Os riscos dos agrotóxicos para a saúde e como retirar seu excesso dos alimentos

De acordo com a nutricionista doutora em Bioquímica Anete Mecenas, uma boa sugestão é lavar bem os vegetais antes de consumi-los para tirar o excesso de agrotóxicos
De acordo com a nutricionista doutora em Bioquímica Anete Mecenas, uma boa sugestão é lavar bem os vegetais antes de consumi-los para tirar o excesso de agrotóxicos
Anete Mecenas

Consultor:

Anete Mecenas

Doutora em Bioquímica pela UFRJ, Mestre em Ciências Farmacêuticas pela UFRJ e especialista em Nutrigenômica na prática clínica e esportiva. É coordenadora, docente e pesquisadora do curso de Nutrição da UNESA.

Ter uma alimentação completamente livre de agrotóxicos é algo bem difícil, né? Afinal, apenas os alimentos orgânicos - cultivados de maneira sustentável - estão realmente livres dessas substâncias químicas.

O grande perigo, que muita gente não sabe, é que esses inseticidas podem causar doenças graves a longo prazo. Por isso, é muito importante buscar uma alimentação cada vez mais sustentável, dando preferência aos alimentos orgânicos. Para saber mais sobre os malefícios causados pelos agrotóxicos, nós conversamos com Anete Mecenas, que é nutricionista doutora em Bioquímica pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro). Ela esclareceu muitos pontos importantes sobre o assunto, dando dicas para quem quer diminuir o consumo dessas substâncias tóxicas no dia a dia. Confira!

Consumo de agrotóxicos a longo prazo favorece o surgimento de câncer, distúrbios neurológicos e endócrinos

Os agrotóxicos são, basicamente, substâncias químicas usadas em plantações para proteger os alimentos contra pragas e doenças. O problema é que esses inseticidas - além de matarem insetos nas plantações - também acabam contaminando os alimentos (pimentão, batata, cenoura, tomate, alface e vegetais diversos). Ou seja, são muitos os que contêm substâncias tóxicas, principalmente os cultivados em grandes plantações.

A longo prazo, o consumo desses alimentos contaminados pode fazer muito mal ao corpo - favorecendo, inclusive, o surgimento de cânceres, distúrbios neurológicos e endócrinos. Em 2017, pesquisadores da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) descobriram que mulheres grávidas que moram em áreas rurais - próximo a plantações que utilizam agrotóxicos - são muito afetadas pelos inseticidas. Neste caso, os bebês têm maiores chances de nascer com más-formações e doenças crônicas. Não é à toa que essas substâncias químicas são chamadas de veneno, né?

É possível tirar o excesso de agrotóxicos dos alimentos durante a sua higienização?

A nutricionista doutora em Bioquímica Anete Mecenas destaca que é possível sim tirar o excesso de agrotóxicos dos alimentos - mas isso demanda uma lavagem cuidadosa e, de preferência, com o uso de alguns produtos específicos (como o bicarbonato de sódio).

"A lavagem dos alimentos em água corrente pode contribuir para a redução dos agrotóxicos. Mas, para realmente garantir uma boa limpeza, uma boa dica é recorrer às soluções de uso doméstico (como as com bicarbonato de sódio), pois elas são mais eficazes na redução destas substâncias químicas", conta a nutricionista.

Mesmo assim, não pense que é possível remover todo o agrotóxico do alimento, ok? De acordo com a nutricionista, as coisas não são tão simples quanto parecem. "É importante destacar que os agrotóxicos podem estar presentes na pele ou na polpa do alimento. Além disso, o modo de ação do agrotóxico deve ser levado em consideração - os inseticidas ficam preferencialmente na superfície do alimento, mas resíduos dos produtos sistêmicos tendem a se mover para camadas mais profundas dos vegetais. Desta forma, não será possível eliminar totalmente o agrotóxico dos alimentos", explica Anete.

Para complementar, a nutricionista também citou uma pesquisa acadêmica muito útil, mostrando como é possível reduzir de forma simples a quantidade de agrotóxicos de alguns alimentos. "O resultado de um estudo apontou que o uso de bicarbonato de sódio (5%) em água reduz em 83% a quantidade de clotanolil (um tipo de agrotóxico) presente na casca do tomate. A retirada das cascas também pode reduzir em mais de 50% a presença de agrotóxicos nos alimentos. Além disso, no experimento, a utilização de bicarbonato de sódio 1,5% e ácido acético (vinagre) reduziram em 72% e 68%, respectivamente, a quantidade deste agrotóxico no tomate", finaliza a doutora em Bioquímica.

Mais noticias com...
Receitas:
Cenoura
Ver Mais

Últimas Matérias

Arginina: para que serve e onde encontrar

Arginina: para que serve e onde encontrar Arginina: para que serve e onde encontrar

As refeições diárias estão cheias de nutrientes essenciais e superimportantes que nem imaginamos, como é o caso da arginina! Essa substância está presente no...

> Leia mais
Barra de frutas: o que é e como consumir

Barra de frutas: o que é e como consumir Barra de frutas: o que é e como consumir

A barra de frutas é uma fonte de energia e tanto, principalmente em dias mais corridos! Incluir o alimento no cardápio é sinônimo de saúde e saciedade para o...

> Leia mais
Iogurte natural: 6 motivos para consumir diariamente

Iogurte natural: 6 motivos para consumir diariamente Iogurte natural: 6 motivos para consumir diariamente

Ótimo para preparar vitaminas, smoothies e incrementar saladas, o iogurte natural é um ingrediente bem nutritivo que ajuda a manter o organismo em...

> Leia mais
Patê de berinjela: aprenda 3 formas de preparar

Patê de berinjela: aprenda 3 formas de preparar Patê de berinjela: aprenda 3 formas de preparar

Você já conhece o sabor do patê de berinjela? Além de todos os benefícios que o alimento apresenta para o organismo, o legume também agrada o paladar de um...

> Leia mais
Dieta sem carboidratos funciona? Veja a opinião de uma especialista

Dieta sem carboidratos funciona? Veja a opinião de uma especialista Dieta sem carboidratos funciona? Veja a opinião de uma especialista

Já ouviu falar da dieta cetogênica? Em outras palavras, as pessoas que seguem esse cardápio diferenciado se adequam a uma dieta sem carboidrato. É uma...

> Leia mais
Café da manhã saudável e rápido: 4 ideias para não pular essa refeição

Café da manhã saudável e rápido: 4 ideias para não pular essa refeição Café da manhã saudável e rápido: 4 ideias para não pular essa refeição

Conciliar um café da manhã saudável com uma rotina mais corrida não precisa ser um problema. Você sabia que existem opções nutritivas bem rápidas de...

> Leia mais
Pimentão verde: truques para evitar indisgestão ao consumir o alimento

Pimentão verde: truques para evitar indisgestão ao consumir o alimento Pimentão verde: truques para evitar indisgestão ao consumir o alimento

Muito usado no preparo de saladas, refogados, molhos (como o vinagrete), risotos e moquecas, o pimentão verde é um tipo de vegetal bem nutritivo e saboroso,...

> Leia mais
Pão ou tapioca? Qual é o melhor para a saúde?

Pão ou tapioca? Qual é o melhor para a saúde? Pão ou tapioca? Qual é o melhor para a saúde?

Para reduzir o consumo de carboidratos, muita gente prefere evitar pães (e outras massas) e dar preferência a receitas com tapioca nos lanches. Mas será que...

> Leia mais
Leite de castanha do pará: como fazer e quais são seus benefícios

Leite de castanha do pará: como fazer e quais são seus benefícios Leite de castanha do pará: como fazer e quais são seus benefícios

Que tal fazer leite de castanha do Pará para aproveitar os benefícios da oleaginosa? É sempre bom ter opções diferentes de receitas para incluir na rotina...

> Leia mais
Ervilha congelada: 3 receitas simples para o dia a dia

Ervilha congelada: 3 receitas simples para o dia a dia Ervilha congelada: 3 receitas simples para o dia a dia

Quantas receitas com ervilha você conhece? E com ervilha congelada? Apesar da enorme praticidade que o legume apresenta, nem todos sabem como usá-lo no dia a...

> Leia mais