Os riscos dos agrotóxicos para a saúde e como retirar seu excesso dos alimentos

De acordo com a nutricionista doutora em Bioquímica Anete Mecenas, uma boa sugestão é lavar bem os vegetais antes de consumi-los para tirar o excesso de agrotóxicos
De acordo com a nutricionista doutora em Bioquímica Anete Mecenas, uma boa sugestão é lavar bem os vegetais antes de consumi-los para tirar o excesso de agrotóxicos
Anete Mecenas

Consultor:

Anete Mecenas

Doutora em Bioquímica pela UFRJ, Mestre em Ciências Farmacêuticas pela UFRJ e especialista em Nutrigenômica na prática clínica e esportiva. É coordenadora, docente e pesquisadora do curso de Nutrição da UNESA.

Ter uma alimentação completamente livre de agrotóxicos é algo bem difícil, né? Afinal, apenas os alimentos orgânicos - cultivados de maneira sustentável - estão realmente livres dessas substâncias químicas.

O grande perigo, que muita gente não sabe, é que esses inseticidas podem causar doenças graves a longo prazo. Por isso, é muito importante buscar uma alimentação cada vez mais sustentável, dando preferência aos alimentos orgânicos. Para saber mais sobre os malefícios causados pelos agrotóxicos, nós conversamos com Anete Mecenas, que é nutricionista doutora em Bioquímica pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro). Ela esclareceu muitos pontos importantes sobre o assunto, dando dicas para quem quer diminuir o consumo dessas substâncias tóxicas no dia a dia. Confira!

Consumo de agrotóxicos a longo prazo favorece o surgimento de câncer, distúrbios neurológicos e endócrinos

Os agrotóxicos são, basicamente, substâncias químicas usadas em plantações para proteger os alimentos contra pragas e doenças. O problema é que esses inseticidas - além de matarem insetos nas plantações - também acabam contaminando os alimentos (pimentão, batata, cenoura, tomate, alface e vegetais diversos). Ou seja, são muitos os que contêm substâncias tóxicas, principalmente os cultivados em grandes plantações.

A longo prazo, o consumo desses alimentos contaminados pode fazer muito mal ao corpo - favorecendo, inclusive, o surgimento de cânceres, distúrbios neurológicos e endócrinos. Em 2017, pesquisadores da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) descobriram que mulheres grávidas que moram em áreas rurais - próximo a plantações que utilizam agrotóxicos - são muito afetadas pelos inseticidas. Neste caso, os bebês têm maiores chances de nascer com más-formações e doenças crônicas. Não é à toa que essas substâncias químicas são chamadas de veneno, né?

É possível tirar o excesso de agrotóxicos dos alimentos durante a sua higienização?

A nutricionista doutora em Bioquímica Anete Mecenas destaca que é possível sim tirar o excesso de agrotóxicos dos alimentos - mas isso demanda uma lavagem cuidadosa e, de preferência, com o uso de alguns produtos específicos (como o bicarbonato de sódio).

"A lavagem dos alimentos em água corrente pode contribuir para a redução dos agrotóxicos. Mas, para realmente garantir uma boa limpeza, uma boa dica é recorrer às soluções de uso doméstico (como as com bicarbonato de sódio), pois elas são mais eficazes na redução destas substâncias químicas", conta a nutricionista.

Mesmo assim, não pense que é possível remover todo o agrotóxico do alimento, ok? De acordo com a nutricionista, as coisas não são tão simples quanto parecem. "É importante destacar que os agrotóxicos podem estar presentes na pele ou na polpa do alimento. Além disso, o modo de ação do agrotóxico deve ser levado em consideração - os inseticidas ficam preferencialmente na superfície do alimento, mas resíduos dos produtos sistêmicos tendem a se mover para camadas mais profundas dos vegetais. Desta forma, não será possível eliminar totalmente o agrotóxico dos alimentos", explica Anete.

Para complementar, a nutricionista também citou uma pesquisa acadêmica muito útil, mostrando como é possível reduzir de forma simples a quantidade de agrotóxicos de alguns alimentos. "O resultado de um estudo apontou que o uso de bicarbonato de sódio (5%) em água reduz em 83% a quantidade de clotanolil (um tipo de agrotóxico) presente na casca do tomate. A retirada das cascas também pode reduzir em mais de 50% a presença de agrotóxicos nos alimentos. Além disso, no experimento, a utilização de bicarbonato de sódio 1,5% e ácido acético (vinagre) reduziram em 72% e 68%, respectivamente, a quantidade deste agrotóxico no tomate", finaliza a doutora em Bioquímica.

Mais noticias com...
Receitas:
Cenoura
Ver Mais

Últimas Matérias

Mel ou melado de cana? Conheça os benefícios e formas de usar esses ingredientes

Mel ou melado de cana? Conheça os benefícios e formas de usar esses ingredientes Mel ou melado de cana? Conheça os benefícios e formas de usar esses ingredientes

As diferenças entre mel e melado de cana vão além da maneira como os ingredientes são produzidos, viu? Ambos são ótimas alternativas ao açúcar cristal para...

> Leia mais
Natação: saiba o que comer antes e depois do treino para aproveitar benefícios

Natação: saiba o que comer antes e depois do treino para aproveitar benefícios Natação: saiba o que comer antes e depois do treino para aproveitar benefícios

A natação é um esporte aquático muito famoso ao redor do mundo. A prática física acontece majoritariamente em piscinas e é considerada uma atividade...

> Leia mais
Mitos e verdades sobre comida congelada: veja a opinião de uma nutricionista

Mitos e verdades sobre comida congelada: veja a opinião de uma nutricionista Mitos e verdades sobre comida congelada: veja a opinião de uma nutricionista

Comida congelada e saudável existe e pode ser muito bem aproveitada no dia-a-dia! Apesar dos mitos a respeito dos produtos conservados no freezer, é fato que...

> Leia mais
Suco de limão: os benefícios e 3 versões para fazer em casa

Suco de limão: os benefícios e 3 versões para fazer em casa Suco de limão: os benefícios e 3 versões para fazer em casa

Suco de limão é aquela opção refrescante para quem quer hidratar o corpo e garantir boas doses de energia para o organismo! No verão e em qualquer outra...

> Leia mais
Comida mediterrânea: 4 novas receitas para seu cardápio

Comida mediterrânea: 4 novas receitas para seu cardápio Comida mediterrânea: 4 novas receitas para seu cardápio

Quer dar uma diferenciada no cardápio no fim de semana? A comida mediterrânea é uma opção saudável para curtir uma noite de receitas estrangeiras com a...

> Leia mais
Benefícios do brócolis: 5 razões para comer mais esse vegetal

Benefícios do brócolis: 5 razões para comer mais esse vegetal Benefícios do brócolis: 5 razões para comer mais esse vegetal

Dentre os vegetais, a lista de benefícios do brócolis é uma das mais extensas! O legume é supernutritivo e oferece muita versatilidade para as refeições...

> Leia mais
Suco de caixinha não é tudo igual! Nutricionista ensina como escolher

Suco de caixinha não é tudo igual! Nutricionista ensina como escolher Suco de caixinha não é tudo igual! Nutricionista ensina como escolher

Você já deve ter ouvido falar que suco de caixinha faz mal, não é? Assim como diversos produtos vendidos no mercado e consumidos na rotina alimentar, existem...

> Leia mais
Lanches saudáveis: o que levar para comer na praia

Lanches saudáveis: o que levar para comer na praia Lanches saudáveis: o que levar para comer na praia

Ter lanches saudáveis na bolsa é sempre uma boa ideia para quem quer curtir um dia ensolarado com toda a família na praia. Além de ser mais econômica, essa é...

> Leia mais
Quais os benefícios da maçã e 4 motivos para comer a fruta desidratada

Quais os benefícios da maçã e 4 motivos para comer a fruta desidratada Quais os benefícios da maçã e 4 motivos para comer a fruta desidratada

Você sabe quais os benefícios da maçã? E no caso da maçã desidratada, o que você sabe sobre o alimento? A primeira coisa a se dizer é que as frutas...

> Leia mais
Óleo de coco x azeite: qual o óleo mais saudável?

Óleo de coco x azeite: qual o óleo mais saudável? Óleo de coco x azeite: qual o óleo mais saudável?

Entre óleo de coco e azeite, qual você prefere? É possível que você já tenha se perguntado qual o óleo mais saudável, pois essa questão é bem comum para quem...

> Leia mais