Bebê com dificuldade de evacuar: o que fazer? As formas de resolver o problema

Caso o bebê esteja com dificuldade de evacuar, o ideal é apostar em uma alimentação com fibras, água e frutas como uva ou mamão
Caso o bebê esteja com dificuldade de evacuar, o ideal é apostar em uma alimentação com fibras, água e frutas como uva ou mamão
Caroline Oliveira

Consultor:

Caroline Oliveira

Caroline Oliveira (CRM: 52102395-0) é pediatra graduada pela Unigranrio

Quando o bebê fica com dificuldade de evacuar, é bem comum surgirem sintomas como irritabilidade, dor e inchaço abdominal. Por isso, é muito importante tomar as medidas cabíveis (manter certos cuidados com a alimentação, por exemplo) para resolver o problema e aliviar ao máximo os sintomas de desconforto no pequeno. Para saber mais sobre o assunto, nós conversamos com a pediatra Caroline Oliveira, que deu ótimas sobre como tratar prisão de ventre em bebês. Confira!

Como identificar se o bebê está realmente com dificuldade de evacuar?

Antes de tudo, o mais importante é saber identificar se o bebê está realmente com prisão de ventre - para, a partir daí, tomar os devidos cuidados e seguir os procedimentos de tratamento. A pediatra Caroline Oliveira dá dicas de como identificar esse tipo de problema, acompanhando sempre atentamente a rotina de evacuação do bebê.

"Primeiro precisamos entender o que é, de fato, o intestino preso. É bem comum que bebês com menos de 6 meses, que estão em aleitamento materno exclusivo, demorem uma semana pra evacuar - e não necessariamente isso é um sinal de prisão de ventre. Os pais devem ficar atentos ao cocô do quinto dia de vida, que deve ser mais amarelado e brilhante e não esverdeado/marrom, como na maternidade. A forma das fezes é a grande chave para esse entendimento. Bebês com prisão de ventre evacuam 'bolinhas duras' e não uma pasta amarela, mesmo que isso demore um pouco mais e não seja 4 vezes por dia, como é comum aos 4 meses de vida", explica a médica.

"O aspecto do cocô muda bastante quando se inicia a introdução alimentar - muda o formato e a cor e os pais devem ficar atentos para que não machuque a pele do ânus do bebê. O cocô deve ser moldado, macio e de coloração marrom", complementa a profissional.

Aposte em uma alimentação rica em fibras e líquidos

Na maioria das vezes, a constipação intestinal em bebê ocorre por conta de algum desequilíbrio de nutrientes - o que acarreta na má formação das fezes. De acordo com a pediatra, a (má) alimentação tende a ser uma das grandes responsáveis pelo problema. "As causas de prisão de ventre, de um modo geral, são alimentares - como uma alimentação pobre em fibras, por exemplo", explica.

Para garantir que o sistema digestivo do bebê funcione bem, a médica ressalta a importância de consumir um nutriente específico. "Em bebês em aleitamento materno exclusivo, a ingestão de fibras e líquidos pela mãe traz o diferencial pra evitar a constipação. Já para os bebês que já iniciaram a alimentação, manter oferta de fibras, água e frutas (como uva, mamão, couve e pera) é essencial", destaca a profissional.

Além de tomar os devidos cuidados com a alimentação do bebê, existem outras formas de amenizar os sintomas da prisão de ventre. A pediatra dá dicas de como suavizar possíveis dores e inchaços causados pelo problema. "A massagem abdominal pode aliviar os sintomas incômodos da prisão de ventre. Caso a mudança alimentar não funcione, podemos lançar mão de manobras com cotonete ou supositório e até mesmo medicação, mas isso deve ser avaliado minuciosamente pelo pediatra de rotina", recomenda Caroline.

A alimentação de um bebê com dificuldade de evacuar deve ser a mais natural e diversificada possível

Para garantir o bom funcionamento do intestino e do organismo de uma forma geral, a principal dica é sempre buscar uma alimentação balanceada. De acordo com a pediatra, esse é o segredo para evitar que o bebê tenha dificuldade de evacuar. "A alimentação deve ser sempre a mais natural e diversificada possível - e isso não só para a saúde intestinal. As fibras contidas em folhas verdes (couve e brócolis) e cereais (chia e linhaça) podem ajudar bastante, juntamente com as frutas (mamão, pera, ameixa) e a ingestão de líquidos (água, chás e sucos para maiores de 1 ano). O ideal, a longo prazo, é alternar entre alimentos que prendem e soltam para que haja um equilíbrio intestinal. E isso vai ser de acordo com cada bebê", finaliza a médica.

Mais noticias com...
Receitas:
Couve
Ver Mais

Últimas Matérias

Mitos e verdades sobre comida congelada: veja a opinião de uma nutricionista

Mitos e verdades sobre comida congelada: veja a opinião de uma nutricionista Mitos e verdades sobre comida congelada: veja a opinião de uma nutricionista

Comida congelada e saudável existe e pode ser muito bem aproveitada no dia-a-dia! Apesar dos mitos a respeito dos produtos conservados no freezer, é fato que...

> Leia mais
Suco de limão: os benefícios e 3 versões para fazer em casa

Suco de limão: os benefícios e 3 versões para fazer em casa Suco de limão: os benefícios e 3 versões para fazer em casa

Suco de limão é aquela opção refrescante para quem quer hidratar o corpo e garantir boas doses de energia para o organismo! No verão e em qualquer outra...

> Leia mais
Comida mediterrânea: 4 novas receitas para seu cardápio

Comida mediterrânea: 4 novas receitas para seu cardápio Comida mediterrânea: 4 novas receitas para seu cardápio

Quer dar uma diferenciada no cardápio no fim de semana? A comida mediterrânea é uma opção saudável para curtir uma noite de receitas estrangeiras com a...

> Leia mais
Benefícios do brócolis: 5 razões para comer mais esse vegetal

Benefícios do brócolis: 5 razões para comer mais esse vegetal Benefícios do brócolis: 5 razões para comer mais esse vegetal

Dentre os vegetais, a lista de benefícios do brócolis é uma das mais extensas! O legume é supernutritivo e oferece muita versatilidade para as refeições...

> Leia mais
Suco de caixinha não é tudo igual! Nutricionista ensina como escolher

Suco de caixinha não é tudo igual! Nutricionista ensina como escolher Suco de caixinha não é tudo igual! Nutricionista ensina como escolher

Você já deve ter ouvido falar que suco de caixinha faz mal, não é? Assim como diversos produtos vendidos no mercado e consumidos na rotina alimentar, existem...

> Leia mais
Lanches saudáveis: o que levar para comer na praia

Lanches saudáveis: o que levar para comer na praia Lanches saudáveis: o que levar para comer na praia

Ter lanches saudáveis na bolsa é sempre uma boa ideia para quem quer curtir um dia ensolarado com toda a família na praia. Além de ser mais econômica, essa é...

> Leia mais
Quais os benefícios da maçã e 4 motivos para comer a fruta desidratada

Quais os benefícios da maçã e 4 motivos para comer a fruta desidratada Quais os benefícios da maçã e 4 motivos para comer a fruta desidratada

Você sabe quais os benefícios da maçã? E no caso da maçã desidratada, o que você sabe sobre o alimento? A primeira coisa a se dizer é que as frutas...

> Leia mais
Óleo de coco x azeite: qual o óleo mais saudável?

Óleo de coco x azeite: qual o óleo mais saudável? Óleo de coco x azeite: qual o óleo mais saudável?

Entre óleo de coco e azeite, qual você prefere? É possível que você já tenha se perguntado qual o óleo mais saudável, pois essa questão é bem comum para quem...

> Leia mais
Cranberry: conheça os benefícios da fruta para a saúde

Cranberry: conheça os benefícios da fruta para a saúde Cranberry: conheça os benefícios da fruta para a saúde

Também chamado de oxicoco, mirtilo-vermelho ou airela, o cranberry é uma fruta vermelha, pequena e redonda, de sabor agridoce que se destaca por ter um alto...

> Leia mais
Bolinho de espinafre: aprenda a fazer esse petisco saudável

Bolinho de espinafre: aprenda a fazer esse petisco saudável Bolinho de espinafre: aprenda a fazer esse petisco saudável

Quer preparar um petisco saudável para servir em eventos ou receber os amigos em casa? O bolinho de espinafre é a receita perfeita para quem gosta de...

> Leia mais