Depressão pós-parto e alimentação: os nutrientes que ajudam a evitá-la

A depressão pós-parto pode ser evitada e até combatida com uma alimentação adequada
A depressão pós-parto pode ser evitada e até combatida com uma alimentação adequada

A cada quatro mães de recém-nascidos brasileiras, uma sofre de depressão pós-parto. Com os hormônios ainda em reajuste, a mulher pode experimentar um período curto de tristeza, como crises de choro sem motivo. Conhecido como melancolia pós-parto ou baby blues, esse transtorno profunda é comum, mas, em alguns casos, ele pode se agravar e virar um quadro depressivo de risco.

Entre suas características temos desespero, desesperança, tristeza profunda e a sensação de que a vida não faz mais sentido após o nascimento do filho. Os pensamentos são inúmeros e bem divergentes, como sensação de impotência, medo de educar e falta de apoio do parceiro. A depressão pós-parto também pode se manifestar pelo desinteresse sexual, desinteresse pela vida materna, compulsão alimentar ou ausência de apetite, raiva, irritação constante e insônia. Assim como a depressão, ela também é uma doença perigosa e há risco de vida.

Algumas grávidas já receiam o transtorno desde a gestação, e é consenso que alguns sintomas podem surgir até mesmo nos últimos trimestres antes do parto. Mas temos uma boa notícia: é possível evitar a depressão pós-parto desde a gravidez, com a ajuda de uma alimentação saudável.

Para mamães com restrição medicamentosa, alimentação pode ajudar

Compreender o funcionamento do organismo e se acostumar com ele após um parto não é tarefa fácil. Por isso, além de apoio emocional e acompanhamento psicológico - que são extremamente necessários -, uma boa alimentação pode ajudar nesse processo tão difícil e até melhorar alguns quadros menos graves, já que algumas mamães não podem fazer uso de certas medicações antidepressivas no período da lactação. Com uma dieta saudável e balanceada, é possível alcançar melhoras significativas.

Cálcio é um poderoso aliado na gravidez

Além de fortalecer ossos, dentes e unhas e melhorar o sistema digestivo, o cálcio regula a transmissão dos impulsos nervosos, o que ajuda em casos depressivos. Para as mulheres grávidas, alimentos ricos em cálcio ainda podem contribuir na hora do parto, pois esse mineral atua na contração e relaxamento muscular. É importante que a gestante inclua na sua dieta alimentos como leite e derivados, tofu, amêndoas, agrião, espinafre, proteína de soja e linhaça.

Alimentos ricos em ferro ajudam a evitar depressão pós-parto

Grávidas possuem maior risco de contrair anemia e, não raro, precisam fazer suplementação de ferro. O grande problema é que algumas pesquisas já indicam que essa suplementação pode aumentar o risco de depressão na gravidez e pós-parto. Para evitá-la, é importante incluir no prato leguminosas, como feijão de todos os tipos (para as grávidas, em especial, o feijão azuki é uma ótima opção), grão-de-bico, lentilha, ostras, sardinha, salsa, beterraba, couve e gema de ovo.

Ômega 3 é o grande aliado das mães

O ômega 3 é um complexo que fortalece o sistema nervoso e diminui os sintomas da depressão, pois combate as inflamações e melhora o funcionamento do cérebro e do sistema cardiovascular. Você pode encontrar o ômega 3 em peixes como salmão, bacalhau, atum, folhas escuras como rúcula e espinafre e óleos como o de canola e azeite.

Oleaginosas trazem vários benefícios para a saúde

Alimentos como castanha-do-Pará, nozes, amêndoas, pistache e avelãs, além de serem deliciosos, também contêm ômega 3, mas não apenas. Essas oleaginosas diminuem o colesterol ruim e aumentam o bom, além de serem gorduras insaturadas que fazem bem ao nosso organismo. Também têm efeito antioxidante, que evita as temidas estrias na gravidez graças à sua ação na produção de colágeno.

Invista em fibras, frutas e legumes

Esses alimentos contribuem para a sensação de bem-estar, melhorando os níveis de humor e dificultando o surgimento da depressão pós-parto, além de comporem uma alimentação saudável tanto para mamãe quanto para o bebê. As fibras também ajudam na regulação intestinal e melhoram o sistema digestivo. A maioria das frutas é rica em fibras, mas você também pode colocar no prato pimentões, milho, aveia, cevada e abóbora, por exemplo, já que esses ingredientes também são fontes do nutriente.

Triptofano aumenta a produção de serotonina

O triptofano é um aminoácido que aumenta a produção de serotonina, o hormônio do prazer e bem-estar, melhorando o humor e combatendo a depressão. Além disso, ele ainda é estimulante e previne contra a fadiga e o estresse, tão comuns no pós-parto. Você pode encontrar o triptofano em vários alimentos citados acima, mas também na banana, nos queijos e no chocolate.

Obs.: Embora a alimentação ajude, não é uma garantia de 100% que a mulher saudável não irá sofrer com a depressão pós-parto. Por isso, o ideal é sempre ter o apoio de profissionais especializados, o inclui tanto o nutricionista quanto o obstetra e o psicólogo.

Receitas:
Salmão
Ver Mais

Últimas Matérias

6 benefícios do hibisco e como acrescentá-lo de diferentes formas na dieta

6 benefícios do hibisco e como acrescentá-lo de diferentes formas na dieta 6 benefícios do hibisco e como acrescentá-lo de diferentes formas na dieta

Muito usado no preparo de chás terapêuticos, o hibisco é um tipo de planta medicinal que traz vários benefícios à saúde. Suas flores são bem aromáticas - por...

> Leia mais
O que é psyllium e como usar esse ingrediente nas receitas

O que é psyllium e como usar esse ingrediente nas receitas O que é psyllium e como usar esse ingrediente nas receitas

Obtido através da casca das sementes da Plantago ovata (importante planta medicinal), o psyllium é um tipo de farinha sem glúten (isto é, pode ser usado na...

> Leia mais
Como fazer creme de leite caseiro e evitar o industrializado

Como fazer creme de leite caseiro e evitar o industrializado Como fazer creme de leite caseiro e evitar o industrializado

Muito usado no preparo de molhos para carnes ou massas, caldas e diferentes sobremesas (como mousses e pudins), o creme de leite é um ingrediente que não...

> Leia mais
4 maneiras de ajudar o próximo sem sair de casa

4 maneiras de ajudar o próximo sem sair de casa 4 maneiras de ajudar o próximo sem sair de casa

Doar parte do seu tempo (e energia) para ajudar o próximo é uma verdadeira prova de empatia - e, ao mesmo tempo, uma forma de promover autoconhecimento e...

> Leia mais
Qual carne tem mais colágeno? Saiba onde encontrar boas quantidades da proteína

Qual carne tem mais colágeno? Saiba onde encontrar boas quantidades da proteína Qual carne tem mais colágeno? Saiba onde encontrar boas quantidades da proteína

Para manter a saúde da pele e prevenir o envelhecimento precoce, é muito importante manter uma alimentação rica em colágeno. A boa notícia é que existem...

> Leia mais
Alimentação para quem está com dengue: o que priorizar se estiver doente

Alimentação para quem está com dengue: o que priorizar se estiver doente Alimentação para quem está com dengue: o que priorizar se estiver doente

Causada por um arbovírus transmitido pela picada do mosquito Aedes aegypti, a dengue é uma doença infecciosa que precisa ser tratada com seriedade. Ela causa...

> Leia mais
Como ocorre o processo de absorção dos nutrientes? Aprenda a aumentá-lo

Como ocorre o processo de absorção dos nutrientes? Aprenda a aumentá-lo Como ocorre o processo de absorção dos nutrientes? Aprenda a aumentá-lo

Entender como o nosso corpo absorve os nutrientes é um passo importante para quem quer montar uma dieta mais eficiente. Afinal, algumas substâncias podem...

> Leia mais
Para que serve a canela de velho? 5 benefícios dessa planta incomum

Para que serve a canela de velho? 5 benefícios dessa planta incomum Para que serve a canela de velho? 5 benefícios dessa planta incomum

Popularmente conhecida por auxiliar em tratamentos contra artrose, artrite e dores nas articulações, a canela de velho (Miconia albicans) é uma planta cheia...

> Leia mais
O que não pode comer no jejum? Descubra o que evitar para não passar mal

O que não pode comer no jejum? Descubra o que evitar para não passar mal O que não pode comer no jejum? Descubra o que evitar para não passar mal

Ficar muitas horas sem comer - como na prática do jejum intermitente - e depois ingerir uma refeição de estômago vazio, pode ser algo extremamente...

> Leia mais
5 alimentos com glutamato monossódico para deixar de consumir

5 alimentos com glutamato monossódico para deixar de consumir 5 alimentos com glutamato monossódico para deixar de consumir

Identificado como realçador de sabor, MSG ou umami, o glutamato monossódico é um aditivo químico presente em diversos alimentos industrializados que pode...

> Leia mais