Fuja do exagero! Saiba quais alimentos você deve comer em poucas quantidades

Alimentos como chocolate, castanha-do-pará e amendoim não devem ser consumidos em excesso
Alimentos como chocolate, castanha-do-pará e amendoim não devem ser consumidos em excesso

Não exagerar é a regra básica para manter uma alimentação equilibrada, certo? Isso diz respeito a todas as categorias de alimentos - inclusive frutas e legumes. Só que existem algumas substâncias que realmente não podem ser consumidas em excesso, pois podem fazer mal ao organismo e ocasionar problemas de saúde. Quer conhecê-las? Listamos algumas abaixo. Confira!

Castanhas-do-pará em excesso podem intoxicar o organismo

É possível que você já tenha ouvido (provavelmente de uma nutricionista) que as castanhas-do-pará devem ser consumidas em poucas quantidades. Isso realmente é verdade, pois essas oleaginosas possuem uma grande quantidade de selênio e, quando consumidas excessivamente, podem intoxicar o organismo.

O excesso desse mineral (selênio) no sangue pode levar a intoxicação chamada de selenose. Por isso, o mais indicado é consumir a castanha-do-pará de forma moderada. Comer duas unidades por dia, por exemplo, já faz um bem danado, pois elas são fontes de fibras, minerais e vitaminas importantes para o corpo. No entanto, não é recomendável comer 10 ou mais castanhas por dia, por exemplo (ainda mais de forma frequente). Essa quantidade já é considerada um exagero e, com o tempo, pode levar à intoxicação do corpo.

Amendoins podem abrigar a substância aflatoxina - tóxica e cancerígena

Apesar de fazer parte do grupo das leguminosas (é rico em fibras, minerais e vitaminas importantes), o amendoim pode ser prejudicial à saúde quando consumido em excesso. O grande problema desse alimento é que ele pode abrigar a substância aflatoxina, que é conhecida por ser tóxica e cancerígena. Esse composto tóxico também costuma estar presente na espiga de milho e em cereais. Portanto, evite comer esses alimentos de forma exagerada.

Obs.: Geralmente, os nutricionistas recomendam que você coma cerca de uma colher de sopa de amendoins por dia, sem ultrapassar muito disso.

Chocolate em excesso pode engordar e desencadear reações elétricas

Comer chocolate dá uma sensação de prazer e felicidade - afinal, o cacau é um alimento rico em triptofano, um aminoácido que auxilia na síntese da serotonina (o "hormônio da felicidade"). Só que apesar de ser tão saboroso, o chocolate não pode ser consumido em excesso. Ele possui uma grande quantidade de açúcar e gordura, duas substâncias que podem fazer mal ao organismo.

Além de muito calórico, em exagero, ele também pode desencadear reações alérgicas, como coceiras e até mesmo diarreias. Vale destacar que comer uma fileira (quatro quadradinhos) de chocolate por dia é considerado algo tranquilo - mas comer uma barra inteira, por exemplo, já é um exagero que pode fazer mal. Ainda mais quando isso se torna algo corriqueiro. Portanto, tente se policiar, ok?

Obs.: Sempre dê preferência aos chocolates mais amargos, que têm um teor mais alto de cacau. Eles são mais saudáveis, ricos em antioxidantes e contribuem para a diminuição do colesterol "ruim" (LDL).

Pimenta possui a substância capsaicina que, em excesso, pode intoxicar o organismo

Você sabia que a pimenta também pode intoxicar o organismo? Esse alimento - muito usado para temperar carnes, sopas, feijões, molhos e outros pratos - possui o composto químico chamado "capsaicina" que pode ter uma atuação tóxica quando consumido em excesso. Essa substância está presente em todas as pimentas, mas principalmente naquelas mais vermelhas e bem ardidas.

O lado bom é que poucas pessoas costumam exagerar na pimenta - justamente por ela ser um tempero bem forte e picante. O indicado é que você coloque poucas gotas (ou grãos de pimenta) e apenas uma ou duas vezes por dia. Caso você consuma pimentas três ou mais vezes durante o dia, já pode considerar um exagero!

Obs.: Vale destacar que a capsaicina não deve ser enxergada como "vilã". Ela, inclusive, funciona como analgésico e tem atuação anti-inflamatória. O único problema está em seu consumo excessivo, que pode ter um efeito tóxico.

Carambola em excesso pode irritar os rins e o intestino

Muita gente não sabe, mas a carambola também não pode ser consumida em grande quantidade. Essa fruta possui o ácido oxálico, que pode produzir cálculos renais (não indicado para pessoas com problemas nos rins) e intoxicar o organismo.

Ela também possui uma molécula tóxica chamada caramboxina, que pode prejudicar a saúde dos rins, afetar a mucosa intestinal e ocasionar sintomas como enjoos, vômitos ou até mesmo convulsões e alterações neurológicas (também pode afetar o sistema nervoso central).

No entanto, é importante lembrar que essa fruta também tem seus benefícios - é rica em vitaminas, antioxidantes e minerais importantes. Portanto, é indicado comer uma ou duas carambolas por dia, ou até mesmo um suco batido com outras frutas. Mas detalhe: quem sofre com problemas renais, o ideal é realmente evitar essa fruta ao máximo.

Além da carambola, existem outros alimentos que possuem o ácido oxálico: tomate, inhame, espinafre e outros vegetais. Por isso, eles não podem ser consumidos em excesso - principalmente por quem sofre com problemas renais crônicos.

É importante destacar que não há necessidade de cortar esses alimentos da sua rotina. Afinal, eles também são fontes de minerais, vitaminas, nutrientes e trazem muitos benefícios para o corpo. O importante é que você apenas se autorregule para não comê-los em excesso. Lembre-se: o segredo para tudo é ter equilíbrio!

Mais noticias com...
Receitas:
Tomate
Ver Mais

Últimas Matérias

Como fazer creme de leite caseiro e evitar o industrializado

Como fazer creme de leite caseiro e evitar o industrializado Como fazer creme de leite caseiro e evitar o industrializado

Muito usado no preparo de molhos para carnes ou massas, caldas e diferentes sobremesas (como mousses e pudins), o creme de leite é um ingrediente que não...

> Leia mais
4 maneiras de ajudar o próximo sem sair de casa

4 maneiras de ajudar o próximo sem sair de casa 4 maneiras de ajudar o próximo sem sair de casa

Doar parte do seu tempo (e energia) para ajudar o próximo é uma verdadeira prova de empatia - e, ao mesmo tempo, uma forma de promover autoconhecimento e...

> Leia mais
Qual carne tem mais colágeno? Saiba onde encontrar boas quantidades da proteína

Qual carne tem mais colágeno? Saiba onde encontrar boas quantidades da proteína Qual carne tem mais colágeno? Saiba onde encontrar boas quantidades da proteína

Para manter a saúde da pele e prevenir o envelhecimento precoce, é muito importante manter uma alimentação rica em colágeno. A boa notícia é que existem...

> Leia mais
Alimentação para quem está com dengue: o que priorizar se estiver doente

Alimentação para quem está com dengue: o que priorizar se estiver doente Alimentação para quem está com dengue: o que priorizar se estiver doente

Causada por um arbovírus transmitido pela picada do mosquito Aedes aegypti, a dengue é uma doença infecciosa que precisa ser tratada com seriedade. Ela causa...

> Leia mais
Como ocorre o processo de absorção dos nutrientes? Aprenda a aumentá-lo

Como ocorre o processo de absorção dos nutrientes? Aprenda a aumentá-lo Como ocorre o processo de absorção dos nutrientes? Aprenda a aumentá-lo

Entender como o nosso corpo absorve os nutrientes é um passo importante para quem quer montar uma dieta mais eficiente. Afinal, algumas substâncias podem...

> Leia mais
Para que serve a canela de velho? 5 benefícios dessa planta incomum

Para que serve a canela de velho? 5 benefícios dessa planta incomum Para que serve a canela de velho? 5 benefícios dessa planta incomum

Popularmente conhecida por auxiliar em tratamentos contra artrose, artrite e dores nas articulações, a canela de velho (Miconia albicans) é uma planta cheia...

> Leia mais
O que não pode comer no jejum? Descubra o que evitar para não passar mal

O que não pode comer no jejum? Descubra o que evitar para não passar mal O que não pode comer no jejum? Descubra o que evitar para não passar mal

Ficar muitas horas sem comer - como na prática do jejum intermitente - e depois ingerir uma refeição de estômago vazio, pode ser algo extremamente...

> Leia mais
5 alimentos com glutamato monossódico para deixar de consumir

5 alimentos com glutamato monossódico para deixar de consumir 5 alimentos com glutamato monossódico para deixar de consumir

Identificado como realçador de sabor, MSG ou umami, o glutamato monossódico é um aditivo químico presente em diversos alimentos industrializados que pode...

> Leia mais
Como o corpo desenvolve intolerância alimentar? Descubra se é possível evitá-la

Como o corpo desenvolve intolerância alimentar? Descubra se é possível evitá-la Como o corpo desenvolve intolerância alimentar? Descubra se é possível evitá-la

Você já deve ter ouvido falar na intolerância à lactose (açúcar presente nos leites e derivados) - problema que pode acometer pessoas em diferentes fases da...

> Leia mais
Almoço japonês: conheça os pratos populares na culinária nipônica

Almoço japonês: conheça os pratos populares na culinária nipônica Almoço japonês: conheça os pratos populares na culinária nipônica

Você também gosta de experimentar comidas de culinárias diferentes? A gastronomia japonesa, para quem não conhece, costuma usar muitos legumes, vegetais,...

> Leia mais