Dieta dissociada vale a pena? Nutricionista esclarece a dúvida

A dieta dissociada consiste basicamente em não combinar carboidratos e proteínas animais em uma mesma refeição, havendo um consumo livre de verduras e legumes
A dieta dissociada consiste basicamente em não combinar carboidratos e proteínas animais em uma mesma refeição, havendo um consumo livre de verduras e legumes
Luciana Novaes

Consultor:

Luciana Novaes

Nutricionista mestre em Saúde Pública pela FIOCRUZ com especialização em Saúde Materna e Infantil e Nutrição Clínica e Estética pelo IPGS

Seguir dietas restritivas para atingir algum objetivo específico (como emagrecer) e ter um estilo de vida saudável pode ser benéfico em algumas situações. No entanto, para não correr o risco de montar um cardápio nutricionalmente defasado, é de suma importância sempre consultar um nutricionista. A dieta dissociada, em especial, é geralmente seguida por quem precisa perder peso mais rapidamente e controlar melhor os tipos de nutrientes consumidos. Mas será que ela realmente pode trazer benefícios para o organismo? Para entender bem o assunto, nós conversamos com a nutricionista Luciana Novaes, que falou mais sobre como funciona esse tipo de dieta.

O que é a dieta dissociada?

De acordo com a nutricionista Luciana Novaes, a dieta dissociada tem um funcionamento relativamente simples, pois propõe o consumo separado de certos nutrientes. Os cardápios montados costumam ser bem naturais e balanceados em termos de valores calóricos.

"Com o aumento da obesidade, é frequente o surgimento de dietas com promessas de trazer um emagrecimento efetivo, sem que se precise fazer restrições. Nesse sentido, surgiu o padrão da dieta dissociada. Sua recomendação principal é não ingerir, em uma mesma refeição, alimentos fontes de carboidratos - como arroz, massas, pães, bolos, biscoitos, farinhas, farelos e frutas - e fontes de proteínas, como carnes, ovos, queijos, iogurtes, leites e leguminosas (feijão, ervilha, grão-de-bico e lentilha). A única exceção está no consumo de legumes e verduras", afirma Luciana.

"O pensamento é que a combinação desses nutrientes traz prejuízos à digestão, absorção e ao metabolismo - e, principalmente, que o consumo de carboidrato à noite favorece o acúmulo de gorduras e o aumento do peso corporal", complementa a especialista.

A nutricionista explica que a proposta desse tipo de dieta consiste basicamente em distribuir o consumo de nutrientes - em especial, de carboidratos e proteínas -, em diferentes momentos do dia. "Com essa dieta, a maior quantidade de carboidratos passa a ser consumida durante a manhã, até o horário de almoço, período em que há uma maior necessidade de energia e quando o corpo estaria mais ativo. Já as proteínas ficam para o final do dia e para o jantar, período em que o metabolismo é mais lento e esses alimentos, em teoria, ajudam a garantir maior saciedade, evitando-se períodos de compulsão alimentar", explica.

Afinal, dieta dissociada realmente faz bem para a saúde?

Será que a dieta dissociada realmente pode trazer benefícios para o organismo? De acordo com a nutricionista, é importante tomar cuidado com planos alimentares muito restritivos, pois eles propiciam um maior descuido com o consumo de nutrientes de forma equilibrada no dia a dia.

"Apesar da aparente vantagem de não haver restrição em quantidade e isso atrair muitas pessoas, uma dieta saudável e equilibrada tem a presença de todos os nutrientes. Esse tipo de dieta (dissociada) pode promover um desequilíbrio pelo risco de as escolhas não atenderem a quantidades suficientes ou estarem em excesso, tanto para o carboidrato quanto para a proteína, além das vitaminas e minerais", explica Luciana.

Vale destacar ainda que, quando realizada por conta própria, sem um bom planejamento, essa dieta pode ser maléfica para o organismo, afetando até mesmo o psicológico do indivíduo com o passar do tempo. "Normalmente, é feita sem o acompanhamento de um nutricionista, aumentando o risco para um desequilíbrio. Apesar de parecer fácil no início, a restrição de alimentos em cada horário não auxilia a pessoa a fazer as melhores escolhas para a sua saúde e nem conhecer como seu organismo trabalha. A longo prazo, essa dieta costuma interferir na rotina, causar estresse e episódios de mau humor, podendo ser difícil de ser seguida no dia a dia", complementa a profissional.

Em que situações a dieta dissociada é mais aplicada?

Geralmente, a dieta dissociada é seguida por pessoas que querem emagrecer e ver um resultado com maior urgência. No entanto, para que realmente surta efeito, ela precisa ser feita de forma bem estratégica, com um bom controle das calorias consumidas. "Esse tipo de dieta costuma ser praticado por pessoas com grau de obesidade, que querem promover uma perda de peso rápida. É uma estratégia que só deve ser feita por pouco tempo e com acompanhamento profissional", recomenda a nutricionista.

"Costuma ter um pequeno efeito, que precisa da restrição calórica para demonstrar uma perda significativa. Não é algo aconselhável para uma perda de peso que conseguirá ser mantida - sendo consenso entre órgãos de saúde que a perda de peso que se mantém deve ser fruto de uma mudança de hábitos, dieta equilibrada e da prática da atividade física", finaliza Luciana.

Últimas
Receitas
Ver Mais

Últimas Matérias

Para que serve o ômega 3

Para que serve o ômega 3 Para que serve o ômega 3

Encontrado em diferentes peixes (salmão, cavala, atum, sardinha, arenque), castanhas e sementes, o ômega 3 é um tipo de ácido graxo essencial (uma gordura...

> Leia mais
Café faz bem: 5 benefícios da bebida

Café faz bem: 5 benefícios da bebida Café faz bem: 5 benefícios da bebida

Tomar café regularmente de forma moderada (no máximo, 3 xícaras por dia) pode trazer uma série de benefícios para a saúde, sabia? Isso porque a bebida é...

> Leia mais
Arginina: para que serve e onde encontrar

Arginina: para que serve e onde encontrar Arginina: para que serve e onde encontrar

As refeições diárias estão cheias de nutrientes essenciais e superimportantes que nem imaginamos, como é o caso da arginina! Essa substância está presente no...

> Leia mais
Barra de frutas: o que é e como consumir

Barra de frutas: o que é e como consumir Barra de frutas: o que é e como consumir

A barra de frutas é uma fonte de energia e tanto, principalmente em dias mais corridos! Incluir o alimento no cardápio é sinônimo de saúde e saciedade para o...

> Leia mais
Iogurte natural: 6 motivos para consumir diariamente

Iogurte natural: 6 motivos para consumir diariamente Iogurte natural: 6 motivos para consumir diariamente

Ótimo para preparar vitaminas, smoothies e incrementar saladas, o iogurte natural é um ingrediente bem nutritivo que ajuda a manter o organismo em...

> Leia mais
Patê de berinjela: aprenda 3 formas de preparar

Patê de berinjela: aprenda 3 formas de preparar Patê de berinjela: aprenda 3 formas de preparar

Você já conhece o sabor do patê de berinjela? Além de todos os benefícios que o alimento apresenta para o organismo, o legume também agrada o paladar de um...

> Leia mais
Dieta sem carboidratos funciona? Veja a opinião de uma especialista

Dieta sem carboidratos funciona? Veja a opinião de uma especialista Dieta sem carboidratos funciona? Veja a opinião de uma especialista

Já ouviu falar da dieta cetogênica? Em outras palavras, as pessoas que seguem esse cardápio diferenciado se adequam a uma dieta sem carboidrato. É uma...

> Leia mais
Café da manhã saudável e rápido: 4 ideias para não pular essa refeição

Café da manhã saudável e rápido: 4 ideias para não pular essa refeição Café da manhã saudável e rápido: 4 ideias para não pular essa refeição

Conciliar um café da manhã saudável com uma rotina mais corrida não precisa ser um problema. Você sabia que existem opções nutritivas bem rápidas de...

> Leia mais
Pimentão verde: truques para evitar indisgestão ao consumir o alimento

Pimentão verde: truques para evitar indisgestão ao consumir o alimento Pimentão verde: truques para evitar indisgestão ao consumir o alimento

Muito usado no preparo de saladas, refogados, molhos (como o vinagrete), risotos e moquecas, o pimentão verde é um tipo de vegetal bem nutritivo e saboroso,...

> Leia mais
Pão ou tapioca? Qual é o melhor para a saúde?

Pão ou tapioca? Qual é o melhor para a saúde? Pão ou tapioca? Qual é o melhor para a saúde?

Para reduzir o consumo de carboidratos, muita gente prefere evitar pães (e outras massas) e dar preferência a receitas com tapioca nos lanches. Mas será que...

> Leia mais