Probióticos: Entenda mais sobre os poderes nutricionais dos lactobacilos vivos

Lactobacilos vivos. Quem nunca ouviu falar nas
Lactobacilos vivos. Quem nunca ouviu falar nas
Lactobacilos vivos. Quem nunca ouviu falar nas
Lactobacilos vivos. Quem nunca ouviu falar nas
Lactobacilos vivos. Quem nunca ouviu falar nas "bactérias do bem"? Esse é o efeito do uso de probióticos em nossa alimentação. Através de produtos lácteos fermentados, como iogurtes ou à base de soja, nosso corpo vira uma verdadeira fortaleza! Saiba mais!
Lactobacilos vivos. Quem nunca ouviu falar nas
Lactobacilos vivos. Quem nunca ouviu falar nas
Lactobacilos vivos. Quem nunca ouviu falar nas
Lactobacilos vivos. Quem nunca ouviu falar nas

Bactérias do bem. Assim podemos definir a ação dos probióticos em nossa vida. Muito relacionados a produtos lácteos fermentados, como os iogurtes, aqueles à base de soja, além de legumes e verduras, os famosos lactobacilos vivos são componentes altamente benéficos à saúde, principalmentedo sistema imune-de defesa do organismo-e para a regulação do funcionamento do trânsito intestinal.

De acordo com a nutricionista Sheila Basso, probióticos são definidos como microorganismos vivos que, quando consumidos, agem no trato gastrointestinal do organismo hospedeiro, melhorando as funções do intestino. "As culturas probióticas são microrganismos que originalmente foram isolados do trato gastrointestinal da espécie humana ou animal e são empregadas na elaboração de produtos lácteos, conhecidos como funcionais, probióticos, ou de terceira geração. Elas são encontradas na forma simples contendo uma espécie microbiana ou na forma múltipla, combinando mais de uma espécie", analisou a especialista.

As bactérias probióticas mais estudadas são os Lactobacillus e o eBifidobacterium. Segundo a nutricionista, a dose recomendada para adultos é de 5 bilhões de unidades formadoras de colônias (UFC)/dia/g ou ml de produtos, durante, pelo menos, cinco dias, para que o probiótico exerça algum benefício à saúde: "Embora a dose preconizada seja esta, os efeitos terapêuticos apresentam doses variáveis de 106 a 109 UFC. Em termos práticos a quantidade recomendada corresponde a ingestão diária de dois a três iogurtes com culturas probióticas", reitera Sheila, exaltando a importância dos produtos lácteos fermentados em nossa alimentação:

"Os produtos lácteos fermentados são altamente nutritivos devido ao fato de que seus principais constituintes se encontram parcialmente digeridos pelo processo fermentativo. A hidrólise parcial da caseína e a desnaturação das proteínas do soro durante o tratamento térmico do leite parece facilitar a ação das enzimas digestivas", enfatiza.

Probióticos para crianças: Quando começar?

Segundo Sheila, a indicação de consumo de probióticos para crianças é exatamente no momento da instalação da microbiota intestinal do lactente, ou seja, no período entre 18 e 24 meses, pois nesta fase a microbiota é mais simples, estável e mais fortemente influenciada pela nutrição. Se introduzidos nesse período, os probióticos podem passar a prevenir doenças. "Os estudiosos ainda não estabeleceram uma recomendação de ingestão na população pediátrica, mas tem sido promissores os estudos nos casos de gastroenterite aguda, doença inflamatória intestinal e doenças alérgicas", finalizou.


Benefícios atribuídos aos probióticos:

● Controle da microbiota intestinal;

● Estabilização da microbiota intestinal após o uso de antibióticos;

● Redução da população de bactérias maléficas ao organismo;

● Melhora da digestão da lactose e redução de sintomas da intolerância à lactose;

● Auxílio no sistema imune;

● Alívio da constipação;

● Tratamento e prevenção da diarreia aguda;

● Aumento da absorção de vitaminas e minerais;

● Redução do risco de osteoporose;

● Redução do risco de câncer colorretal;

● Redução da atividade ulcerativa;

● Prevenção na dermatite atópica;

● Diminuição da distensão abdominal;

● Flatulência na Síndrome do Intestino Irritável

*Sheila Basso (CRN 21.557) é especialista em nutrição clínica e em obesidade, emagrecimento e saúde pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Mais noticias com...
Receitas:
Leite
Ver Mais

Últimas Matérias

Romã com mel serve para que? Aprenda a fazer esse xarope caseiro

Romã com mel serve para que? Aprenda a fazer esse xarope caseiro Romã com mel serve para que? Aprenda a fazer esse xarope caseiro

Muita gente não sabe, mas existem diversos remédios caseiros que ajudam a tratar tosse e dor de garganta. Feitos com ingredientes naturais, os xaropes...

> Leia mais
As comidas típicas da região Sul que valem a pena experimentar

As comidas típicas da região Sul que valem a pena experimentar As comidas típicas da região Sul que valem a pena experimentar

Você conhece as comidas típicas de cada região brasileira? É difícil saber a fundo sobre os detalhes da nossa culinária - afinal, o Brasil é um país...

> Leia mais
Farinha de coco, arroz e mais: conheça as opções que celíacos podem comer

Farinha de coco, arroz e mais: conheça as opções que celíacos podem comer Farinha de coco, arroz e mais: conheça as opções que celíacos podem comer

Quem sofre com intolerância ao glúten costuma ter uma dieta bem restrita - sem o consumo da maioria dos pães, bolos, biscoitos, massas e outros alimentos que...

> Leia mais
6 temperos naturais para substituir o sal no preparo dos alimentos

6 temperos naturais para substituir o sal no preparo dos alimentos 6 temperos naturais para substituir o sal no preparo dos alimentos

Na maioria das vezes o segredo de uma boa comida está justamente no uso dos temperos. Afinal, a mistura de ervas, condimentos e diferentes especiarias...

> Leia mais
Sacarose, glicose e frutose: as diferenças entre cada um desses açúcares

Sacarose, glicose e frutose: as diferenças entre cada um desses açúcares Sacarose, glicose e frutose: as diferenças entre cada um desses açúcares

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, os açúcares (ou carboidratos) são extremamente importantes e vitais para a nossa vida e, em hipótese alguma,...

> Leia mais
Desafio do fim de semana sem tecnologia: saiba como é desapegar dos eletrônicos

Desafio do fim de semana sem tecnologia: saiba como é desapegar dos eletrônicos Desafio do fim de semana sem tecnologia: saiba como é desapegar dos eletrônicos

Você se imagina passando um fim de semana sem tecnologia? Se sim, você já está no lucro! Para a maioria das pessoas, isso está longe de ser uma hipótese...

> Leia mais
7 receitas de suco rosa para turbinar o seu organismo

7 receitas de suco rosa para turbinar o seu organismo 7 receitas de suco rosa para turbinar o seu organismo

Nada melhor que sucos naturais para refrescar durante o verão, não é mesmo? Se você está procurando bebidas saudáveis, desintoxicantes e ricas em nutrientes...

> Leia mais
O que são hidratos de carbono e em quais alimentos encontrá-los

O que são hidratos de carbono e em quais alimentos encontrá-los O que são hidratos de carbono e em quais alimentos encontrá-los

Afinal, o que são os tais hidratos de carbono que muitas vezes aparecem naquelas tabelas de informação nutricional dos biscoitos, pães e até mesmo do arroz?...

> Leia mais
Quer desintoxicar o fígado? Os chás e sucos que fazem essa limpeza naturalmente

Quer desintoxicar o fígado? Os chás e sucos que fazem essa limpeza naturalmente Quer desintoxicar o fígado? Os chás e sucos que fazem essa limpeza naturalmente

Você sabia que o excesso de comida (e de bebida alcoólica) pode causar intoxicação no fígado? Muita gente acaba esquecendo, mas esse órgão é um dos mais...

> Leia mais
Culinária espanhola: 5 comidas que além de deliciosas são muito saudáveis

Culinária espanhola: 5 comidas que além de deliciosas são muito saudáveis Culinária espanhola: 5 comidas que além de deliciosas são muito saudáveis

Você já experimentou algum prato da culinária espanhola? Quem gosta de frutos do mar, batatas, temperos e especiarias diferentes costuma amar essa...

> Leia mais