Funcionário público se desafia a ficar 2 semanas sem açúcar e conta como se saiu

Para driblar a vontade de comer chocolates e doces, Marcos recorreu à salada de frutas no dia a dia
Para driblar a vontade de comer chocolates e doces, Marcos recorreu à salada de frutas no dia a dia

Você já pensou em ficar duas semanas sem comer nenhum tipo de doce? Nada de bolo, mousse, sorvete ou barra de chocolate depois do almoço... O único açúcar permitido é a frutose das frutas, que é natural e benéfica para o corpo. O funcionário público Marcos Pereira, de 56 anos, se considera viciado em doces:"Eu tenho o hábito de comer chocolate e doce todos os dias sem falta, é algo que realmente gosto! Mas venho tentando reduzir a quantidade e me alimentar de forma mais saudável", conta.

Foi justamente para embarcar nessa onda mais saudável que ele topou entrar no nosso Desafio sem Açúcar. Foram duas semanas de total foco e dedicação, olhando os rótulos dos alimentos e deixando de comer o açúcar industrializado - um verdadeiro detox no organismo, né? Para contar essa experiência, ele fez um diário de 14 dias, mostrando os maiores desafios e aprendizados. Dá só uma olhada em como o Marcos se saiu:

Dia 1 (segunda-feira)

"Como café da manhã, eu tomei um suco de laranja sem açúcar e croissant de frango com requeijão, que comprei na rua. Logo depois, fui visitar uma amiga e lá ela me ofereceu um café expresso. Ainda bem que, antes de servir, ela me perguntou se queria com açúcar, pois já ia me esquecendo de pedir sem. Bebi sem açúcar mesmo, com receio de achar intragável porque sempre tomei café com muito açúcar".

A grande surpresa foi que ele acabou gostando do café sem açúcar, algo que ele nunca havia experimentado: "Surpreendentemente gostei bastante do café sem açúcar, talvez até continue tomando assim após o desafio. Minha amiga serviu o café com dois biscoitinhos amanteigados, que normalmente eu devoraria num piscar de olhos, mas lembrei na hora e resisti. Por enquanto estou tranquilo... Ainda sem sintomas de abstinência".

Dia 2 (terça-feira)

"Hoje almocei arroz integral, feijão, cenoura, chuchu, abóbora e carne moída, algo mais leve. Após o almoço, bateu aquela vontade grande de comer um doce, mas corri para comer uma pera e aplacar essa vontade. Sendo sincero, não aplacou totalmente, mas dá para levar nos próximos dias. Na janta, eu comi arroz, fricassê de frango e uma pera de sobremesa".

Dia 3 (quarta-feira)

"No café da manhã, eu tomei uma vitamina de banana com mamão batida no leite de soja zero açúcar. Muito boa! Eu já tenho o costume de tomar quase toda manhã com o meu filho, mas não sabia que ele não colocava açúcar no preparo. Notícia boa, pois assim não terei que cortar a vitamina também. No almoço, comi arroz, fricassê e a pera de sobremesa. Esse lance de comer uma fruta para aplacar a vontade do açúcar até que está funcionando bem".

Nesse dia uns amigos do trabalho do Marcos pediram para ele comprar dois pedaços de torta em uma confeitaria. Não é que ele lidou bem com a situação? "Mas o desafio de hoje aconteceu à tarde... Passei numa loja de tortas e comprei dois pedaços para os meus colegas de trabalho. Mais uma vez coloquei à prova minha resistência e me saí muito bem".

Dia 4 (quinta-feira)

"No café da manhã, tomei novamente a vitamina de banana com mamão feita com leite de soja zero açúcar. Isso às 6h da manhã, antes de ir para a academia. Já em casa novamente, por volta das 10h, comi um pão integral na chapa com queijo minas e suco de uva integral sem adição de açúcar (continuo sempre olhando o rótulo das coisas).

Na hora do almoço, comi arroz, feijão, carne moída e legumes cozidos - uma das minhas comidas preferidas. Com vontade de comer um doce, providenciei uma big salada de frutas e um suco de laranja com mamão no meio da tarde.

Às 19h fui ao cinema com meu filho e, talvez pela primeira vez, não levei nada para comer nem para beber (normalmente levo um amendoim, um chocolate e um refrigerante). Na janta, preparei um prato de arroz, feijão, pastel de carne e de queijo e legumes cozidos. De sobremesa, novamente a salada de frutas. Por incrível que pareça, tenho me sentido tranquilo e bem melhor do que esperava".

Dia 5 (sexta-feira)

"Comecei o dia comendo três bisnaguinhas com queijo minas e suco de laranja com mamão sem açúcar. A caminho da academia passei por uma loja de bolos caseiros... O cheiro estava tão bom que quase não resisti, mas sigo firme e forte! Tenho me sentido bem tranquilo, mas pedi para os meus filhos me observarem para notar alguma mudança. Vamos ver no que dá! No almoço, comi arroz, feijão, carne moída e abobrinha refogada. Para o lanche optei mais uma vez pela salada de frutas e a janta foi a mesma coisa do almoço. Acho que estou me adaptando e começando a gostar ainda mais de frutas".

Dia 6 (sábado)

"Pensei que sábado seria um dos piores dias, pois é quando geralmente eu chuto mais o balde e como uma quantidade maior de doce. Mas acho que foi bem mais tranquilo do que esperava. No café da manhã, tomei um chá de frutas vermelhas e comi uma fatia de pão integral com cream cheese. Saí para almoçar no shopping com a minha namorada: picadinho de carne, arroz, feijão, farofa, banana frita, couve e ovo. Ainda teve um café expresso sem açúcar depois. À noite fui em uma pizzaria, mas tomei todo o cuidado para não comer nenhum açúcar. A sobremesa foi em casa: banana cozida no micro-ondas com canela. Acho que estou me saindo muito bem".

Dia 7 (domingo)

"Também estava um pouco mais preocupado com o domingo, pois sempre rola uns programas diferentes. Eu saí para almoçar na rua e acabei comendo 3 pastéis e bebendo 4 chopps no bar. A janta foi de arroz, feijão, filé de frango a milanesa e salada de agrião. Uma escapada da dieta, mais ainda firme no desafio sem açúcar!".

Dia 8 (segunda-feira)

"No café da manhã teve vitamina de banana, mamão, aveia e chia com leite de soja zero açúcar. O almoço foi bem simples com arroz, feijão, carne moída e 2 bananas. Amo colocar essa fruta na comida e também passei esse hábito para os meus filhos.

Principalmente após as refeições sinto muita vontade de comer um doce e acho que isso vem se intensificando à medida que o tempo passa... Mas até agora consegui substituir o doce por frutas. As frutas parecem até mais doces, não sei se é só impressão ou se é devido à falta do consumo do açúcar".

Dia 9 (terça-feira)

"Meu café da manhã foi pão integral com muçarela na chapa e suco de manga sem açúcar. No almoço, comi arroz, strogonoff de frango e batata palha. Depois do trabalho, fui ao cinema e, dessa vez, levei amendoim e suco. Talvez esteja ficando um pouco deprimido, pois tenho ficado muito preocupado com a situação do país, mais do que de costume. Mas não sei se tem muito a vez com a ausência do açúcar".

Dia 10 (quarta-feira)

"Quarta-feira também chegou com algumas tentações. O almoço foi uma festa no trabalho, com vários salgadinhos e docinhos. Fiquei só nos salgados e consegui resistir bem aos doces, a sorte é que já está acabando! No jantar, tomei sopa de legumes com um pão francês. A salada de frutas como sobremesa virou um hábito muito bom e tem me ajudado e lidar melhor com a ausência do açúcar".

Dia 11 (quinta-feira)

"Acho que para manter essa dieta sem açúcar tenho criando um cardápio bem mais equilibrado e padronizado. No café de hoje, comi pão integral com queijo minas na chapa, tomei um suco de laranja com mamão e, um pouco mais tarde, a vitamina de banana. Meu almoço foi arroz, feijão, filé de frango à milanesa, salada de agrião e banana. Meu lanche foi biscoito de polvilho com suco de laranja e mamão - algo bem levinho durante o trabalho. A janta foi a mesma coisa do almoço, só que com a salada de frutas de sobremesa".

Dia 12 (sexta-feira)

"Hoje meu café da manhã foi apenas uma taça com salada de frutas. Estou me sentindo bem melhor, a sensação de tristeza foi embora. No almoço teve arroz, feijão, carne assada com batata e agrião, salada, banana e farofa. Fui jantar em uma hamburgueria aqui do Rio com os meus filhos, mas resisti ao ketchup de goiabada deles que eu tanto gosto. Tentando manter o foco nessa etapa final! Estou com vontade de comer doce, mas não por algum tipo de dependência e sim por olho grande. Sou apaixonado por chocolate e agora tá fazendo bastante falta".

Dia 13 (sábado)

"Hoje foi o dia que mais bateu vontade de comer doces, nem que fosse só uma tirinha de chocolate. O meu café da manhã foi a salada de frutas e o almoço o mesmo de ontem. Para tentar aplacar a vontade de doce, comi uma ameixa no período da tarde. Detalhe: minha filha, (acho que para me testar), deixou uma caixa aberta de wafer recheado de chocolate bem em cima da cama que eu estava lendo. Bom que já tá acabando!".

Dia 14 (domingo)

"Já é o último dia e estou num clima bem tranquilo, por incrível que pareça. Acordei tarde e já fui direto almoçar: arroz, feijão, carne assada, salada e banana. Na janta, empadão e ainda saí para um barzinho, onde comi uns tira gostos e bebi 3 chopps".

Fim do desafio

"Levei o desafio melhor do que o esperado e não senti tanta falta do doce como imaginei. Tive apenas alguns momentos com muita vontade, mas consegui contornar com frutas. Fisicamente também me senti melhor e mais disposto à medida que o tempo ia passando. Ainda mais porque procurei conciliar esse desafio com uma alimentação mais saudável e com a prática de exercício físico", explica.

Apesar de o desafio ter chegado ao fim, Marcos falou que pretende segurar a vontade de comer doce até o final de semana e tornar isso um hábito. "Vou tentar comer açúcar apenas nos fins de semana e, de segunda à sexta, manter essa rotina apenas com as frutas", finaliza.

E aí, se animou com a história do Marcos? Parar de comer açúcar refinado (que não faz bem nenhum ao organismo), mesmo que seja por alguns dias, é uma ótima forma de desintoxicar o organismo. Que tal se desafiar e ainda conciliar com exercícios e uma alimentação mais saudável? Aposto que você consegue!

Últimas
Receitas
Ver Mais

Últimas Matérias

Como fazer creme de leite caseiro e evitar o industrializado

Como fazer creme de leite caseiro e evitar o industrializado Como fazer creme de leite caseiro e evitar o industrializado

Muito usado no preparo de molhos para carnes ou massas, caldas e diferentes sobremesas (como mousses e pudins), o creme de leite é um ingrediente que não...

> Leia mais
4 maneiras de ajudar o próximo sem sair de casa

4 maneiras de ajudar o próximo sem sair de casa 4 maneiras de ajudar o próximo sem sair de casa

Doar parte do seu tempo (e energia) para ajudar o próximo é uma verdadeira prova de empatia - e, ao mesmo tempo, uma forma de promover autoconhecimento e...

> Leia mais
Qual carne tem mais colágeno? Saiba onde encontrar boas quantidades da proteína

Qual carne tem mais colágeno? Saiba onde encontrar boas quantidades da proteína Qual carne tem mais colágeno? Saiba onde encontrar boas quantidades da proteína

Para manter a saúde da pele e prevenir o envelhecimento precoce, é muito importante manter uma alimentação rica em colágeno. A boa notícia é que existem...

> Leia mais
Alimentação para quem está com dengue: o que priorizar se estiver doente

Alimentação para quem está com dengue: o que priorizar se estiver doente Alimentação para quem está com dengue: o que priorizar se estiver doente

Causada por um arbovírus transmitido pela picada do mosquito Aedes aegypti, a dengue é uma doença infecciosa que precisa ser tratada com seriedade. Ela causa...

> Leia mais
Como ocorre o processo de absorção dos nutrientes? Aprenda a aumentá-lo

Como ocorre o processo de absorção dos nutrientes? Aprenda a aumentá-lo Como ocorre o processo de absorção dos nutrientes? Aprenda a aumentá-lo

Entender como o nosso corpo absorve os nutrientes é um passo importante para quem quer montar uma dieta mais eficiente. Afinal, algumas substâncias podem...

> Leia mais
Para que serve a canela de velho? 5 benefícios dessa planta incomum

Para que serve a canela de velho? 5 benefícios dessa planta incomum Para que serve a canela de velho? 5 benefícios dessa planta incomum

Popularmente conhecida por auxiliar em tratamentos contra artrose, artrite e dores nas articulações, a canela de velho (Miconia albicans) é uma planta cheia...

> Leia mais
O que não pode comer no jejum? Descubra o que evitar para não passar mal

O que não pode comer no jejum? Descubra o que evitar para não passar mal O que não pode comer no jejum? Descubra o que evitar para não passar mal

Ficar muitas horas sem comer - como na prática do jejum intermitente - e depois ingerir uma refeição de estômago vazio, pode ser algo extremamente...

> Leia mais
5 alimentos com glutamato monossódico para deixar de consumir

5 alimentos com glutamato monossódico para deixar de consumir 5 alimentos com glutamato monossódico para deixar de consumir

Identificado como realçador de sabor, MSG ou umami, o glutamato monossódico é um aditivo químico presente em diversos alimentos industrializados que pode...

> Leia mais
Como o corpo desenvolve intolerância alimentar? Descubra se é possível evitá-la

Como o corpo desenvolve intolerância alimentar? Descubra se é possível evitá-la Como o corpo desenvolve intolerância alimentar? Descubra se é possível evitá-la

Você já deve ter ouvido falar na intolerância à lactose (açúcar presente nos leites e derivados) - problema que pode acometer pessoas em diferentes fases da...

> Leia mais
Almoço japonês: conheça os pratos populares na culinária nipônica

Almoço japonês: conheça os pratos populares na culinária nipônica Almoço japonês: conheça os pratos populares na culinária nipônica

Você também gosta de experimentar comidas de culinárias diferentes? A gastronomia japonesa, para quem não conhece, costuma usar muitos legumes, vegetais,...

> Leia mais