Bebê com dificuldade de evacuar: o que fazer? As formas de resolver o problema

Caso o bebê esteja com dificuldade de evacuar, o ideal é apostar em uma alimentação com fibras, água e frutas como uva ou mamão
Caso o bebê esteja com dificuldade de evacuar, o ideal é apostar em uma alimentação com fibras, água e frutas como uva ou mamão
Caroline Oliveira

Consultor:

Caroline Oliveira

Caroline Oliveira (CRM: 52102395-0) é pediatra graduada pela Unigranrio

Quando o bebê fica com dificuldade de evacuar, é bem comum surgirem sintomas como irritabilidade, dor e inchaço abdominal. Por isso, é muito importante tomar as medidas cabíveis (manter certos cuidados com a alimentação, por exemplo) para resolver o problema e aliviar ao máximo os sintomas de desconforto no pequeno. Para saber mais sobre o assunto, nós conversamos com a pediatra Caroline Oliveira, que deu ótimas sobre como tratar prisão de ventre em bebês. Confira!

Como identificar se o bebê está realmente com dificuldade de evacuar?

Antes de tudo, o mais importante é saber identificar se o bebê está realmente com prisão de ventre - para, a partir daí, tomar os devidos cuidados e seguir os procedimentos de tratamento. A pediatra Caroline Oliveira dá dicas de como identificar esse tipo de problema, acompanhando sempre atentamente a rotina de evacuação do bebê.

"Primeiro precisamos entender o que é, de fato, o intestino preso. É bem comum que bebês com menos de 6 meses, que estão em aleitamento materno exclusivo, demorem uma semana pra evacuar - e não necessariamente isso é um sinal de prisão de ventre. Os pais devem ficar atentos ao cocô do quinto dia de vida, que deve ser mais amarelado e brilhante e não esverdeado/marrom, como na maternidade. A forma das fezes é a grande chave para esse entendimento. Bebês com prisão de ventre evacuam 'bolinhas duras' e não uma pasta amarela, mesmo que isso demore um pouco mais e não seja 4 vezes por dia, como é comum aos 4 meses de vida", explica a médica.

"O aspecto do cocô muda bastante quando se inicia a introdução alimentar - muda o formato e a cor e os pais devem ficar atentos para que não machuque a pele do ânus do bebê. O cocô deve ser moldado, macio e de coloração marrom", complementa a profissional.

Aposte em uma alimentação rica em fibras e líquidos

Na maioria das vezes, a constipação intestinal em bebê ocorre por conta de algum desequilíbrio de nutrientes - o que acarreta na má formação das fezes. De acordo com a pediatra, a (má) alimentação tende a ser uma das grandes responsáveis pelo problema. "As causas de prisão de ventre, de um modo geral, são alimentares - como uma alimentação pobre em fibras, por exemplo", explica.

Para garantir que o sistema digestivo do bebê funcione bem, a médica ressalta a importância de consumir um nutriente específico. "Em bebês em aleitamento materno exclusivo, a ingestão de fibras e líquidos pela mãe traz o diferencial pra evitar a constipação. Já para os bebês que já iniciaram a alimentação, manter oferta de fibras, água e frutas (como uva, mamão, couve e pera) é essencial", destaca a profissional.

Além de tomar os devidos cuidados com a alimentação do bebê, existem outras formas de amenizar os sintomas da prisão de ventre. A pediatra dá dicas de como suavizar possíveis dores e inchaços causados pelo problema. "A massagem abdominal pode aliviar os sintomas incômodos da prisão de ventre. Caso a mudança alimentar não funcione, podemos lançar mão de manobras com cotonete ou supositório e até mesmo medicação, mas isso deve ser avaliado minuciosamente pelo pediatra de rotina", recomenda Caroline.

A alimentação de um bebê com dificuldade de evacuar deve ser a mais natural e diversificada possível

Para garantir o bom funcionamento do intestino e do organismo de uma forma geral, a principal dica é sempre buscar uma alimentação balanceada. De acordo com a pediatra, esse é o segredo para evitar que o bebê tenha dificuldade de evacuar. "A alimentação deve ser sempre a mais natural e diversificada possível - e isso não só para a saúde intestinal. As fibras contidas em folhas verdes (couve e brócolis) e cereais (chia e linhaça) podem ajudar bastante, juntamente com as frutas (mamão, pera, ameixa) e a ingestão de líquidos (água, chás e sucos para maiores de 1 ano). O ideal, a longo prazo, é alternar entre alimentos que prendem e soltam para que haja um equilíbrio intestinal. E isso vai ser de acordo com cada bebê", finaliza a médica.

Mais noticias com...
Receitas:
Couve
Ver Mais

Últimas Matérias

Dia Internacional do Yoga: 4 posições indicadas para iniciantes

Dia Internacional do Yoga: 4 posições indicadas para iniciantes Dia Internacional do Yoga: 4 posições indicadas para iniciantes

Você sabia que 21 de junho é o Dia Internacional do Yoga? Esta é uma atividade de origem indiana que oferece saúde ao corpo e à mente. O yoga é uma...

> Leia mais
Chá de alecrim é bom pra quê? 5 benefícios do consumo da bebida

Chá de alecrim é bom pra quê? 5 benefícios do consumo da bebida Chá de alecrim é bom pra quê? 5 benefícios do consumo da bebida

Muito usado como tempero e planta medicinal, o alecrim se destaca por ser bem aromático, de fácil cultivo e rico em diferentes propriedades terapêuticas. O...

> Leia mais
Para que serve a luteína? Entenda sua importância para o nosso corpo

Para que serve a luteína? Entenda sua importância para o nosso corpo Para que serve a luteína? Entenda sua importância para o nosso corpo

Presentes em vegetais verdes, vermelhos, amarelos, alaranjados e outros, os carotenoides são fitonutrientes indispensáveis para o organismo - protegem as...

> Leia mais
O que é rugby? Conheça esse esporte que vem se popularizando no Brasil

O que é rugby? Conheça esse esporte que vem se popularizando no Brasil O que é rugby? Conheça esse esporte que vem se popularizando no Brasil

O rugby é um esporte de origem inglesa que vem se popularizando e muito no Brasil nos últimos anos. Muitas vezes confundido com o futebol americano pelo...

> Leia mais
Limão faz mal pro fígado? Descubra em que momentos evitá-lo

Limão faz mal pro fígado? Descubra em que momentos evitá-lo Limão faz mal pro fígado? Descubra em que momentos evitá-lo

Você já ouviu falar que o limão faz mal para o fígado? Este citrino costuma ser classificado como vilão quando se trata de problemas digestivos. Por ser um...

> Leia mais
Dieta para pangastrite: 5 alimentos para quem sofre com essa inflamação

Dieta para pangastrite: 5 alimentos para quem sofre com essa inflamação Dieta para pangastrite: 5 alimentos para quem sofre com essa inflamação

Crises de pangastrite podem ser um pesadelo para aqueles que sofrem com a inflamação. Felizmente, uma boa seleção dos alimentos para o cardápio é uma ótima...

> Leia mais
Meu kefir não cresce! Aprenda a reverter esse quadro

Meu kefir não cresce! Aprenda a reverter esse quadro Meu kefir não cresce! Aprenda a reverter esse quadro

Muito indicado para melhorar o trânsito intestinal e acelerar o metabolismo, o kefir é uma bebida probiótica (feita com bactérias boas, leite ou água +...

> Leia mais
Guabiroba é uma fruta brasileira! Conheça os seus benefícios

Guabiroba é uma fruta brasileira! Conheça os seus benefícios Guabiroba é uma fruta brasileira! Conheça os seus benefícios

Encontrada no Cerrado brasileiro, principalmente no interior de Goiás, a guabiroba é uma fruta redonda, de polpa doce, suculenta e rica em compostos...

> Leia mais
As frutas com K que vão te ajudar a variar na dieta

As frutas com K que vão te ajudar a variar na dieta As frutas com K que vão te ajudar a variar na dieta

Para ter uma dieta rica em vitaminas A, C, fibras, antioxidantes e minerais, é muito importante incluir diferentes frutas no cardápio - cítricas, não ácidas,...

> Leia mais
5 receitas para fazer em casal perfeitas para o Dia dos Namorados

5 receitas para fazer em casal perfeitas para o Dia dos Namorados 5 receitas para fazer em casal perfeitas para o Dia dos Namorados

Preparar um jantar romântico à luz de velas é o programa perfeito para curtir o Dia dos Namorados. Cozinhar em casal enquanto escuta música, ainda por cima,...

> Leia mais