Culinária árabe: Deliciosa e saudável! Descubra 4 benefícios dessa gastronomia

A cozinha árabe se caracteriza pela diversidade de ingredientes, combinações de temperos e, também, pela leveza dos pratos!
A cozinha árabe se caracteriza pela diversidade de ingredientes, combinações de temperos e, também, pela leveza dos pratos!

Qual é o seu prato favorito da culinária árabe? Tabule, falafel, esfirra, quibe... Dona de pratos exóticos e deliciosos, as receitas oriundas do Oriente Médio são boas alternativas, inclusive, quando falamos em alimentação saudável, sabia? Cheia de variedades, combinações e ingredientes, essa tradicional gastronomia faz sucesso para quem busca unir sabores com muita leveza e nutrientes poderosos!

Diversidade é a palavra que melhor define o gosto culinário do brasileiro. Por isso, somos conhecidos por utilizar as mais diversas iguarias e adaptar receitas de diferentes cantos do mundo. E, assim como a comida japonesa, mexicana, chinesa, etc, a gastronomia árabe também é destaque nos cardápios dos restaurantes do país. Repleta de ingredientes leves e saudáveis, a grande maioria dos pratos são preparados com alimentos ricos em fibras alimentares, tais como o grão-de- bico e a lentilha, por exemplo, que favorecem o trânsito intestinal, previne as doenças cardiovasculares.

Os lanches árabes são os mais comuns no Brasil

Segundo o chef de cozinha Bruno Barreto, embora os pratos principais sejam saborosos e dotados de benefícios para a nossa saúde, os lanches, principalmente o quibe e a esfirra, são líderes no gosto e no consumo brasileiro. Ele analisa as opções mais tradicionais dessa culinária:

"A esfirra, o quibe e o beirute fazem um sucesso enorme por onde passam, e são produtos que tem em qualquer boa lanchonete que se preze. Quando saímos um pouco dessa parte de lanches e viajamos para os pratos, temos o tabule, quibe cru, charuto de repolho (ou enroladinho de repolho) e kafta. Todos vendidos em lugares mais especializados em comida árabe, comidas multiculturais ou até mesmo feitos em casa devido à facilidade de preparo", enfatiza o profissional.

A culinária árabe se mistura com sabores brasileiros

Para Bruno Barreto, devido a grande variedade, informação e cultura que está cada vez mais disponível para os chefs brasileiros fazerem um misto de alimentação:

"A cozinha Fusion (estilo de cozinha em que se misturam dois ou mais elementos de culturas diferentes para criar um prato) está mais presente em todos os lugares. Com isso temos no meio disso tudo uma "junção" da culinária Árabe e Brasileira, formando pratos e lanches que fogem um pouco dos padrões, mas ainda sim mantém a tradição e o sabor surpreendente a cada mordida", explica Bruno.

"Os exemplos mais clássicos que podemos citar são os recheios, como por exemplo, a esfirra com carne seca ou ainda sim o quibe recheado com requeijão ou queijo minas. Temos também o beirute feito a modo "abrasileirado" e o tabule feito do modo tradicional, mas usando temperos que costumamos usar no nosso dia a dia", completa e finaliza o Chef.

Por que optar pela culinária árabe em sua alimentação saudável? Veja 4 motivos!

1 - Pratos mais coloridos: A culinária árabe é conhecida por ser preparada com diversos alimentos. Tem para todos os gostos, carne vermelha, peixes, aves, além disso, são também boas opções para os vegetarianos, já que a presença dos vegetais, leguminosas e grãos é sempre bem apresentada.

2 - Poucas calorias: Geralmente, os pratos da culinária árabe não preparados e temperados com azeite e ervas, em quantidade moderada. A gastronomia possui baixos níveis gordura, utilizando pouco sal e óleo, ajudando assim a manter a dieta e o corpo saudável, livre de colesterol e doenças cardiovasculares.

3 - Versatilidade: O que não faltam são opções para combinar os pratos entre si e até misturá-los com as iguarias brasileiras. Pães sírios com "pastinhas" de coalhada ou de berinjela, por exemplo, sopas como entradas seguidas de tabule, uma reunião de legumes, vegetais e ervas que ajudam a tornar o organismo saudável e nutrido.

4 - Sobremesas saudáveis: Até os doces da culinária árabe são mais equilibrados. Geralmente, são preparados com frutas secas e oleaginosas como as castanhas, nozes e pistache, por exemplo, que são fontes incríveis de ômega 3, um ácido-graxo considerado uma gordura boa, benéfica para o nosso cérebro e coração.

Receitas:
Carne bovina
Ver Mais

Últimas Matérias

5 cuidados importantes para quem vai praticar atividades físicas no calor

5 cuidados importantes para quem vai praticar atividades físicas no calor 5 cuidados importantes para quem vai praticar atividades físicas no calor

Praticar exercícios físicos de forma regular e equilibrada - mesmo em dias mais quentes - é importante para a saúde mental e corporal. No entanto, durante o...

> Leia mais
Não sabe para que serve a equinácea? Descubra por que e como consumi-la

Não sabe para que serve a equinácea? Descubra por que e como consumi-la Não sabe para que serve a equinácea? Descubra por que e como consumi-la

Usada para tratar inflamações e amenizar sintomas de gripes e resfriados, como tosse e coriza, a equinácea (Echinacea ssp.) é uma planta medicinal...

> Leia mais
6 motivos para consumir chá de chia e como prepará-lo

6 motivos para consumir chá de chia e como prepará-lo 6 motivos para consumir chá de chia e como prepará-lo

Rica em fibras alimentares, ômega 3 e minerais importantes, a chia é uma semente altamente nutritiva geralmente usada em dietas restritivas, já que é...

> Leia mais
O que não pode comer quando coloca piercing? Descubra quais alimentos priorizar

O que não pode comer quando coloca piercing? Descubra quais alimentos priorizar O que não pode comer quando coloca piercing? Descubra quais alimentos priorizar

Após colocar piercing, fazer tatuagem ou realizar procedimentos cirúrgicos, é muito importante evitar certos alimentos e ter uma dieta que contribua para o...

> Leia mais
Quais os tipos de ginástica? Veja as características de cada um

Quais os tipos de ginástica? Veja as características de cada um Quais os tipos de ginástica? Veja as características de cada um

Equilíbrio, flexibilidade e força. Você sabia que essas três palavrinhas estão associadas a praticamente todos os tipos de ginástica? Classificada em...

> Leia mais
Boldo-da-terra ou boldo-do-chile? Saiba para que serve cada um

Boldo-da-terra ou boldo-do-chile? Saiba para que serve cada um Boldo-da-terra ou boldo-do-chile? Saiba para que serve cada um

Entre as espécies de boldo mais utilizadas para tratar problemas como gastrite, gripes e resfriados, o boldo-da-terra e o boldo-do-chile são duas que...

> Leia mais
5 benefícios da farinha de linhaça para a sua saúde

5 benefícios da farinha de linhaça para a sua saúde 5 benefícios da farinha de linhaça para a sua saúde

Usar farinha de linhaça no preparo de omeletes, pães, biscoitos, panquecas e até vitaminas no dia a dia é uma ótima forma de fortalecer o organismo....

> Leia mais
Como é feito o açaí? Entenda o processo que a palmeira passa para chegar a você

Como é feito o açaí? Entenda o processo que a palmeira passa para chegar a você Como é feito o açaí? Entenda o processo que a palmeira passa para chegar a você

Nativo da região amazônica e consumido em todo o Brasil, o açaí é uma fruta altamente nutritiva (rica em cálcio, potássio, ferro, vitaminas A, C, do complexo...

> Leia mais
4 receitas com jambo para usar a fruta no dia a dia

4 receitas com jambo para usar a fruta no dia a dia 4 receitas com jambo para usar a fruta no dia a dia

Embora seja nativo da Malásia, o jambo-vermelho é uma frutinha bastante encontrada nas regiões Norte, Nordeste e Sudeste do Brasil - sendo consumida in...

> Leia mais
Já provou a pimenta-do-reino verde? Saiba tudo sobre esse tempero

Já provou a pimenta-do-reino verde? Saiba tudo sobre esse tempero Já provou a pimenta-do-reino verde? Saiba tudo sobre esse tempero

Você já ouviu falar da pimenta-do-reino verde? De origem asiática, a variação vem de uma das pimentas mais antigas e conhecidas do mundo, principalmente...

> Leia mais