O que é intolerância à galactose e como evitar o consumo da substância

Intolerância à galactose (ou galactosemia) deve ser tratada através de uma dieta restritiva, sem o consumo de leites e derivados, por exemplo
Intolerância à galactose (ou galactosemia) deve ser tratada através de uma dieta restritiva, sem o consumo de leites e derivados, por exemplo
Cristiane Coronel

Consultor:

Cristiane Coronel

Nutricionista Graduada pelo Centro Universitário de Brasília e pós-graduada em Nutrição Clínica e Esportiva Funcional pela Universidade Cruzeiro do Sul

Muita gente já ouviu falar em intolerância ao glúten ou à lactose, que são problemas mais comuns, que causam sintomas como dor, inchaço, enjoo, diarreia e até alterações no humor. Mas você já ouviu falar na intolerância à galactose (ou galactosemia)? Apesar de ser mais raro, esse problema pode causar sintomas graves e deve ser tratado corretamente. Para saber mais sobre o assunto, nós conversamos com a nutricionista Cristiane Coronel, que esclareceu pontos importantes sobre a galactosemia. Confira!

Galactosemia consiste na deficiência do organismo em metabolizar a galactose

De acordo com a nutricionista Cristiane Coronel, a galactosemia ocorre da mesma forma que outras intolerâncias. Ou seja, o organismo tem dificuldade de quebrar e digerir certa substância (neste caso, a galactose).

"Galactosemia é uma doença genética que se caracteriza pela deficiência do organismo em converter a galactose (um açúcar monossacarídeo proveniente da "quebra" da lactose), em glicose (um outro tipo de açúcar). A produção enzimática para este processo não ocorre corretamente, causando uma série de sintomas provenientes da toxicidade da galactose não metabolizada - como dificuldade de ganhar peso (no caso de bebês), náuseas, vômitos, pele e olhos amarelados (icterícia), irritabilidade, convulsões e aumento do volume do fígado (hepatomegalia)", explica a profissional.

Vale destacar que, por ser uma deficiência congênita, a intolerância à galactose precisa ser tratada desde cedo. Assim, é possível evitar ao máximo os sintomas e garantir o controle do problema. "Caso os pais tenham galactosemia, seus filhos terão 25% de chance de nascer com o mesmo problema - que pode ser diagnosticado através do teste do pezinho. A doença sem tratamento pode causar problemas nos rins, fígado, olhos e no sistema nervoso central do bebê", afirma a nutricionista.

É importante cortar leites, derivados e outros alimentos da dieta

Para tratar a galactosemia, a primeira coisa que você precisa fazer é tomar certos cuidados com a alimentação, cortando todos os alimentos fontes de galactose. De acordo com a nutricionista Cristiane Coronel, é importante montar uma dieta bem restrita, balanceada e sem os seguintes alimentos/ nutrientes:

- Leites, queijos, iogurtes, coalhadas, requeijão, creme de leite;

- Manteigas e margarinas que contenham leite como ingrediente;

- Sorvete;

- Chocolate;

- Molho de soja fermentado;

- Grão-de-bico;

- Vísceras de animais: rins, coração, fígado;

- Carnes processadas ou enlatadas, como salsichas e atum, pois normalmente contêm leite ou proteínas do leite como ingrediente;

- Proteína hidrolisada do leite, normalmente encontrada em carnes e peixes enlatados, e em suplementos proteicos;

- Caseína (proteína do leite adicionada em alguns alimentos como sorvete e iogurte de soja);

- Suplementos proteicos à base de leite, como lactoalbumina e caseinato de cálcio;

- Glutamato monossódico: aditivo utilizado em produtos industrializados como molho de tomate e hambúrguer.

Por fim, a nutricionista dá uma boa dica para não correr o risco de consumir galactose sem querer no dia a dia: "Como a galactose pode estar presente em ingredientes utilizados na fabricação de produtos industrializados, deve-se olhar o rótulo para conferir a presença ou não da galactose. Além disso, alimentos como feijão, ervilha, lentilha e grãos de soja devem ser ingeridos com moderação, pois contêm pequenas quantidades de galactose", finaliza Cristiane.

Mais noticias com...
Receitas:
Leite
Ver Mais

Últimas Matérias

Fit Dance: o que é e quais os benefícios? Saiba mais sobre esse exercício!

Fit Dance: o que é e quais os benefícios? Saiba mais sobre esse exercício! Fit Dance: o que é e quais os benefícios? Saiba mais sobre esse exercício!

Você já ouviu falar no Fit Dance? O exercício que transformou as aulas de dança na academia e vem conquistando milhares de adeptos ao redor do mundo nos...

> Leia mais
5 receitas com abóbora cabotiá (japonesa) que são deliciosas e supernutritivas

5 receitas com abóbora cabotiá (japonesa) que são deliciosas e supernutritivas 5 receitas com abóbora cabotiá (japonesa) que são deliciosas e supernutritivas

Extremamente versátil e saborosa na cozinha, a abóbora cabotiá (ou japonesa) é um ingrediente muito utilizado no preparo de caldos, sopas e purês. Para quem...

> Leia mais
Culinária regional: feijão tropeiro e outros 4 pratos típicos do Sudeste

Culinária regional: feijão tropeiro e outros 4 pratos típicos do Sudeste Culinária regional: feijão tropeiro e outros 4 pratos típicos do Sudeste

Se você quer conhecer mais a fundo a culinária brasileira, que tal começar a experimentar as comidas típicas de cada região? A gastronomia do Sudeste, em...

> Leia mais
Vegetais tipo A: o que são, quais são e como incluí-los na dieta diária

Vegetais tipo A: o que são, quais são e como incluí-los na dieta diária Vegetais tipo A: o que são, quais são e como incluí-los na dieta diária

Você sabia que os vegetais são divididos em grupos e classificados de acordo com a quantidade (e tipos) de nutrientes que fornecem? Os vegetais do tipo A, em...

> Leia mais
10 frutas verdes excelentes para a sua saúde: do abacate ao limão

10 frutas verdes excelentes para a sua saúde: do abacate ao limão 10 frutas verdes excelentes para a sua saúde: do abacate ao limão

As frutas verdes, conhecidas por serem fontes de clorofila (um tipo de pigmento antioxidante), são ótimas para fortalecer a imunidade e desintoxicar o...

> Leia mais
Como fazer óleo de abacate e usá-lo na alimentação diária

Como fazer óleo de abacate e usá-lo na alimentação diária Como fazer óleo de abacate e usá-lo na alimentação diária

Indicado para fortalecer a imunidade, favorecer a perda de peso e a saúde da pele, o óleo de abacate é um ingrediente natural altamente nutritivo que pode (e...

> Leia mais
O que é Inktober? Conheça quem aderiu ao desafio de desenhar todos os dias

O que é Inktober? Conheça quem aderiu ao desafio de desenhar todos os dias O que é Inktober? Conheça quem aderiu ao desafio de desenhar todos os dias

Desde 2009, um desafio anual que incentiva a prática de desenhos e ilustrações durante o mês de outubro vem conquistando milhares de artistas ao redor do...

> Leia mais
Manteiga é fonte de vitamina A! Entenda se ainda assim ela é benéfica

Manteiga é fonte de vitamina A! Entenda se ainda assim ela é benéfica Manteiga é fonte de vitamina A! Entenda se ainda assim ela é benéfica

Ter o hábito de passar manteiga em pães e biscoitos no dia a dia não é necessariamente prejudicial à saúde. Apesar de ser comumente tachada como gordurosa e...

> Leia mais
6 frutas com D para variar no cardápio

6 frutas com D para variar no cardápio 6 frutas com D para variar no cardápio

O universo das frutas é tão amplo e diverso que existe até mesmo uma área científica da horticultura, chamada de pomologia, que é dedicada exclusivamente...

> Leia mais
Chá de poejo serve para relaxar e ajuda na respiração! Conheça outros benefícios

Chá de poejo serve para relaxar e ajuda na respiração! Conheça outros benefícios Chá de poejo serve para relaxar e ajuda na respiração! Conheça outros benefícios

Dono de nomes populares, como hortelãzinho, menta-selvagem e erva-de-são-lourenço, o poejo (Mentha pulegium) é uma planta medicinal muito conhecida por conta...

> Leia mais