Culinária árabe: Deliciosa e saudável! Descubra 4 benefícios dessa gastronomia

A cozinha árabe se caracteriza pela diversidade de ingredientes, combinações de temperos e, também, pela leveza dos pratos!
A cozinha árabe se caracteriza pela diversidade de ingredientes, combinações de temperos e, também, pela leveza dos pratos!

Qual é o seu prato favorito da culinária árabe? Tabule, falafel, esfirra, quibe... Dona de pratos exóticos e deliciosos, as receitas oriundas do Oriente Médio são boas alternativas, inclusive, quando falamos em alimentação saudável, sabia? Cheia de variedades, combinações e ingredientes, essa tradicional gastronomia faz sucesso para quem busca unir sabores com muita leveza e nutrientes poderosos!

Diversidade é a palavra que melhor define o gosto culinário do brasileiro. Por isso, somos conhecidos por utilizar as mais diversas iguarias e adaptar receitas de diferentes cantos do mundo. E, assim como a comida japonesa, mexicana, chinesa, etc, a gastronomia árabe também é destaque nos cardápios dos restaurantes do país. Repleta de ingredientes leves e saudáveis, a grande maioria dos pratos são preparados com alimentos ricos em fibras alimentares, tais como o grão-de- bico e a lentilha, por exemplo, que favorecem o trânsito intestinal, previne as doenças cardiovasculares.

Os lanches árabes são os mais comuns no Brasil

Segundo o chef de cozinha Bruno Barreto, embora os pratos principais sejam saborosos e dotados de benefícios para a nossa saúde, os lanches, principalmente o quibe e a esfirra, são líderes no gosto e no consumo brasileiro. Ele analisa as opções mais tradicionais dessa culinária:

"A esfirra, o quibe e o beirute fazem um sucesso enorme por onde passam, e são produtos que tem em qualquer boa lanchonete que se preze. Quando saímos um pouco dessa parte de lanches e viajamos para os pratos, temos o tabule, quibe cru, charuto de repolho (ou enroladinho de repolho) e kafta. Todos vendidos em lugares mais especializados em comida árabe, comidas multiculturais ou até mesmo feitos em casa devido à facilidade de preparo", enfatiza o profissional.

A culinária árabe se mistura com sabores brasileiros

Para Bruno Barreto, devido a grande variedade, informação e cultura que está cada vez mais disponível para os chefs brasileiros fazerem um misto de alimentação:

"A cozinha Fusion (estilo de cozinha em que se misturam dois ou mais elementos de culturas diferentes para criar um prato) está mais presente em todos os lugares. Com isso temos no meio disso tudo uma "junção" da culinária Árabe e Brasileira, formando pratos e lanches que fogem um pouco dos padrões, mas ainda sim mantém a tradição e o sabor surpreendente a cada mordida", explica Bruno.

"Os exemplos mais clássicos que podemos citar são os recheios, como por exemplo, a esfirra com carne seca ou ainda sim o quibe recheado com requeijão ou queijo minas. Temos também o beirute feito a modo "abrasileirado" e o tabule feito do modo tradicional, mas usando temperos que costumamos usar no nosso dia a dia", completa e finaliza o Chef.

Por que optar pela culinária árabe em sua alimentação saudável? Veja 4 motivos!

1 - Pratos mais coloridos: A culinária árabe é conhecida por ser preparada com diversos alimentos. Tem para todos os gostos, carne vermelha, peixes, aves, além disso, são também boas opções para os vegetarianos, já que a presença dos vegetais, leguminosas e grãos é sempre bem apresentada.

2 - Poucas calorias: Geralmente, os pratos da culinária árabe não preparados e temperados com azeite e ervas, em quantidade moderada. A gastronomia possui baixos níveis gordura, utilizando pouco sal e óleo, ajudando assim a manter a dieta e o corpo saudável, livre de colesterol e doenças cardiovasculares.

3 - Versatilidade: O que não faltam são opções para combinar os pratos entre si e até misturá-los com as iguarias brasileiras. Pães sírios com "pastinhas" de coalhada ou de berinjela, por exemplo, sopas como entradas seguidas de tabule, uma reunião de legumes, vegetais e ervas que ajudam a tornar o organismo saudável e nutrido.

4 - Sobremesas saudáveis: Até os doces da culinária árabe são mais equilibrados. Geralmente, são preparados com frutas secas e oleaginosas como as castanhas, nozes e pistache, por exemplo, que são fontes incríveis de ômega 3, um ácido-graxo considerado uma gordura boa, benéfica para o nosso cérebro e coração.

Receitas:
Carne bovina
Ver Mais

Últimas Matérias

Como fazer creme de leite caseiro e evitar o industrializado

Como fazer creme de leite caseiro e evitar o industrializado Como fazer creme de leite caseiro e evitar o industrializado

Muito usado no preparo de molhos para carnes ou massas, caldas e diferentes sobremesas (como mousses e pudins), o creme de leite é um ingrediente que não...

> Leia mais
4 maneiras de ajudar o próximo sem sair de casa

4 maneiras de ajudar o próximo sem sair de casa 4 maneiras de ajudar o próximo sem sair de casa

Doar parte do seu tempo (e energia) para ajudar o próximo é uma verdadeira prova de empatia - e, ao mesmo tempo, uma forma de promover autoconhecimento e...

> Leia mais
Qual carne tem mais colágeno? Saiba onde encontrar boas quantidades da proteína

Qual carne tem mais colágeno? Saiba onde encontrar boas quantidades da proteína Qual carne tem mais colágeno? Saiba onde encontrar boas quantidades da proteína

Para manter a saúde da pele e prevenir o envelhecimento precoce, é muito importante manter uma alimentação rica em colágeno. A boa notícia é que existem...

> Leia mais
Alimentação para quem está com dengue: o que priorizar se estiver doente

Alimentação para quem está com dengue: o que priorizar se estiver doente Alimentação para quem está com dengue: o que priorizar se estiver doente

Causada por um arbovírus transmitido pela picada do mosquito Aedes aegypti, a dengue é uma doença infecciosa que precisa ser tratada com seriedade. Ela causa...

> Leia mais
Como ocorre o processo de absorção dos nutrientes? Aprenda a aumentá-lo

Como ocorre o processo de absorção dos nutrientes? Aprenda a aumentá-lo Como ocorre o processo de absorção dos nutrientes? Aprenda a aumentá-lo

Entender como o nosso corpo absorve os nutrientes é um passo importante para quem quer montar uma dieta mais eficiente. Afinal, algumas substâncias podem...

> Leia mais
Para que serve a canela de velho? 5 benefícios dessa planta incomum

Para que serve a canela de velho? 5 benefícios dessa planta incomum Para que serve a canela de velho? 5 benefícios dessa planta incomum

Popularmente conhecida por auxiliar em tratamentos contra artrose, artrite e dores nas articulações, a canela de velho (Miconia albicans) é uma planta cheia...

> Leia mais
O que não pode comer no jejum? Descubra o que evitar para não passar mal

O que não pode comer no jejum? Descubra o que evitar para não passar mal O que não pode comer no jejum? Descubra o que evitar para não passar mal

Ficar muitas horas sem comer - como na prática do jejum intermitente - e depois ingerir uma refeição de estômago vazio, pode ser algo extremamente...

> Leia mais
5 alimentos com glutamato monossódico para deixar de consumir

5 alimentos com glutamato monossódico para deixar de consumir 5 alimentos com glutamato monossódico para deixar de consumir

Identificado como realçador de sabor, MSG ou umami, o glutamato monossódico é um aditivo químico presente em diversos alimentos industrializados que pode...

> Leia mais
Como o corpo desenvolve intolerância alimentar? Descubra se é possível evitá-la

Como o corpo desenvolve intolerância alimentar? Descubra se é possível evitá-la Como o corpo desenvolve intolerância alimentar? Descubra se é possível evitá-la

Você já deve ter ouvido falar na intolerância à lactose (açúcar presente nos leites e derivados) - problema que pode acometer pessoas em diferentes fases da...

> Leia mais
Almoço japonês: conheça os pratos populares na culinária nipônica

Almoço japonês: conheça os pratos populares na culinária nipônica Almoço japonês: conheça os pratos populares na culinária nipônica

Você também gosta de experimentar comidas de culinárias diferentes? A gastronomia japonesa, para quem não conhece, costuma usar muitos legumes, vegetais,...

> Leia mais