Bebê com dificuldade de evacuar: o que fazer? As formas de resolver o problema

Caso o bebê esteja com dificuldade de evacuar, o ideal é apostar em uma alimentação com fibras, água e frutas como uva ou mamão
Caso o bebê esteja com dificuldade de evacuar, o ideal é apostar em uma alimentação com fibras, água e frutas como uva ou mamão
Caroline Oliveira

Consultor:

Caroline Oliveira

Caroline Oliveira (CRM: 52102395-0) é pediatra graduada pela Unigranrio

Quando o bebê fica com dificuldade de evacuar, é bem comum surgirem sintomas como irritabilidade, dor e inchaço abdominal. Por isso, é muito importante tomar as medidas cabíveis (manter certos cuidados com a alimentação, por exemplo) para resolver o problema e aliviar ao máximo os sintomas de desconforto no pequeno. Para saber mais sobre o assunto, nós conversamos com a pediatra Caroline Oliveira, que deu ótimas sobre como tratar prisão de ventre em bebês. Confira!

Como identificar se o bebê está realmente com dificuldade de evacuar?

Antes de tudo, o mais importante é saber identificar se o bebê está realmente com prisão de ventre - para, a partir daí, tomar os devidos cuidados e seguir os procedimentos de tratamento. A pediatra Caroline Oliveira dá dicas de como identificar esse tipo de problema, acompanhando sempre atentamente a rotina de evacuação do bebê.

"Primeiro precisamos entender o que é, de fato, o intestino preso. É bem comum que bebês com menos de 6 meses, que estão em aleitamento materno exclusivo, demorem uma semana pra evacuar - e não necessariamente isso é um sinal de prisão de ventre. Os pais devem ficar atentos ao cocô do quinto dia de vida, que deve ser mais amarelado e brilhante e não esverdeado/marrom, como na maternidade. A forma das fezes é a grande chave para esse entendimento. Bebês com prisão de ventre evacuam 'bolinhas duras' e não uma pasta amarela, mesmo que isso demore um pouco mais e não seja 4 vezes por dia, como é comum aos 4 meses de vida", explica a médica.

"O aspecto do cocô muda bastante quando se inicia a introdução alimentar - muda o formato e a cor e os pais devem ficar atentos para que não machuque a pele do ânus do bebê. O cocô deve ser moldado, macio e de coloração marrom", complementa a profissional.

Aposte em uma alimentação rica em fibras e líquidos

Na maioria das vezes, a constipação intestinal em bebê ocorre por conta de algum desequilíbrio de nutrientes - o que acarreta na má formação das fezes. De acordo com a pediatra, a (má) alimentação tende a ser uma das grandes responsáveis pelo problema. "As causas de prisão de ventre, de um modo geral, são alimentares - como uma alimentação pobre em fibras, por exemplo", explica.

Para garantir que o sistema digestivo do bebê funcione bem, a médica ressalta a importância de consumir um nutriente específico. "Em bebês em aleitamento materno exclusivo, a ingestão de fibras e líquidos pela mãe traz o diferencial pra evitar a constipação. Já para os bebês que já iniciaram a alimentação, manter oferta de fibras, água e frutas (como uva, mamão, couve e pera) é essencial", destaca a profissional.

Além de tomar os devidos cuidados com a alimentação do bebê, existem outras formas de amenizar os sintomas da prisão de ventre. A pediatra dá dicas de como suavizar possíveis dores e inchaços causados pelo problema. "A massagem abdominal pode aliviar os sintomas incômodos da prisão de ventre. Caso a mudança alimentar não funcione, podemos lançar mão de manobras com cotonete ou supositório e até mesmo medicação, mas isso deve ser avaliado minuciosamente pelo pediatra de rotina", recomenda Caroline.

A alimentação de um bebê com dificuldade de evacuar deve ser a mais natural e diversificada possível

Para garantir o bom funcionamento do intestino e do organismo de uma forma geral, a principal dica é sempre buscar uma alimentação balanceada. De acordo com a pediatra, esse é o segredo para evitar que o bebê tenha dificuldade de evacuar. "A alimentação deve ser sempre a mais natural e diversificada possível - e isso não só para a saúde intestinal. As fibras contidas em folhas verdes (couve e brócolis) e cereais (chia e linhaça) podem ajudar bastante, juntamente com as frutas (mamão, pera, ameixa) e a ingestão de líquidos (água, chás e sucos para maiores de 1 ano). O ideal, a longo prazo, é alternar entre alimentos que prendem e soltam para que haja um equilíbrio intestinal. E isso vai ser de acordo com cada bebê", finaliza a médica.

Mais noticias com...
Receitas:
Couve
Ver Mais

Últimas Matérias

Quais os benefícios da farinha de berinjela? Saiba para que serve o ingrediente

Quais os benefícios da farinha de berinjela? Saiba para que serve o ingrediente Quais os benefícios da farinha de berinjela? Saiba para que serve o ingrediente

A farinha de berinjela se destaca por ser altamente nutritiva, versátil e funciona como alternativa livre de glúten - sendo indicada para a dieta de pessoas...

> Leia mais
4 frutas amarelas excelentes para a sua saúde

4 frutas amarelas excelentes para a sua saúde 4 frutas amarelas excelentes para a sua saúde

Que as frutas são essenciais para uma alimentação saudável, todo mundo já sabe. Algumas delas, inclusive, como a banana, o maracujá e a manga, possuem...

> Leia mais
Chocolate em pó tem lactose? Descubra se intolerantes podem consumi-lo

Chocolate em pó tem lactose? Descubra se intolerantes podem consumi-lo Chocolate em pó tem lactose? Descubra se intolerantes podem consumi-lo

Quem tem alergia ou intolerância à lactose precisa tomar diversos cuidados com a dieta - tais como seguir um plano alimentar rígido e olhar sempre com...

> Leia mais
Chá de jasmim tem benefícios de sobra! Descubra as suas propriedades

Chá de jasmim tem benefícios de sobra! Descubra as suas propriedades Chá de jasmim tem benefícios de sobra! Descubra as suas propriedades

Além de ser uma flor bem bonita e aromática, o jasmim é fonte de antioxidantes e diferentes propriedades medicinais, sendo muito indicado para o preparo de...

> Leia mais
Kani é saudável? Conheça os prós e contras desse alimento

Kani é saudável? Conheça os prós e contras desse alimento Kani é saudável? Conheça os prós e contras desse alimento

Muito usado na culinária japonesa, o kani kama é um alimento feito à base de frutos do mar que pode ser servido com arroz, macarrão ou até como...

> Leia mais
Que tal praticar futevôlei? Conheça esse esporte criado nas areias cariocas

Que tal praticar futevôlei? Conheça esse esporte criado nas areias cariocas Que tal praticar futevôlei? Conheça esse esporte criado nas areias cariocas

Conhecido como uma modalidade esportiva de areia, o futevôlei faz um enorme sucesso nas praias cariocas e ao redor do mundo. Criado por volta de 1960 no Rio...

> Leia mais
O que é picles e como fazer essa conserva

O que é picles e como fazer essa conserva O que é picles e como fazer essa conserva

Usado no preparo de saladas, sanduíches e outras receitas, o picles nada mais é do que uma forma de preparar e consumir legumes e vegetais, reaproveitando os...

> Leia mais
Conhece alguma fruta com Q? Veja espécies supernutritivas

Conhece alguma fruta com Q? Veja espécies supernutritivas Conhece alguma fruta com Q? Veja espécies supernutritivas

Que tal experimentar frutas de diferentes espécies para ampliar o cardápio e preparar novas receitas? No Brasil, existem milhares de opções nativas e...

> Leia mais
Como fazer yakisoba tradicional, prato com legumes rico em nutrientes

Como fazer yakisoba tradicional, prato com legumes rico em nutrientes Como fazer yakisoba tradicional, prato com legumes rico em nutrientes

De origem japonesa, o yakisoba nada mais é que um tipo de macarrão servido com diferentes legumes, temperos e, geralmente, incrementado com molho shoyu....

> Leia mais
Comida portuguesa: 5 pratos para se apaixonar por essa culinária

Comida portuguesa: 5 pratos para se apaixonar por essa culinária Comida portuguesa: 5 pratos para se apaixonar por essa culinária

A influência portuguesa na culinária brasileira é inegável. Mas quando se trata dos pratos típicos desse país europeu, nem todo mundo conhece as referências!...

> Leia mais