6 dicas de alimentação saudável para quem tem epilepsia

As oleaginosas, como castanha, nozes e macadâmia, são gorduras boas que melhoram o funcionamento do cérebro
As oleaginosas, como castanha, nozes e macadâmia, são gorduras boas que melhoram o funcionamento do cérebro

A epilepsia é uma doença do sistema nervoso que se caracteriza pela perda de consciência momentânea, a partir de crises convulsivas, que acontecem de tempos em tempos. Essas crises se caracterizam pela contração e distensão de movimentos corporais, em que pode ocorrer salivação, mordeduras e até urina. A doença também pode se manifestar por crises de ausência (uma espécie de lapso de consciência) de curta duração.

Geralmente, epiléticos fazem tratamento com psicofármacos, mas para aproximadamente 30% das pessoas que sofrem com a doença o tratamento nem sempre é eficaz, e muitas pessoas recorrem à medicina alternativa para aliviar os sintomas. A dieta cetogênica entra nessa categoria, já que visa reduzir a frequência das crises convulsivas a partir de uma alimentação mais saudável.

Ela consiste em reduzir os carboidratos e proteínas vegetais e investir em alimentos fontes de gordura e proteína animal, além de uma alimentação rica em frutas, verduras e legumes. Com isso, são eliminados também o açúcar, as frituras e massas. Essa dieta em si não é balanceada, ou seja, não possui todas as vitaminas e minerais necessários, e por isso deve ser indicada por um nutricionista diretamente. Porém, aqui você encontra algumas dicas para turbinar a alimentação de epiléticos de maneira saudável.

1. Fuja do glutamato monossódico

O glutamato monossódico é um estimulante de neurônios, o que faz com que as células do sistema nervoso se agitem de modo muito perturbador, o que pode causar danos. Isso intensifica a possibilidade de uma crise convulsiva. O glutamaco é facilmente encontrado em alimentos industrializados e geralmente é conhecido nos rótulos como "realçador de sabor". A melhor maneira de cortá-lo da alimentação, além de evitar os industrializados, é preparar comida em casa, utilizando temperos naturais.

2. Evite adoçantes artificiais

Adoçantes à base de aspartame, suclarose e sacarina atingem o cérebro e podem causar efeitos nocivos, facilitando as crises convulsivas e danificando o sistema nervoso. Uma boa opção pode ser optar pelos adoçantes à base de stevia.

3. Consuma laticínios com parcimônia

Os laticínios costumam conter hormônios e glutamina, substância que prejudica o cérebro e desencadeia convulsões. Dê preferência a queijos brancos, como ricota e queijo minas, pois os queijos amarelos contêm alta concentração do aminoácido.

4. Reduza o açúcar refinado

O açúcar refinado é responsável por desencadear diversas reações "elétricas" no cérebro, prejudicando os neurônios e causando convulsões. Isso também faz com que ocorra o vício em doces. Então, reduza os chocolates, sorvetes e confeitos. É recomendável o uso de açúcar demerara, mascavo, melado ou mel e o consumo de frutas, pois a frutose é um açúcar saudável para o organismo do epilético.

5. Abuse de frutas, verduras e legumes

Verduras e legumes, além de frutas, possuem nutrientes que mantêm o corpo saudável. Além disso, muitos desses ingredientes naturais melhoram o desempenho do sistema nervoso, como é o caso da batata e da abóbora, além de serem nutritivos, saudáveis e terem benefícios em diversas outras áreas.

6. Invista nos lipídios

Os lipídios exercem talvez a função mais importante de uma alimentação saudável, pois induzem o organismo a estabelecer um processo chamado cetose crônica - que é transformar ácidos graxos em "combustível" para a reserva de energia do corpo, ao invés da glicose, o que melhora o funcionamento cerebral. Você pode encontrar as gorduras boas em alimentos como ovo, queijos brancos, carnes em geral, peixes ricos em ômega 3 (como salmão e atum) e oleaginosas (como castanhas, macadâmia, nozes e amendoim). Também valem óleos como azeite e óleo de canola e milho. Iogurte natural também é bem recomendado, embora não em excesso.

Mais noticias com...
Receitas:
Salmão
Ver Mais

Últimas Matérias

O que é glúten? Faz bem evitar? Nutricionista responde

O que é glúten? Faz bem evitar? Nutricionista responde O que é glúten? Faz bem evitar? Nutricionista responde

Você sabe o que é o glúten? Diferentemente do que é dito comumente, o glúten não é o vilão da alimentação e nem sempre ele precisa ser retirado da rotina...

> Leia mais
Lanche para noite: o que comer antes de dormir

Lanche para noite: o que comer antes de dormir Lanche para noite: o que comer antes de dormir

O lanche da noite é importante para quem costuma acordar com fome de madrugada e acaba perdendo o sono por isso. Também conhecida como ceia da noite, a...

> Leia mais
Pré treino natural com café funciona? Nutricionista responde

Pré treino natural com café funciona? Nutricionista responde Pré treino natural com café funciona? Nutricionista responde

O café está muito presente no dia a dia, mas você já ouviu falar que ele também é indicado como pré treino natural? Investir em alimentos saudáveis antes de...

> Leia mais
Molho de iogurte para salada: prepare em casa com ingredientes naturais

Molho de iogurte para salada: prepare em casa com ingredientes naturais Molho de iogurte para salada: prepare em casa com ingredientes naturais

Comer salada todo dia é um hábito super saudável, mas se o molho que acompanha as folhas não for tão natural quanto elas, o potencial nutricional do prato...

> Leia mais
Granola: benefícios para o organismo que você precisa conhecer

Granola: benefícios para o organismo que você precisa conhecer Granola: benefícios para o organismo que você precisa conhecer

A granola é um alimento orgânico que não pode faltar na cozinha. Isso porque ele é energético e extremamente versátil, podendo fazer parte de diferentes...

> Leia mais
Vegetarianismo infantil: como cuidar da alimentação de uma criança vegetariana

Vegetarianismo infantil: como cuidar da alimentação de uma criança vegetariana Vegetarianismo infantil: como cuidar da alimentação de uma criança vegetariana

O vegetarianismo é uma prática que tem se tornado cada vez mais comum entre o público infantojuvenil. O cardápio exclui qualquer tipo de carne das refeições,...

> Leia mais
Alimentos ricos em proteínas: uma opção para cada dia da semana

Alimentos ricos em proteínas: uma opção para cada dia da semana Alimentos ricos em proteínas: uma opção para cada dia da semana

Os alimentos ricos em proteínas são fundamentais para a manutenção da saúde do organismo. Afinal, os macronutrientes são responsáveis por gerar energia para...

> Leia mais
Chá de alho: para que serve e duas variações poderosas da bebida

Chá de alho: para que serve e duas variações poderosas da bebida Chá de alho: para que serve e duas variações poderosas da bebida

Já ouviu dizer que chá de alho com limão faz bem para a saúde? A bebida é conhecida popularmente como uma opção caseira para melhorar quadros de gripe e...

> Leia mais
Almoço rápido e saudável: filé de frango com shimeji e salada verde

Almoço rápido e saudável: filé de frango com shimeji e salada verde Almoço rápido e saudável: filé de frango com shimeji e salada verde

Na correria do dia a dia, às vezes o tempo fica curto para preparar as refeições, não é mesmo? É justamente nessas situações que é muito importante escolher...

> Leia mais
Como fazer salada verde com brócolis, repolho, espinafre e outros ingredientes

Como fazer salada verde com brócolis, repolho, espinafre e outros ingredientes Como fazer salada verde com brócolis, repolho, espinafre e outros ingredientes

O almoço e o jantar só ficam completos quando tem uma salada verde para acompanhar, não é mesmo? Sendo servida como entrada ou ao lado de massas, panquecas,...

> Leia mais