Leve, nutritivo e saboroso: 7 tipos de peixes ideais para sua dieta

<strong>Peixes:</strong> Têm a carne mais indicada a ser digerida regularmente, de preferência de 3 a 4 vezes por semana.
<strong>Peixes:</strong> Têm a carne mais indicada a ser digerida regularmente, de preferência de 3 a 4 vezes por semana.
<strong>Peixes:</strong> Têm a carne mais indicada a ser digerida regularmente, de preferência de 3 a 4 vezes por semana.
<strong>Peixes:</strong> Têm a carne mais indicada a ser digerida regularmente, de preferência de 3 a 4 vezes por semana.
<strong>Peixes:</strong> Têm a carne mais indicada a ser digerida regularmente, de preferência de 3 a 4 vezes por semana.
<strong>Peixes:</strong> Têm a carne mais indicada a ser digerida regularmente, de preferência de 3 a 4 vezes por semana.
<strong>Peixes:</strong> Têm a carne mais indicada a ser digerida regularmente, de preferência de 3 a 4 vezes por semana.
<strong>Peixes:</strong> Têm a carne mais indicada a ser digerida regularmente, de preferência de 3 a 4 vezes por semana.
Peixes: Têm a carne mais indicada a ser digerida regularmente, de preferência de 3 a 4 vezes por semana.
<strong>Peixes:</strong> Têm a carne mais indicada a ser digerida regularmente, de preferência de 3 a 4 vezes por semana.
<strong>Peixes:</strong> Têm a carne mais indicada a ser digerida regularmente, de preferência de 3 a 4 vezes por semana.
<strong>Peixes:</strong> Têm a carne mais indicada a ser digerida regularmente, de preferência de 3 a 4 vezes por semana.
<strong>Peixes:</strong> Têm a carne mais indicada a ser digerida regularmente, de preferência de 3 a 4 vezes por semana.
<strong>Peixes:</strong> Têm a carne mais indicada a ser digerida regularmente, de preferência de 3 a 4 vezes por semana.
<strong>Peixes:</strong> Têm a carne mais indicada a ser digerida regularmente, de preferência de 3 a 4 vezes por semana.
<strong>Peixes:</strong> Têm a carne mais indicada a ser digerida regularmente, de preferência de 3 a 4 vezes por semana.
<strong>Peixes:</strong> Têm a carne mais indicada a ser digerida regularmente, de preferência de 3 a 4 vezes por semana.
Rossana C. Torales

Consultor:

Rossana C. Torales

Formada em Nutrição pela UNIRIO (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro), é especializada em Nutrição Clínica Ortomolecular, Fitoterápica & Esportiva pela NUTMED

Manter uma boa diversividade de peixes no cardápio diário é uma opção gastronômica saborosa e, além disso, um hábito alimentar indicado para aqueles que buscam qualidade de vida através da dieta. A boa notícia é que essa não é uma tarefa difícil - afinal, existem quase 4 mil espécies conhecidas de peixes apenas no Brasil. Interessante, né?

De acordo com a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), o consumo de peixes per capita aumentou cerca de 30% no país. No entanto, apesar desse aumento na procura de pescados, o Ministério da Saúde adverte que nossa ingestão diária do alimento ainda é pouca quando comparada às recomendações nutricionais elaborada pela Organização Mundial de Saúde. A nutricionista Rossana Torales realça a importância da inclusão de peixes nas refeições.

"Por ter baixo teor de gordura, os peixes têm a carne mais indicada para ser digerida regularmente, de preferência de 3 a 4 vezes por semana. Eles são grandes fontes de proteínas e ômega 3, possuem nutrientes anti-inflamatórios e substâncias que ajudam na construção de tecidos e músculos. Além disso, os peixes também são fontes do complexo B12", destaca Rossana. Para te ajudar a montar a dieta, nós preparamos um pequeno menu com 7 tipos de peixes deliciosos.

7 tipos de peixes ideais para a sua dieta saudável

Dourado

Apelidado de "rei dos rios", o dourado tem propriedades que auxiliam na regeneração de tecidos, regula a pressão e o PH sanguíneos, facilita os processos digestivos e as contrações musculares.

Nutrientes: Cálcio, potássio e vitamina D.

Garoupa

É rica em nutrientes que estimulam a fabricação dos glóbulos vermelhos e facilita o bom funcionamento do sistema neurológico, atuando tanto na formação dos neurônios quanto na transmissão dos impulsos nervosos. Deve ser incluída na alimentação infantil, principalmente durante o primeiro ano de vida, pois colabora na prevenção da deficiência de micronutrientes, como ferro e a vitamina D, essenciais à saúde e ao crescimento.

Nutrientes: Fósforo, ômega 3, potássio, selênio, vitamina B6 e vitamina B12.

Linguado

Peixe pequeno de corpo achatado e formato ovalado, o linguado tem ação antioxidante e atua no controle da deterioração celular.

Nutrientes: Fósforo, iodo, niacina, selênio e vitamina B12 e vitamina E.

Robalo

Peixe típico de rios que deságuam no mar, o robalo também é considerado um bom alimento para questões estéticas, pois ajuda a manter a pele e os cabelos saudáveis. Além disso, sua ação antioxidante favorece o sistema imunológico.

Nutrientes: Cálcio, vitaminas A, C e do complexo B.

Salmão

A espécie é referência para a saúde do coração, ossos, dentes e regeneração dos tecidos. Os nutrientes presentes podem atuar em processos relacionados à prevenção de doenças.

Nutrientes: Ferro, fósforo, magnésio, niacina, ômega 3, potássio, selênio, vitamina A, vitamina B1, vitamina B5, vitamina B6, vitamina B12 e zinco.

Sardinha

Suas propriedades contribuem para a saúde do sistema cardiovascular, das células nervosas e do tecido ósseo. Além disso, a sardinha faz bem para o sistema neurológico e contribui para a fabricação de glóbulos vermelhos. Na gravidez, o ômega 3 presente na sardinha pode atuar evitando processos inflamatórios de endotélio e melhorando a circulação placentária.

Nutrientes: Albumina, cálcio, ferro, fósforo, niacina, ômega 3, potássio, selênio e vitamina B12.

Truta

A truta sobrevive apenas em águas puras, o que a torna uma das espécies de peixes que menos sofrem contaminação. Altamente nutritiva, ela atua na saúde de ossos e dentes, favorece a regeneração de tecidos e auxilia em processos digestivos e nas contrações musculares.

Nutrientes: Cálcio, fósforo, ômega 3, potássio, selênio e vitamina A.

Mais noticias com...
Receitas:
Salmão
Ver Mais

Últimas Matérias

Tempeh: o que é e como consumir esse alimento livre de glúten

Tempeh: o que é e como consumir esse alimento livre de glúten Tempeh: o que é e como consumir esse alimento livre de glúten

Muito consumido em alguns países da Ásia, o tempeh (ou tempê) é uma comida originária da Indonésia que funciona como fonte importante de proteínas vegetais....

> Leia mais
Açúcar de beterraba é saudável? Saiba mais sobre esse adoçante natural

Açúcar de beterraba é saudável? Saiba mais sobre esse adoçante natural Açúcar de beterraba é saudável? Saiba mais sobre esse adoçante natural

Em vez de usar o açúcar refinado comum (extraído da cana), você pode recorrer a alternativas mais naturais e nutritivas de adoçantes. O açúcar de beterraba,...

> Leia mais
5 frutas com caroço que você pode comer integralmente

5 frutas com caroço que você pode comer integralmente 5 frutas com caroço que você pode comer integralmente

Na maioria das vezes, as pessoas têm o hábito de descartar os caroços (também chamados de sementes) das frutas, consumindo apenas a polpa. Mas você sabia que...

> Leia mais
Chá de guaco: como fazer e quais os nutrientes dessa planta medicinal

Chá de guaco: como fazer e quais os nutrientes dessa planta medicinal Chá de guaco: como fazer e quais os nutrientes dessa planta medicinal

Também conhecido como "erva de bruxa", o guaco é uma planta medicinal originária da América do Sul que se destaca, principalmente, por auxiliar no tratamento...

> Leia mais
Dieta alcalina é baseada no pH do corpo! Nutricionista explica se ela é indicada

Dieta alcalina é baseada no pH do corpo! Nutricionista explica se ela é indicada Dieta alcalina é baseada no pH do corpo! Nutricionista explica se ela é indicada

Você sabia que é possível diminuir a acidez do organismo através da alimentação? A dieta alcalina, para quem não conhece, propõe uma alimentação mais natural...

> Leia mais
Óleo de copaíba: para que serve? Seus benefícios e indicações de consumo

Óleo de copaíba: para que serve? Seus benefícios e indicações de consumo Óleo de copaíba: para que serve? Seus benefícios e indicações de consumo

Extraído a partir da árvore copaíba (ou pau-de-óleo), que é nativa da floresta Amazônica, o óleo de copaíba é conhecido por ter várias substâncias...

> Leia mais
Como fazer farinha de grão-de-bico, ingrediente usado em receitas celíacas

Como fazer farinha de grão-de-bico, ingrediente usado em receitas celíacas Como fazer farinha de grão-de-bico, ingrediente usado em receitas celíacas

Buscar ingredientes alternativos para dietas celíacas não é tão difícil quanto parece, sabia? A farinha de grão-de-bico, por exemplo, é uma opção livre de...

> Leia mais
Marmelo: fruta famosa por doce marmelada é rica em fibras! Veja mais nutrientes

Marmelo: fruta famosa por doce marmelada é rica em fibras! Veja mais nutrientes Marmelo: fruta famosa por doce marmelada é rica em fibras! Veja mais nutrientes

Muito consumida no estado de Minas Gerais, a marmelada é um doce de origem portuguesa que, além de saboroso, se destacar por ser rico em fibras, vitaminas A,...

> Leia mais
Está com potássio alto no sangue? Como baixar através da alimentação

Está com potássio alto no sangue? Como baixar através da alimentação Está com potássio alto no sangue? Como baixar através da alimentação

Você sabia que, quando consumido em excesso, o potássio pode ser muito prejudicial à saúde? A hipercaliemia (ou hiperpotassemia), para quem não conhece,...

> Leia mais
Bolo de banana com aveia fit: conheça opções para variar na receita

Bolo de banana com aveia fit: conheça opções para variar na receita Bolo de banana com aveia fit: conheça opções para variar na receita

Preparar sobremesas saudáveis e ao mesmo tempo saborosas não precisa ser algo difícil, sabia? Usando ingredientes mais naturais - como frutas, açúcar de coco...

> Leia mais