Comer após malhar dá fome? A ciência diz que não. Saiba as razões!

Fome e exercícios físicos são constantemente relacionados, contudo, pode não ser bem assim. Alguns estudos apontam que os efeitos das práticas esportivas podem gerar justamente o contrário, ou seja, inibir a vontade de comer. Entenda!
Fome e exercícios físicos são constantemente relacionados, contudo, pode não ser bem assim. Alguns estudos apontam que os efeitos das práticas esportivas podem gerar justamente o contrário, ou seja, inibir a vontade de comer. Entenda!

Quem nunca sentiu aquela vontade excessiva de comer após praticar alguma atividade física? Pois bem, de acordo com alguns estudos da área, a culpa não é propriamente do esporte. O Colégio Americano de Medicina Esportiva divulgou, recentemente, dados de uma pesquisa que comprova justamente o contrário, ou seja, que o exercício regular contribui para ainibição da sensação de fome, o que o torna um grande aliado para dietas de perda de peso saudável e natural.

As análises feitas pelos pesquisadores mostraram que o apetite aumenta quando o déficit calórico é gerado exclusivamente pela dieta, diferentemente daqueles gerados após as atividades físicas. De acordo com os estudos, isso ocorre devido a concentração de grelina, um hormônio responsável pela sensação da fome, que aumenta quando é feita por uma restrição alimentar, e à concentração do peptídeo "YY" (supressor da fome), condicionado ao organismo de quem pratica exercícios.

Outra pesquisa da área, publicada em março por cientistas britânicos do Medicine and Science Sports and Exercise, também chegou à conclusão que o apetite apresenta essas duas situações de déficit calórico, resultantes de alguma dieta alimentar e da realização de atividades físicas. A nutricionista Sheila Basso explica as razões desse assunto ser tão delicado:

"Se a alimentação de uma pessoa não está correta ao longo do dia ou a preparação no período pré-treino no foi a adequada, essa pessoa sentirá mais fome após realizar os exercícios. Também precisamos avaliar o quão intenso foi esse exercício, pois algumas pessoas treinam mais intensamente. A fome é um sinal de que algo deve ser reposto no organismo, e que a alimentação está descontrolada. A atividade física não inibe a fome. O que acontece é que algumas pessoas devido à agitação após os exercícios não conseguem se alimentar, mas o organismo pedirá pela reposição desses nutrientes mais cedo ou mais tarde", enfatizou.

Como funciona o nosso corpo quando praticamos atividades físicas?

Durante a pratica esportiva, o nosso cérebro começa a trabalhar, produzindo as mais diversas reações químicas. O exercício não só produz a queima de gordura e a hipertrofia muscular, mas também ajuda em todo o processo cognitvo, de atenção e concentração. Por conta disso é que se faz tão necessário a prática regular de atividades físicas. O hábito, além de manter um corpo esbelto e forte, melhora a qualidade de vida, o bem-estar e a saúde como um todo.

Essencial para diabéticos: Através de um estudo de 2007, da Universidade de Michigan, nos EUA, ficou comprovado que uma única sessão de cardio melhora a sensibilidade do organismo à insulina. Por isso, Treinamentos de alta intensidade e força geram um impacto positivo em doenças como a diabetes, pois contribui para o equilíbrio do índice glicêmico. De acordo com os dados analisados, durante os 30 minutos posteriores à atividade, os músculos queimam em uma quantidade maior de açúcar procedente do sangue, fazendo com o que o pâncreas não seja sobrecarregado para produzir a insulina.

*Sheila Basso (CRN 21.557) é especialista em nutrição clínica e em obesidade, emagrecimento e saúde pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Últimas
Receitas
Ver Mais

Últimas Matérias

5 plantas para ter em casa cujas folhas preparam ótimos chás

5 plantas para ter em casa cujas folhas preparam ótimos chás 5 plantas para ter em casa cujas folhas preparam ótimos chás

Você já pensou em cultivar plantas medicinais em casa? Existem ervas que são fáceis de cuidar, rendem excelentes chás e também podem ser usadas como tempero....

> Leia mais
Não é o só o peixe! 4 alimentos que são poderosas fontes de ômega 3

Não é o só o peixe! 4 alimentos que são poderosas fontes de ômega 3 Não é o só o peixe! 4 alimentos que são poderosas fontes de ômega 3

Apesar de associarmos o ômega 3 (substância importante para o cérebro e o coração) aos peixes como salmão, sardinha e atum, existem muitos outros alimentos...

> Leia mais
6 superalimentos pouco conhecidos que você deveria incluir na dieta

6 superalimentos pouco conhecidos que você deveria incluir na dieta 6 superalimentos pouco conhecidos que você deveria incluir na dieta

O termo superalimento vem se popularizando cada vez mais entre pessoas que buscam um estilo de vida mais saudável. Afinal, ele caracteriza uma série de...

> Leia mais
Licopeno: para que serve e em quais alimentos encontrá-lo

Licopeno: para que serve e em quais alimentos encontrá-lo Licopeno: para que serve e em quais alimentos encontrá-lo

Você já ouviu falar no licopeno? Ele é um dos antioxidantes mais poderosos que existem e faz parte do grupo dos carotenoides (substâncias responsáveis pela...

> Leia mais
Alho-poró: 5 benefícios dessa hortaliça na sua dieta

Alho-poró: 5 benefícios dessa hortaliça na sua dieta Alho-poró: 5 benefícios dessa hortaliça na sua dieta

Muito usado em diferentes culinárias ao redor do mundo, o alho-poró é um ótimo tempero para massas, molhos, carnes, risotos, sopas e pratos diversos. Ele é...

> Leia mais
Semana Santa saudável: como não abrir mão da dieta durante o feriado de Páscoa

Semana Santa saudável: como não abrir mão da dieta durante o feriado de Páscoa Semana Santa saudável: como não abrir mão da dieta durante o feriado de Páscoa

Uma das melhores partes da Páscoa é se deliciar com os pratos (receitas de peixes, como bacalhau, arroz colorido, carnes, massas e o que mais você preferir),...

> Leia mais
Ovo de Páscoa: como preparar uma versão mais saudável do doce

Ovo de Páscoa: como preparar uma versão mais saudável do doce Ovo de Páscoa: como preparar uma versão mais saudável do doce

A Páscoa é uma das épocas mais animadas e gostosas do ano, né? É o melhor momento para comer muitas trufas, bombons e, é claro, os famosos ovos de chocolate....

> Leia mais
4 maneiras de evitar o envelhecimento precoce com simples atitudes no dia a dia

4 maneiras de evitar o envelhecimento precoce com simples atitudes no dia a dia 4 maneiras de evitar o envelhecimento precoce com simples atitudes no dia a dia

Você sabia que existem formas de preservar o corpo e a elasticidade da pele? É verdade que não há uma fórmula mágica para fugir do envelhecimento - afinal,...

> Leia mais
6 benefícios do maracujá que vão além do efeito calmante

6 benefícios do maracujá que vão além do efeito calmante 6 benefícios do maracujá que vão além do efeito calmante

Você já deve ter ouvido falar no potencial calmante do maracujá - alimento que ajuda a tranquilizar a mente e tratar problemas como a insônia, por exemplo....

> Leia mais
Carne de jaca: aprenda a preparar essa receita adorada por veganos

Carne de jaca: aprenda a preparar essa receita adorada por veganos Carne de jaca: aprenda a preparar essa receita adorada por veganos

Muito usada na culinária vegana, a carne de jaca é uma ótima alternativa ao frango (até possui uma textura semelhante). Ela pode ser usada em receitas como...

> Leia mais