Para que serve o DHEA, o famoso 'super-hormônio'

Para manter os níveis de DHEA em equilíbio, é importante ter uma alimentação saudável (com vegetais folhosos, frutas e carnes magras), ter um estilo de vida equilibrado, com a prática de exercícios e sono de qualidade
Para manter os níveis de DHEA em equilíbio, é importante ter uma alimentação saudável (com vegetais folhosos, frutas e carnes magras), ter um estilo de vida equilibrado, com a prática de exercícios e sono de qualidade
Jéssica Pimentel

Consultor:

Jéssica Pimentel

Graduada pela Universidade Federal Fluminense (UFF), possui pós-graduação em Nutrição Clínica Funcional pela VP - Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL)

Você já ouviu falar no DHEA e sabe da sua importância no organismo? Considerado um super-hormônio, ele cumpre importantes funções metabólicas e, quando está em equilíbrio no organismo, pode prevenir uma série de doenças - auxiliando na saúde dos músculos, ossos e do sistema imunológico, por exemplo. Para saber mais sobre o assunto, nós conversamos com a nutricionista Jéssica Pimentel, que esclareceu vários pontos importantes sobre a ação e os benefícios desse hormônio. Confira!

Afinal, o que é DHEA e como ele é produzido?

Por cumprir uma quantidade grande de funções, o DHEA é o tipo de hormônio que precisa estar sempre em equilíbrio no organismo. Por isso, inclusive, é importante ter sempre um acompanhamento médico para verificar e administrar os níveis do hormônio no organismo. De acordo com a nutricionista Jéssica Pimentel, o DHEA é fundamental para regular outras substâncias e indispensável para o bom funcionamento do corpo como um todo.

"O DHEA na verdade se chama desidroepiandrosterona. Ele é o hormônio presente em maior quantidade no nosso corpo. A sua formação é feita a partir do colesterol. Logo, se tivermos uma grande diminuição da oferta de colesterol dietético, a sua produção será afetada. Vale destacar que as melhores fontes de colesterol são aquelas obtidas através da comida de verdade e não de produtos industrializados", explica.

"A sua produção no organismo aumenta gradualmente a partir dos 10 anos, atinge o pico durante os 20 anos e, com o passar dos anos, vai diminuindo até a velhice. O início desse decréscimo hormonal vai depender do estilo de vida: alimentação, exercício, humor e estresse. Nós iremos envelhecer, mas a idade de início dessa diminuição pode variar", complementa a profissional.

A nutricionista também fala sobre as principais atribuições do DHEA e explica o porquê de ele ser considerado um super-hormônio: "Ele desempenha uma série de funções, além de ser o precursor para a formação de uma grande quantidade de hormônios (como os sexuais). Os hormônios vão coordenar reações e dar ordens para o nosso organismo para que o corpo se mantenha em pleno funcionamento. Esse rótulo de super-hormônio veio pela associação de ele ser um antídoto para o envelhecimento. Existem estudos epidemiológicos, por exemplo, que apontam que idosos com níveis baixos de DHEA têm um quadro de envelhecimento pior", afirma Jéssica.

Para que serve DHEA e quais são seus principais benefícios?

O DHEA se destaca por equilibrar outros hormônios do organismo e, consequentemente, traz uma série de benefícios para o funcionamento metabólico. De acordo com a nutricionista, as funções desse super-hormônio são fundamentais para a saúde. "Esse hormônio vital é imprescindível, porque possui efeitos cardioprotetor, antiobesidade e antidiabético. Também atua na manutenção da saúde óssea, síntese e força muscular, função cerebral, atividade imunológica e manejo do perfil lipídico", afirma Jéssica.

Por que é necessário garantir que o DHEA não atinja níveis muito baixos?

Você sabia que, através de um estilo de vida equilibrado, é possível garantir que o DHEA esteja sempre em bons níveis no organismo? A nutricionista destaca que é importante impedir que o hormônio fique em carência e dá ótimas dicas para evitar isso.

"É importante cuidar para desacelerar a queda desse hormônio. Isso porque a baixa quantidade de DHEA favorece o surgimento de diabetes, osteoporose, aterosclerose, demência e perda de libido. O estresse é um fator importante na queda de DHEA. Logo, procurar realizar exercício físico, meditação, higiene do sono e cuidar da alimentação são hábitos fundamentais para uma boa saúde hormonal", explica.

Vale destacar, ainda, que apesar de o DHEA ser produzido naturalmente pelo organismo, em alguns casos é necessário fazer a suplementação do hormônio. Para isso, no entanto, a nutricionista destaca que é importante ter alguns cuidados. "Frear DHEA significa envelhecer mais tardiamente. Mas vale destacar que o DHEA é um hormônio que deve ser usado com cautela e apenas com a prescrição ou recomendação de um profissional médico", finaliza a nutricionista.

Últimas
Receitas
Ver Mais

Últimas Matérias

O que é glúten? Faz bem evitar? Nutricionista responde

O que é glúten? Faz bem evitar? Nutricionista responde O que é glúten? Faz bem evitar? Nutricionista responde

Você sabe o que é o glúten? Diferentemente do que é dito comumente, o glúten não é o vilão da alimentação e nem sempre ele precisa ser retirado da rotina...

> Leia mais
Lanche para noite: o que comer antes de dormir

Lanche para noite: o que comer antes de dormir Lanche para noite: o que comer antes de dormir

O lanche da noite é importante para quem costuma acordar com fome de madrugada e acaba perdendo o sono por isso. Também conhecida como ceia da noite, a...

> Leia mais
Pré treino natural com café funciona? Nutricionista responde

Pré treino natural com café funciona? Nutricionista responde Pré treino natural com café funciona? Nutricionista responde

O café está muito presente no dia a dia, mas você já ouviu falar que ele também é indicado como pré treino natural? Investir em alimentos saudáveis antes de...

> Leia mais
Molho de iogurte para salada: prepare em casa com ingredientes naturais

Molho de iogurte para salada: prepare em casa com ingredientes naturais Molho de iogurte para salada: prepare em casa com ingredientes naturais

Comer salada todo dia é um hábito super saudável, mas se o molho que acompanha as folhas não for tão natural quanto elas, o potencial nutricional do prato...

> Leia mais
Granola: benefícios para o organismo que você precisa conhecer

Granola: benefícios para o organismo que você precisa conhecer Granola: benefícios para o organismo que você precisa conhecer

A granola é um alimento orgânico que não pode faltar na cozinha. Isso porque ele é energético e extremamente versátil, podendo fazer parte de diferentes...

> Leia mais
Vegetarianismo infantil: como cuidar da alimentação de uma criança vegetariana

Vegetarianismo infantil: como cuidar da alimentação de uma criança vegetariana Vegetarianismo infantil: como cuidar da alimentação de uma criança vegetariana

O vegetarianismo é uma prática que tem se tornado cada vez mais comum entre o público infantojuvenil. O cardápio exclui qualquer tipo de carne das refeições,...

> Leia mais
Alimentos ricos em proteínas: uma opção para cada dia da semana

Alimentos ricos em proteínas: uma opção para cada dia da semana Alimentos ricos em proteínas: uma opção para cada dia da semana

Os alimentos ricos em proteínas são fundamentais para a manutenção da saúde do organismo. Afinal, os macronutrientes são responsáveis por gerar energia para...

> Leia mais
Chá de alho: para que serve e duas variações poderosas da bebida

Chá de alho: para que serve e duas variações poderosas da bebida Chá de alho: para que serve e duas variações poderosas da bebida

Já ouviu dizer que chá de alho com limão faz bem para a saúde? A bebida é conhecida popularmente como uma opção caseira para melhorar quadros de gripe e...

> Leia mais
Almoço rápido e saudável: filé de frango com shimeji e salada verde

Almoço rápido e saudável: filé de frango com shimeji e salada verde Almoço rápido e saudável: filé de frango com shimeji e salada verde

Na correria do dia a dia, às vezes o tempo fica curto para preparar as refeições, não é mesmo? É justamente nessas situações que é muito importante escolher...

> Leia mais
Como fazer salada verde com brócolis, repolho, espinafre e outros ingredientes

Como fazer salada verde com brócolis, repolho, espinafre e outros ingredientes Como fazer salada verde com brócolis, repolho, espinafre e outros ingredientes

O almoço e o jantar só ficam completos quando tem uma salada verde para acompanhar, não é mesmo? Sendo servida como entrada ou ao lado de massas, panquecas,...

> Leia mais