Já ouviu falar na síndrome do impostor? Descubra se você está se autossabotando

Para identificar e tratar a síndrome do impostor é muito importante ter o acompanhamento de um psicólogo
Para identificar e tratar a síndrome do impostor é muito importante ter o acompanhamento de um psicólogo
Mariana Benitez Massari

Consultor:

Mariana Benitez Massari

Mariana Benitez Massari (CRP 05/45928) é formada em Psicologia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), pós-graduada em Neuropsicologia pela UNIARA e especialista em terapia cognitivo-comportamental

Ter autoconfiança e saber reconhecer suas próprias qualidades e habilidades é algo fundamental tanto para a vida pessoal quanto profissional. Mas você sabia que existe uma síndrome que abala a autoconfiança da pessoa, causando uma sensação de inferioridade? Para quem não conhece, a síndrome do impostor é um fenômeno psicológico que pode gerar um sentimento de incapacidade no indivíduo e, a longo prazo, ser muito prejudicial para a sua saúde mental. Para saber mais sobre o assunto, nós conversamos com a psicóloga Mariana Massari, que explicou vários pontos importantes sobre a síndrome do impostor e seus sintomas. Confira!

Afinal, o que é e como funciona a síndrome do impostor?

De acordo com a psicóloga Mariana Massari, a síndrome do impostor pode ser considerada um problema grave, pois afeta diretamente o emocional do indivíduo. "Como o próprio nome diz, a pessoa se sente como uma impostora, tendo a sensação de que não tem qualidades que os outros veem nela e que outras pessoas vão descobrir isso a qualquer momento. Há o sentimento de não merecimento, inadequação, de não pertencer àquele lugar. Portadores dessa síndrome tendem a temer ser desmascarados, o que os fazem rejeitar o sucesso. O impacto da síndrome é enorme, causando ansiedade e insegurança constantes. Eles preferem não se arriscar e não fazer movimentos na carreira e na vida", explica.

"Por causa da inferior percepção de si e de suas conquistas, os portadores da síndrome negam, diminuem ou desqualificam os resultados positivos e se sentem fraudulentos ou enganadores quando são reconhecidos legitimamente por tal. Esses resultados positivos podem ocorrer em decorrência de suas habilidades, dedicação, personalidade e podem gerar benefícios acadêmicos e profissionais. A pessoa com essa síndrome pensa, automaticamente, como algo inevitável, que está sendo superestimada, lembrando apenas de opiniões negativas que não condizem com o seu sucesso", complementa Mariana.

Quais são os principais sintomas da síndrome do impostor?

Para que você saiba identificar se está (ou não) com a síndrome do impostor, a psicóloga dá dicas de como reconhecer os sintomas e, assim, detectar um possível ciclo de estresse e autossabotagem. "Os principais sintomas incluem ansiedade, medo de receber opiniões, desqualificação de elogios, crença de que o sucesso é consequência do acaso. Podem ter tendência a procrastinar ou a planejar demais suas ações, o que se reflete no ciclo da síndrome: 'Tudo que conquistei foi devido a 'X', e não porque sou inteligente ou capaz'", destaca a profissional.

Aprenda pequenas atitudes que podem ajudar no tratamento dessa síndrome

Você sabia que existem pequenas atitudes e hábitos que podem ajudar no tratamento da síndrome do impostor? De acordo com a psicóloga, realizar pequenas mudanças de comportamento diário faz toda a diferença para o processo de recuperação do indivíduo. "Algumas atitudes que podem ajudar quem se sente assim são: não se comparar a colegas, reforçar pontos positivos e talentos, buscar autoconhecimento, solicitar opiniões de pessoas próximas e de confiança, verificar se há sentido em pensamentos do tipo 'não sou bom o suficiente', procurar evidências reais que refutam essa crença, olhando tecnicamente seu trabalho como se fosse de outra pessoa. Muitas vezes, somos mais gentis com o outro do que com nós mesmos. O importante é buscar formas de trabalhar sua autopercepção e a percepção da realidade como ela é", recomenda Mariana.

Vale destacar que o acompanhamento de um psicólogo é imprescindível para a devida recuperação da síndrome. "O ideal, em todos os casos, é buscar ajuda psicológica para que um profissional habilitado possa ajudar a identificar as crenças, comportamentos e sintomas. Quando temos uma crença de não merecimento, agimos de acordo com ela, sabotando oportunidades profissionais. Entender isso e perceber quando fazemos isso nos dá a possibilidade da mudança. Na impossibilidade de fazer isso, uma estratégia de checagem da realidade pode ajudar", finaliza Mariana.

Últimas
Receitas
Ver Mais

Últimas Matérias

Arginina: para que serve e onde encontrar

Arginina: para que serve e onde encontrar Arginina: para que serve e onde encontrar

As refeições diárias estão cheias de nutrientes essenciais e superimportantes que nem imaginamos, como é o caso da arginina! Essa substância está presente no...

> Leia mais
Barra de frutas: o que é e como consumir

Barra de frutas: o que é e como consumir Barra de frutas: o que é e como consumir

A barra de frutas é uma fonte de energia e tanto, principalmente em dias mais corridos! Incluir o alimento no cardápio é sinônimo de saúde e saciedade para o...

> Leia mais
Iogurte natural: 6 motivos para consumir diariamente

Iogurte natural: 6 motivos para consumir diariamente Iogurte natural: 6 motivos para consumir diariamente

Ótimo para preparar vitaminas, smoothies e incrementar saladas, o iogurte natural é um ingrediente bem nutritivo que ajuda a manter o organismo em...

> Leia mais
Patê de berinjela: aprenda 3 formas de preparar

Patê de berinjela: aprenda 3 formas de preparar Patê de berinjela: aprenda 3 formas de preparar

Você já conhece o sabor do patê de berinjela? Além de todos os benefícios que o alimento apresenta para o organismo, o legume também agrada o paladar de um...

> Leia mais
Dieta sem carboidratos funciona? Veja a opinião de uma especialista

Dieta sem carboidratos funciona? Veja a opinião de uma especialista Dieta sem carboidratos funciona? Veja a opinião de uma especialista

Já ouviu falar da dieta cetogênica? Em outras palavras, as pessoas que seguem esse cardápio diferenciado se adequam a uma dieta sem carboidrato. É uma...

> Leia mais
Café da manhã saudável e rápido: 4 ideias para não pular essa refeição

Café da manhã saudável e rápido: 4 ideias para não pular essa refeição Café da manhã saudável e rápido: 4 ideias para não pular essa refeição

Conciliar um café da manhã saudável com uma rotina mais corrida não precisa ser um problema. Você sabia que existem opções nutritivas bem rápidas de...

> Leia mais
Pimentão verde: truques para evitar indisgestão ao consumir o alimento

Pimentão verde: truques para evitar indisgestão ao consumir o alimento Pimentão verde: truques para evitar indisgestão ao consumir o alimento

Muito usado no preparo de saladas, refogados, molhos (como o vinagrete), risotos e moquecas, o pimentão verde é um tipo de vegetal bem nutritivo e saboroso,...

> Leia mais
Pão ou tapioca? Qual é o melhor para a saúde?

Pão ou tapioca? Qual é o melhor para a saúde? Pão ou tapioca? Qual é o melhor para a saúde?

Para reduzir o consumo de carboidratos, muita gente prefere evitar pães (e outras massas) e dar preferência a receitas com tapioca nos lanches. Mas será que...

> Leia mais
Leite de castanha do pará: como fazer e quais são seus benefícios

Leite de castanha do pará: como fazer e quais são seus benefícios Leite de castanha do pará: como fazer e quais são seus benefícios

Que tal fazer leite de castanha do Pará para aproveitar os benefícios da oleaginosa? É sempre bom ter opções diferentes de receitas para incluir na rotina...

> Leia mais
Ervilha congelada: 3 receitas simples para o dia a dia

Ervilha congelada: 3 receitas simples para o dia a dia Ervilha congelada: 3 receitas simples para o dia a dia

Quantas receitas com ervilha você conhece? E com ervilha congelada? Apesar da enorme praticidade que o legume apresenta, nem todos sabem como usá-lo no dia a...

> Leia mais