Alimentação viva: Estilo de vida saudável e muito saboroso! Veja como seguir

A alimentação viva é um estilo de vida de quem se preocupa com o seu bem-estar físico e mental, aproveitando, integralmente, tudo aquilo que a natureza tem a nos oferecer. É consumir os alimentos sem cozinhar, grelhar, refogar ou assar, realçando os sabores mais genuínos de cada fruto. Veja os benefícios de seguir essa ideologia para a sua saúde!
A alimentação viva é um estilo de vida de quem se preocupa com o seu bem-estar físico e mental, aproveitando, integralmente, tudo aquilo que a natureza tem a nos oferecer. É consumir os alimentos sem cozinhar, grelhar, refogar ou assar, realçando os sabores mais genuínos de cada fruto. Veja os benefícios de seguir essa ideologia para a sua saúde!
Você já ouviu falar da alimentação viva? É um estilo de vida que consiste em destacar os sabores naturais, oriundos da natureza, para usufruir os nutrientes disponíveis nos alimentos. Consumir de forma in natura tem se tornado cada vez mais comum para pessoas que seguem a linha da alimentação saudável e buscam o bem-estar físico em mental a partir de tudo aquilo que o meio ambiente nos oferece. Entenda mais sobre essa prática, seus benefícios, principais ingredientes, e funcionalidades para nossa rotina alimentar.

A alimentação viva ou crudivorismo, como também é conhecida, é uma forma de estarmos mais próximo da natureza. É consumir os alimentos sem cozinhar, grelhar, refogar ou assar, realçando os sabores mais genuínos de cada fruto. Esse tipo de refeição está entre as 6 formas de seguir o vegetarianismo e inclui, em seu cardápio, os alimentos crus, secos, frescos, vegetais, algas, sementes e grãos germinados. "Quando consumimos os alimentos vivos, ou seja, crus, da forma que a natureza nos oferece, estamos nos abastecendo de nutrientes da forma mais eficaz e pura", ressalta a nutricionista Paola Lisboa.



Quais são os principais benefícios da alimentação viva?


Gorduras boas: A alimentação viva não utiliza gorduras saturadas, somente óleos de coco e de abacate, azeite, sementes de chia e linhaça, nozes e macadâmias. Devem ser consumidos crus, proporcionando ao corpo um melhor funcionamento celular, melhorando funções neurológicas e prevenindo doenças inflamatórias.

Vitaminas e fitonutrientes: Os nutrientes são melhores absorvidos, ajudam na prevenção de doenças crônicas, melhoram a função celular, garantem a saúde do intestino e aumentam a imunidade do organismo.

Hidratação: Na alimentação viva, os alimentos possuem uma grandiosa quantidade de água, que é capaz de hidratar mais o nosso organismo.

Folhas: Todas as folhas, como couve, espinafre, agrião, salsa são fontes riquíssimas em minerais e proteínas, trazendo benefícios para a saúde do corpo de uma forma geral.

Frutas: Banana, morango, manga, abacaxi e uva, por exemplo, são frutas ricas em vitaminas e fornecem o sabor doce a muitos pratos. Por também serem fontes de fibras, ajudam a proporcionar saciedade, impedindo a gula.

Fontes de clorofila: Presente em todas as plantas de coloração verde, a clorofila tem o poder de agir na circulação e fazer a oxigenação celular. Por ser rica em magnésio, o mineral atua no processo de equilíbrio ácido básico do corpo.

Grãos: Trigo sarraceno, trigo em grãos, grão de bico e lentilha são boas fontes de fibra para o nosso organismo, garantindo a saúde do intestino.

Enzimas: Fonte de energia, as enzimas vegetais ajudam o organismo a funcionar melhor e auxiliam na digestão.

Retarda o envelhecimento: Com a alimentação mais natural, livre de conservantes e produtos industrializados, a pele, o cabelo e o organismo se tornam mais saudáveis com a alimentação viva.

Equilíbrio: A alimentação viva é totalmente alcalina, gerando a condição ideal para o sangue e, portanto, para o funcionamento celular, além de ajudar na eliminação de toxinas presentes no organismo.

O que comer na alimentação viva?

Frutas: Limão, coco, banana, abacate e laranja, não podem estar de fora da sua lista de compras. São fontes de vitaminas A e C e sais minerais extremamente importantes para o nosso bem-estar. As frutas secas também são boas fontes de nutrientes e ótimas alternativas no crudivorismo.

Vegetais: Tais como abobrinha, couve, tomate, espinafre, alface, pepinos, cebola, tomate e pimentões, são alimentos que ajudam a completar o quadro nutricional necessário para o organismo.

Oleaginosas: Castanha-do-Pará, nozes, amêndoas e as sementes (girassol, chia, linhaça e abóbora) são fontes de gorduras boas e ajudam a prevenir inflamações no corpo.

Ervas: Manjericão, alecrim, orégano e menta proporcionam um sabor todo especial ao prato, trazendo frescor, vitamina C, além de cálcio, ferro e potássio, minerais essenciais para o bem-estar.

Adoçantes naturais: Stevia, mel e agave são utilizados na alimentação viva e ajudam a prevenir os danos causados pelo açúcar branco. Funcionam como um antibiótico natural, têm poderes antissépticos, fortificantes, calmantes, diuréticos e antibacterianos.

*Uma boa dica na hora de se adaptar ao estilo de vida é optar pelos alimentos da safra, por terem preços mais acessíveis e estarem mais saudáveis e naturais.

Mais noticias com...
Receitas:
Cebola
Ver Mais

Últimas Matérias

6 benefícios do hibisco e como acrescentá-lo de diferentes formas na dieta

6 benefícios do hibisco e como acrescentá-lo de diferentes formas na dieta 6 benefícios do hibisco e como acrescentá-lo de diferentes formas na dieta

Muito usado no preparo de chás terapêuticos, o hibisco é um tipo de planta medicinal que traz vários benefícios à saúde. Suas flores são bem aromáticas - por...

> Leia mais
O que é psyllium e como usar esse ingrediente nas receitas

O que é psyllium e como usar esse ingrediente nas receitas O que é psyllium e como usar esse ingrediente nas receitas

Obtido através da casca das sementes da Plantago ovata (importante planta medicinal), o psyllium é um tipo de farinha sem glúten (isto é, pode ser usado na...

> Leia mais
Como fazer creme de leite caseiro e evitar o industrializado

Como fazer creme de leite caseiro e evitar o industrializado Como fazer creme de leite caseiro e evitar o industrializado

Muito usado no preparo de molhos para carnes ou massas, caldas e diferentes sobremesas (como mousses e pudins), o creme de leite é um ingrediente que não...

> Leia mais
4 maneiras de ajudar o próximo sem sair de casa

4 maneiras de ajudar o próximo sem sair de casa 4 maneiras de ajudar o próximo sem sair de casa

Doar parte do seu tempo (e energia) para ajudar o próximo é uma verdadeira prova de empatia - e, ao mesmo tempo, uma forma de promover autoconhecimento e...

> Leia mais
Qual carne tem mais colágeno? Saiba onde encontrar boas quantidades da proteína

Qual carne tem mais colágeno? Saiba onde encontrar boas quantidades da proteína Qual carne tem mais colágeno? Saiba onde encontrar boas quantidades da proteína

Para manter a saúde da pele e prevenir o envelhecimento precoce, é muito importante manter uma alimentação rica em colágeno. A boa notícia é que existem...

> Leia mais
Alimentação para quem está com dengue: o que priorizar se estiver doente

Alimentação para quem está com dengue: o que priorizar se estiver doente Alimentação para quem está com dengue: o que priorizar se estiver doente

Causada por um arbovírus transmitido pela picada do mosquito Aedes aegypti, a dengue é uma doença infecciosa que precisa ser tratada com seriedade. Ela causa...

> Leia mais
Como ocorre o processo de absorção dos nutrientes? Aprenda a aumentá-lo

Como ocorre o processo de absorção dos nutrientes? Aprenda a aumentá-lo Como ocorre o processo de absorção dos nutrientes? Aprenda a aumentá-lo

Entender como o nosso corpo absorve os nutrientes é um passo importante para quem quer montar uma dieta mais eficiente. Afinal, algumas substâncias podem...

> Leia mais
Para que serve a canela de velho? 5 benefícios dessa planta incomum

Para que serve a canela de velho? 5 benefícios dessa planta incomum Para que serve a canela de velho? 5 benefícios dessa planta incomum

Popularmente conhecida por auxiliar em tratamentos contra artrose, artrite e dores nas articulações, a canela de velho (Miconia albicans) é uma planta cheia...

> Leia mais
O que não pode comer no jejum? Descubra o que evitar para não passar mal

O que não pode comer no jejum? Descubra o que evitar para não passar mal O que não pode comer no jejum? Descubra o que evitar para não passar mal

Ficar muitas horas sem comer - como na prática do jejum intermitente - e depois ingerir uma refeição de estômago vazio, pode ser algo extremamente...

> Leia mais
5 alimentos com glutamato monossódico para deixar de consumir

5 alimentos com glutamato monossódico para deixar de consumir 5 alimentos com glutamato monossódico para deixar de consumir

Identificado como realçador de sabor, MSG ou umami, o glutamato monossódico é um aditivo químico presente em diversos alimentos industrializados que pode...

> Leia mais