Síndrome de Prader-Willi: como tratar essa doença que gera fome excessiva

A síndrome de Prader Willi é uma anomalia que causa compulsão alimentar em crianças
A síndrome de Prader Willi é uma anomalia que causa compulsão alimentar em crianças
Michelle Lage

Consultor:

Michelle Lage

Michelle Lage (CRP 5/53128) é formada em Psicologia pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e faz formação em terapia reichiana

Uma doença praticamente desconhecida pelas pessoas e que tem como sintoma a compulsão alimentar: essa é a síndrome de Prader Willi, um distúrbio raro que acomete um a cada 15 mil nascidos no mundo. Apesar de não ser comum, essa síndrome, descoberta em 1956 e que leva o nome dos médicos que a estudaram, pode ser fatal. A doença não tem registro no Brasil, mas, por ser fruto de uma anomalia genética, pode acontecer com qualquer pessoa. Saiba mais sobre ela:

A fome insaciável é o principal sintoma

Segundo a nutricionista Anete Mecenas, a doença é uma anomalia cromossomial. "A síndrome é uma anomalia do cromossomo 15 de origem paterna e que ocasiona alguns sintomas como hipotonia muscular (falta de força e firmeza nos músculos), atraso na escrita e fala e hiperfagia (compulsão alimentar)". O portador da síndrome começa a desenvolver uma fome compulsiva na infância, a qual nenhuma refeição é suficiente para saciá-la, sendo esse o principal sintoma e o primeiro a aparecer.

O cérebro é o principal afetado

A psicóloga Michelle Lage explica que a Prader-Willi é uma doença que atinge uma parte específica do cérebro, que causa a compulsão. "A síndrome afeta a parte neurológica do indivíduo por estar relacionada a alterações no hipotálamo, parte do nosso encéfalo responsável, dentre outras coisas, pela produção de diversos hormônios". Por isso, a fome insaciável do distúrbio deve ser constantemente vigiada, como explica Anete: "Um dos sintomas que devem ser tratados no aspecto nutricional e que pode ocasionar obesidade com suas comorbidades (doenças que geram outras doenças) é a diabetes tipo II e a hipertensão arterial".

Sintomas variam de acordo com a idade

Michelle deixa claro que os sintomas se desenvolvem de maneira diferente a cada idade. "Os bebês apresentam falta de firmeza muscular e dificuldade de sucção. Já a partir dos 6 anos de idade o quadro muda e o portador da síndrome apresenta a compulsão e constante sensação de fome, pois o cérebro não reconhece os sinais de saciedade. Além disso o metabolismo de portadores desta síndrome costuma ser mais lento, agravando o quadro de obesidade". Dificuldades de aprendizagem, instabilidade emocional e atraso nas fases desenvolvimento também são sintomas, segundo a psicóloga. Os portadores ainda costumam ter estrabismo e dificuldade de socialização.

Como tratar a síndrome de Prader-Willi

A síndrome de Prader-Willi é uma doença crônica e não tem cura. No entanto, é possível tratá-la com um estilo de vida mais saudável. "É necessário o se alimentar de forma equilibrada com refeições em intervalos menores e estimular o consumo de frutas, hortaliças e legumes - alimentos ricos em fibras e que, portanto, garantem mais saciedade", diz Anete. Já Michelle reforça que é preciso um esforço conjunto para acompanhar o caso. "O acompanhamento multidisciplinar é importante para que o portador viva mais e melhor. Assim, é preciso contar com o trabalho de pediatra, endocrinologista, neurologista, nutricionista, psicólogo, pedagogo, fisioterapeuta, dentre outros profissionais".

Mudança nos hábitos da família é importante

Alguns hábitos também precisam mudar na vida do portador e de quem está em volta. "É fundamental realizar atividade física para contribuir para o controle do ganho de peso, bem como atendimento psicológico para família e para o paciente acometido", explica Anete. Para a psicóloga Michelle, a família tem papel primordial no tratamento. "O acolhimento por parte da família é de suma importância para a qualidade de vida do portador da síndrome e para que seu desenvolvimento seja mais sadio", conclui.

* Anete Mecenas é doutora em Bioquímica pela UFRJ, Mestre em Ciências Farmacêuticas pela UFRJ e especialista em Nutrigenômica na prática clínica e esportiva

Últimas
Receitas
Ver Mais

Últimas Matérias

Nossos hábitos alimentares sofreram mudanças com o tempo! Conheça as principais

Nossos hábitos alimentares sofreram mudanças com o tempo! Conheça as principais Nossos hábitos alimentares sofreram mudanças com o tempo! Conheça as principais

Os nossos hábitos alimentares nem sempre foram os mesmos, sabia? Durante o Brasil Colônia, por exemplo, farinha de mandioca, milho e peixe seco constituíam a...

> Leia mais
Shiitake e shimeji: como preparar esses cogumelos ricos em proteínas

Shiitake e shimeji: como preparar esses cogumelos ricos em proteínas Shiitake e shimeji: como preparar esses cogumelos ricos em proteínas

Se você é vegetariano ou deseja diminuir o consumo de carne vermelha e nunca provou shiitake ou shimeji, não faz a menor ideia do quanto está perdendo! A...

> Leia mais
Teanina: para que serve esse composto encontrado em vegetais e fungos

Teanina: para que serve esse composto encontrado em vegetais e fungos Teanina: para que serve esse composto encontrado em vegetais e fungos

Quando se trata de cuidar da saúde do sistema nervoso central, a teanina (aminoácido presente em plantas e fungos) pode ser bem útil, sabia? Só que muita...

> Leia mais
Os alimentos com mais agrotóxicos e como lavá-los para reduzir o pesticida

Os alimentos com mais agrotóxicos e como lavá-los para reduzir o pesticida Os alimentos com mais agrotóxicos e como lavá-los para reduzir o pesticida

Você sabia que é possível ter uma alimentação mais saudável e sustentável (livre de agrotóxicos) de um jeito bem simples? Muitas pessoas gostam de recorrer...

> Leia mais
O que é sêmola? As vantagens dessa farinha rica em nutrientes

O que é sêmola? As vantagens dessa farinha rica em nutrientes O que é sêmola? As vantagens dessa farinha rica em nutrientes

Entre uma infinidade de alimentos que você deve incluir no seu dia a dia, a sêmola com certeza deve entrar na sua lista! Ela fortalece o sistema imunológico,...

> Leia mais
Antioxidantes naturais e sintéticos: quais as diferenças entre eles?

Antioxidantes naturais e sintéticos: quais as diferenças entre eles? Antioxidantes naturais e sintéticos: quais as diferenças entre eles?

Muita gente não sabe, mas além dos antioxidantes naturais - que encontramos em frutas, verduras, legumes e diferentes vegetais - existem também versões...

> Leia mais
Suco de batata é bom para a gastrite! Saiba como fazer essa bebida inusitada

Suco de batata é bom para a gastrite! Saiba como fazer essa bebida inusitada Suco de batata é bom para a gastrite! Saiba como fazer essa bebida inusitada

Se você está sofrendo com gastrite ou dores no estômago saiba que existe um remédio caseiro perfeito para isso: o suco de batata! Além de nutritivo, ele...

> Leia mais
6 alimentos que ajudam a eliminar o excesso de ácido úrico do organismo

6 alimentos que ajudam a eliminar o excesso de ácido úrico do organismo 6 alimentos que ajudam a eliminar o excesso de ácido úrico do organismo

Você sabia que o ácido úrico pode ser muito prejudicial à saúde? Ele é gerado pela digestão de proteínas e costuma ser eliminado através do xixi. No entanto,...

> Leia mais
Que tal preparar uma torta salgada saudável? Veja opções que são uma delícia

Que tal preparar uma torta salgada saudável? Veja opções que são uma delícia Que tal preparar uma torta salgada saudável? Veja opções que são uma delícia

Quem disse que as tortas salgadas não podem ser nutritivas? Ou que não são nada práticas de preparar e, por isso, só acompanham ocasiões especiais? Se você...

> Leia mais
Qual banana tem mais potássio? Conheça os tipos altamente ricos no mineral

Qual banana tem mais potássio? Conheça os tipos altamente ricos no mineral Qual banana tem mais potássio? Conheça os tipos altamente ricos no mineral

A banana tem tudo. Vitaminas (A, B e C), açúcares naturais (sacarose, frutose e glicose), minerais (manganês, zinco e fluoreto por exemplo), fibras...

> Leia mais