IMC: como calcular e saber se o Índice de Massa Corporal é considerado saudável

Para fazer o cálculo do IMC é preciso apenas saber o seu peso e altura
Para fazer o cálculo do IMC é preciso apenas saber o seu peso e altura
Luiz Gustavo Duran

Consultor:

Luiz Gustavo Duran

Luiz Gustavo Duran (CREF 030258-G/PR) é formado em Educação Física na Universidade Celso Lisboa e é pós-graduado em Obesidade e Emagrecimento pela Universidade Estácio de Sá

Você pode até não saber o que é Índice de Massa Corporal, mas é bem provável que tenha feito o cálculo pelo menos uma vez na vida. O famoso IMC é muito utilizado em colégios nas aulas de Educação Física para descobrir se a criança ou adolescente está no peso ideal. Mas embora ajude no desenvolvimento infantil, isso não o impede de ser adotado por adultos, muito pelo contrário. Essa pode ser uma ótima maneira de descobrir se é preciso ganhar peso ou perdê-lo, embora o resultado não deva ser levado tão ao pé da letra assim.

Como calcular o IMC

O cálculo é feito de maneira bem simples, já que é preciso saber apenas duas coisas: altura e peso. Para isso basta dividir o peso pela altura ao quadrado, ou multiplicada por dois. A conta ficaria assim:

______Peso______ = IMC
(Altura x Altura)

Ok, você descobriu qual o seu Índice de Massa Corporal, mas será que ele está dentro do ideal? Para saber essa resposta é preciso conferir o resultado na seguinte tabela:

<16 – Magreza Grave

16 a <17 – Magreza moderada

17 a <18,5 – Magreza Leve

18,5 a < 25 – Saudável

25 a <30 – Sobrepeso

30 a <35 – Obesidade Grau I

35 a <40 Obesidade Grau II (Severa)

> 40 – Obesidade Grau III (Mórbida)

Então digamos, por exemplo, que uma pessoa que mede 1,65 metro e pesa 65 quilos resolva fazer o cálculo. Ele ficará assim:

_____65______ = 19,69
(1,65 x 1,65)

Se olharmos a tabela veremos que essa pessoa é considerada saudável, o que significa que ela se encontra dentro do peso ideal.

O IMC vale para qualquer pessoa?

Agora que você já sabe como descobrir se está dentro do peso ideal pode estar se perguntando se essa tabela vale para qualquer pessoa. A resposta é não. Como lembra o personal trainer Luiz Gustavo Duran, a idade pode interferir no resultado. "A tabela original, que atualmente é adotada pela Organização Mundial de Saúde, é a mesma para homens e mulheres, porém é utilizada apenas em adultos. Em crianças e adolescentes o acompanhamento se faz através do percentual de crescimento estimado para a faixa etária. Já em idosos esse acompanhamento deve contar com outras medidas antropométricas, pois pessoas mais velhas tendem a perder massa muscular, e por isso o IMC pode dar um diagnóstico diferente do real", afirma.

Cuidados que devem ser tomados após calcular o IMC

Mesmo que você seja adulto é preciso tomar alguns cuidados em relação ao resultado apresentado pelo IMC. Afinal, como destaca Luiz Gustavo Duran, embora esse seja um bom indicativo para saber se a pessoa está dentro do peso considerado saudável, isso não significa necessariamente que ela precisa ganhar ou perder peso.

"Por conter apenas duas variáveis (peso e altura) o IMC não consegue estimar a gordura corporal e a massa muscular, levando a erros de interpretação", diz o profissional de Educação Física. "Por exemplo, pessoas com baixo volume muscular podem ser classificadas como dentro do peso, mas o seu percentual de gordura está elevado. Já atletas ou pessoas com alto volume muscular podem estar com IMC elevado sem estar com esse percentual de gordura alto".

Esse percentual de gordura nada mais é do que o peso da gordura em relação ao peso total do corpo. Pessoas que praticam exercícios regularmente costumam ter esse valor bem baixo, mas como os músculos se desenvolveram mais eles fazem com que a balança mostre elas estão mais pesadas, o que pode dar uma impressão errada de que engordaram. O resultado final poderá ser um IMC acima da média, embora se trate de um indivíduo completamente saudável.

Portanto, ter um Índice de Massa Corporal considerado fora do normal não necessariamente significa que pessoa precisa fazer uma dieta, seja para engordar ou emagrecer. "Antes de iniciar uma alimentação voltada para a perda de peso é recomendável realizar algumas medidas antropométricas adicionais para estimar o percentual de gordura corporal", afirma o personal trainer.

O que fazer caso o IMC não esteja dentro do que é considerado saudável

Mesmo tomando todas as precauções já mencionadas, é importante lembrar que o IMC é uma forma simples e acessível de qualquer pessoa saber se ela provavelmente está ou não dentro do seu peso ideal. Portanto, caso o seu esteja fora do padrão, Luiz Gustavo Duran sugere procurar um profissional especializado, seja ele nutricionista, professor de Educação Física, psicólogo (caso o problema esteja relacionado ao comportamento) ou mesmo médico (para fazer um controle hormonal e verificar outras possíveis patologias).

Últimas
Receitas
Ver Mais

Últimas Matérias

O que comer depois do jejum intermitente

O que comer depois do jejum intermitente O que comer depois do jejum intermitente

Quando feito de forma adequada e com acompanhamento nutricional, o jejum intermitente pode ajudar a desintoxicar o organismo e trazer outros benefícios (como...

> Leia mais
3 formas de preparar maionese vegana

3 formas de preparar maionese vegana 3 formas de preparar maionese vegana

Que tal conhecer algumas opções de maionese vegana para incluir no cardápio? Você pode aproveitar os benefícios e sabores de uma dieta sem alimentos de...

> Leia mais
Suco de couve: conheça os benefícios e 3 ideias para preparar

Suco de couve: conheça os benefícios e 3 ideias para preparar Suco de couve: conheça os benefícios e 3 ideias para preparar

Tomar suco verde detox todos os dias é ótimo para eliminar as impurezas do sangue, aumentar a imunidade e fornecer nutrientes para o organismo. A couve, em...

> Leia mais
Suflê de chuchu: 2 receitas fit

Suflê de chuchu: 2 receitas fit Suflê de chuchu: 2 receitas fit

O suflê de chuchu é o preparo perfeito para quem está de dieta, ainda mais se for feito com o Chuchu Orgânico Taeq! É um prato saboroso, pouco calórico,...

> Leia mais
Para que serve o ômega 3

Para que serve o ômega 3 Para que serve o ômega 3

Encontrado em diferentes peixes (salmão, cavala, atum, sardinha, arenque), castanhas e sementes, o ômega 3 é um tipo de ácido graxo essencial (uma gordura...

> Leia mais
Café faz bem: 7 benefícios da bebida

Café faz bem: 7 benefícios da bebida Café faz bem: 7 benefícios da bebida

Tomar café regularmente de forma moderada (no máximo, 3 xícaras por dia) pode trazer uma série de benefícios para a saúde, sabia? Isso porque a bebida é...

> Leia mais
Arginina: para que serve e onde encontrar

Arginina: para que serve e onde encontrar Arginina: para que serve e onde encontrar

As refeições diárias estão cheias de nutrientes essenciais e superimportantes que nem imaginamos, como é o caso da arginina! Essa substância está presente no...

> Leia mais
Barra de frutas: o que é e como consumir

Barra de frutas: o que é e como consumir Barra de frutas: o que é e como consumir

A barra de frutas é uma fonte de energia e tanto, principalmente em dias mais corridos! Incluir o alimento no cardápio é sinônimo de saúde e saciedade para o...

> Leia mais
Iogurte natural: 6 motivos para consumir diariamente

Iogurte natural: 6 motivos para consumir diariamente Iogurte natural: 6 motivos para consumir diariamente

Ótimo para preparar vitaminas, smoothies e incrementar saladas, o iogurte natural é um ingrediente bem nutritivo que ajuda a manter o organismo em...

> Leia mais
Patê de berinjela: aprenda 3 formas de preparar

Patê de berinjela: aprenda 3 formas de preparar Patê de berinjela: aprenda 3 formas de preparar

Você já conhece o sabor do patê de berinjela? Além de todos os benefícios que o alimento apresenta para o organismo, o legume também agrada o paladar de um...

> Leia mais