Ponha mais cor no seu prato todos os dias: Conheça a "dieta cromática"

Monte seu prato: Variar nas cores é variar nos nutrientes, conheça a dieta cromática
Monte seu prato: Variar nas cores é variar nos nutrientes, conheça a dieta cromática

Produto recomendado

Tomate italiano orgânico Taeq 500g

Tomate italiano orgânico Taeq 500g

Botão do Pão de Açúcar Delivery

Adicione mais cores à sua vida e, principalmente, à sua alimentação. Um prato colorido, bem dividido, não é só bonito e saboroso, como também é um importante sinal de saúde. Cada vez mais, nutrólogos, nutricionistas e especialistas gastronômicos, orientam investir na diversidade cromática dos alimentos como forma ideal de uma completa nutrição.

Nessa "dieta cromática", o ideal, além das cores, é variar os alimentos escolhidos para representar cada cor. Embora existam propriedades nutricionais comuns aos alimentos de cada coloração, cada iguaria tem nutrientes específicos, como explica a Dra. Brigitte Olichon, nutricionista da Faculdade de Medicina de Petrópolis (FMP), no Rio de Janeiro.

"Quanto mais colorido o prato, melhor. A dica é ingerir alimentos de cinco cores diferentes ao dia: vermelho, laranja, roxo, verde e branco. Frutas e vegetais fortemente matizados, ou seja, coloridos, oferecem uma vasta gama de vitaminas, minerais, fibras e substâncias fitoquímicas das quais o nosso corpo necessita para manter uma boa saúde e adequados níveis de energia, protegendo contra os efeitos da idade e reduzindo o risco doenças", disse.

Aderir à dieta cromática é muito fácil. Os alimentos são divididos em seis grupos, ou seis cores, que denunciam os nutrientes predominantes de cada um. Estes alimentos são, então, introduzidos na alimentação, ou seja, você continua comendo fontes de carboidratos e proteínas, mas passa a comer, também, mais frutas e verduras. Confira abaixo os alimentos e os benefícios de cada cor e monte o seu cardápio:

Cores dos alimentos e seus benefícios

Vermelhos – A coloração é consequência do licopeno, um pigmento que atua como antioxidante celular. Ricos em vitamina C, esses alimentos também possuem antioxidantes que ofereces proteção contra doenças e estresse. Seus grandes representantes são frutas como caqui, cereja, framboesa, goiaba, melancia, morango, nectarina, pitanga, romã e tomate, além da beterraba e do pimentão vermelho.

Amarelos e Laranjas – A cor amarelada / alaranjada é consequência do betacaroteno, também conhecido como pró-vitamina A, que atua como antioxidante contra radicais livres e na manutenção dos tecidos e dos cabelos, beneficia a visão noturna e melhora a imunidade. Estes alimentos também são ricos em vitamina C, que atua como antioxidante e participa da síntese de colágeno da pele. Os principais representantes destas cores são abacaxi, manga, maracujá, melão, milho, abóbora, ameixa, caju, carambola, damasco, cenoura, laranja, mamão, pimentão amarelo e tangerina.

Verdes – Os alimentos verdes são resultantes da clorofila, conhecida como um potente energético celular. Mas estes alimentos também possuem quantidades consideráveis de diversos outros nutrientes, como betacaroteno e luteína, ambos antioxidantes, folatos, vitaminas C e E, cálcio, ferro e potássio. Esta cor tem como representantes as folhas verdes, como acelga, alface, repolho, salsa, agrião, chicória, couve, espinafre, rúcula, escarola e manjericão, além de abacate, abobrinha, quiabo, pimentão verde, brócolis, vagem, kiwi, ervilha, limão e pepino.

Roxos – Alimentos nas tonalidades roxa, preta ou azulada contém antocianina, um tipo de pigmento ligado à presença da vitamina B1. Conhecida como a vitamina da disposição, a B1 é essencial para a transformação dos carboidratos e outros nutrientes que ingerimos em energia. Entre seus benefícios está o aumento da disposição mental e a manutenção do funcionamento normal do sistema nervoso, dos músculos e do coração. Alcachofra, ameixa, amora, berinjela, feijão-preto, figo, jabuticaba, uva, repolho roxo são os principais representantes.

Brancos – A cor branca é resultante da flavina, que indica alimentos ricos em minerais, como cálcio e fósforo que ajudam na manutenção dos ossos e dentes, carboidratos e vitamina B6, que favorece a respiração das células e ajuda no metabolismo das proteínas. Alho, banana, batata, cebola, couve-flor, feijão branco, maçã, pera, palmito, chuchu, cogumelo, mandioca, nabo e rabanete são os principais representantes.

Marrons e Bejes – Os cereais integrais e as sementes oleaginosas são os grandes representantes deste grupo. Os cereais, por causa da grande quantidade de fibras que possuem, regulam o funcionamento do intestino, além de ajudar a controlar o colesterol e a diabetes. Já as oleaginosas são excelentes fontes do mineral selênio e de vitamina E, ambos com funções antioxidante, vasodilatador, anticoagulante e contra a fadiga.

Receitas:
Cebola
Ver Mais

Últimas Matérias

Conheça o camapu, a planta amazônica que ajuda a tratar o mal de Alzheimer

Conheça o camapu, a planta amazônica que ajuda a tratar o mal de Alzheimer Conheça o camapu, a planta amazônica que ajuda a tratar o mal de Alzheimer

Encontrado, principalmente, nas regiões do Pará, o camapu é uma planta amazônica que vem sendo muito estudada pelos pesquisadores do Norte do Brasil. Devido...

> Leia mais
Como fazer shawarma, a receita árabe que se popularizou no Brasil

Como fazer shawarma, a receita árabe que se popularizou no Brasil Como fazer shawarma, a receita árabe que se popularizou no Brasil

Conhecido como o famoso sanduíche árabe, a receita de shawarma se popularizou em diversas regiões do Brasil nos últimos anos. Chamado também de gyros, kebab...

> Leia mais
Chá de marcela serve para tratar dores! Conheça os benefícios da bebida

Chá de marcela serve para tratar dores! Conheça os benefícios da bebida Chá de marcela serve para tratar dores! Conheça os benefícios da bebida

Dono de propriedades medicinais que ajudam a tratar dores no corpo, o chá de marcela é o produto de uma planta brasileira muito consumida no Sul do país....

> Leia mais
O que é creatina e quais alimentos possuem a substância

O que é creatina e quais alimentos possuem a substância O que é creatina e quais alimentos possuem a substância

Conhecida como um tipo de suplemento alimentar usado para melhorar a performance em diversas atividades físicas, a creatina costuma fazer parte do mundo dos...

> Leia mais
Como fazer molho branco vegano

Como fazer molho branco vegano Como fazer molho branco vegano

Preparado, normalmente, com leite, creme de leite e manteiga, o molho branco - também conhecido como o famoso molho bechamel - é uma das principais opções...

> Leia mais
Dia da Consciência Negra: 6 comidas de origem africana para celebrar a data

Dia da Consciência Negra: 6 comidas de origem africana para celebrar a data Dia da Consciência Negra: 6 comidas de origem africana para celebrar a data

Marcado por muitas memórias e heranças culturais, o Dia da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro no Brasil, relembra a data da morte de Zumbi dos...

> Leia mais
Bolinho de chuva vegano e outras versões saudáveis da receita

Bolinho de chuva vegano e outras versões saudáveis da receita Bolinho de chuva vegano e outras versões saudáveis da receita

Apesar de ser feito, tradicionalmente, com leite, ovos, açúcar, canela e farinha de trigo, existe mais de uma maneira de preparar um delicioso bolinho de...

> Leia mais
Como substituir o arroz nas refeições de forma saudável

Como substituir o arroz nas refeições de forma saudável Como substituir o arroz nas refeições de forma saudável

Buscar um cardápio variado, com diferentes legumes, verduras, cereais, leguminosas e outros grupos alimentares, é a melhor alternativa para manter o...

> Leia mais
O que é taioba? Os benefícios dessa PANC usada como substituta da couve

O que é taioba? Os benefícios dessa PANC usada como substituta da couve O que é taioba? Os benefícios dessa PANC usada como substituta da couve

Pertencente ao grupo das PANCs (plantas alimentícias não convencionais), a taioba é um tipo de vegetal verde-escuro semelhante à couve em termos nutricionais...

> Leia mais
Conheça o breaking, dança que faz parte dos Jogos Olímpicos da Juventude

Conheça o breaking, dança que faz parte dos Jogos Olímpicos da Juventude Conheça o breaking, dança que faz parte dos Jogos Olímpicos da Juventude

Criado no Bronx, na cidade de Nova York, durante os anos 70, o breaking (ou breakdance) é um estilo de dança de rua que faz parte da cultura do Hip Hop -...

> Leia mais