Quantos litros de água devemos tomar quando estamos doentes?

Doenças em geral levam à desidratação, e por isso é muito importante ingerir líquidos
Doenças em geral levam à desidratação, e por isso é muito importante ingerir líquidos

"É preciso beber pelo menos dois litros de água por dia". Quantas vezes você já não ouviu essa frase? Por mais que a ingestão de líquidos seja muito necessária para o bom funcionamento do nosso corpo, cada pessoa precisa tomar uma quantidade de água diferente, e por isso o número de copos acaba variando. Mas será que essa regra muda quando ficamos doentes? Verdade seja dita, é comum médicos recomendarem que enfermos se hidratem bem, mas isso significa ingerir quantos litros de água?

Por que o aumento do consumo de água costuma ser indicado no caso de doenças?

Antes de mais nada é preciso entender a razão de os médicos reforçarem a seus pacientes doentes a importância de beber água. O que ocorre é que muitas vezes os sintomas do problema geram a perda de líquidos, como é o caso de quem sofre com vômito ou diarreia. Por isso, o consumo de água é essencial para evitar a desidratação, que por sua vez pode gerar uma série de outros problemas de saúde e piorar o estado do paciente.

Sem falar que é comum que a pessoa sofra com febre, uma reação natural do corpo, que eleva a temperatura corporal para tentar destruir o agente invasor. E o que ocorre quando estamos mais quentes? Começamos a suar para tentar fazer o corpo voltar a algo próximo aos 37°C. Durante esse processo há a perda de água, e por isso mais uma vez é importante repô-la durante uma doença.

Tomar água em excesso é ruim

Sabe aquela história de que tudo em excesso faz mal? Pois é, o mesmo se aplica para a água. Embora ela seja extremamente necessária para o nosso bem-estar, quando consumida em quantidades exorbitantes pode gerar problemas de saúde. De acordo com um artigo publicado no "BMJ Case Reports", em 2016 uma mulher de 59 anos foi internada por beber água demais. Na ocasião, ela estava com uma infecção urinária e apenas seguia a recomendação médica de "beber bastante água". O problema é que isso gerou hiponatremia, que ocorre quando os níveis de sódio ficam baixos demais. E, neste caso, a condição se desenvolveu devido ao excesso de água.

Mas calma, não é preciso ficar com medo! Em primeiro lugar porque o caso é extremamente raro, e segundo porque a água não deve ser vista como uma vilã, já que ela cumpre um papel essencial para garantir o bom funcionamento do nosso corpo. Não à toa que o Guia Alimentar para a População Brasileira, elaborado pelo Ministério da Saúde, não coloca uma quantidade mínima de água a ser tomada por dia.

"Como qualquer alimento, a quantidade de água que precisamos ingerir por dia é muito variável e depende de vários fatores", afirma o guia. "Entre eles estão a idade e o peso da pessoa, a atividade física que realiza e, ainda, o clima e a temperatura do ambiente onde vive. Para alguns, a ingestão de dois litros de água por dia pode ser suficiente. Outros precisarão de três ou quatro litros ou mesmo mais, como no caso dos esportistas".

Quanta água devemos tomar quando estamos doentes?

Tudo bem, mas o que fazer quando estamos doentes? Antes de mais nada é preciso calcular o quanto de água que você deveria consumir por dia. O Guia Alimentar para a População Brasileira lembra que "O balanço diário de água é controlado por sofisticados sensores localizados em nosso cérebro e em diferentes partes do nosso corpo". E acrescenta que "Esses sensores nos fazem sentir sede e nos impulsionam a ingerir líquidos sempre que a ingestão de água não é suficiente para repor a água que utilizamos ou eliminamos".

Portanto, para evitar a desidratação quando se está doente é preciso não apenas beber a quantidade que já seria esperada como um pouco a mais para repor os líquidos perdidos, o que pode ser justamente dois litros, mais ou até menos. Tomando esse cuidado as chances de você ficar curado mais rápido só aumentam. Lembrando que água de coco e isotônicos são muito indicados por não apenas ajudarem a hidratar, mas também pela sua quantidade de sais minerais, que também podem ficar em quantidades reduzidas no corpo durante uma doença. Mas nunca se automedique, pois há doenças que pioram com a ingestão de água, ainda mais se ela aumentar, então se você não está se sentindo bem é melhor procurar um médico o quanto antes.

Últimas
Receitas
Ver Mais

Últimas Matérias

O que é glúten? Faz bem evitar? Nutricionista responde

O que é glúten? Faz bem evitar? Nutricionista responde O que é glúten? Faz bem evitar? Nutricionista responde

Você sabe o que é o glúten? Diferentemente do que é dito comumente, o glúten não é o vilão da alimentação e nem sempre ele precisa ser retirado da rotina...

> Leia mais
Lanche para noite: o que comer antes de dormir

Lanche para noite: o que comer antes de dormir Lanche para noite: o que comer antes de dormir

O lanche da noite é importante para quem costuma acordar com fome de madrugada e acaba perdendo o sono por isso. Também conhecida como ceia da noite, a...

> Leia mais
Pré treino natural com café funciona? Nutricionista responde

Pré treino natural com café funciona? Nutricionista responde Pré treino natural com café funciona? Nutricionista responde

O café está muito presente no dia a dia, mas você já ouviu falar que ele também é indicado como pré treino natural? Investir em alimentos saudáveis antes de...

> Leia mais
Molho de iogurte para salada: prepare em casa com ingredientes naturais

Molho de iogurte para salada: prepare em casa com ingredientes naturais Molho de iogurte para salada: prepare em casa com ingredientes naturais

Comer salada todo dia é um hábito super saudável, mas se o molho que acompanha as folhas não for tão natural quanto elas, o potencial nutricional do prato...

> Leia mais
Granola: benefícios para o organismo que você precisa conhecer

Granola: benefícios para o organismo que você precisa conhecer Granola: benefícios para o organismo que você precisa conhecer

A granola é um alimento orgânico que não pode faltar na cozinha. Isso porque ele é energético e extremamente versátil, podendo fazer parte de diferentes...

> Leia mais
Vegetarianismo infantil: como cuidar da alimentação de uma criança vegetariana

Vegetarianismo infantil: como cuidar da alimentação de uma criança vegetariana Vegetarianismo infantil: como cuidar da alimentação de uma criança vegetariana

O vegetarianismo é uma prática que tem se tornado cada vez mais comum entre o público infantojuvenil. O cardápio exclui qualquer tipo de carne das refeições,...

> Leia mais
Alimentos ricos em proteínas: uma opção para cada dia da semana

Alimentos ricos em proteínas: uma opção para cada dia da semana Alimentos ricos em proteínas: uma opção para cada dia da semana

Os alimentos ricos em proteínas são fundamentais para a manutenção da saúde do organismo. Afinal, os macronutrientes são responsáveis por gerar energia para...

> Leia mais
Chá de alho: para que serve e duas variações poderosas da bebida

Chá de alho: para que serve e duas variações poderosas da bebida Chá de alho: para que serve e duas variações poderosas da bebida

Já ouviu dizer que chá de alho com limão faz bem para a saúde? A bebida é conhecida popularmente como uma opção caseira para melhorar quadros de gripe e...

> Leia mais
Almoço rápido e saudável: filé de frango com shimeji e salada verde

Almoço rápido e saudável: filé de frango com shimeji e salada verde Almoço rápido e saudável: filé de frango com shimeji e salada verde

Na correria do dia a dia, às vezes o tempo fica curto para preparar as refeições, não é mesmo? É justamente nessas situações que é muito importante escolher...

> Leia mais
Como fazer salada verde com brócolis, repolho, espinafre e outros ingredientes

Como fazer salada verde com brócolis, repolho, espinafre e outros ingredientes Como fazer salada verde com brócolis, repolho, espinafre e outros ingredientes

O almoço e o jantar só ficam completos quando tem uma salada verde para acompanhar, não é mesmo? Sendo servida como entrada ou ao lado de massas, panquecas,...

> Leia mais