Possui doença celíaca? Nutricionista dá dicas para cortar o glúten do cardápio

Arroz, feijão e vegetais podem fazer parte da dieta de qualquer celíaco
Arroz, feijão e vegetais podem fazer parte da dieta de qualquer celíaco

Quem é celíaco já sabe: glúten é completamente proibido do cardápio. Afinal, pessoas que sofrem com essa doença são intolerantes à proteína, o que significa que se elas não querem sofrer com qualquer tipo de inflamação e desconforto é preciso eliminar de vez qualquer resquício do glúten na alimentação diária. Mas embora essa doença não tenha cura, a boa notícia é que com alguns cuidados é possível viver com ela sem sofrimentos.

Fique atento ao rótulo da embalagem

O primeiro passo para evitar qualquer tipo de desconforto é simplesmente ficar sempre de olho nos rótulos das embalagens. Afinal, desde 2003 existe uma lei que define que a presença ou não de glúten nos alimentos deve estar clara para evitar que a pessoa compre algo que não pode consumir por engano, como lembra a nutricionista Caroline Velloso.

"Devemos nos atentar para os alimentos que não possuem glúten na sua composição, pois durante a fabricação eles podem entrar em contato com os que possuem, ou serem utilizados um mesmo maquinário para o processamento - gerando a contaminação cruzada. Por isso, esses alimentos também devem ser evitados para não causarem prejuízos à saúde do celíaco. Alguns bons exemplos que devem ficar longe da mesa são aveia, queijos fundidos, sopas instantâneas, molhos prontos, carnes embutidas, ketchup e batata frita congelada", afirma.

Como ter uma dieta sem glúten

Mesmo sabendo que é preciso evitar cereais em geral - como trigo, centeio e cevada -, às vezes é difícil ter uma dieta que não tenha o menor traço de glúten. Afinal, para ter uma alimentação balanceada é preciso consumir diferentes alimentos, que vão trazer benefícios variados ao corpo. Por isso, uma boa ideia é combinar alguns ingredientes que não entram na lista de proibidos em diferentes tipos de receitas.

"Para que o paciente celíaco possa manter uma dieta rica em nutrientes, mesmo sem consumir nada com glúten, é preciso ter uma alimentação variada e ser criativo. Os alimentos que naturalmente não possuem glúten e, portanto, podem ser consumidos são, por exemplo: arroz, feijão, frutas, legumes e verduras, carnes, peixe, tapioca, óleos, azeite, sal, açúcar e quinoa", explica Caroline Velloso.

Substituições evitam uma dieta monótona

A nutricionista destaca também que alimentos in natura, como frutas, legumes e verduras, podem ser consumidos à vontade. Já no caso dos que fazem mal a celíacos, a dica é trocar um ingrediente proibido por outro equivalente que possa fazer parte do cardápio.

"O celíaco precisa variar a dieta com a substituição de farinhas que contém glúten, como as de trigo, por farinhas como as de amêndoa, milho, arroz, linhaça, chia e coco. Também é preciso fazer uso amido de milho, polvilho, fécula de batata para realizar preparações mais elaboradas como pães e bolos, com o objetivo de evitar uma dieta monótona e ter uma alimentação equilibrada e rica em nutrientes mesmo com tamanha restrição", diz.

Cardápio de celíacos pode ter pão, basta cortar o glúten

Por fim, a nutricionista lembra que celíacos não podem comer de jeito nenhum pão, biscoito, cerveja, pizza, salgadinhos, molho branco, barras de cereais, gérmen de trigo, massas e bolos. Ao mesmo tempo, as adaptações são sempre bem-vindas. Você sabia, por exemplo, que é possível preparar um pão sem glúten ou mesmo encontrar um desses no mercado? Pois é, não poder consumir glúten não é o fim do mundo, e é possível continuar aproveitando deliciosas receitas sem abrir mão de uma dieta rica em nutrientes.

Para quem não sabe por onde começar, Caroline Velloso deu uma ajuda e preparou um cardápio especial para celíacos para todas as refeições do dia. Dá uma olhada:

Café da manhã: Pães sem glúten ou tapioca com manteiga e leite com fruta

Lanche da manhã: Salada de fruta

Almoço: Arroz, feijão, filé de frango grelhado com mix de folhas e salada de grão-de-bico

Sobremesa: Melancia

Lanche da tarde: Tapioca com queijo minas e suco de laranja

Jantar: Arroz, filé de peixe cozido, salada de agrião com tomate cereja e beterraba ralada

Sobremesa: Morango

* Caroline Velloso (CRN 18100391) é formada em Nutrição pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e disponibiliza o seu Instagram para contato.

Mais noticias com...
Receitas:
Tapioca
Ver Mais

Últimas Matérias

O que é glúten? Faz bem evitar? Nutricionista responde

O que é glúten? Faz bem evitar? Nutricionista responde O que é glúten? Faz bem evitar? Nutricionista responde

Você sabe o que é o glúten? Diferentemente do que é dito comumente, o glúten não é o vilão da alimentação e nem sempre ele precisa ser retirado da rotina...

> Leia mais
Lanche para noite: o que comer antes de dormir

Lanche para noite: o que comer antes de dormir Lanche para noite: o que comer antes de dormir

O lanche da noite é importante para quem costuma acordar com fome de madrugada e acaba perdendo o sono por isso. Também conhecida como ceia da noite, a...

> Leia mais
Pré treino natural com café funciona? Nutricionista responde

Pré treino natural com café funciona? Nutricionista responde Pré treino natural com café funciona? Nutricionista responde

O café está muito presente no dia a dia, mas você já ouviu falar que ele também é indicado como pré treino natural? Investir em alimentos saudáveis antes de...

> Leia mais
Molho de iogurte para salada: prepare em casa com ingredientes naturais

Molho de iogurte para salada: prepare em casa com ingredientes naturais Molho de iogurte para salada: prepare em casa com ingredientes naturais

Comer salada todo dia é um hábito super saudável, mas se o molho que acompanha as folhas não for tão natural quanto elas, o potencial nutricional do prato...

> Leia mais
Granola: benefícios para o organismo que você precisa conhecer

Granola: benefícios para o organismo que você precisa conhecer Granola: benefícios para o organismo que você precisa conhecer

A granola é um alimento orgânico que não pode faltar na cozinha. Isso porque ele é energético e extremamente versátil, podendo fazer parte de diferentes...

> Leia mais
Vegetarianismo infantil: como cuidar da alimentação de uma criança vegetariana

Vegetarianismo infantil: como cuidar da alimentação de uma criança vegetariana Vegetarianismo infantil: como cuidar da alimentação de uma criança vegetariana

O vegetarianismo é uma prática que tem se tornado cada vez mais comum entre o público infantojuvenil. O cardápio exclui qualquer tipo de carne das refeições,...

> Leia mais
Alimentos ricos em proteínas: uma opção para cada dia da semana

Alimentos ricos em proteínas: uma opção para cada dia da semana Alimentos ricos em proteínas: uma opção para cada dia da semana

Os alimentos ricos em proteínas são fundamentais para a manutenção da saúde do organismo. Afinal, os macronutrientes são responsáveis por gerar energia para...

> Leia mais
Chá de alho: para que serve e duas variações poderosas da bebida

Chá de alho: para que serve e duas variações poderosas da bebida Chá de alho: para que serve e duas variações poderosas da bebida

Já ouviu dizer que chá de alho com limão faz bem para a saúde? A bebida é conhecida popularmente como uma opção caseira para melhorar quadros de gripe e...

> Leia mais
Almoço rápido e saudável: filé de frango com shimeji e salada verde

Almoço rápido e saudável: filé de frango com shimeji e salada verde Almoço rápido e saudável: filé de frango com shimeji e salada verde

Na correria do dia a dia, às vezes o tempo fica curto para preparar as refeições, não é mesmo? É justamente nessas situações que é muito importante escolher...

> Leia mais
Como fazer salada verde com brócolis, repolho, espinafre e outros ingredientes

Como fazer salada verde com brócolis, repolho, espinafre e outros ingredientes Como fazer salada verde com brócolis, repolho, espinafre e outros ingredientes

O almoço e o jantar só ficam completos quando tem uma salada verde para acompanhar, não é mesmo? Sendo servida como entrada ou ao lado de massas, panquecas,...

> Leia mais