TDAH e compulsão alimentar estão relacionados? Psicóloga esclarece a dúvida

Pessoas com TDAH podem ter mais dificuldade em controlar a dieta e tendem a sofrer mais com a compulsão alimentar
Pessoas com TDAH podem ter mais dificuldade em controlar a dieta e tendem a sofrer mais com a compulsão alimentar
Mariana Benitez Massari

Consultor:

Mariana Benitez Massari

Mariana Benitez Massari (CRP 05/45928) é formada em Psicologia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), pós-graduada em Neuropsicologia pela UNIARA e especialista em terapia cognitivo-comportamental

Você já ouviu falar no TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade)? Caracterizado por sintomas como desatenção, agitação e impulsividade, esse transtorno afeta a química do cérebro e costuma se manifestar ainda na infância. O que muita gente não sabe, no entanto, é que esse problema também pode afetar a forma como o indivíduo lida com a alimentação. Para saber mais sobre o assunto, nós conversamos com a psicóloga Mariana Massari, que falou mais sobre a relação do TDAH com a compulsão alimentar (vontade excessiva de comer). Confira!

Pessoas com TDAH podem ter menos controle com a alimentação

De acordo com a psicóloga, o TDAH pode afetar diferentes aspectos da vida do indivíduo, incluindo a alimentação. Quando questionada se existe de fato uma relação entre TDAH e compulsão alimentar, a profissional afirma: "Várias pesquisas apontam que sim. Há comorbidade entre TDAH e transtornos alimentares, onde se encaixa a compulsão alimentar. Ou seja, eles podem ocorrer juntos".

É importante ter cuidado para não cair em uma rotina de alimentação não saudável

Afinal, como o TDAH pode influenciar a alimentação diária? A psicóloga explica melhor como esse transtorno afeta diretamente os hábitos e comportamentos do indivíduo "O TDAH pode ser caracterizado por uma alteração na química cerebral, levando a alterações no comportamento da pessoa. Essa alteração química afeta a produção, a recepção ou conexão de neurotransmissores, tendo como consequência um mal funcionamento do cérebro, causando falta de atenção e de controle. No caso da compulsão alimentar, a falta de controle tem papel fundamental no seu desenvolvimento, já que não há ação adequada para inibir a ingestão excessiva de alimentos", explica Mariana.

O grande problema de perder o controle com a alimentação é que, assim, fica mais difícil manter hábitos saudáveis. De acordo com a psicóloga, a compulsão alimentar, de uma forma geral, faz com que o indivíduo consuma alimentos gordurosos e não recomendados por nutricionistas. Por isso, é muito importante ter atenção e tomar certos cuidados. "A pessoa acaba não planejando a alimentação, comendo sem pensar, de forma impulsiva. E, quando comemos sem pensar muito, acabamos buscando direto alimentos que nos dão recompensas instantâneas, como aquele prazer de comer um hambúrguer com fritas - alimento calórico e com alto teor de gorduras", afirma.

TDAH também pode afetar a qualidade do sono e, consequentemente, a alimentação do indivíduo

Você sabia que o sono também pode influenciar na alimentação? A psicóloga explica melhor como isso funciona para quem tem TDAH. "Há também o impacto do sono. Quando não dormimos muito bem, o que é comum em pessoas com TDAH, temos maior tendência a impulsividade e falta de atenção. Além de que, comer em excesso é um comportamento comum em pessoas com alguns transtornos emocionais, como a depressão e ansiedade, transtornos muito frequentes nos pacientes com TDAH. Mudança no padrão de sono influencia no apetite e na nossa capacidade de se sentir saciado, logo, influencia também na quantidade de alimento ingerido", explica a profissional.

Como amenizar os sintomas do TDAH e ter mais controle com a alimentação?

Para tratar o TDAH e buscar mais equilíbrio na rotina, é muito importante buscar o tratamento adequado. De acordo com a psicóloga, existem diversas formas de amenizar os sintomas do transtorno. "O TDAH pode ter seus sintomas amenizados através de psicoterapia, onde será possível desenvolver novas habilidades de autocontrole, de planejamento e organização, que terão impacto na alimentação e no dia a dia do indivíduo", recomenda a profissional.

"Como também é comum a hiperatividade, exercícios físicos regulares podem ajudar, já que aumentam o gasto calórico. Dormir bem é fundamental para o funcionamento correto do nosso cérebro, ajudando nas questões químicas e emocionais e evitando o 'comer emocional'. Em alguns casos, medicamentos podem auxiliar. No entanto, é importante consultar uma equipe multidisciplinar para avaliar cada caso", finaliza Mariana.

Últimas
Receitas
Ver Mais

Últimas Matérias

O que comer depois do jejum intermitente

O que comer depois do jejum intermitente O que comer depois do jejum intermitente

Quando feito de forma adequada e com acompanhamento nutricional, o jejum intermitente pode ajudar a desintoxicar o organismo e trazer outros benefícios (como...

> Leia mais
3 formas de preparar maionese vegana

3 formas de preparar maionese vegana 3 formas de preparar maionese vegana

Que tal conhecer algumas opções de maionese vegana para incluir no cardápio? Você pode aproveitar os benefícios e sabores de uma dieta sem alimentos de...

> Leia mais
Suco de couve: conheça os benefícios e 3 ideias para preparar

Suco de couve: conheça os benefícios e 3 ideias para preparar Suco de couve: conheça os benefícios e 3 ideias para preparar

Tomar suco verde detox todos os dias é ótimo para eliminar as impurezas do sangue, aumentar a imunidade e fornecer nutrientes para o organismo. A couve, em...

> Leia mais
Suflê de chuchu: 2 receitas fit

Suflê de chuchu: 2 receitas fit Suflê de chuchu: 2 receitas fit

O suflê de chuchu é o preparo perfeito para quem está de dieta, ainda mais se for feito com o Chuchu Orgânico Taeq! É um prato saboroso, pouco calórico,...

> Leia mais
Para que serve o ômega 3

Para que serve o ômega 3 Para que serve o ômega 3

Encontrado em diferentes peixes (salmão, cavala, atum, sardinha, arenque), castanhas e sementes, o ômega 3 é um tipo de ácido graxo essencial (uma gordura...

> Leia mais
Café faz bem: 7 benefícios da bebida

Café faz bem: 7 benefícios da bebida Café faz bem: 7 benefícios da bebida

Tomar café regularmente de forma moderada (no máximo, 3 xícaras por dia) pode trazer uma série de benefícios para a saúde, sabia? Isso porque a bebida é...

> Leia mais
Arginina: para que serve e onde encontrar

Arginina: para que serve e onde encontrar Arginina: para que serve e onde encontrar

As refeições diárias estão cheias de nutrientes essenciais e superimportantes que nem imaginamos, como é o caso da arginina! Essa substância está presente no...

> Leia mais
Barra de frutas: o que é e como consumir

Barra de frutas: o que é e como consumir Barra de frutas: o que é e como consumir

A barra de frutas é uma fonte de energia e tanto, principalmente em dias mais corridos! Incluir o alimento no cardápio é sinônimo de saúde e saciedade para o...

> Leia mais
Iogurte natural: 6 motivos para consumir diariamente

Iogurte natural: 6 motivos para consumir diariamente Iogurte natural: 6 motivos para consumir diariamente

Ótimo para preparar vitaminas, smoothies e incrementar saladas, o iogurte natural é um ingrediente bem nutritivo que ajuda a manter o organismo em...

> Leia mais
Patê de berinjela: aprenda 3 formas de preparar

Patê de berinjela: aprenda 3 formas de preparar Patê de berinjela: aprenda 3 formas de preparar

Você já conhece o sabor do patê de berinjela? Além de todos os benefícios que o alimento apresenta para o organismo, o legume também agrada o paladar de um...

> Leia mais