Cores dos alimentos e seus significados: as sensações que elas causam em você

Uma alimentação colorida pode transmitir diferentes sensações: tudo depende da cor que está no prato
Uma alimentação colorida pode transmitir diferentes sensações: tudo depende da cor que está no prato
Cláudia Pardellas

Consultor:

Cláudia Pardellas

Cláudia Pardellas (CRP 05/18044) é graduada em Psicologia pela Universidade Gama Filho com formação em Teoria Cognitivo Comportamental, possui pós-graduação em Hipnose Clínica e é pós-graduanda em Neuropsicologia

Com certeza você já ouviu que é importante ter no mínimo cinco cores no prato, e também deve ter observado que quanto mais colorido for nosso prato, mais nutrientes ele tem. Mas já parou para pensar em como essas cores fazem você se sentir? Dependendo do que há num prato, podemos nos sentir felizes, animados, equilibrados, calmos... Será que é possível sentir tanta coisa assim apenas através das cores?

Segundo a psicóloga Cláudia Pardellas, elas nos transmitem sensações a todo o tempo. "A cor cinza é relacionada ao mau humor. Um dia cinzento, nublado, para algumas pessoas pode representar um dia 'feio e triste', enquanto a cor amarela é considerada a cor do otimismo, da jovialidade. Com a comida, acontece o mesmo", explica.

A psicologia das cores é muito importante para aprendermos, para além da nossa saúde física, sobre as relações de bem-estar que travamos com os alimentos. Por isso, separamos uma lista para que você possa escolher as cores do seu prato não só pelo valor nutricional, mas também pelo emocional.

Vermelho é revigorante, dá energia e ajuda na vida sexual

Alimentos de cor vermelha, além de oferecerem vitamina C e antioxidantes, também são ótimos para dar vitalidade e energia. A cor vermelha é boa para ter em um prato em dias frios, pois transmite a sensação de calor. Para quem quer dar uma apimentada na vida sexual, o vermelho é o mais indicado, pois estimula o erotismo e o desejo. Também é indicado para combater a depressão e o cansaço, acelera o metabolismo e é bom para pessoas com anemia. Ainda é excelente para melhorar o sistema circulatório e a pressão baixa. Ufa! Para aproveitar os benefícios do vermelho em seu prato, use e abuse do tomate, da melancia, do pimentão vermelho e das frutas vermelhas.

Rosa é bom para casais e nos remete à infância

A cor rosa é muito boa para estimular a afetividade e remete a gente a lembranças da nossa infância. Ela nos faz sentir mais amorosos, gentis e doces. Ótima pedida para jantares românticos e íntimos, os alimentos rosados também são muito indicados para mulheres que queiram engravidar, pois ele energiza o sistema reprodutor feminino. Para ter esses benefícios na sua refeição, pode optar por alimentos como lichia, manga rosa e iogurte de morango, além de alimentos naturalmente colorizados, com beterraba.

Laranja abre o apetite e melhora a timidez

O laranja é uma boa opção para pessoas que têm pouco apetite e possuem transtornos alimentares, como anorexia, pois é uma cor que abre o apetite e estimula a alimentação. Ela também aumenta a autoestima e melhora a timidez, pois nos transmite coragem e bem-estar. É outra cor boa para a depressão, além de promover a dilatação dos brônquios, para quem tem problemas respiratórios. Sua energia também vibra bem na dissolução de nódulos ou cistos.

Laranja dá energia e vontade de se mexer, então se você anda meio parado, é uma boa colocar no prato! De quebra, os alimentos laranja são ricos em vitamina C, antioxidantes, melhoram a visão e combatem os radicais livres, além possuírem betacaroteno, que participa na produção de colágeno e melhora a pele. Para absorver toda essa onda de energia do laranja, coma a própria fruta laranja, assim como mamão, cenoura, abóbora, pêssego, tangerina e manga.

Amarelo aguça a inteligência e a criatividade

Precisa se concentrar? Talvez um bom amarelo no seu prato te ajude! Essa cor estimula as faculdades mentais, como a inteligência e a criatividade, te deixando "ligado". Por isso, é muito recomendado comer antes daquela rotina de estudos. Alimentos amarelos transmitem alegria e vitalidade e ajudam a dar uma turbinada no humor. Eles também são ricos em vitamina C e betacaroteno e ajudam no fortalecimento dos ossos. Experimente seus benefícios com um prato que ofereça pimentão amarelo, batata, milho, gema de ovo, queijos e frutas, como carambola, abacaxi e maracujá.

Verde minimiza compulsões e tranquiliza

O verde é a cor da tranquilidade, do frescor e da saúde. E é tudo isso que os alimentos verdes transmitem a nós na hora de uma refeição. Além possuírem clorofila, que traz vários benefícios à saúde, e serem fonte de fósforo e ferro, eles nos induzem ao bom humor e à calma. Por seu efeito tranquilizador, são muito indicados para pessoas que têm compulsão alimentar, já que também trazem a sensação de estabilidade e equilíbrio. Por isso mesmo, o verde melhora nossas funções cardíacas e variação de pressão arterial, além de ser recomendado para distúrbios estomacais e de fígado. Além disso, também é considerada uma cor afrodisíaca para homens. Para desfrutar de tanta coisa boa, você pode apostar em um prato com muitas folhas e vegetais, além de alimentos como abacate, kiwi, abobrinha, quiabo e repolho.

Roxo ajuda na concentração e traz sensação de bem-estar

Os alimentos roxos e lilás possuem propriedades de bem-estar e energização, pois atuam diretamente em nosso sistema nervoso. Também ajudam na concentração e na consciência corporal, trazendo uma sensação de tranquilidade e sendo muito indicados para pacientes com câncer. Em nossa saúde, um roxo no prato também previne o envelhecimento das células e protege o coração. Experimente essas sensações com alimentos como beterraba, uva, jabuticaba, repolho roxo, alcachofra e ameixa.

Branco: suavidade e leveza

Ao comer alimentos de cor clara você poderá perceber uma sensação de paz, leveza e tranquilidade. Também é bom para "se soltar" e ter uma sensação agradável e tranquila. Para isso, indicamos alimentos como melão, banana, couve-flor, arroz, feijão branco e leite.

Cores dos alimentos podem interferir no humor e na saciedade

De acordo com a psicóloga Cláudia Pardellas, as cores dos alimentos podem interferir diretamente no nosso apetite e na sensação de saciedade. "Assim entende-se que a cor, a textura, a apresentação do alimento são fatores que ajudam a despertar ou não o apetite. Dessa forma as que mais o estimulam são vermelho, amarelo e laranja, enquanto as que causam saciedade são azul e cinza", esclarece.

Acredite se quiser, mas o processo de cozimento dos alimentos também interfere na sensação que temos através da comida. "As cores dos alimentos geram ilusão em relação aos alimentos fazendo pensar que a comida é mais forte se a cor também for e através do cozimento. Com a alteração da cor esta crença se reforça", diz a psicóloga.

Como você já deve ter percebido, as sensações dos alimentos também podem demonstrar as próprias reações físicas deles em nosso organismo. Isso significa, por exemplo, que cores leves vão trazer uma sensação de leveza ao corpo. Já as mais escuras costumam ser assim pelos seus componentes industriais, e por isso são alimentos que ficam pesados no estômago. "O laranja é a cor do sabor, os empanados e as frituras são de cor laranja, enquanto o marrom é a cor dos alimentos de sabor forte e calóricos, como o chocolate, os caramelos etc. Já a cor verde é a cor da saúde, do frescor, simbolizando as verduras e os vegetais", conta Cláudia.

A psicóloga também atenta que, para além das cores, é importante principalmente pensar em quais alimentos proporcionam uma alimentação mais natural e saudável. "Não devemos nos restringir a estas informações, pois se observamos a prescrição de uma alimentação equilibrada iremos encontrar todas as cores: laranja, marrom, vermelho, verde, azul, amarelo, branco... Todas ingeridas de forma equilibrada irão contribuir na conquista de um corpo saudável.", finaliza.

Mais noticias com...
Receitas:
Tomate
Ver Mais

Últimas Matérias

Como fazer creme de leite caseiro e evitar o industrializado

Como fazer creme de leite caseiro e evitar o industrializado Como fazer creme de leite caseiro e evitar o industrializado

Muito usado no preparo de molhos para carnes ou massas, caldas e diferentes sobremesas (como mousses e pudins), o creme de leite é um ingrediente que não...

> Leia mais
4 maneiras de ajudar o próximo sem sair de casa

4 maneiras de ajudar o próximo sem sair de casa 4 maneiras de ajudar o próximo sem sair de casa

Doar parte do seu tempo (e energia) para ajudar o próximo é uma verdadeira prova de empatia - e, ao mesmo tempo, uma forma de promover autoconhecimento e...

> Leia mais
Qual carne tem mais colágeno? Saiba onde encontrar boas quantidades da proteína

Qual carne tem mais colágeno? Saiba onde encontrar boas quantidades da proteína Qual carne tem mais colágeno? Saiba onde encontrar boas quantidades da proteína

Para manter a saúde da pele e prevenir o envelhecimento precoce, é muito importante manter uma alimentação rica em colágeno. A boa notícia é que existem...

> Leia mais
Alimentação para quem está com dengue: o que priorizar se estiver doente

Alimentação para quem está com dengue: o que priorizar se estiver doente Alimentação para quem está com dengue: o que priorizar se estiver doente

Causada por um arbovírus transmitido pela picada do mosquito Aedes aegypti, a dengue é uma doença infecciosa que precisa ser tratada com seriedade. Ela causa...

> Leia mais
Como ocorre o processo de absorção dos nutrientes? Aprenda a aumentá-lo

Como ocorre o processo de absorção dos nutrientes? Aprenda a aumentá-lo Como ocorre o processo de absorção dos nutrientes? Aprenda a aumentá-lo

Entender como o nosso corpo absorve os nutrientes é um passo importante para quem quer montar uma dieta mais eficiente. Afinal, algumas substâncias podem...

> Leia mais
Para que serve a canela de velho? 5 benefícios dessa planta incomum

Para que serve a canela de velho? 5 benefícios dessa planta incomum Para que serve a canela de velho? 5 benefícios dessa planta incomum

Popularmente conhecida por auxiliar em tratamentos contra artrose, artrite e dores nas articulações, a canela de velho (Miconia albicans) é uma planta cheia...

> Leia mais
O que não pode comer no jejum? Descubra o que evitar para não passar mal

O que não pode comer no jejum? Descubra o que evitar para não passar mal O que não pode comer no jejum? Descubra o que evitar para não passar mal

Ficar muitas horas sem comer - como na prática do jejum intermitente - e depois ingerir uma refeição de estômago vazio, pode ser algo extremamente...

> Leia mais
5 alimentos com glutamato monossódico para deixar de consumir

5 alimentos com glutamato monossódico para deixar de consumir 5 alimentos com glutamato monossódico para deixar de consumir

Identificado como realçador de sabor, MSG ou umami, o glutamato monossódico é um aditivo químico presente em diversos alimentos industrializados que pode...

> Leia mais
Como o corpo desenvolve intolerância alimentar? Descubra se é possível evitá-la

Como o corpo desenvolve intolerância alimentar? Descubra se é possível evitá-la Como o corpo desenvolve intolerância alimentar? Descubra se é possível evitá-la

Você já deve ter ouvido falar na intolerância à lactose (açúcar presente nos leites e derivados) - problema que pode acometer pessoas em diferentes fases da...

> Leia mais
Almoço japonês: conheça os pratos populares na culinária nipônica

Almoço japonês: conheça os pratos populares na culinária nipônica Almoço japonês: conheça os pratos populares na culinária nipônica

Você também gosta de experimentar comidas de culinárias diferentes? A gastronomia japonesa, para quem não conhece, costuma usar muitos legumes, vegetais,...

> Leia mais