Pão de forma sem glúten: Opção mais saudável para dietas celíacas!

Para os amantes do pão de forma no café da manhã, em um farto brunch, ou no lanche da tarde, e, principalmente, àqueles que precisam ficar atentos ao consumo de glúten, os chamados celíacos, temos uma bela notícia: A versão saudável do alimento, livre da substância na composição, é uma excelente alternativa para quem não quer abrir mão dessa delícia! Conheça as melhores formas de consumo e veja os benefícios que o pão sem glúten pode acrescentar no seu dia!

Pão de forma sem glúten quentinho com queijo branco ou frio em um sanduíche natural de frango, por exemplo, pode compor diversos momentos do nosso dia, trazendo sabor, saciedade e bons nutrientes para o organismo. Segundo a nutricionista Daniella Chein, essa opção saudável, para os intolerantes ao glúten, deve ser consumida de maneira equilibrada, aliada de uma alimentação saudável:

"A recomendação de consumo do pão de forma varia de acordo com o gasto calórico individual. Vai depender do quanto de caloria uma pessoa gasta por dia. Mas, se você fizer e mantiver uma alimentação regrada, um ou dois sanduíches de pão de forma sem glúten não irão te prejudicar. Os cuidados que todos devemos ter é ler bem atentamente os rótulos, e certificar-se de que realmente o produto é isento de glúten, principalmente para os celíacos", explica a profissional que destaca uma receita de sanduíche para os intolerantes ou alérgicos à substância:

Sanduíche de pão de forma sem glúten para celíacos

Segundo a nutricionista, o pão de forma pode ser acrescido no desjejum ou no lanche da tarde, com frios magros, para proporcionar saciedade e reduzir os picos de fome para a próxima refeição:

"Um exemplo bem fácil de um sanduiche para celíacos é: Coloque mussarela fatiada, presunto (ou peito de peru) fatiado e tomate sem semente picado em rodelas no pão. Você pode esquentar o pão, para que o queijo derreta ou consumir frio. Se preferir, acrescentar alface é uma boa opção de fibras no sanduiche", indica a nutricionista.

Outras opções de receitas:

- Sanduíche no pão de forma sem glúten: Livre da substância, o sanduíche é extremamente prático, nutritivo e leve, ideal para um lanchinho no meio da tarde ou para levar para um piquenique, por exemplo. Folhas verdes, tomate, pepino, ricota e azeite são alguns dos ingredientes que compõe essa receita. Experimente.

- Sanduíche de ricota com tomate: Ideal para quem deseja perder peso, o sanduiche de ricota com tomate é refrescante e saboroso, além de acrescentar substâncias benéficas para o nosso organismo. De forma rápida, é só você colocar os ingredientes em um pão levemente aquecido e aproveitar o seu lanche.

- Sanduíche quente de atum com salada: Ideal para o intervalo no trabalho, o sanduíche é uma ótima opção para quem não tem muito tempo para se dedicar na cozinha e precisa ingerir nutrientes importantes para o nosso bem-estar. Fonte de fibras alimentares, vitamina A e C, o sanduíche ajuda a proporcionar saciedade e fortalecer o nosso sistema imunológico.

As características de uma dieta sem glúten

De origem vegetal, o glúten é uma proteína encontrada na aveia, no centeio, na cevada e principalmente no trigo. Embora a substância desempenhe um papel relevante no nosso organismo, como fornecer energia, ajudar na construção e na reconstrução dos nossos músculos, tecidos e órgãos, algumas pessoas possuem uma dificuldade de digerir o glúten, podendo ser alérgicos ou intolerantes à proteína.

Chamada de doença celíaca, as pessoas intolerantes ao glúten podem sentir dores abdominais, diarreia e até a desnutrição, já que a inflamação do intestino pode impedir a absorção de outros nutrientes. É de suma importância que, toda e qualquer eliminação da substância na alimentação, seja devidamente acompanhada por um nutricionista, já que a falta de algum nutriente pode acarretar outros problemas para o organismo.

* Daniella Chein (CRN 2003100646) é formada em Nutrição Clínica pelo Centro Universitário Bennett e atua no Rio de Janeiro.

Ver mais: Alimentação saudável, Alimentos sem glúten, Alimentos ricos em fibras, Vitamina A, Vitamina C, Alimentos orgânicos, Aves, Vitaminas, Café da manhã, Lanches

Últimas matérias