Os 5 tipos de comida nada nutritivos que é melhor tirar do cardápio das crianças

Alguns alimentos, como é o caso da batata frita, não têm alto valor nutritivo e ainda podem prejudicar a saúde das crianças
Alguns alimentos, como é o caso da batata frita, não têm alto valor nutritivo e ainda podem prejudicar a saúde das crianças

Se já é difícil para um adulto seguir uma alimentação saudável, imagine para as crianças? Afinal, por mais que dê para se deliciar com um prato de salada, não dá para negar que hambúrguer, doces e demais guloseimas parecem muito mais apetitosos que uma refeição fit.

No entanto, para evitar problemas futuros, é muito importante adaptar o cardápio dos pequenos, ainda que de maneira leve, para que eles se alimentem do jeito certo. Por isso, além de inserir ingredientes que sejam ricos em nutrientes, também é preciso retirar aqueles alimentos que não agregam nenhum valor nutricional à dieta - como é o caso dos refrigerantes e biscoitos industrializados, por exemplo. Veja a lista completa para descobrir o que cortar ou ao menos reduzir:

1. Refrigerantes aumentam os níveis de açúcar no sangue

Queridinho da maioria das crianças e um dos principais vilões quando o assunto é "dieta", o refrigerante é difícil de ser cortado de vez - ainda mais quando se está em um ambiente em que ele é uma das poucas opções de bebida. Mas, para amenizar seus efeitos negativos no organismo - como aumento do nível de açúcar e aceleração do metabolismo - é muito importante diminuir ao máximo seu consumo entre os pequenos.

Para não proibir tudo de vez, uma dica é diminuir a frequência. Combine com a criança que só vai liberar a bebida nos finais de semana ou em ocasiões muito especiais, e sem exageros para que a redução realmente tenha efeito. Em seu lugar aposte em sucos ou prepare uma versão saudável do refrigerante na sua própria casa.

2. Biscoitos recheados intensificam as chances de desenvolver diabetes

Não deveria ser assim, mas os biscoitos recheados estão entre os alimentos favoritos das crianças - e desde que elas são muito novas. Eles funcionam quase como uma sobremesa em muitas casas, sendo consumidos logo após o almoço por costume, mesmo que a fome não tenha nem chegado perto de aparecer. Mas esse hábito deve ser cortado para que a saúde não seja afetada a longo prazo.

O motivo? É que, além de não ter nenhum nutriente importante para o organismo, esses biscoitos são cheios de conservantes, açúcar e sódio, aumentando assim as chances da criança desenvolver problemas sérios com o passar do tempo, como a diabetes. Dê preferência ao biscoito integral ou qualquer outro tipo que ofereça benefícios nutricionais para a criança.

3. Frituras podem gerar problemas cardiovasculares

As crianças em geral também costumam amar uma fritura. No entanto, por mais que um prato cheio de batatas fritas pareça inofensivo, é bom diminuir sua frequência no cardápio para evitar problemas futuros. Essa recomendação é importante porque os alimentos fritos perdem grande parte dos seus nutrientes, aumentam a gordura abdominal, afetam a energia do corpo e ainda podem causar aumento de pressão e problemas cardiovasculares.

Então, que tal trocar a fritura por uma versão assada ou cozida de determinada alimento? Dessa forma, a criança não vai precisar parar de consumir de vez um prato que gosta, mas vai fazer isso de um jeito mais saudável e sem perder os nutrientes que precisa.

4. Enlatados possuem muitos conservantes

Na correria do dia, muitos adultos acabam recorrendo a enlatados para preparar a comida das crianças - como atum e até frutas, por exemplo. Mas esses alimentos também devem ser evitados por trazerem prejuízos para a saúde.

Essa recomendação é dada pela seguinte razão: para que se mantenham bem apresentáveis nas prateleiras dos supermercados, os enlatados contam com muitos aditivos químicos prejudiciais, como conservantes, aromatizantes e outros.

5. Doces industrializados vêm com grande quantidade de corantes sintéticos

Difícil encontrar uma criança que não goste de doces - como jujubas, chicletes, balas e por aí vai. Mas, por mais que sejam saborosos e que elas amem beliscar vários deles enquanto assistem à televisão ou mexem no computador, o ideal é evitá-los ao máximo por causa da presença de corantes. Para que a criança não sinta tanto a falta, a dica é ir cortando a guloseima aos poucos. Diminua a quantidade que ela consome por dia e, depois, deixe apenas para ocasiões muito especiais.

Últimas
Receitas
Ver Mais

Últimas Matérias

Como o corpo desenvolve intolerância alimentar? Descubra se é possível evitá-la

Como o corpo desenvolve intolerância alimentar? Descubra se é possível evitá-la Como o corpo desenvolve intolerância alimentar? Descubra se é possível evitá-la

Você já deve ter ouvido falar na intolerância à lactose (açúcar presente nos leites e derivados) - problema que pode acometer pessoas em diferentes fases da...

> Leia mais
Almoço japonês: conheça os pratos populares na culinária nipônica

Almoço japonês: conheça os pratos populares na culinária nipônica Almoço japonês: conheça os pratos populares na culinária nipônica

Você também gosta de experimentar comidas de culinárias diferentes? A gastronomia japonesa, para quem não conhece, costuma usar muitos legumes, vegetais,...

> Leia mais
Como cozinhar mandioca e deixar o alimento macio

Como cozinhar mandioca e deixar o alimento macio Como cozinhar mandioca e deixar o alimento macio

Presente na nossa alimentação antes mesmo de o Brasil ser descoberto pelos portugueses, a mandioca (também chamada de macaxeira ou aipim) é uma raiz...

> Leia mais
6 aplicativos de meditação que vão te ajudar a acalmar a mente

6 aplicativos de meditação que vão te ajudar a acalmar a mente 6 aplicativos de meditação que vão te ajudar a acalmar a mente

Separar poucos minutos do dia para meditar, relaxar o corpo e a mente pode ser algo muito benéfico, sabia? Cuidar da saúde mental e emocional requer pequenos...

> Leia mais
Os problemas causados pela falta de fósforo no organismo

Os problemas causados pela falta de fósforo no organismo Os problemas causados pela falta de fósforo no organismo

Os minerais, de uma forma geral, são muito importantes para a saúde dos sistemas nervoso, muscular, esquelético e digestivo, além de garantirem equilíbrio...

> Leia mais
Masala chai: 4 receitas para se sentir na Índia

Masala chai: 4 receitas para se sentir na Índia Masala chai: 4 receitas para se sentir na Índia

Experimentar pratos de culinárias diferentes é sempre algo interessante, não é mesmo? Afinal, cada tipo de gastronomia segue uma linha e usa temperos...

> Leia mais
Os benefícios do leite fermentado e como fazer essa bebida em casa

Os benefícios do leite fermentado e como fazer essa bebida em casa Os benefícios do leite fermentado e como fazer essa bebida em casa

Obtido através do processo de fermentação - no qual são usadas bactérias benéficas na produção -, o leite fermentado é uma bebida altamente nutritiva que...

> Leia mais
Bebê com dificuldade de evacuar: o que fazer? As formas de resolver o problema

Bebê com dificuldade de evacuar: o que fazer? As formas de resolver o problema Bebê com dificuldade de evacuar: o que fazer? As formas de resolver o problema

Quando o bebê fica com dificuldade de evacuar, é bem comum surgirem sintomas como irritabilidade, dor e inchaço abdominal. Por isso, é muito importante tomar...

> Leia mais
Como fazer carne de porco? Aprenda a prepará-la de forma saudável

Como fazer carne de porco? Aprenda a prepará-la de forma saudável Como fazer carne de porco? Aprenda a prepará-la de forma saudável

Para evitar a contaminação de cisticercose no organismo - doença normalmente atribuída à carne de porco e causada pela ingestão dos ovos de microrganismos...

> Leia mais
Noz-pecã tem benefícios ligados à saúde cardiovascular! Saiba mais sobre ela

Noz-pecã tem benefícios ligados à saúde cardiovascular! Saiba mais sobre ela Noz-pecã tem benefícios ligados à saúde cardiovascular! Saiba mais sobre ela

Pertencente ao grupo das oleaginosas (ou frutos secos), a noz-pecã é considerada um alimento bem nutritivo e pode ser usada em diferentes receitas: tortas,...

> Leia mais