Comida japonesa ou chinesa? Você sabe diferenciar? Veja qual é a mais saudável!

Comida chinesa e japonesa não significam a mesma coisa. Confira dicas para aprender a diferenciar e nunca mais confundir as duas.
Comida chinesa e japonesa não significam a mesma coisa. Confira dicas para aprender a diferenciar e nunca mais confundir as duas.
Comida chinesa e japonesa não significam a mesma coisa. Confira dicas para aprender a diferenciar e nunca mais confundir as duas.
Comida chinesa e japonesa não significam a mesma coisa. Confira dicas para aprender a diferenciar e nunca mais confundir as duas.
Comida chinesa e japonesa não significam a mesma coisa. Confira dicas para aprender a diferenciar e nunca mais confundir as duas.
Comida chinesa e japonesa não significam a mesma coisa. Confira dicas para aprender a diferenciar e nunca mais confundir as duas.
Comida chinesa e japonesa não significam a mesma coisa. Confira dicas para aprender a diferenciar e nunca mais confundir as duas.
Comida chinesa e japonesa não significam a mesma coisa. Confira dicas para aprender a diferenciar e nunca mais confundir as duas.
Comida chinesa e japonesa não significam a mesma coisa. Confira dicas para aprender a diferenciar e nunca mais confundir as duas.
Comida chinesa e japonesa não significam a mesma coisa. Confira dicas para aprender a diferenciar e nunca mais confundir as duas.
Comida chinesa e japonesa não significam a mesma coisa. Confira dicas para aprender a diferenciar e nunca mais confundir as duas.

Produto recomendado

Cogumelo shimeji branco orgânico Taeq 150g

Cogumelo shimeji branco orgânico Taeq 150g

Botão do Pão de Açúcar Delivery

A culinária oriental é uma das mais tradicionais, estimadas e consumidas do mundo. Seus diversos pratos, receitas e ingredientes são utilizadas e aclamadas pela alta gastronomia sempre mantendo a cultura de cada região. Contudo, apesar disso, nem todos sabem diferencia-las. As comidas chinesas e japonesas, por exemplo, apesar da proximidade, possuem diferenças importantes tanto no quesito do sabor, paladar e preparação, quanto na parte nutricional de alimentação.

Em relação às dietas saudáveis, a cozinha asiática possui inúmeros elementos saudáveis que podemos aproveitar, como os peixes, legumes e verduras. Nessa questão, a culinária japonesa é praticamente imbatível! Segundo Vivianne Magalhães, na alimentação nipônica você encontra opções mais ricas nutricionalmente, como o salmão e atum. Eles fontes de ômega 3 e auxiliam em processos inflamatórios, na redução do colesterol, controle da diabetes.

"Aproveitem a culiinária japonesa para curtir os benefícios do salmão, atum e as algas, pois contêm antioxidantes que auxiliam no combate aos radicais livres prevenindo o câncer, a pimenta, raiz forte e gengibre, que são ótimos termogênicos naturais para acelerar o metabolismo e queimar alguma gordurinhas", aconselha a especialista.

O segredo é evitar, sempre que possível, as frituras. Devemos optar pelos cozidos, ensopados ou grelhados. "Prefira os sashimis, rolls, sushis - em pequena quantidade pelo fato do arroz conter açúcar. O molho shoyo ideal é o light, por conter menos sódio. E pessoas que possuam gastrite, azia ou úlcera devem evitar os temperos como raiz forte, pimenta e gengibre para não causar irritação no estômago", sugere a nutricionista.

Como diferenciar a culinária japonesa da chinesa?

Satoru Yagi, chef japonês que comanda há 20 anos a cozinha do tradicional restaurante Sushi San-mi, em Niterói-RJ, ensina como fazer essa distinção:

"As principais diferenças estão nos ingredientes e sabores. Na China os pratos são feitos com carnes, macarrão, empanados e fritos. A culinária chinesa usa muitos condimentos, já a japonesa não. O predominante da culinária japonesa são arroz, os peixes crus, frutos do mar, os vegetais, cogumelos, as coisas mais delicadas, feitas com pouca gordura. Os japoneses são discretos em seus temperos, eles se resumem basicamente a molho de soja (shoyu), óleo de gergelim (mirin), pasta de soja (missô), saquê, vinagre de arroz e raiz forte (wasabi)".

Caracteristicas e principais pratos da culinária japonesa

Na comida japonesa a ênfase é dada à variedade de pratos e arranjos, então tudo é servido em pedaços pequenos que são levados à boca com os conhecidos "pauzinhos" (hashi). "Um importante ponto é que muitos pratos da culinária japonesa usam açúcar, por isso os diabéticos precisam tomar cuidado com a quantidade que comem dessas preparações. O outro ponto é o sódio excessivo por conta do shoyu, hondashi, missô", adverte a nutricionista Adriana Ávila.

Sushi: Bolinho feito com arroz (gohan) temperado com vinagre, açúcar e sal, combinado com diferentes peixes, frutos do mar, vegetais ou ovo. Geralmente é servido com wasabi, mas é mais comumente consumido com o molho shoyu.

Tempura: São pedaços fritos de vegetais ou frutos do mar, envolvidos em uma fina camada de massa feita com farinha, ovo, água, fermento e uma espécie de Sazon japonês com sabor de peixe (Hondashi). A fritura é realizada em óleo muito quente, durante poucos minutos. É servido com molho agridoce.

Yakitori: É o espetinho japonês, feito com pedaços pequenos de alguma proteína (ex: frango, shitake, carne bovina, carne suína, camarões, lula) ou legumes, montado em espeto de bambu e grelhado sobre carvão. Geralmente é servido com molho tare (feito de mirin, saquê, shoyu e açúcar).

Características e principais pratos da culinária chinesa

De uma maneira geral as iguarias chinesas são mais aromatizadas e temperadas. Entre as especiarias que são mais comumente utilizadas estão a pimenta de sichuan, mostarda picante, anis-estrelado e o gengibre. A proposta é sedutora, mas a nutricionista Vivianne Magalhães faz um alerta:

"A culinária chinesa, por conter alimentos geralmente empanados ou fritos, não seria indicada para pessoas com colesterol alto, hipertensão ou que estejam com vontade de emagrecer. São alimentos bem caloricos. Porém, se a vontade de comer for muito grande, prefira o yakissoba de legumes - em pouca quantidade -, já que as carnes utilizadas no prato geralmente são fritas".

Yakisoba: É geralmente feito com macarrão do tipo lámen, vegetais e carnes (peixes, frutos do mar, porco, boi ou frango), temperado com molho de soja (shoyu) e óleo de gergelim (mirin), e pode ser frito ou não.

Gyoza: É feito com massa de arroz e recheado com carne (suína ou bovina) e vegetais, pode ser cozido ou frito, e é consumido com molho a base de shoyu.

Harumaki: É um rolinho feito de farinha de trigo, água e sal que é frito e fica extremamente crocante. Pode ser recheado com legumes, camarão, queijo e, em versões modernas, doces como queijo e goiabada, banana e canela, entre outros. Ele é servido acompanhado por molho agridoce.

Mais noticias com...
Receitas:
Salmão
Ver Mais

Últimas Matérias

6 benefícios do hibisco e como acrescentá-lo de diferentes formas na dieta

6 benefícios do hibisco e como acrescentá-lo de diferentes formas na dieta 6 benefícios do hibisco e como acrescentá-lo de diferentes formas na dieta

Muito usado no preparo de chás terapêuticos, o hibisco é um tipo de planta medicinal que traz vários benefícios à saúde. Suas flores são bem aromáticas - por...

> Leia mais
O que é psyllium e como usar esse ingrediente nas receitas

O que é psyllium e como usar esse ingrediente nas receitas O que é psyllium e como usar esse ingrediente nas receitas

Obtido através da casca das sementes da Plantago ovata (importante planta medicinal), o psyllium é um tipo de farinha sem glúten (isto é, pode ser usado na...

> Leia mais
Como fazer creme de leite caseiro e evitar o industrializado

Como fazer creme de leite caseiro e evitar o industrializado Como fazer creme de leite caseiro e evitar o industrializado

Muito usado no preparo de molhos para carnes ou massas, caldas e diferentes sobremesas (como mousses e pudins), o creme de leite é um ingrediente que não...

> Leia mais
4 maneiras de ajudar o próximo sem sair de casa

4 maneiras de ajudar o próximo sem sair de casa 4 maneiras de ajudar o próximo sem sair de casa

Doar parte do seu tempo (e energia) para ajudar o próximo é uma verdadeira prova de empatia - e, ao mesmo tempo, uma forma de promover autoconhecimento e...

> Leia mais
Qual carne tem mais colágeno? Saiba onde encontrar boas quantidades da proteína

Qual carne tem mais colágeno? Saiba onde encontrar boas quantidades da proteína Qual carne tem mais colágeno? Saiba onde encontrar boas quantidades da proteína

Para manter a saúde da pele e prevenir o envelhecimento precoce, é muito importante manter uma alimentação rica em colágeno. A boa notícia é que existem...

> Leia mais
Alimentação para quem está com dengue: o que priorizar se estiver doente

Alimentação para quem está com dengue: o que priorizar se estiver doente Alimentação para quem está com dengue: o que priorizar se estiver doente

Causada por um arbovírus transmitido pela picada do mosquito Aedes aegypti, a dengue é uma doença infecciosa que precisa ser tratada com seriedade. Ela causa...

> Leia mais
Como ocorre o processo de absorção dos nutrientes? Aprenda a aumentá-lo

Como ocorre o processo de absorção dos nutrientes? Aprenda a aumentá-lo Como ocorre o processo de absorção dos nutrientes? Aprenda a aumentá-lo

Entender como o nosso corpo absorve os nutrientes é um passo importante para quem quer montar uma dieta mais eficiente. Afinal, algumas substâncias podem...

> Leia mais
Para que serve a canela de velho? 5 benefícios dessa planta incomum

Para que serve a canela de velho? 5 benefícios dessa planta incomum Para que serve a canela de velho? 5 benefícios dessa planta incomum

Popularmente conhecida por auxiliar em tratamentos contra artrose, artrite e dores nas articulações, a canela de velho (Miconia albicans) é uma planta cheia...

> Leia mais
O que não pode comer no jejum? Descubra o que evitar para não passar mal

O que não pode comer no jejum? Descubra o que evitar para não passar mal O que não pode comer no jejum? Descubra o que evitar para não passar mal

Ficar muitas horas sem comer - como na prática do jejum intermitente - e depois ingerir uma refeição de estômago vazio, pode ser algo extremamente...

> Leia mais
5 alimentos com glutamato monossódico para deixar de consumir

5 alimentos com glutamato monossódico para deixar de consumir 5 alimentos com glutamato monossódico para deixar de consumir

Identificado como realçador de sabor, MSG ou umami, o glutamato monossódico é um aditivo químico presente em diversos alimentos industrializados que pode...

> Leia mais