Dia do Doador Voluntário de Sangue: as histórias de quem salva desconhecidos

1,6% da população brasileira doa sangue voluntariamente
1,6% da população brasileira doa sangue voluntariamente

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma única doação de sangue pode salvar até quatro vidas. Este é o mantra que os doadores voluntários - como a Dulcinéia Anjos, de 52 anos e a Jane Cristina de Jesus, de 45 anos - recitam para si mesmas a cada novo gesto de solidariedade.

A OMS recomenda que pelo menos 1% da população de cada país deve ser doadora de sangue. Felizmente, o Brasil consegue seguir essa orientação praticamente todos os anos: o percentual de doadores brasileiros corresponde a 1,6% da população. A constatação é positiva, mas o Ministério da Saúde alega que, na verdade, a estimativa representa um universo de mil habitantes cujo apenas 16 pessoas são doadores de sangue. Em outras palavras, 16 a cada cada mil brasileiros contribuem para o estoque de sangue do país. E, dentre essas doações, 66% delas são espontâneas - ou seja, não acontecem devido a algum incidente pontual.

Por mais que as taxas de doações do país estejam estáveis nos últimos anos - o que teoricamente representa uma certa conscientização da população - um dos maiores desafios para os postos de coleta ainda é a falta de conscientização e de informação disponíveis. Por exemplo, muitas pessoas ainda não sabem que para ser doador é necessário ter entre 16 e 69 anos e pesar, no mínimo, 50 kg. As pessoas também têm dúvidas quanto ao uso do sangue e normalmente o atribuem a algum tipo de cirurgia. No entanto, eles também são fundamentais em casos de transplantes, tratamentos oncológicos (câncer), queimaduras, anemias e hemorragias, por exemplo.

Mas, e os que já fazem a sua parte regularmente? Quais são as suas motivações e as suas histórias?

Doar sangue é mais do que um ato voluntário: faz o próprio coração bater mais forte

Doadora voluntária de sangue há cerca de 6 anos, Dulcinéia Anjos é uma profissional da área de tecnologia e foi justamente no seu trabalho que ela aprendeu a real importância de ser um doador de sangue. "Tenho muita satisfação em ser doadora, sou doadora voluntária mesmo! A minha frequência [de doação] é de 4 em 4 meses", afirma.

Ela faz parte de um programa de voluntariado da empresa em que trabalha e foi graças a esse programa que tudo começou. "Todo mês nós convocamos pessoas lá da empresa mesmo para fazer o recolhimento na Santa Casa [casa de saúde do Rio de Janeiro]". Ela afirma que no seu trabalho há campanhas incisivas sobre o assunto, o que fez com que ela largasse mão de uma das coisas que mais a travava: o estigma. "Sempre tive medo. Porque o pessoal ficava falando 'depois que você doar você não pode parar de jeito nenhum, senão fica doente'. Aquelas crendices né? Tudo mito".

Hoje, Dulcinéia enxerga as doações de maneira mais consciente e carrega um sentimento muito especial pela prática que adotara. "O meu coração só bate mais forte e eu fico muito feliz por saber que a minha bolsinha de sangue pode salvar até quatro vidas".

'Tive a necessidade de doar devido a falta de doação'

A assistente social, Jane Cristina de Jesus também começou a doar por conta do seu antigo local de trabalho: doadora voluntária desde 2009, ela adquiriu diversos conhecimentos sobre o assunto no Hemonúcleo de Rio Bonito e passou a entender o quanto as doações são importantes para outras pessoas - mesmo que ela não as conheça. "Tive a necessidade de doar devido a falta de doação. Me sinto muito bem e tenho muita alegria em saber que o meu sangue pode salvar até 4 vidas". Hoje, ela doa de uma a duas vezes por ano e incentivou a sua filha, Jamile Cristina, de 25 anos, a doar também.

Que tal começar a doar também?

Acho que já deu para entender o tamanho do valor que essa simples atitude carrega, não é? Se você ainda não é um doador, esse é o momento para começar a mudar a sua vida e a vida de outras pessoas. Todos nós devemos fazer a nossa parte. Basta procurar a unidade de coleta mais próxima, como os hemocentros, e se certificar que está apto para começar a salvar vidas!

Últimas
Receitas
Ver Mais

Últimas Matérias

Como fazer creme de leite caseiro e evitar o industrializado

Como fazer creme de leite caseiro e evitar o industrializado Como fazer creme de leite caseiro e evitar o industrializado

Muito usado no preparo de molhos para carnes ou massas, caldas e diferentes sobremesas (como mousses e pudins), o creme de leite é um ingrediente que não...

> Leia mais
4 maneiras de ajudar o próximo sem sair de casa

4 maneiras de ajudar o próximo sem sair de casa 4 maneiras de ajudar o próximo sem sair de casa

Doar parte do seu tempo (e energia) para ajudar o próximo é uma verdadeira prova de empatia - e, ao mesmo tempo, uma forma de promover autoconhecimento e...

> Leia mais
Qual carne tem mais colágeno? Saiba onde encontrar boas quantidades da proteína

Qual carne tem mais colágeno? Saiba onde encontrar boas quantidades da proteína Qual carne tem mais colágeno? Saiba onde encontrar boas quantidades da proteína

Para manter a saúde da pele e prevenir o envelhecimento precoce, é muito importante manter uma alimentação rica em colágeno. A boa notícia é que existem...

> Leia mais
Alimentação para quem está com dengue: o que priorizar se estiver doente

Alimentação para quem está com dengue: o que priorizar se estiver doente Alimentação para quem está com dengue: o que priorizar se estiver doente

Causada por um arbovírus transmitido pela picada do mosquito Aedes aegypti, a dengue é uma doença infecciosa que precisa ser tratada com seriedade. Ela causa...

> Leia mais
Como ocorre o processo de absorção dos nutrientes? Aprenda a aumentá-lo

Como ocorre o processo de absorção dos nutrientes? Aprenda a aumentá-lo Como ocorre o processo de absorção dos nutrientes? Aprenda a aumentá-lo

Entender como o nosso corpo absorve os nutrientes é um passo importante para quem quer montar uma dieta mais eficiente. Afinal, algumas substâncias podem...

> Leia mais
Para que serve a canela de velho? 5 benefícios dessa planta incomum

Para que serve a canela de velho? 5 benefícios dessa planta incomum Para que serve a canela de velho? 5 benefícios dessa planta incomum

Popularmente conhecida por auxiliar em tratamentos contra artrose, artrite e dores nas articulações, a canela de velho (Miconia albicans) é uma planta cheia...

> Leia mais
O que não pode comer no jejum? Descubra o que evitar para não passar mal

O que não pode comer no jejum? Descubra o que evitar para não passar mal O que não pode comer no jejum? Descubra o que evitar para não passar mal

Ficar muitas horas sem comer - como na prática do jejum intermitente - e depois ingerir uma refeição de estômago vazio, pode ser algo extremamente...

> Leia mais
5 alimentos com glutamato monossódico para deixar de consumir

5 alimentos com glutamato monossódico para deixar de consumir 5 alimentos com glutamato monossódico para deixar de consumir

Identificado como realçador de sabor, MSG ou umami, o glutamato monossódico é um aditivo químico presente em diversos alimentos industrializados que pode...

> Leia mais
Como o corpo desenvolve intolerância alimentar? Descubra se é possível evitá-la

Como o corpo desenvolve intolerância alimentar? Descubra se é possível evitá-la Como o corpo desenvolve intolerância alimentar? Descubra se é possível evitá-la

Você já deve ter ouvido falar na intolerância à lactose (açúcar presente nos leites e derivados) - problema que pode acometer pessoas em diferentes fases da...

> Leia mais
Almoço japonês: conheça os pratos populares na culinária nipônica

Almoço japonês: conheça os pratos populares na culinária nipônica Almoço japonês: conheça os pratos populares na culinária nipônica

Você também gosta de experimentar comidas de culinárias diferentes? A gastronomia japonesa, para quem não conhece, costuma usar muitos legumes, vegetais,...

> Leia mais