Gestante e vegana? Saiba como ter uma alimentação rica em nutrientes

É possível ter uma gravidez saudável mesmo sendo vegana
É possível ter uma gravidez saudável mesmo sendo vegana
Luciana Novaes

Consultor:

Luciana Novaes

Nutricionista mestre em Saúde Pública pela FIOCRUZ com especialização em Saúde Materna e Infantil e Nutrição Clínica e Estética pelo IPGS

Ser vegano é decidir abrir mão de uma dieta com alimentos de origem animal, seja porque não concorda com a maneira que os bichos são tratados ou porque simplesmente acredita que essa forma de consumo não é tão benéfica assim. De qualquer maneira, é preciso fazer substituições para continuar consumindo os nutrientes necessários para viver bem. Mas o que acontece se uma mulher vegana decide engravidar? Será que ela precisar voltar a consumir carne e outros produtos de origem animal?

Grávidas podem ser veganas

O grande problema é que muitas pessoas associam a dieta vegana com uma ingestão de alimentos pobre em nutrientes, o que poderia, teoricamente, colocar em risco a vida do bebê ou impedi-lo de se desenvolver bem. Tal ideia está equivocada, como explica a nutricionista Luciana Novaes. "Não há porque temer. A dieta vegetariana pode ser tão saudável e adequada como qualquer outra forma de alimentação. O importante é ter um profissional, mais especificamente um nutricionista, fazendo esse acompanhamento alimentar", ressalta.

Como se alimentar bem durante a gestação sem consumir produtos de origem animal

Em qualquer gravidez é importante consultar uma série de profissionais, embora o ginecologista e o obstetra sejam os que logo vêm à mente. O acompanhamento de um nutricionista é essencial, já que ele poderá ajudar a mãe a comer por dois sem que para isso ela tenha que engordar junto com a criança. Além disso, é ele quem irá dizer quais são os nutrientes que mais devem aparecer na dieta durante os nove meses de gestação. No caso de veganas nada muda, já que é preciso apenas substituir os alimentos de origem animal pelos de origem vegetal nas proporções corretas. Conheça alguns dos mais importantes:

Ferro é essencial, já que pode influenciar o crescimento do bebê

Se o ferro já é importante na alimentação diária de qualquer um, no caso das grávidas ele é simplesmente essencial. "Toda gestante precisa dar atenção ao ferro. A deficiência desse mineral leva à anemia, um problema muito comum nas gestantes e que pode comprometer a saúde da futura mamãe e influenciar o crescimento do bebê", afirma Luciana Novaes.

Entre as melhores fontes desse mineral temos leguminosas e os vegetais verde-escuros. Pois é, seja a gestante vegana ou não, os alimentos mais ricos em ferro são do reino vegetal. É importante destacar que a vitamina C ajuda na absorção desse mineral pelo organismo, e por isso a nutricionista indica acrescentar frutas cítricas nas refeições. Um ótimo exemplo é comer feijão com laranja. Amêndoas, sementes de abóbora, girassol, linhaça e chia são outras opções que possuem boas quantidades de ferro.

Ácido fólico previne a má formação do tubo neural

Caso você não esteja familiarizado com o termo, saiba que o ácido fólico nada mais é do que a vitamina B9. É claro que todo o complexo B é importante, mas essa vitamina ganha um destaque especial na vida de gestantes. Luciana Novaes explica que ela é especialmente importante nos primeiros meses de gravidez. "No início da gestação é fundamental para prevenir a má formação do tubo neural", afirma. Aliás, ela é encontrada em diversos alimentos que também são ricos em ferro. É o caso das leguminosas, como feijão e soja, e das folhas verde-escuras, como brócolis, espinafre e aspargo.

Proteína é importante para a formação e desenvolvimento do bebê

Agora você pode estar pensando: "E como uma mãe pode trocar a proteína da carne?". Bem, há diversos outros alimentos que são muito proteicos, e por isso basta substituí-los em quantidades adequadas. "A proteína é importante para a formação e desenvolvimento do bebê, e pode ser facilmente conseguida pelos alimentos vegetais", diz a nutricionista. Ela está presente, por exemplo, em cereais, como o arroz, aveia e trigo, em leguminosas, como o feijão, ervilha, lentilha, grão-de-bico e soja, e em frutas oleaginosas, como castanhas, nozes e avelãs.

Cálcio é importante para a formação óssea do bebê

Embora o cálcio esteja associado ao consumo de leite, esse mineral também pode ser encontrado em outros alimentos, como repolho, brócolis, couve, extrato de soja, semente de abóbora, girassol e gergelim. Pois é, nenhum possui origem animal, o que significa que todos podem ser consumidos por veganas. É bom frisar que seu consumo na gravidez é essencial. "O cálcio é importante para a formação óssea do bebê e para auxiliar o controle da pressão arterial da gestante", ressalta Luciana Novaes.

Vitaminas A, C e D: seu consumo é importante tanto para a mãe quanto para o bebê

Tudo bem que a a vitamina C ajuda na absorção de ferro pelo organismo, mas ela também é indicada por outros motivos. Aliás, quando o assunto é gravidez as vitaminas são altamente necessárias, como explica Luciana Novaes. "A vitamina A ajuda na formação dos órgãos e na visão. A vitamina D controla vários processos no organismo, atuando como proteção da síndrome metabólica e na diabetes, enquanto a vitamina C é importantíssima para aumentar a imunidade, protegendo mãe e bebê". De uma forma geral é possível encontrá-las em frutas, bebidas vegetais e cereais integrais.

Suplementos podem ser alternativa para veganas

De uma forma geral é possível encontrar todos os nutrientes necessários para o nosso bem-estar na alimentação, mas em alguns casos específicos eles não estão presentes no reino vegetal. E é aí que entram os suplementos, que podem se mostrar essenciais durante uma gestação, especialmente se mãe for vegana.

"A vitamina B12 é a única que não conseguimos obter nos alimentos de origem vegetal, mas para repor essa vitamina pode se recorre a suplementação", afirma Luciana Novaes. "Os suplementos vitamínicos para gestantes são importantes para qualquer mulher grávida, auxiliando para complementar aquilo que não se conseguirá através da alimentação e repor o gasto que a gestação exige. Com cuidado e atenção profissional especializada, uma dieta vegetariana ou vegana pode fornecer uma alimentação adequada e promover vários benefícios para esse período, como um menor risco de diabetes gestacional, controle da pressão arterial e menor chance de ganho de peso excessivo".

Últimas
Receitas
Ver Mais

Últimas Matérias

Comer amendoim faz mal? Entenda por que é preciso consumi-lo com parcimônia

Comer amendoim faz mal? Entenda por que é preciso consumi-lo com parcimônia Comer amendoim faz mal? Entenda por que é preciso consumi-lo com parcimônia

O amendoim vem sendo incorporado cada vez mais no cardápio dos brasileiros, seja na sua forma torrada, cozida ou em pasta. Embora ele proporcione uma série...

> Leia mais
As curiosidades sobre a comida brasileira que valem a pena conhecer

As curiosidades sobre a comida brasileira que valem a pena conhecer As curiosidades sobre a comida brasileira que valem a pena conhecer

Quando falamos em culinária brasileira logo surgem na mente várias comidinhas típicas: pão de queijo, feijoada, brigadeiro, açaí e por aí vai... alimentos...

> Leia mais
Fast-food vegano: as comidas que adeptos dessa dieta podem consumir

Fast-food vegano: as comidas que adeptos dessa dieta podem consumir Fast-food vegano: as comidas que adeptos dessa dieta podem consumir

Quem conhece bem o estilo de vida vegano sabe que a alimentação desse grupo é bem restritiva - afinal, o veganismo consiste em um consumo consciente e...

> Leia mais
Como conservar frutas e legumes na geladeira? As dicas para eles não estragarem

Como conservar frutas e legumes na geladeira? As dicas para eles não estragarem Como conservar frutas e legumes na geladeira? As dicas para eles não estragarem

Quem não adora abrir a geladeira e encontrá-la toda colorida recheada de frutas e legumes? Essenciais no nosso dia a dia para repor nutrientes e proporcionar...

> Leia mais
Os alimentos azulados que você pode consumir sem medo

Os alimentos azulados que você pode consumir sem medo Os alimentos azulados que você pode consumir sem medo

Quando pensamos nos grupos alimentares (frutas, legumes, verduras, carboidratos, carnes e por aí vai) logo surgem na mente comidas de diversas cores -...

> Leia mais
6 formas de incluir o tomate seco na sua alimentação diária

6 formas de incluir o tomate seco na sua alimentação diária 6 formas de incluir o tomate seco na sua alimentação diária

Muito usado pela alta gastronomia, o tomate seco é um ingrediente sofisticado que rende diferentes pratos e receitas. Além disso, por ter passado por um...

> Leia mais
Adrenalina a mil! Conheça aventuras que você pode viver no Brasil

Adrenalina a mil! Conheça aventuras que você pode viver no Brasil Adrenalina a mil! Conheça aventuras que você pode viver no Brasil

Se você gosta de se aventurar por lugares com trilhas, praias, cachoeiras e muita natureza, saiba que existem vários cantinhos aqui no Brasil (muito...

> Leia mais
5 dicas que toda nutricionista quer que você saiba

5 dicas que toda nutricionista quer que você saiba 5 dicas que toda nutricionista quer que você saiba

Manter um estilo de vida saudável demanda alguns cuidados. Afinal, não se trata apenas de prestar atenção na alimentação, mas também de zelar pelo corpo,...

> Leia mais
Receitas com tamarindo: como usar o ingrediente de forma variada na cozinha

Receitas com tamarindo: como usar o ingrediente de forma variada na cozinha Receitas com tamarindo: como usar o ingrediente de forma variada na cozinha

O tamarindo é uma fruta de origem asiática que traz vários benefícios para o organismo: é fonte de fibras, minerais (como ferro e cálcio) e vitaminas de...

> Leia mais
Entenda como o seu corpo reage quando você consome chocolate

Entenda como o seu corpo reage quando você consome chocolate Entenda como o seu corpo reage quando você consome chocolate

Você sabia que 7 de julho é considerado o Dia Mundial do Chocolate? Essa é aquela data perfeita para se deliciar e degustar chocolates de diferentes tipos. O...

> Leia mais