Pré-diabetes tem como reverter? Aprenda a tratá-la da forma adequada

Tratamentos para pré-diabetes devem ser baseados em uma alimentação saudável - rica em frutas, legumes, verduras e fibras
Tratamentos para pré-diabetes devem ser baseados em uma alimentação saudável - rica em frutas, legumes, verduras e fibras
Liliam Teixeira Francisco

Consultor:

Liliam Teixeira Francisco

Nutricionista graduada pela Universidade Gama Filho (UGF), possui pós-graduação em Nutrição Materno Infantil pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM) e da Associação Brasileira para Estudo da Obesidade (ABESO).

Para muitas pessoas, receber o diagnóstico de diabetes é sinônimo de restrições alimentares e complicações de saúde a longo prazo. Basta receber a notícia para começar a pensar em uma alimentação sem açúcar, doces, chocolates e outras guloseimas. Mas e quando ainda é possível reverter o quadro da doença? Para quem não sabe, o estado de pré-diabetes é justamente o momento em que o índice glicêmico (isto é, o nível de açúcar no sangue) está mais elevado que o normal, mas não está alto o suficiente para impedir a produção de insulina e desenvolver a doença.

Seja por questões alimentares ou hereditárias, a pré-diabetes tem cura e pode ser revertida se for tratada da maneira adequada. Para entender melhor sobre o assunto, nós conversamos com a nutricionista Liliam Teixeira.

Afinal, o que é pré-diabetes?

De acordo com a especialista, a pré-diabetes é diagnosticada quando o paciente tem potencial para desenvolver a doença, mas ainda é capaz de conseguir reverter o quadro clínico.

"O estado de pré-diabetes é quando a glicose geralmente está normal ou ligeiramente aumentada, mas a produção de insulina começa a ficar excessiva. Muitas vezes o diagnóstico demora a acontecer, pois é comum não aparecerem sintomas nessa fase inicial e somente quando dosamos a quantidade de insulina em um exame de sangue é que descobrimos a alteração. Ela começa a ocorrer pela má alimentação - com baixa ingestão de fibras e excesso de ingestão de gorduras saturadas e açúcares - o que ocasiona um ganho de peso", afirma.

Tratamentos para pré-diabetes envolvem adequação alimentar e práticas de exercícios

Para diminuir as taxas de açúcar no sangue, a dieta para pré-diabetes deve ser baseada em uma alimentação com fibras, frutas, legumes, verduras e uma grande variedade de oleaginosas.

"A melhor forma de reverter esse quadro é iniciar um planejamento alimentar individualizado para cada paciente, focando na quantidade dos alimentos - principalmente na quantidade de carboidrato ingerida - e nas guloseimas cheias de açúcar que podem estar sendo ingeridas. Outro ponto que também acaba atrapalhando o tratamento é a ingestão de bebidas alcoólicas e o cigarro. Precisamos melhorar a ingestão de água durante o dia, excluir totalmente o açúcar refinado (presente em doces, refrigerantes, sucos industrializados), aumentar a ingestão de fibras, adequar a quantidade diária de frutas/legumes/verduras e ingerir frutas oleaginosas (como nozes, castanhas, amêndoas)", explica Liliam Teixeira.

Ainda de acordo com a nutricionista, "o tratamento se inicia com uma adequação alimentar associada à prática de atividade física e melhora do sono. Em alguns casos pode ser necessário a introdução de medicamento (mas sempre prescrito por um endocrinologista)".

É importante também prestar atenção nas embalagens dos alimentos e evitar consumir produtos que contenham carboidratos de rápida absorção. "Muitas vezes nós compramos um produto industrializado que pode vir com açúcar embutido. Portanto, comece a ler o rótulo, cheque a lista de ingredientes, e veja se ali tem nomes como maltodextrina, dextrose... Esses são tipos de açúcares também. O ideal é procurar um nutricionista e associar a alimentação específica para o seu tratamento. Quanto antes iniciar, melhor para reverter esse quadro", complementa a especialista.

Vale ressaltar que atualmente é possível viver bem com diabetes, basta readaptar a alimentação diária para um cardápio equilibrado, saudável e associado à prática regular de exercícios!

Últimas
Receitas
Ver Mais

Últimas Matérias

Vitaminas K1, K2 e K3: as diferenças e semelhanças entre elas

Vitaminas K1, K2 e K3: as diferenças e semelhanças entre elas Vitaminas K1, K2 e K3: as diferenças e semelhanças entre elas

Ter uma alimentação rica em vitaminas é fundamental para fortalecer a imunidade e garantir o bom funcionamento do organismo como um todo. O complexo K, em...

> Leia mais
Suco de graviola: 6 receitas refrescantes e nutritivas com a fruta

Suco de graviola: 6 receitas refrescantes e nutritivas com a fruta Suco de graviola: 6 receitas refrescantes e nutritivas com a fruta

Preparar sucos naturais é uma ótima alternativa para refrescar nos dias mais quentes e manter o corpo hidratado. E, para variar no cardápio de bebidas, que...

> Leia mais
Como comemorar o Dia dos Pais de forma criativa sem sair de casa

Como comemorar o Dia dos Pais de forma criativa sem sair de casa Como comemorar o Dia dos Pais de forma criativa sem sair de casa

Tem coisa melhor que passar o Dia dos Pais junto com a família contando histórias, comendo, fazendo jogos e brincadeiras? A melhor parte é que nem é preciso...

> Leia mais
Os nutrientes do eryngui e como preparar esse cogumelo

Os nutrientes do eryngui e como preparar esse cogumelo Os nutrientes do eryngui e como preparar esse cogumelo

Usar cogumelos para incrementar receitas veganas ou vegetarianas é sempre uma boa opção. Afinal, eles acrescentam muito em termos nutricionais e agregam mais...

> Leia mais
Mozarela de búfala tem lactose? Saiba tudo sobre esse queijo

Mozarela de búfala tem lactose? Saiba tudo sobre esse queijo Mozarela de búfala tem lactose? Saiba tudo sobre esse queijo

Você sabia que a mozarela de búfala é um dos tipos de queijos brancos mais consumidos do mundo? Conhecida pela sua textura cremosa e suculenta, ela tem como...

> Leia mais
Macarrão sem farinha de trigo: 4 opções ótimas para celíacos

Macarrão sem farinha de trigo: 4 opções ótimas para celíacos Macarrão sem farinha de trigo: 4 opções ótimas para celíacos

Você sabia que é possível preparar receitas de macarrão sem necessariamente usar farinha de trigo? Quem é celíaco, por exemplo, deve passar longe de pratos...

> Leia mais
6 lanches veganos supernutritivos para comer a qualquer hora

6 lanches veganos supernutritivos para comer a qualquer hora 6 lanches veganos supernutritivos para comer a qualquer hora

Às vezes pode parecer difícil seguir uma dieta vegana e ter tempo para preparar lanches sem ingredientes de origem animal durante a correria do dia a dia....

> Leia mais
O que é sagu? Conheça a fécula muito usada no preparo de sobremesas gaúchas

O que é sagu? Conheça a fécula muito usada no preparo de sobremesas gaúchas O que é sagu? Conheça a fécula muito usada no preparo de sobremesas gaúchas

Se você gosta de experimentar comidas típicas de diferentes regiões do Brasil, é bem provável que já conheça o sagu - uma sobremesa feita com vinho tinto...

> Leia mais
Pimenta-rosa: 5 benefícios dessa planta brasileira na sua alimentação

Pimenta-rosa: 5 benefícios dessa planta brasileira na sua alimentação Pimenta-rosa: 5 benefícios dessa planta brasileira na sua alimentação

Fruto da aroeira-vermelha, a pimenta-rosa é uma planta brasileira de ardência leve, sabor adocicado e aparência delicada. Mas além de características e...

> Leia mais
4 receitas com coco ralado fresco que são supernutritivas

4 receitas com coco ralado fresco que são supernutritivas 4 receitas com coco ralado fresco que são supernutritivas

Considerado um superalimento, o coco é uma fruta das frutas mais nutritivas que existe. Ele é rico em minerais importantes como cálcio, magnésio, cobre,...

> Leia mais