Você conhece a dieta Fodmap? Saiba seu cardápio e como ela funciona

Alguns dos exemplos de
Alguns dos exemplos de "Fodmaps" são alimentos derivados do trigo, frutas e leguminosas
Jéssica Pimentel

Consultor:

Jéssica Pimentel

Graduada pela Universidade Federal Fluminense (UFF), possui pós-graduação em Nutrição Clínica Funcional pela VP - Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL)

É possível que você nunca tenha ouvido falar ou não conheça a dieta Fodmap, mas já tenha desenvolvido alguns dos sintomas que são tratados por ela. Na verdade, "Fodmap" é uma sigla em inglês que classifica os alimentos mais fermentáveis (F) da família de carboidratos - conhecidos como oligossacarídeos (O), dissacarídeos (D), monossacarídeos (M) e polióis (P), ou seja, os Fodmaps. Esses carboidratos são encontrados em diversas frutas, legumes e grãos que, dependendo da sensibilidade do nosso organismo, podem gerar inchaços no estômago, cólicas, flatulência excessiva e até distensão abdominal. Para entender melhor sobre como a dieta Fomap funciona e trata esses sintomas, nós conversamos com a nutricionista Jéssica Pimentel. Dá uma olhada!

Como funciona a dieta Fodmap?

De acordo com a nutricionista, "A dieta Fodmap (ou Low Fodmap) é uma estratégia, um tipo de protocolo, em que se retira os alimentos que possuem esses carboidratos fermentáveis (conhecidos como Fodmaps) por serem de difícil digestão para algumas pessoas. Assim, seu objetivo visa a melhora e o alívio dos sintomas pela ingestão de Fodmaps bem como identificar as sensibilidades alimentares de cada um".

Qual é o cardápio da dieta Fodmap?

O cardápio da dieta Fodmap se baseia nas particularidades do nosso organismo, descartando os alimentos altamente fermentados pelas bactérias do intestino (isto é, de difícil absorção) e minimizando possíveis desconfortos ou problemas gastrointestinais.

Segundo a nutricionista, "os alimentos mais comuns que vão estimular essa fermentação são as leguminosas (feijão, lentilha, grão de bico e soja), leite, trigo e hortaliças brássicas como couve, couve-flor e brócolis. Outros alimentos que também vão possuir um caráter mais fermentativo são: cebola, alho, repolho, xarope de milho, mel, maçã, melancia, adoçante xilitol e eritritol, castanha de caju, pistache e carnes processadas", explica.

De acordo com Jéssica Pimentel, o primeiro passo da dieta deve ser excluir boa parte desses alimentos. Depois, ela reintroduz alguns deles - com o objetivo de observar quais, de fato, geram a fermentação e desenvolvem os sintomas - seguindo, assim, o tratamento.

É importante ressaltar, no entanto, que isso deve ser feito com um acompanhamento médico e que esses alimentos não são os vilões da nossa dieta. Logo, a especialista complementa: "Nós precisamos de vários nutrientes que esses alimentos possuem, como por exemplo as fibras prebióticas que são importantes para o nosso intestino". Lembrando que esse tipo de nutriente é encontrado em poucos alimentos naturais, como alho, cebola e banana verde.

Quais as vantagens e desvantagens da dieta Fodmap?

A dieta Fodmap é indicada principalmente para as pessoas que possuem o estômago sensível ou sofrem da Síndrome do Instestino Irritável (SII) ou Síndrome do Cólon Irritável (SCI). "Ela vai melhorar a saúde intestinal, diminuindo o crescimento das bactérias maléficas e aumentando o número e a diversidade de bactérias benéficas para colonizar nosso intestino e assim garantir mais saúde", explica a nutricionista.

Mesmo assim, ela complementa explicando que a dieta também tem os seus malefícios: "O protocolo Fodmaps não é um estilo de vida, é uma intervenção dietética. Por isso, ele pode ser feito por um período de no máximo 8 semanas ou pode levar ao risco de desequilíbrio nutricional e promover desordens alimentares". Por isso, é essencial o acompanhamento de um especialista!

Últimas
Receitas
Ver Mais

Últimas Matérias

Já provou molho de abacate para salada? Aprenda a prepará-lo

Já provou molho de abacate para salada? Aprenda a prepará-lo Já provou molho de abacate para salada? Aprenda a prepará-lo

Incrementar saladas de folhas e legumes com molhos, sementes ou cereais é uma ótima forma de diversificar a alimentação diária. Você sabia que é possível...

> Leia mais
5 tipos de comida japonesa para conhecer melhor a culinária nipônica

5 tipos de comida japonesa para conhecer melhor a culinária nipônica 5 tipos de comida japonesa para conhecer melhor a culinária nipônica

Conhecida por ser uma culinária rica em alimentos sazonais e fruto de diversas mudanças políticas e sociais em seu país de origem, a comida japonesa (também...

> Leia mais
Suco congelado é ótimo para aproveitar nutrientes das frutas! Saiba armazená-lo

Suco congelado é ótimo para aproveitar nutrientes das frutas! Saiba armazená-lo Suco congelado é ótimo para aproveitar nutrientes das frutas! Saiba armazená-lo

Você sabia que o suco congelado é uma ótima opção para aproveitar os nutrientes da fruta? Além de trazer mais praticidade para o dia a dia, a bebida consegue...

> Leia mais
4 receitas com farinha de coco que são supersaudáveis

4 receitas com farinha de coco que são supersaudáveis 4 receitas com farinha de coco que são supersaudáveis

Nutritiva, saborosa e superversátil, a farinha de coco é o ingrediente perfeito para quem gosta de colocar a mão na massa e cozinhar receitas saudáveis!...

> Leia mais
4 chás abortivos que grávidas não devem consumir jamais

4 chás abortivos que grávidas não devem consumir jamais 4 chás abortivos que grávidas não devem consumir jamais

Tomar chá é ótimo para tranquilizar a mente, aliviar dores, tratar inflamações e outros problemas de saúde. Mas você sabia que, em alguns casos, esse tipo de...

> Leia mais
Os alimentos ricos em colágeno indicados para manter a saúde da pele

Os alimentos ricos em colágeno indicados para manter a saúde da pele Os alimentos ricos em colágeno indicados para manter a saúde da pele

Fontes de uma das proteínas mais abundantes do organismo, os alimentos ricos em colágeno são essenciais para manter a saúde da pele! Para quem não sabe, a...

> Leia mais
Para que serve o DHEA, o famoso 'super-hormônio'

Para que serve o DHEA, o famoso 'super-hormônio' Para que serve o DHEA, o famoso 'super-hormônio'

Você já ouviu falar no DHEA e sabe da sua importância no organismo? Considerado um super-hormônio, ele cumpre importantes funções metabólicas e, quando está...

> Leia mais
Linhaça com cravo emagrece? Nutricionista explica as vantagens dessa combinação

Linhaça com cravo emagrece? Nutricionista explica as vantagens dessa combinação Linhaça com cravo emagrece? Nutricionista explica as vantagens dessa combinação

Você sabia que existem combinações que auxiliam na perda de peso? Alimentos ricos em fibras ou com ação termogênica, em especial, ajudam a manter o...

> Leia mais
Que tal fazer lanche sem pão? Veja maneiras de substituir esse carboidrato

Que tal fazer lanche sem pão? Veja maneiras de substituir esse carboidrato Que tal fazer lanche sem pão? Veja maneiras de substituir esse carboidrato

Para fazer uma dieta low carb, é necessário diminuir (ou até mesmo cortar) alguns alimentos da dieta. No entanto, isso deve ser feito sempre com a orientação...

> Leia mais
Para que serve a aroeira? Veja 7 benefícios dessa planta medicinal

Para que serve a aroeira? Veja 7 benefícios dessa planta medicinal Para que serve a aroeira? Veja 7 benefícios dessa planta medicinal

Também chamada de aroeira-vermelha, aguaraíba e cambuí, a aroeira nada mais é que uma planta com folhas bem aromáticas e frutos redondos, pequenos e...

> Leia mais