Para se inspirar: mulheres contam como suas vidas mudaram graças à alimentação

Seguir uma alimentação saudável vai muito além da estética: faz bem para a saúde e até para o emocional
Seguir uma alimentação saudável vai muito além da estética: faz bem para a saúde e até para o emocional

Mudar os hábitos alimentares não é tarefa fácil! No entanto, quem decide tomar essa iniciativa não se arrepende ao perceber tudo o que vem junto com uma melhora na escolha dos alimentos - como mais disposição pelo aumento da energia, saúde em dia por absorver todos os nutrientes que precisa e até transformação no humor.

Pensando nisso, para saber como a alimentação saudável pode transformar vidas, conversamos com três mulheres que decidiram tomar esse passo e, hoje, dispensam as guloseimas sem sacrifício nenhum por terem se acostumado com os novos hábitos.

Rosana Paes, 40 anos: hábitos alimentares saudáveis mudaram sua rotina e a direcionaram para uma nova profissão

Embora sempre tenha se alimentado de forma equilibrada, Rosana Paes conta que costumava sair da linha quase sempre com biscoitos, doces e balas. Mas, em 1995, depois de voltar de um intercâmbio com alguns quilos a mais, decidiu mudar os seus hábitos para conseguir emagrecer. "Comecei a prestar mais atenção nas calorias e a diminuir doces e biscoitos. Quando fui a uma nutricionista, também passei a perceber que não precisava beliscar o tempo todo, e que essa mudança dava resultado não só na balança, mas também na disposição", explica.

De lá para cá, desde que seus hábitos e suas medidas mudaram, Rosana já passou por vários nutricionistas diferentes e revela ter aprendido um pouco com todos eles. Ela aprendeu a identificar, por exemplo, que o consumo de carboidratos a faz sentir fome mais cedo - e, por isso, diminuiu a quantidade de alimentos com esse nutriente para resolver o problema. Além disso, também deixou de beber refrigerante e diminuiu muito os industrializados em geral.

No entanto, para que a nova rotina não seja um sofrimento, Rosana afirma que não deixa de comer o que quer quando tem vontade. "Os alimentos que eliminei de vez do meu consumo são aqueles que acredito não fazerem bem para mim. Por isso, os considero veneno. Os outros eu escolho um determinado momento para consumir. Não preciso comer pizza todos os dias, por exemplo. Exceção não pode virar rotina", esclarece.

Com tudo isso, sua proximidade com o mundo da alimentação saudável foi tão grande que acabou influenciando até na sua carreira. Depois de se formar em Turismo e trabalhar por 20 anos na área, Rosana Paes resolveu começar uma segunda faculdade - não por acaso, de Nutrição. Mas o curioso é que, junto com isso, ela também preserva um lado seu que a antiga Rosana, que vivia beliscando uma besteira aqui ou outra ali, iria adorar: a venda de doces.

"Eu já faço brigadeiros há quase 10 anos! Mas acaba não sendo difícil lidar com eles porque acabei enjoando de tanto lidar com o cheiro a semana toda. Claro que como quando bate a TPM, tenho um dia mais estressante ou faço uma receita nova, mas não tenho vontade de comer o tempo todo", afirma.

E para quem, assim como ela, deseja mudar os hábitos para seguir uma alimentação saudável, a turismóloga e nutricionista deixa um recado: "temos que ter vontade real de mudar. Não é fazer dieta por três meses para emagrecer. É mudar o estilo de vida, mudar a filosofia de como se alimentar, ter consciência na hora de escolher e consumir o alimento. E também é preciso buscar um profissional de nutrição qualificado para te orientar", finaliza.

Rafaella Bastos, 26 anos: melhora na alimentação se refletiu na disposição e humor da jovem

Quem vê Rafaela Bastos hoje em dia, com alimentação regrada e levando uma vida fit, nem imagina que, há alguns anos, ela fazia parte do grupo que não dispensa fast-food e muito açúcar. "Me alimentava de uma forma bem ruim. Não tive uma educação alimentar adequada na minha casa, e por isso não entendia a importância de ingerir certos alimentos. Comia apenas para comer e não para me nutrir", conta.

Tudo começou a mudar quando ela entrou para a faculdade de Educação Física e passou a querer entender melhor sobre uma boa alimentação para melhorar o condicionamento físico e a estética. "Uma coisa é atrelada à outra. Comecei a mudar meus hábitos porque uma alimentação rica em fibras, carboidratos bons e proteínas influenciam diretamente no bom desempenho de uma atividade física", esclarece.

Hoje, além de ficar mais satisfeita com sua estética, Rafaella aponta que uma das maiores conquistas que veio junto com a boa alimentação foi a de se sentir mais disposta e bem menos estressada - tanto que logo vê diferença nas raras vezes em que acaba dando uma escapada.

"Me alimentando bem, me sinto muito melhor para cumprir com as tarefas da minha rotina. Comer de forma equilibrada não é nenhum sacrifício pra mim. Já me acostumei, e meu organismo também. Quando saio da rotina alimentar sinto até náuseas e fico bastante indisposta", afirma.

Mesmo sem seguir nenhuma dieta específica, ela conta que seu principal cuidado é ficar longe do arroz branco. "Antigamente tudo que eu comia tinha que ter arroz. Agora já não sinto falta. Quando penso em comer carboidrato, opto por 'carbos' de baixo índice glicêmico, como a batata doce, por exemplo", explica.

E para aconselhar quem também está pensando em passar a se alimentar melhor, deixa a dica de apenas tomar a iniciativa de começar. "Qualquer mudança de hábito pode ser difícil no começo, mas, se pudesse dar um conselho, diria para começar. O corpo se acostuma. Mas é preciso ter disciplina! A mudança é um processo que exige muita força de vontade e consistência", aponta.

Rebeca Carletto, 28 anos: satisfação com corpo e mente são as principais conquistas de seus novos hábitos alimentares

O que levou Rebeca Carletto a mudar os hábitos alimentares foi a insatisfação com o seu peso. Ainda que não fosse de comer em excesso, ela acabou aumentando as medidas por viver beliscando muitas besteirinhas - como balas, biscoitos e gorduras em geral.

"Esses meus hábitos me fizeram ficar acima do peso com o qual eu me sentia feliz. Eu comecei a me sentir muito mal com meu corpo, a ponto de não ter vontade de ir à praia para não usar biquíni. Fiquei muito deprimida mesmo", relembra.

Como estava com dificuldades de fazer atividade física na época por conta de um problema no joelho, ficava ainda mais preocupada por não ver saída. Até que, com a ajuda do seu marido, começou a mudar a alimentação e a fazer exercícios leves para voltar ao corpo que gostava. "Ele sempre gostou muito de atividade física, então foi tipo meu coach. Assim, aliando a academia à melhora na alimentação, perdi 11 kg em 6 meses", conta.

Para conseguir esse objetivo, Rebeca afirma não ter recorrido à nenhuma mudança radical. Unindo conselhos de nutricionistas com o que já conhecia da sua alimentação, descobriu o que seria melhor para atingir o resultado desejado. "Eu diminuí drasticamente o consumo de açúcar, farinha, alimentos embutidos e fritura. Passei a me alimentar mais de comida de verdade, sabe? Eu não deixei de comer nada que eu gostasse, mas eu separava dias para isso. Ficava, por exemplo, de 7 a 10 dias seguindo uma alimentação super-rígida, e depois tirava um dia para comer algo que eu quisesse. Foi assim que fui emagrecendo", revela.

Hoje, mesmo depois de ter conquistado o seu objetivo e estar satisfeita com o seu corpo, ela continua sua rotina com alimentação saudável e atividades físicas por ter visto uma diferença não só estética, mas também na saúde e no emocional como um todo. Antes de comer do jeito certo, a jovem conta que vivia doente, com muitas crises de rinite alérgica e enxaqueca - o que deixou de acontecer com frequência depois de seus novos hábitos. "Passei a me sentir muito mais disposta, muito melhor comigo mesma, com meu corpo e com a minha saúde no geral. Inclusive a da mente, porque eu estava feliz comigo. Tudo melhorou muito mesmo", afirma.

E se tiver que dar uma dica para quem, assim como ela, quer mudar a maneira como se alimenta, Rebeca destaca três pontos importantes: não ter pressa com os resultados, manter uma constância nos novos hábitos e se organizar para não deixar a preguiça bater. "Acho que não pode ter pressa e deve pensar que a prioridade é a saúde - o corpo vem como consequência. É aquela coisa que você tem que fazer diariamente, um pouquinho cada dia. Também é muito importante se organizar para ter refeições saudáveis prontas em casa", recomenda, antes de deixar o conselho que considera o mais importante de todos: não desistir!

Últimas
Receitas
Ver Mais

Últimas Matérias

Que tal dar um doce de presente de aniversário? Veja opções para cantar parabéns

Que tal dar um doce de presente de aniversário? Veja opções para cantar parabéns Que tal dar um doce de presente de aniversário? Veja opções para cantar parabéns

Quando chega o aniversário de alguém que amamos, nada melhor que fazer um agrado com um bolinho para cantar parabéns. E não precisa nem ser nada grande, como...

> Leia mais
Quinoa, amaranto e mais: se livre do glúten com a ajuda dos pseudocereais

Quinoa, amaranto e mais: se livre do glúten com a ajuda dos pseudocereais Quinoa, amaranto e mais: se livre do glúten com a ajuda dos pseudocereais

Os cereais são indicados para a dieta de quem quer seguir uma alimentação saudável por serem ricos em nutrientes importantes - como fibras, vitaminas e...

> Leia mais
Dia das Crianças: 5 receitas fáceis para celebrar a data cozinhando com elas

Dia das Crianças: 5 receitas fáceis para celebrar a data cozinhando com elas Dia das Crianças: 5 receitas fáceis para celebrar a data cozinhando com elas

É só outubro chegar para a nostalgia começar a marcar presença - afinal, é o mês das crianças! No entanto, ainda que bata aquela saudade do tempo em que você...

> Leia mais
Chocolate causa espinhas? Aumenta o colesterol? Saiba os seus mitos e verdades

Chocolate causa espinhas? Aumenta o colesterol? Saiba os seus mitos e verdades Chocolate causa espinhas? Aumenta o colesterol? Saiba os seus mitos e verdades

Ah, o chocolate... Difícil encontrar alguém que não goste desse doce com sabor inconfundível. No entanto, por mais que seja irresistível para a maioria,...

> Leia mais
O que causa a desidratação e quanta água é necessária para resolver o problema?

O que causa a desidratação e quanta água é necessária para resolver o problema? O que causa a desidratação e quanta água é necessária para resolver o problema?

O corpo humano precisa estar devidamente hidratado para que todos os nossos órgãos funcionem perfeitamente e a saúde esteja em dia. Por isso, além de beber...

> Leia mais
Crepioca recheada: conheça 3 opções saudáveis perfeitas para variar o cardápio

Crepioca recheada: conheça 3 opções saudáveis perfeitas para variar o cardápio Crepioca recheada: conheça 3 opções saudáveis perfeitas para variar o cardápio

A crepioca é sucesso entre aqueles que querem seguir uma alimentação saudável. Afinal, além de ser deliciosa e fácil de preparar - sendo necessário apenas...

> Leia mais
Skate é um esporte que exercita várias partes do corpo! Saiba por que praticá-lo

Skate é um esporte que exercita várias partes do corpo! Saiba por que praticá-lo Skate é um esporte que exercita várias partes do corpo! Saiba por que praticá-lo

Engana-se quem pensa que o skate é apenas hobby para adolescente que quer tentar ser radical: ele é um esporte indicado para qualquer idade e entrega vários...

> Leia mais
Caloria negativa existe? Entenda o que é e quais os alimentos mais indicados

Caloria negativa existe? Entenda o que é e quais os alimentos mais indicados Caloria negativa existe? Entenda o que é e quais os alimentos mais indicados

Você já ouviu falar em alimentos com caloria negativa? Ricos em fibras e com pouquíssimas calorias, eles auxiliam quem deseja emagrecer de maneira saudável e...

> Leia mais
Alérgico ou intolerante a peixe? Veja substitutos para pratos com o ingrediente

Alérgico ou intolerante a peixe? Veja substitutos para pratos com o ingrediente Alérgico ou intolerante a peixe? Veja substitutos para pratos com o ingrediente

Por ser uma carne magra, o peixe é muito indicado para a dieta de quem quer seguir uma alimentação saudável e mais leve - além de também ser fonte de ômega...

> Leia mais
Receitas com pimentão: 3 opções saudáveis indicadas por uma nutricionista

Receitas com pimentão: 3 opções saudáveis indicadas por uma nutricionista Receitas com pimentão: 3 opções saudáveis indicadas por uma nutricionista

Parente da pimenta com um nível de ardência bem menor, o pimentão - que pode ser verde, amarelo ou vermelho - aparece como um ingrediente complementar em...

> Leia mais