Proteína vegetal: 5 alimentos substitutos da carne

Há vida sem carne? Sim, há! A substituição da proteína animal (vinda das carnes) pela proteína de origem vegetal é perfeitamente cabível em nossa nutrição. Basta saber combinar os aminoácidos necessários ao nosso organismo.
Há vida sem carne? Sim, há! A substituição da proteína animal (vinda das carnes) pela proteína de origem vegetal é perfeitamente cabível em nossa nutrição. Basta saber combinar os aminoácidos necessários ao nosso organismo.
Há vida sem carne? Sim, há! A substituição da proteína animal (vinda das carnes) pela proteína de origem vegetal é perfeitamente cabível em nossa nutrição. Basta saber combinar os aminoácidos necessários ao nosso organismo.
Há vida sem carne? Sim, há! A substituição da proteína animal (vinda das carnes) pela proteína de origem vegetal é perfeitamente cabível em nossa nutrição. Basta saber combinar os aminoácidos necessários ao nosso organismo.
Há vida sem carne? Sim, há! A substituição da proteína animal (vinda das carnes) pela proteína de origem vegetal é perfeitamente cabível em nossa nutrição. Basta saber combinar os aminoácidos necessários ao nosso organismo.
Há vida sem carne? Sim, há! A substituição da proteína animal (vinda das carnes) pela proteína de origem vegetal é perfeitamente cabível em nossa nutrição. Basta saber combinar os aminoácidos necessários ao nosso organismo.
Há vida sem carne? Sim, há! A substituição da proteína animal (vinda das carnes) pela proteína de origem vegetal é perfeitamente cabível em nossa nutrição. Basta saber combinar os aminoácidos necessários ao nosso organismo.
Há vida sem carne? Sim, há! A substituição da proteína animal (vinda das carnes) pela proteína de origem vegetal é perfeitamente cabível em nossa nutrição. Basta saber combinar os aminoácidos necessários ao nosso organismo.
Há vida sem carne? Sim, há! A substituição da proteína animal (vinda das carnes) pela proteína de origem vegetal é perfeitamente cabível em nossa nutrição. Basta saber combinar os aminoácidos necessários ao nosso organismo.
Há vida sem carne? Sim, há! A substituição da proteína animal (vinda das carnes) pela proteína de origem vegetal é perfeitamente cabível em nossa nutrição. Basta saber combinar os aminoácidos necessários ao nosso organismo.
Há vida sem carne? Sim, há! A substituição da proteína animal (vinda das carnes) pela proteína de origem vegetal é perfeitamente cabível em nossa nutrição. Basta saber combinar os aminoácidos necessários ao nosso organismo.
Há vida sem carne? Sim, há! A substituição da proteína animal (vinda das carnes) pela proteína de origem vegetal é perfeitamente cabível em nossa nutrição. Basta saber combinar os aminoácidos necessários ao nosso organismo.
Há vida sem carne? Sim, há! A substituição da proteína animal (vinda das carnes) pela proteína de origem vegetal é perfeitamente cabível em nossa nutrição. Basta saber combinar os aminoácidos necessários ao nosso organismo.
Giovana Morbi

Consultor:

Giovana Morbi

Graduada em Nutrição pela Faculdade São Camilo, é especialista em Nutrição Clínica e Ortomolecular com extensão em Nutrigenômica e especializada em Diabetologia Prática pelo Steno Education Center, na Dinamarca.

O vegetarianismo, apesar de, a cada dia, ter mais adeptos, ainda é uma prática que causa muitas dúvidas, tanto quem não pratica o consumo de carne vermelha, quanto aos que aderem dietas de uso equilibrado, como os demetarianos. Muita gente acredita que uma alimentação pobre em proteínas não seja saudável, mas, pelo contrário, quando utilizada essa substância em sua origem vegetal, de forma consciente e orientada por um profissional, torna-se ótima opção para a saúde!

A chave para uma dieta livre de alimentos de origem animal é saber combinar os aminoácidos, como explica a nutricionista Giovana Morbi: "Vamos pensar nos aminoácidos como "bloquinhos" ou "tijolinhos" que formam as proteínas. Ao combinar os alimentos de origem vegetal da maneira correta, você conseguirá todos esses "bloquinhos" para construir suas proteínas e levar a vida normalmente!", enfatiza a profissional, salientando que a dieta vegetariana, quando adequada e preocupada com o consumo de proteínas, é muito saudável:

"A dieta vegetariana tende a ter níveis mais elevados de fibra, magnésio, potássio, folato, carotenóides, flavonóides e vitaminas C e E", destacou a profissional, listando, abaixo, as cinco melhores fontes desse macronutriente tão importante para construção e manutenção do nosso organismo:

Alimentos indicados para dietas vegetarianas

1 - Lentilha: Além de ser rica em proteínas, ela contribui para liberação mais lenta do açúcar no sangue, estabilizando o nível de energia do corpo. Isso a faz um alimento excelente para refeição de diabéticos, equilibrando os níveis de glicose no sangue. "Também é riquíssima em ácido fólico, essencial na produção de serotonina, substância responsável pela sensação de bem-estar", acrescenta Giovana.

2 - Feijão azuki: É rico em vitaminas do complexo B, essenciais para produzir energia e reparar os tecidos corporais, e ainda tem vantagem sobre outros tipos de feijões em sua composição: tem mais fibras, mais proteínas e menos gordura. "Também oferece um alto teor de minerais, necessários para uma boa saúde: tem ferro, que ajuda a combater o cansaço do dia a dia, potássio que ajuda na eliminação do excesso de líquido, atuando como um diurético natural. E por fim, contém zinco, cálcio e magnésio, minerais que fortalecem o sistema imunológico", acrescenta a especialista.

3 - Tremoço: Essa leguminosa possui uma quantidade boa de proteínas e fibras, além de pouca gordura."É um ótimo alimento para pessoas que estão com colesterol alterado ou precisam controlar os níveis de açúcar no sangue, já que as fibras presentes no tremoço tornam a absorção do açúcar mais lenta e reduzem a absorção do colesterol", revela Giovana, que alerta: "O tremoço deve ser consumido apenas cozido, pois o grão seco é toxico para o organismo".

4 - Ervilha: Também com poucas calorias, ela é rica em proteínas e, por isso, é de fácil digestão. Ela também contém vitamina K, que ajuda na formação óssea, e pode aumentar seu nível de energia, devido às vitaminas do complexo B presentes em sua composição. Segundo Giovana Morbi, a ervilha ajuda a reduzir os níveis de açúcar no sangue e o colesterol também por sua quantidade de fibras, além de prevenir o envelhecimento precoce e favorecer processos de cicatrização, graças sua quantidade de vitamina C.

5 - Grão-de-bico: É considerado uma das melhores fontes de proteína vegetal e é cheio de fibras! Segundo a nutricionista, o grão-de-bico contém uma fibra insolúvel, que cola no colesterol e o remove do corpo. Dessa forma, ele ajuda a controlar e baixar o colesterol e a prevenir derrames e doenças cardíacas.

Outras fontes: Aveia crua em flocos, tofu, quinoa, feijão carioca e feijão preto. Outros alimentos como pistache, amêndoa e a castanha de caju são ricos em proteínas, mas possuem grandes quantidades de gordura, sendo necessário consumi-los de forma moderada.

Veja 3 receitas Taeq relacionadas

- Patê de grão-de-bico

- Lentilha indiana

- Assado de quinua

Mais noticias com...
Receitas:
Feijão
Ver Mais

Últimas Matérias

Chá de cebola: para que serve e como preparar

Chá de cebola: para que serve e como preparar Chá de cebola: para que serve e como preparar

Que tal aproveitar cascas, talos, sementes e caules de vegetais para fazer diferentes receitas na cozinha? O chá de cebola, em especial, é uma bebida...

> Leia mais
Mozzarella de búfala: conheça os benefícios desse tipo de queijo

Mozzarella de búfala: conheça os benefícios desse tipo de queijo Mozzarella de búfala: conheça os benefícios desse tipo de queijo

Escolher tipos de queijo mais saudáveis para comer no dia a dia é importante para reduzir o consumo de sódio e gorduras. A mozzarella de búfala, em especial,...

> Leia mais
Macarrão de abobrinha é saudável e não tem glúten! Aprenda a preparar

Macarrão de abobrinha é saudável e não tem glúten! Aprenda a preparar Macarrão de abobrinha é saudável e não tem glúten! Aprenda a preparar

Considerado um prato vegano bem leve e nutritivo, o macarrão de abobrinha é fácil de preparar e fica delicioso! Aqui, em vez de usar o espaguete comum, a...

> Leia mais
Oat bran: saiba tudo sobre esse tipo de aveia

Oat bran: saiba tudo sobre esse tipo de aveia Oat bran: saiba tudo sobre esse tipo de aveia

Oat bran é sinônimo de saúde e você precisa experimentar! Este é um dos tipos de aveia e faz parte de receitas culinárias mais saudáveis, como o preparo de...

> Leia mais
Sobremesa de morango: 3 sugestões de doces com a fruta

Sobremesa de morango: 3 sugestões de doces com a fruta Sobremesa de morango: 3 sugestões de doces com a fruta

Quem não gosta de uma sobremesa de morango logo depois de um almoço de domingo, né? Os preparos com a fruta vermelha são supernutritivos e garantem um sabor...

> Leia mais
Queijo cottage: nutricionista explica o que é e quais são os benefícios

Queijo cottage: nutricionista explica o que é e quais são os benefícios Queijo cottage: nutricionista explica o que é e quais são os benefícios

O queijo cottage é uma opção simples e saudável para adicionar mais proteína às refeições! É possível encontrar diferentes tipos de queijo no mercado, mas...

> Leia mais
Qualidade desde a Origem: as boas práticas de Taeq para controle dos alimentos

Qualidade desde a Origem: as boas práticas de Taeq para controle dos alimentos Qualidade desde a Origem: as boas práticas de Taeq para controle dos alimentos

É sempre bom conhecer a origem dos alimentos que consumimos, não é mesmo? Melhor ainda é ter a certeza de que a comida que colocamos no prato passou por...

> Leia mais
Ovo cozido: conheça os benefícios e variações para comer todo dia

Ovo cozido: conheça os benefícios e variações para comer todo dia Ovo cozido: conheça os benefícios e variações para comer todo dia

O ovo cozido está presente na rotina alimentar dos brasileiros, principalmente daqueles que treinam regularmente e estão em busca de massa muscular magra!...

> Leia mais
Mindful eating: 10 passos para desenvolver uma alimentação consciente

Mindful eating: 10 passos para desenvolver uma alimentação consciente Mindful eating: 10 passos para desenvolver uma alimentação consciente

Praticar exercícios de mindfulness (atenção plena) ajuda a melhorar o foco, a memória, a concentração e ainda reduz o estresse e a ansiedade. A melhor parte...

> Leia mais
Suco de uva branco é uma delícia! Conheça os benefícios dessa bebida refrescante

Suco de uva branco é uma delícia! Conheça os benefícios dessa bebida refrescante Suco de uva branco é uma delícia! Conheça os benefícios dessa bebida refrescante

Adicionar alimentos light à rotina alimentar pode ser uma ideia muito saudável e o Suco de Uva Branco Integral Taeq é o exemplo perfeito disso! A bebida...

> Leia mais