Culinária árabe: Deliciosa e saudável! Descubra 4 benefícios dessa gastronomia

A cozinha árabe se caracteriza pela diversidade de ingredientes, combinações de temperos e, também, pela leveza dos pratos!
A cozinha árabe se caracteriza pela diversidade de ingredientes, combinações de temperos e, também, pela leveza dos pratos!

Qual é o seu prato favorito da culinária árabe? Tabule, falafel, esfirra, quibe... Dona de pratos exóticos e deliciosos, as receitas oriundas do Oriente Médio são boas alternativas, inclusive, quando falamos em alimentação saudável, sabia? Cheia de variedades, combinações e ingredientes, essa tradicional gastronomia faz sucesso para quem busca unir sabores com muita leveza e nutrientes poderosos!

Diversidade é a palavra que melhor define o gosto culinário do brasileiro. Por isso, somos conhecidos por utilizar as mais diversas iguarias e adaptar receitas de diferentes cantos do mundo. E, assim como a comida japonesa, mexicana, chinesa, etc, a gastronomia árabe também é destaque nos cardápios dos restaurantes do país. Repleta de ingredientes leves e saudáveis, a grande maioria dos pratos são preparados com alimentos ricos em fibras alimentares, tais como o grão-de- bico e a lentilha, por exemplo, que favorecem o trânsito intestinal, previne as doenças cardiovasculares.

Os lanches árabes são os mais comuns no Brasil

Segundo o chef de cozinha Bruno Barreto, embora os pratos principais sejam saborosos e dotados de benefícios para a nossa saúde, os lanches, principalmente o quibe e a esfirra, são líderes no gosto e no consumo brasileiro. Ele analisa as opções mais tradicionais dessa culinária:

"A esfirra, o quibe e o beirute fazem um sucesso enorme por onde passam, e são produtos que tem em qualquer boa lanchonete que se preze. Quando saímos um pouco dessa parte de lanches e viajamos para os pratos, temos o tabule, quibe cru, charuto de repolho (ou enroladinho de repolho) e kafta. Todos vendidos em lugares mais especializados em comida árabe, comidas multiculturais ou até mesmo feitos em casa devido à facilidade de preparo", enfatiza o profissional.

A culinária árabe se mistura com sabores brasileiros

Para Bruno Barreto, devido a grande variedade, informação e cultura que está cada vez mais disponível para os chefs brasileiros fazerem um misto de alimentação:

"A cozinha Fusion (estilo de cozinha em que se misturam dois ou mais elementos de culturas diferentes para criar um prato) está mais presente em todos os lugares. Com isso temos no meio disso tudo uma "junção" da culinária Árabe e Brasileira, formando pratos e lanches que fogem um pouco dos padrões, mas ainda sim mantém a tradição e o sabor surpreendente a cada mordida", explica Bruno.

"Os exemplos mais clássicos que podemos citar são os recheios, como por exemplo, a esfirra com carne seca ou ainda sim o quibe recheado com requeijão ou queijo minas. Temos também o beirute feito a modo "abrasileirado" e o tabule feito do modo tradicional, mas usando temperos que costumamos usar no nosso dia a dia", completa e finaliza o Chef.

Por que optar pela culinária árabe em sua alimentação saudável? Veja 4 motivos!

1 - Pratos mais coloridos: A culinária árabe é conhecida por ser preparada com diversos alimentos. Tem para todos os gostos, carne vermelha, peixes, aves, além disso, são também boas opções para os vegetarianos, já que a presença dos vegetais, leguminosas e grãos é sempre bem apresentada.

2 - Poucas calorias: Geralmente, os pratos da culinária árabe não preparados e temperados com azeite e ervas, em quantidade moderada. A gastronomia possui baixos níveis gordura, utilizando pouco sal e óleo, ajudando assim a manter a dieta e o corpo saudável, livre de colesterol e doenças cardiovasculares.

3 - Versatilidade: O que não faltam são opções para combinar os pratos entre si e até misturá-los com as iguarias brasileiras. Pães sírios com "pastinhas" de coalhada ou de berinjela, por exemplo, sopas como entradas seguidas de tabule, uma reunião de legumes, vegetais e ervas que ajudam a tornar o organismo saudável e nutrido.

4 - Sobremesas saudáveis: Até os doces da culinária árabe são mais equilibrados. Geralmente, são preparados com frutas secas e oleaginosas como as castanhas, nozes e pistache, por exemplo, que são fontes incríveis de ômega 3, um ácido-graxo considerado uma gordura boa, benéfica para o nosso cérebro e coração.

Receitas:
Carne bovina
Ver Mais

Últimas Matérias

O que é glúten? Faz bem evitar? Nutricionista responde

O que é glúten? Faz bem evitar? Nutricionista responde O que é glúten? Faz bem evitar? Nutricionista responde

Você sabe o que é o glúten? Diferentemente do que é dito comumente, o glúten não é o vilão da alimentação e nem sempre ele precisa ser retirado da rotina...

> Leia mais
Lanche para noite: o que comer antes de dormir

Lanche para noite: o que comer antes de dormir Lanche para noite: o que comer antes de dormir

O lanche da noite é importante para quem costuma acordar com fome de madrugada e acaba perdendo o sono por isso. Também conhecida como ceia da noite, a...

> Leia mais
Pré treino natural com café funciona? Nutricionista responde

Pré treino natural com café funciona? Nutricionista responde Pré treino natural com café funciona? Nutricionista responde

O café está muito presente no dia a dia, mas você já ouviu falar que ele também é indicado como pré treino natural? Investir em alimentos saudáveis antes de...

> Leia mais
Molho de iogurte para salada: prepare em casa com ingredientes naturais

Molho de iogurte para salada: prepare em casa com ingredientes naturais Molho de iogurte para salada: prepare em casa com ingredientes naturais

Comer salada todo dia é um hábito super saudável, mas se o molho que acompanha as folhas não for tão natural quanto elas, o potencial nutricional do prato...

> Leia mais
Granola: benefícios para o organismo que você precisa conhecer

Granola: benefícios para o organismo que você precisa conhecer Granola: benefícios para o organismo que você precisa conhecer

A granola é um alimento orgânico que não pode faltar na cozinha. Isso porque ele é energético e extremamente versátil, podendo fazer parte de diferentes...

> Leia mais
Vegetarianismo infantil: como cuidar da alimentação de uma criança vegetariana

Vegetarianismo infantil: como cuidar da alimentação de uma criança vegetariana Vegetarianismo infantil: como cuidar da alimentação de uma criança vegetariana

O vegetarianismo é uma prática que tem se tornado cada vez mais comum entre o público infantojuvenil. O cardápio exclui qualquer tipo de carne das refeições,...

> Leia mais
Alimentos ricos em proteínas: uma opção para cada dia da semana

Alimentos ricos em proteínas: uma opção para cada dia da semana Alimentos ricos em proteínas: uma opção para cada dia da semana

Os alimentos ricos em proteínas são fundamentais para a manutenção da saúde do organismo. Afinal, os macronutrientes são responsáveis por gerar energia para...

> Leia mais
Chá de alho: para que serve e duas variações poderosas da bebida

Chá de alho: para que serve e duas variações poderosas da bebida Chá de alho: para que serve e duas variações poderosas da bebida

Já ouviu dizer que chá de alho com limão faz bem para a saúde? A bebida é conhecida popularmente como uma opção caseira para melhorar quadros de gripe e...

> Leia mais
Almoço rápido e saudável: filé de frango com shimeji e salada verde

Almoço rápido e saudável: filé de frango com shimeji e salada verde Almoço rápido e saudável: filé de frango com shimeji e salada verde

Na correria do dia a dia, às vezes o tempo fica curto para preparar as refeições, não é mesmo? É justamente nessas situações que é muito importante escolher...

> Leia mais
Como fazer salada verde com brócolis, repolho, espinafre e outros ingredientes

Como fazer salada verde com brócolis, repolho, espinafre e outros ingredientes Como fazer salada verde com brócolis, repolho, espinafre e outros ingredientes

O almoço e o jantar só ficam completos quando tem uma salada verde para acompanhar, não é mesmo? Sendo servida como entrada ou ao lado de massas, panquecas,...

> Leia mais