Existem alimentos ricos em progesterona? Saiba como aumentar o hormônio no corpo

Para aumentar os níveis de progesterona no organismo, a nutricionista Adriana Lúcia van-Erven Ávila recomenda comer abacate, fruta rica em gorduras benéficas que também ajuda a controlar o cortisol
Para aumentar os níveis de progesterona no organismo, a nutricionista Adriana Lúcia van-Erven Ávila recomenda comer abacate, fruta rica em gorduras benéficas que também ajuda a controlar o cortisol
Adriana Lúcia van-Erven Ávila

Consultor:

Adriana Lúcia van-Erven Ávila

Formada em Nutrição pelo Centro Universitário São Camilo, é especialista em Nutrição em Cardiologia pelo InCor (Instituto do Coração) e em Distúrbios Metabólicos e risco Cardiovascular pelo CEU (Centro de extensão Universitária)

Manter uma boa alimentação é fundamental para garantir o bom funcionamento dos hormônios e do organismo como um todo. A progesterona, em especial, ajuda a regular os minerais (como cobre e zinco) no sangue, garante qualidade de sono e é essencial para o organismo feminino. A boa notícia é que é possível garantir bons níveis desse hormônio mantendo uma dieta variada e saudável, com alimentos específicos. Para saber mais sobre o assunto, nós conversamos com a nutricionista Adriana Lúcia Van-Erven Ávila, que deu dicas de alimentos que estimulam a produção de progesterona. Confira!

Afinal, o que é progesterona e como ela atua no organismo feminino?

De acordo com a nutricionista Adriana Ávila, a progesterona é uma substância esteróide indispensável para as funções do corpo feminino. Por isso, é de suma importância garantir um bom equilíbrio do hormônio. "A progesterona é o segundo hormônio feminino e é produzido principalmente nos ovários. Ela atua na ovulação, ajuda na regulação da menstruação, mantém o útero saudável, promove o espessamento do endométrio, na preparação e manutenção da gestação, na formação da placenta e do aleitamento materno", explica Adriana.

Existem alimentos ricos em progesterona?

A resposta para essa pergunta é não! Afinal, não existem propriamente alimentos naturais fontes de hormônios. No entanto, a nutricionista destaca que uma boa alimentação é essencial para garantir o equilíbrio das funções hormonais. "Não existem alimentos ou nutrientes ricos em progesterona, mas sim aqueles que estimulam a sua fabricação pelo organismo", afirma Adriana. Para que você consiga montar uma dieta mais saudável, que estimule a produção de progesterona, a nutricionista sugere alguns grupos de alimentos e nutrientes:

Abacate

Além de ser fonte de gorduras benéficas, que fazem bem para a saúde do coração, o abacate é indicado para aumentar os níveis de progesterona no organismo. De acordo com a nutricionista, você pode consumir essa fruta de diversas formas. "Você pode preparar creme de abacate, usá-lo na salada com atum e cebola, amassado com limão e adoçado ou na vitamina com leite. O abacate auxilia no gerenciamento do estresse, controlando o cortisol e com isso ajuda no aumento da progesterona", destaca Adriana.

Fontes de L-arginina

Para quem não conhece, a L-arginina é um tipo de aminoácido que faz bem para a saúde do sistema circulatório, dos músculos e, quando consumido a longo prazo, ajuda a manter a progesterona alta. Por isso, a nutricionista recomenda alguns alimentos fontes dessa substância: "atum, carne de porco (lombo é o mais magro), frango, peru, salmão, lentilha (leguminosa como substituição ao feijão, na sopa ou junto com o arroz), semente de abóbora", sugere Adriana.

Fontes de vitamina B6 (piridoxina)

Além de serem importantes para a saúde do sistema nervoso, as vitaminas do complexo B fazem bem para os ovários e para o sistema reprodutor feminino como um todo. A piridoxina (vitamina B6), em especial, atua diretamente aumentando os níveis de progesterona no organismo, o que é importante para o controle dos ciclos menstruais e redução dos sintomas da TPM, por exemplo. De acordo com Adriana, existem muitos alimentos fontes desse nutriente que podem ser incluídos na sua dieta:

"Oleaginosas como amêndoas, avelãs, castanhas em geral, nozes (podem ser usados em algum lanche ao longo do dia), frango, salmão, carne bovina (comer 1 porção média de 100 gramas no almoço e jantar), banana (incluir no café da manhã ou sobremesa do almoço/jantar ou como lanche de intervalo), espinafre (refogado no almoço ou jantar), batata (preparar cozida, assada, purê, ensopada no almoço ou jantar)", recomenda a profissional.

Fontes de vitamina C

Para manter o sistema imunológico fortalecido e os níveis de progesterona dentro do ideal, a nutricionista também recomenda o consumo de alimentos ricos em vitamina C: "frutas como abacaxi, acerola, caju, goiaba, kiwi, laranja, morango, tangerina; legumes e verduras como brócolis, couve-flor, pimentão, couve-manteiga e repolho, cozidas ou refogadas no almoço e jantar", destaca.

Fontes de magnésio

Além de ser importante para o sistema nervoso (ajuda a reduzir o estresse, a melhorar a memória e auxiliar nas funções cerebrais), o magnésio é um mineral importante para manter os hormônios - em especial, a progesterona - em devido equilíbrio. Por isso, Adriana sugere incluir alimentos fontes desse nutriente no cardápio diário: "abóbora (cozida ou como purê), alcachofra, aveia (na vitamina, no mingau, na salada de frutas ou na sopa), banana, espinafre, oleaginosas, chocolate 70% cacau, semente de abóbora (como lanche sozinha ou junto com as oleaginosas)", afirma.

Fontes de zinco

Você sabia que alimentos ricos em zinco também podem ajudar no controle da progesterona? A nutricionista dá dicas de como manter uma dieta rica no nutriente: "Inclua carne bovina, frango, frutos do mar (acompanhando o peixe ou como molho de macarrão), gérmen de trigo (junto com o iogurte ou na vitamina), oleaginosas e sementes de abóbora", ressalta Adriana.

Mantenha uma dieta variada e beba bastante água

Para garantir equilíbrio no funcionamento dos hormônios de uma forma geral, a nutricionista destaca a importância de manter uma dieta bem completa e equilibrada (com todos os grupos alimentares) para, assim, evitar possíveis problemas de progesterona baixa:

"Além da ingestão desses alimentos incluir outros tipos de frutas, legumes, leguminosas (ervilha, feijão, grão-de-bico ou soja), verduras, tubérculos (cará, mandioca, mandioquinha, inhame), leite e derivados magros (coalhada, iogurte, queijos), óleos vegetais (soja, milho, girassol, canola, azeite de oliva extravirgem), a fim de termos uma alimentação sempre completa e balanceada. Não podemos esquecer da ingestão adequada e regular de líquidos, principalmente da água ao longo do dia", complementa Adriana.

Como aumentar a progesterona de outras formas?

Além de manter cuidados específicos com a alimentação, também é importante ter um estilo de vida equilibrado, com hábitos saudáveis. Para evitar que o organismo fique com progesterona baixa - e não sofra algum desequilíbrio hormonal -, a nutricionista destaca a importância de ter uma rotina de bem-estar. "Procurar ter um peso corporal saudável, evitando o seu excesso (pré-obesidade ou obesidade); gerenciar o estresse por meio de meditação, praticar yoga, ter uma boa rotina de leitura, ouvir música e fazer atividade física regularmente", finaliza.

Últimas
Receitas
Ver Mais

Últimas Matérias

O que comer depois do jejum intermitente

O que comer depois do jejum intermitente O que comer depois do jejum intermitente

Quando feito de forma adequada e com acompanhamento nutricional, o jejum intermitente pode ajudar a desintoxicar o organismo e trazer outros benefícios (como...

> Leia mais
3 formas de preparar maionese vegana

3 formas de preparar maionese vegana 3 formas de preparar maionese vegana

Que tal conhecer algumas opções de maionese vegana para incluir no cardápio? Você pode aproveitar os benefícios e sabores de uma dieta sem alimentos de...

> Leia mais
Suco de couve: conheça os benefícios e 3 ideias para preparar

Suco de couve: conheça os benefícios e 3 ideias para preparar Suco de couve: conheça os benefícios e 3 ideias para preparar

Tomar suco verde detox todos os dias é ótimo para eliminar as impurezas do sangue, aumentar a imunidade e fornecer nutrientes para o organismo. A couve, em...

> Leia mais
Suflê de chuchu: 2 receitas fit

Suflê de chuchu: 2 receitas fit Suflê de chuchu: 2 receitas fit

O suflê de chuchu é o preparo perfeito para quem está de dieta, ainda mais se for feito com o Chuchu Orgânico Taeq! É um prato saboroso, pouco calórico,...

> Leia mais
Para que serve o ômega 3

Para que serve o ômega 3 Para que serve o ômega 3

Encontrado em diferentes peixes (salmão, cavala, atum, sardinha, arenque), castanhas e sementes, o ômega 3 é um tipo de ácido graxo essencial (uma gordura...

> Leia mais
Café faz bem: 5 benefícios da bebida

Café faz bem: 5 benefícios da bebida Café faz bem: 5 benefícios da bebida

Tomar café regularmente de forma moderada (no máximo, 3 xícaras por dia) pode trazer uma série de benefícios para a saúde, sabia? Isso porque a bebida é...

> Leia mais
Arginina: para que serve e onde encontrar

Arginina: para que serve e onde encontrar Arginina: para que serve e onde encontrar

As refeições diárias estão cheias de nutrientes essenciais e superimportantes que nem imaginamos, como é o caso da arginina! Essa substância está presente no...

> Leia mais
Barra de frutas: o que é e como consumir

Barra de frutas: o que é e como consumir Barra de frutas: o que é e como consumir

A barra de frutas é uma fonte de energia e tanto, principalmente em dias mais corridos! Incluir o alimento no cardápio é sinônimo de saúde e saciedade para o...

> Leia mais
Iogurte natural: 6 motivos para consumir diariamente

Iogurte natural: 6 motivos para consumir diariamente Iogurte natural: 6 motivos para consumir diariamente

Ótimo para preparar vitaminas, smoothies e incrementar saladas, o iogurte natural é um ingrediente bem nutritivo que ajuda a manter o organismo em...

> Leia mais
Patê de berinjela: aprenda 3 formas de preparar

Patê de berinjela: aprenda 3 formas de preparar Patê de berinjela: aprenda 3 formas de preparar

Você já conhece o sabor do patê de berinjela? Além de todos os benefícios que o alimento apresenta para o organismo, o legume também agrada o paladar de um...

> Leia mais