Como tratar síndrome do pânico com exercícios? Psicóloga dá dicas

Para tratar síndrome do pânico de forma natural, uma boa dica é fazer exercícios de respiração que amenizam os sintomas
Para tratar síndrome do pânico de forma natural, uma boa dica é fazer exercícios de respiração que amenizam os sintomas
Mariana Benitez Massari

Consultor:

Mariana Benitez Massari

Mariana Benitez Massari (CRP 05/45928) é formada em Psicologia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), pós-graduada em Neuropsicologia pela UNIARA e especialista em terapia cognitivo-comportamental

Você sabe o que é síndrome do pânico e quais sintomas esse transtorno causa? Caracterizado por crises de ansiedade, que provocam uma forte sensação de medo e mal-estar, esse problema deve ser devidamente tratado com um profissional da saúde. A boa notícia é que também existem alguns tratamentos naturais auxiliares - como exercícios de respiração e meditação - que podem ajudar bastante nesse processo, garantindo uma maior sensação de bem-estar. Nós conversamos com a psicóloga Mariana Massari que deu ótimas dicas de exercícios que ajudam a acalmar a mente e fugir de crises de síndrome do pânico.

Como tratar síndrome do pânico de forma natural?

Antes de tudo, é importante destacar que o transtorno do pânico deve ser diagnosticado e tratado com a ajuda de um profissional da saúde. De acordo com a psicóloga Mariana Massari, esse acompanhamento médico é considerado indispensável. "Se a pessoa sente ansiedade de forma exacerbada, deve procurar ajuda. A ansiedade não tratada pode virar uma síndrome do pânico, além de outros transtornos. Síndrome do pânico é um dos transtornos mais comuns de ansiedade, mas não o único. O profissional de saúde - médico psiquiatra ou psicólogo, por exemplo - é capacitado para identificar e formular um curso de tratamento e psicoeducar o paciente sobre o que ele está sentindo", explica.

"Os sintomas costumam confundir e assustar as pessoas, sendo comum ouvir relatos de pessoas que foram para a emergência do hospital por achar que o que estavam sentindo era um derrame ou ataque cardíaco. Buscar ajuda profissional é importante porque, em muitos casos, é necessário tratar com medicamentos, além de criar estratégias psicoterapêuticas para lidar com a crise e o medo de sentir isso de novo", complementa a profissional.

Faça exercícios de respiração

A primeira dica para amenizar uma crise de pânico é recorrer a exercícios de respiração que reduzem a ansiedade e tranquilizam a mente. A psicóloga recomenda um truque simples para quem está passando por uma crise e quer uma saída mais natural para o problema:

"O objetivo de uma técnica de respiração é proporcionar o controle da inspiração e da expiração, que ficam acelerados em um momento de ansiedade extrema, para que o corpo retorne ao equilíbrio. Além disso, nos obriga a focar nossa atenção no ar e no corpo no momento presente, desviando a mente dos pensamentos que desencadeiam ansiedade", afirma Mariana.

"Controle sua respiração: lentamente, inspire, expandindo a caixa torácica. Você pode fazer uma contagem mental, o que ajuda a manter o foco no que está fazendo. Inspire enquanto conta '1, 2, 3, 4'. Segure o seu pulmão bem cheio por '1, 2, 3, 4'. Expire lentamente por '1, 2, 3, 4', esvaziando o pulmão em sua totalidade", sugere a especialista.

Aposte em exercícios de meditação e yoga

De acordo com a psicóloga, existem outras atividades - para além dos exercícios de respiração - que ajudam a amenizar sintomas de síndrome do pânico. Nesse caso, o ideal é buscar uma prática regular, que ajude a diminuir a ansiedade a longo prazo.

"Controlar a respiração é uma ótima maneira de sair da crise ou diminuir sua intensidade, e também traz outros benefícios significativos - como aumentar a oxigenação do corpo e diminuir o estresse, melhorando nossa capacidade. Isso pode ser feito através de uma técnica específica para isso ou de atividades como yoga e meditação, nas quais o princípio é o mesmo: estar no momento presente. E não precisa ser nada super elaborado ou difícil. Sincronizar a respiração com seu pet cumpre o mesmo propósito, por exemplo", recomenda Mariana.

Recorra à aromaterapia

Você já ouviu falar em aromaterapia? Feito com diferentes fragrâncias, que podem ser inaladas ou passadas pela pele (através de sessões de massagens, por exemplo), esse tipo de tratamento também é ótimo para amenizar sintomas de ansiedade. De acordo com a psicóloga, o uso de aromas pode contribuir para o tratamento contra a síndrome do pânico. "Os óleos essenciais são substâncias orgânicas e naturais. Acredita-se que a inalação desses aromas auxiliam o equilíbrio mental e emocional. Através do nosso olfato, nossas células nervosas são estimuladas, gerando reações emocionais e fisiológicas", finaliza a profissional.

Últimas
Receitas
Ver Mais

Últimas Matérias

Iogurte natural: 6 motivos para consumir diariamente

Iogurte natural: 6 motivos para consumir diariamente Iogurte natural: 6 motivos para consumir diariamente

Ótimo para preparar vitaminas, smoothies e incrementar saladas, o iogurte natural é um ingrediente bem nutritivo que ajuda a manter o organismo em...

> Leia mais
Patê de berinjela: aprenda 3 formas de preparar

Patê de berinjela: aprenda 3 formas de preparar Patê de berinjela: aprenda 3 formas de preparar

Você já conhece o sabor do patê de berinjela? Além de todos os benefícios que o alimento apresenta para o organismo, o legume também agrada o paladar de um...

> Leia mais
Dieta sem carboidratos funciona? Veja a opinião de uma especialista

Dieta sem carboidratos funciona? Veja a opinião de uma especialista Dieta sem carboidratos funciona? Veja a opinião de uma especialista

Já ouviu falar da dieta cetogênica? Em outras palavras, as pessoas que seguem esse cardápio diferenciado se adequam a uma dieta sem carboidrato. É uma...

> Leia mais
Café da manhã saudável e rápido: 4 ideias para não pular essa refeição

Café da manhã saudável e rápido: 4 ideias para não pular essa refeição Café da manhã saudável e rápido: 4 ideias para não pular essa refeição

Conciliar um café da manhã saudável com uma rotina mais corrida não precisa ser um problema. Você sabia que existem opções nutritivas bem rápidas de...

> Leia mais
Pimentão verde: truques para evitar indisgestão ao consumir o alimento

Pimentão verde: truques para evitar indisgestão ao consumir o alimento Pimentão verde: truques para evitar indisgestão ao consumir o alimento

Muito usado no preparo de saladas, refogados, molhos (como o vinagrete), risotos e moquecas, o pimentão verde é um tipo de vegetal bem nutritivo e saboroso,...

> Leia mais
Pão ou tapioca? Qual é o melhor para a saúde?

Pão ou tapioca? Qual é o melhor para a saúde? Pão ou tapioca? Qual é o melhor para a saúde?

Para reduzir o consumo de carboidratos, muita gente prefere evitar pães (e outras massas) e dar preferência a receitas com tapioca nos lanches. Mas será que...

> Leia mais
Leite de castanha do pará: como fazer e quais são seus benefícios

Leite de castanha do pará: como fazer e quais são seus benefícios Leite de castanha do pará: como fazer e quais são seus benefícios

Que tal fazer leite de castanha do Pará para aproveitar os benefícios da oleaginosa? É sempre bom ter opções diferentes de receitas para incluir na rotina...

> Leia mais
Ervilha congelada: 3 receitas simples para o dia a dia

Ervilha congelada: 3 receitas simples para o dia a dia Ervilha congelada: 3 receitas simples para o dia a dia

Quantas receitas com ervilha você conhece? E com ervilha congelada? Apesar da enorme praticidade que o legume apresenta, nem todos sabem como usá-lo no dia a...

> Leia mais
Tipos de tomate: conheça as diferenças entre eles

Tipos de tomate: conheça as diferenças entre eles Tipos de tomate: conheça as diferenças entre eles

Você sabe quais e quantos são os tipos de tomate? A famosa fruta compõe as mais variadas receitas de saladas e é um dos orgânicos queridinhos para...

> Leia mais
Geleia de pimenta combina com o que? 4 dicas de acompanhamentos

Geleia de pimenta combina com o que? 4 dicas de acompanhamentos Geleia de pimenta combina com o que? 4 dicas de acompanhamentos

De sabor adocicado levemente picante, a geleia de pimenta é um ótimo acompanhamento para lanches com queijos, pães e carnes, pois concede um toque mais...

> Leia mais