O que é intolerância à galactose e como evitar o consumo da substância

Intolerância à galactose (ou galactosemia) deve ser tratada através de uma dieta restritiva, sem o consumo de leites e derivados, por exemplo
Intolerância à galactose (ou galactosemia) deve ser tratada através de uma dieta restritiva, sem o consumo de leites e derivados, por exemplo
Cristiane Coronel

Consultor:

Cristiane Coronel

Nutricionista Graduada pelo Centro Universitário de Brasília e pós-graduada em Nutrição Clínica e Esportiva Funcional pela Universidade Cruzeiro do Sul

Muita gente já ouviu falar em intolerância ao glúten ou à lactose, que são problemas mais comuns, que causam sintomas como dor, inchaço, enjoo, diarreia e até alterações no humor. Mas você já ouviu falar na intolerância à galactose (ou galactosemia)? Apesar de ser mais raro, esse problema pode causar sintomas graves e deve ser tratado corretamente. Para saber mais sobre o assunto, nós conversamos com a nutricionista Cristiane Coronel, que esclareceu pontos importantes sobre a galactosemia. Confira!

Galactosemia consiste na deficiência do organismo em metabolizar a galactose

De acordo com a nutricionista Cristiane Coronel, a galactosemia ocorre da mesma forma que outras intolerâncias. Ou seja, o organismo tem dificuldade de quebrar e digerir certa substância (neste caso, a galactose).

"Galactosemia é uma doença genética que se caracteriza pela deficiência do organismo em converter a galactose (um açúcar monossacarídeo proveniente da "quebra" da lactose), em glicose (um outro tipo de açúcar). A produção enzimática para este processo não ocorre corretamente, causando uma série de sintomas provenientes da toxicidade da galactose não metabolizada - como dificuldade de ganhar peso (no caso de bebês), náuseas, vômitos, pele e olhos amarelados (icterícia), irritabilidade, convulsões e aumento do volume do fígado (hepatomegalia)", explica a profissional.

Vale destacar que, por ser uma deficiência congênita, a intolerância à galactose precisa ser tratada desde cedo. Assim, é possível evitar ao máximo os sintomas e garantir o controle do problema. "Caso os pais tenham galactosemia, seus filhos terão 25% de chance de nascer com o mesmo problema - que pode ser diagnosticado através do teste do pezinho. A doença sem tratamento pode causar problemas nos rins, fígado, olhos e no sistema nervoso central do bebê", afirma a nutricionista.

É importante cortar leites, derivados e outros alimentos da dieta

Para tratar a galactosemia, a primeira coisa que você precisa fazer é tomar certos cuidados com a alimentação, cortando todos os alimentos fontes de galactose. De acordo com a nutricionista Cristiane Coronel, é importante montar uma dieta bem restrita, balanceada e sem os seguintes alimentos/ nutrientes:

- Leites, queijos, iogurtes, coalhadas, requeijão, creme de leite;

- Manteigas e margarinas que contenham leite como ingrediente;

- Sorvete;

- Chocolate;

- Molho de soja fermentado;

- Grão-de-bico;

- Vísceras de animais: rins, coração, fígado;

- Carnes processadas ou enlatadas, como salsichas e atum, pois normalmente contêm leite ou proteínas do leite como ingrediente;

- Proteína hidrolisada do leite, normalmente encontrada em carnes e peixes enlatados, e em suplementos proteicos;

- Caseína (proteína do leite adicionada em alguns alimentos como sorvete e iogurte de soja);

- Suplementos proteicos à base de leite, como lactoalbumina e caseinato de cálcio;

- Glutamato monossódico: aditivo utilizado em produtos industrializados como molho de tomate e hambúrguer.

Por fim, a nutricionista dá uma boa dica para não correr o risco de consumir galactose sem querer no dia a dia: "Como a galactose pode estar presente em ingredientes utilizados na fabricação de produtos industrializados, deve-se olhar o rótulo para conferir a presença ou não da galactose. Além disso, alimentos como feijão, ervilha, lentilha e grãos de soja devem ser ingeridos com moderação, pois contêm pequenas quantidades de galactose", finaliza Cristiane.

Mais noticias com...
Receitas:
Leite
Ver Mais

Últimas Matérias

Comer ovo todo dia faz mal? Descubra qual a quantidade indicada

Comer ovo todo dia faz mal? Descubra qual a quantidade indicada Comer ovo todo dia faz mal? Descubra qual a quantidade indicada

Presente em uma série de mitos sobre a alimentação, o ovo é um alimento que costuma causar muita controvérsia entre os consumidores. Enquanto algumas pessoas...

> Leia mais
5 frutas com potássio que são boas fontes do mineral

5 frutas com potássio que são boas fontes do mineral 5 frutas com potássio que são boas fontes do mineral

Importante para a saúde dos ossos, nervos e músculos, o potássio é um mineral abundante e extremamente necessário para o nosso organismo. Quem sofre...

> Leia mais
Vitaminas K1, K2 e K3: as diferenças e semelhanças entre elas

Vitaminas K1, K2 e K3: as diferenças e semelhanças entre elas Vitaminas K1, K2 e K3: as diferenças e semelhanças entre elas

Ter uma alimentação rica em vitaminas é fundamental para fortalecer a imunidade e garantir o bom funcionamento do organismo como um todo. O complexo K, em...

> Leia mais
Suco de graviola: 6 receitas refrescantes e nutritivas com a fruta

Suco de graviola: 6 receitas refrescantes e nutritivas com a fruta Suco de graviola: 6 receitas refrescantes e nutritivas com a fruta

Preparar sucos naturais é uma ótima alternativa para refrescar nos dias mais quentes e manter o corpo hidratado. E, para variar no cardápio de bebidas, que...

> Leia mais
Como comemorar o Dia dos Pais de forma criativa sem sair de casa

Como comemorar o Dia dos Pais de forma criativa sem sair de casa Como comemorar o Dia dos Pais de forma criativa sem sair de casa

Tem coisa melhor que passar o Dia dos Pais junto com a família contando histórias, comendo, fazendo jogos e brincadeiras? A melhor parte é que nem é preciso...

> Leia mais
Os nutrientes do eryngui e como preparar esse cogumelo

Os nutrientes do eryngui e como preparar esse cogumelo Os nutrientes do eryngui e como preparar esse cogumelo

Usar cogumelos para incrementar receitas veganas ou vegetarianas é sempre uma boa opção. Afinal, eles acrescentam muito em termos nutricionais e agregam mais...

> Leia mais
Mozarela de búfala tem lactose? Saiba tudo sobre esse queijo

Mozarela de búfala tem lactose? Saiba tudo sobre esse queijo Mozarela de búfala tem lactose? Saiba tudo sobre esse queijo

Você sabia que a mozarela de búfala é um dos tipos de queijos brancos mais consumidos do mundo? Conhecida pela sua textura cremosa e suculenta, ela tem como...

> Leia mais
Macarrão sem farinha de trigo: 4 opções ótimas para celíacos

Macarrão sem farinha de trigo: 4 opções ótimas para celíacos Macarrão sem farinha de trigo: 4 opções ótimas para celíacos

Você sabia que é possível preparar receitas de macarrão sem necessariamente usar farinha de trigo? Quem é celíaco, por exemplo, deve passar longe de pratos...

> Leia mais
6 lanches veganos supernutritivos para comer a qualquer hora

6 lanches veganos supernutritivos para comer a qualquer hora 6 lanches veganos supernutritivos para comer a qualquer hora

Às vezes pode parecer difícil seguir uma dieta vegana e ter tempo para preparar lanches sem ingredientes de origem animal durante a correria do dia a dia....

> Leia mais
O que é sagu? Conheça a fécula muito usada no preparo de sobremesas gaúchas

O que é sagu? Conheça a fécula muito usada no preparo de sobremesas gaúchas O que é sagu? Conheça a fécula muito usada no preparo de sobremesas gaúchas

Se você gosta de experimentar comidas típicas de diferentes regiões do Brasil, é bem provável que já conheça o sagu - uma sobremesa feita com vinho tinto...

> Leia mais