Como devemos manusear os alimentos? Veja 5 etapas importantes

Manter o organismo limpo e saudável através da alimentação requer algumas atenções importantes com a forma de preparo e conservação dos alimentos ingeridos. Da higiene pessoal à armazenação dos produtos, existem processos fundamentais para deixar as refeições mais gostosas, seguras e livres de impurezas.
Manter o organismo limpo e saudável através da alimentação requer algumas atenções importantes com a forma de preparo e conservação dos alimentos ingeridos. Da higiene pessoal à armazenação dos produtos, existem processos fundamentais para deixar as refeições mais gostosas, seguras e livres de impurezas.

Seguir os mandamentos de uma alimentação saudável depende muito das formas de manusear e conservar os alimentos. Manter um organismo limpo é, sobretudo, questão de higiene. Por isso, esse processo, por mais trabalhoso e repetitivo, é fator imprescindível para deixar o corpo apto a receber os melhores nutrientes que as comidas têm a nos oferecer. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), existem cinco etapas imprescindíveis para que a alimentação seja feita de maneira segura.

No Brasil, dados do Ministério da Saúde mostram que 45% das contaminações transmitidas por alimentos ocorrem dentro de casa. Isso está diretamente relacionado ao manuseio incorreto dos alimentos e sua má conservação. Por isso, alguns cuidados devem ser tomados, que vão desde a compra dos produtos até o preparo das iguarias. Veja abaixo as etapas elaboradas pela OMS para o correto manuseio dos alimentos:

5 etapas para deixar seus alimentos limpos

1º – Higiene: O primeiro aspecto é a limpeza. Lavar as mãos antes do início do preparo e diversas outras vezes durante o processo é fundamental, assim como a limpeza dos equipamentos que serão usados, desde facas a liquidificadores, e, claro, a higienização dos alimentos, sobretudo as folhas. Tudo deve ser limpo antes de ser usado. Um outro cuidado que parece óbvio, mas precisa ser enfatizado é manter animais e insetos longe das comidas. Deve-se prestar atenção até mesmo com pequenas rachaduras e defeitos nas bancadas e nas tábuas de corte, pois podem acumular muita sujeira.

2º – Separar os alimentos: Outra recomendação da OMS é separar os alimentos crus dos cozidos para evitar a contaminação cruzada. "Alimentos crus, especialmente carnes, peixes e seus derivados, podem conter micróbios perigosos que podem ser transferidos para outros alimentos, durante sua preparação ou armazenamento", informou Maria Cecília Brito, diretora da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em seu artigo "Contaminação de alimentos: o perigo mora em casa".

3º – Temperatura: Para evitar a contaminação também pode-se usar a temperatura ao seu favor. Uma temperatura acima de 70º C tem a capacidade de matar a maior parte dos micróbios presentes nos alimentos. Por isso, um cozimento adequado da comida pode ser essencial para evitar doenças. "Para ter certeza do cozimento completo, principalmente em carnes bovinas e de frangos, deve ser verificada a mudança da cor e textura na parte interna do alimento" indica Maria Cacília. Ainda é bom saber que alimentos cozidos não devem ficar mais de duas horas em temperatura ambiente.

4º – Armazenamento: Um dos principais fatores para a qualidade e sobrevida dos alimentos é armazená-los de forma correta. Os legumes, por exemplo, podem ser usados e reutilizados sem que, por isso, percam suas principais características nutritivas.

Na verdade, todos os vegetais deveriam ser congelados após a colheita, mas como isso é difícil de acontecer, deve ser feito o mais rápido possível, dando sempre prioridade aos alimentos mais frescos e da estação. Segundo pesquisa da Birds Eye, empresa americana de vegetais congelados, em 16 dias, entre o caminho da colheita até o fornecedor, mais o tempo que ficam nos mercados, os vegetais perdem de 10% a 45% (dependendo do legume) dos seus nutrientes. Porém, há exceções como o tomate, o rabanete e o pepino.

5º – Procedência: Uma última consideração que se deve ter, mas não menos importante, é saber a procedência do alimento. Ou seja, é preciso verificar desde o estabelecimento comercial que você vai comer ou comprar os produtos, a ler as embalagens e rótulos, para ver se ele tem as condições adequadas para ingerir e conservar.

Últimas
Receitas
Ver Mais

Últimas Matérias

Está com potássio alto no sangue? Como baixar através da alimentação

Está com potássio alto no sangue? Como baixar através da alimentação Está com potássio alto no sangue? Como baixar através da alimentação

Você sabia que, quando consumido em excesso, o potássio pode ser muito prejudicial à saúde? A hipercaliemia (ou hiperpotassemia), para quem não conhece,...

> Leia mais
Bolo de banana com aveia fit: conheça opções para variar na receita

Bolo de banana com aveia fit: conheça opções para variar na receita Bolo de banana com aveia fit: conheça opções para variar na receita

Preparar sobremesas saudáveis e ao mesmo tempo saborosas não precisa ser algo difícil, sabia? Usando ingredientes mais naturais - como frutas, açúcar de coco...

> Leia mais
Fruta mangostão é exótica e cheia de nutrientes! Conheça seus benefícios

Fruta mangostão é exótica e cheia de nutrientes! Conheça seus benefícios Fruta mangostão é exótica e cheia de nutrientes! Conheça seus benefícios

Originário do sudeste asiático, o mangostão (ou mangostin) é uma fruta exótica bem suculenta, de sabor suave e altamente benéfica para a saúde. Além de ser...

> Leia mais
Para que serve o chá de erva-doce? 5 motivos para passar a consumi-lo

Para que serve o chá de erva-doce? 5 motivos para passar a consumi-lo Para que serve o chá de erva-doce? 5 motivos para passar a consumi-lo

Fonte de propriedades nutritivas e calmantes, o chá de erva-doce é uma bebida cheia de benefícios para a saúde! Assim como os de camomila e alfazema, ele é...

> Leia mais
Como fazer compota de berinjela sem erros

Como fazer compota de berinjela sem erros Como fazer compota de berinjela sem erros

Feita geralmente com a polpa de frutas, legumes e outros vegetais, a compota é um tipo de conserva (que pode ser salgada ou doce) que costuma ser servida com...

> Leia mais
4 frutas com S exóticas ricas em nutrientes

4 frutas com S exóticas ricas em nutrientes 4 frutas com S exóticas ricas em nutrientes

Você já deve ter reparado que existem tantos tipos de frutas ao redor do mundo que listar todas elas parece uma tarefa impossível. Mas para explorar um...

> Leia mais
Exercício de ponte fortalece músculos e coluna! Saiba mais sobre ele

Exercício de ponte fortalece músculos e coluna! Saiba mais sobre ele Exercício de ponte fortalece músculos e coluna! Saiba mais sobre ele

Está procurando um exercício simples e eficiente para fazer em casa? Indicado para fortalecer os glúteos e a musculatura da perna, o exercício de ponte pode...

> Leia mais
Existem alimentos ricos em progesterona? Saiba como aumentar o hormônio no corpo

Existem alimentos ricos em progesterona? Saiba como aumentar o hormônio no corpo Existem alimentos ricos em progesterona? Saiba como aumentar o hormônio no corpo

Manter uma boa alimentação é fundamental para garantir o bom funcionamento dos hormônios e do organismo como um todo. A progesterona, em especial, ajuda a...

> Leia mais
6 benefícios da geleia real, espécie de mel feita para alimentar a abelha-rainha

6 benefícios da geleia real, espécie de mel feita para alimentar a abelha-rainha 6 benefícios da geleia real, espécie de mel feita para alimentar a abelha-rainha

Produzida naturalmente pelas abelhas operárias para a alimentação da abelha-rainha, a geleia real é considerada um superalimento, pois concentra uma grande...

> Leia mais
O que fazer com as folhas do rabanete? Aprenda a aproveitá-las na cozinha

O que fazer com as folhas do rabanete? Aprenda a aproveitá-las na cozinha O que fazer com as folhas do rabanete? Aprenda a aproveitá-las na cozinha

Uma das melhores formas de evitar o desperdício de alimentos - e tornar a dieta mais nutritiva - é incorporar folhas, caules, talos, cascas e partes...

> Leia mais