Alimentação complementar: O que dar para o bebê comer depois dos 6 meses?

Após o sexto mês de vida, a criança necessita de novos nutrientes no organismo que o leite materno não consegue suprir. É nessa fase que entra os alimentos complementares. Veja o que seu bebê pode e deve comer no dia a dia para crescer de forma natural e saudável!
Após o sexto mês de vida, a criança necessita de novos nutrientes no organismo que o leite materno não consegue suprir. É nessa fase que entra os alimentos complementares. Veja o que seu bebê pode e deve comer no dia a dia para crescer de forma natural e saudável!
Após o sexto mês de vida, a criança necessita de novos nutrientes no organismo que o leite materno não consegue suprir. É nessa fase que entra os alimentos complementares. Veja o que seu bebê pode e deve comer no dia a dia para crescer de forma natural e saudável!
Após o sexto mês de vida, a criança necessita de novos nutrientes no organismo que o leite materno não consegue suprir. É nessa fase que entra os alimentos complementares. Veja o que seu bebê pode e deve comer no dia a dia para crescer de forma natural e saudável!
Após o sexto mês de vida, a criança necessita de novos nutrientes no organismo que o leite materno não consegue suprir. É nessa fase que entra os alimentos complementares. Veja o que seu bebê pode e deve comer no dia a dia para crescer de forma natural e saudável!
Após o sexto mês de vida, a criança necessita de novos nutrientes no organismo que o leite materno não consegue suprir. É nessa fase que entra os alimentos complementares. Veja o que seu bebê pode e deve comer no dia a dia para crescer de forma natural e saudável!
Após o sexto mês de vida, a criança necessita de novos nutrientes no organismo que o leite materno não consegue suprir. É nessa fase que entra os alimentos complementares. Veja o que seu bebê pode e deve comer no dia a dia para crescer de forma natural e saudável!
Após o sexto mês de vida, a criança necessita de novos nutrientes no organismo que o leite materno não consegue suprir. É nessa fase que entra os alimentos complementares. Veja o que seu bebê pode e deve comer no dia a dia para crescer de forma natural e saudável!
Após o sexto mês de vida, a criança necessita de novos nutrientes no organismo que o leite materno não consegue suprir. É nessa fase que entra os alimentos complementares. Veja o que seu bebê pode e deve comer no dia a dia para crescer de forma natural e saudável!

Você sabe o que é alimentação complementar? Os primeiros anos de vida de uma criança merece atenção e cuidados especiais dos pais em relação a tudo, principalmente em ao que o bebê está ingerindo no dia a dia. Após a fase de desmame, quando o leite materno não é mais suficiente para suprir todas as necessidades nutricionais do neném, alguns ingredientes são essenciais para acompanhar o crescimento adequado da criança ao longo da vida.

Recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a partir dos 6 meses de idade, é necessário adicionar alimentos complementares ao leite materno para satisfazer todas as novas necessidades nutricionais, bem como para propiciar que ele entre em contato com outros sabores e texturas. Desta forma, para crianças de 6 a 12 meses, a prática recomendada é a dieta mista: manutenção do aleitamento materno e introdução de novos alimentos (sopas e frutas).


Definição de alimentação complementar

Entende-se por alimentação complementar, quaisquer alimentos nutritivos sólidos ou líquidos, preparados especialmente para a criança ou que são consumidos pela família e modificados para atender necessidades momentâneas, desde que sejam bem cozidos, com pouco sal e pimenta, sendo sua consistência modificada (amassada, desfiada, picada) e que esteja de acordo com a fisiologia e facilite o consumo. A comida da família, oferecida à criança, além de ser alterada, pode ser adicionada a alimentos ricos em ferro, em vitamina A e de óleo para garantir o aporte desses elementos na dieta infantil.


"Os alimentos complementares contribuem com o fornecimento de energia, proteína e micronutrientes, além de preparar a criança para a formação dos hábitos alimentares saudáveis no futuro", explica a nutricionista Sheila Basso.

O que o bebê deve comer como alimentação complementar

Até o 6º mês: Apenas leite materno

A partir do 6º mês: Leite materno e papa de frutas. Primeira papa salgada, ovos e suco de frutas

Do 7º ao 8º mês: Segunda papa salgada

Do 9º ao 11º mês: Gradativamente passar para a comida da família

12º mês: Comida da família

*De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria, as frutas devem ser oferecidas, preferencialmente sob a forma de papas e sucos, sempre em colheradas. Os sucos naturais devem ser usados após as refeições principais, e não em substituição a estas, numa dose máxima de 240 mL/dia (copo americano).

*A papa salgada deve ser planejada da seguinte maneira: Os alimentos na mistura devem seguir a proporção: para cada 3 partes do alimento base (cereal, raiz ou tubérculo), colocar 1 parte de alimento proteico (origem animal), 1 de origem vegetal (leguminosas) e 1 parte dos outros alimentos (hortaliças).

Principais alimentos complementares para o seu bebê

De acordo com a Dra. Sheila, nós devemos oferecer alimentos ricos em ferro (carnes vermelhas, grãos, vegetais verde-escuros), cálcio (leite e derivados, vegetais verde-escuros, sardinha, salmão), vitamina A (cenoura, gema de ovo, leite integral) e zinco (carnes, oleaginosas e farelo de aveia), nutrientes essenciais para o indivíduos.


Tubérculos e/ou cereais:
Arroz, milho, macarrão, batata, mandioca, inhame e cará

Leguminosas: Feijão, soja, lentilha, grão-de-bico e ervilha.

Proteína animal: Carne de boi, vísceras, frango, ovos e peixes.

Hortaliças: Legumes e verduras.

O que devemos evitar: Seguindo a especialista, é importante evitar alimentos como açúcar, café, enlatados, frituras, refrigerantes, balas, salgadinho e outras guloseimas, nos primeiros anos de vida. Também utilizar o sal com moderação. "Já foi comprovado que a criança nasce com preferência para o sabor doce, portanto a adição de açúcar é desnecessária e deve ser evitada nos dois primeiros anos de vida. Essa atitude vai fazer com que a criança não se desinteresse pelos cereais, verduras e legumes, aprendendo a distinguir outros sabores", reiterou a profissional.

Receitas:
Leite
Ver Mais

Últimas Matérias

Comida mediterrânea: 4 novas receitas para seu cardápio

Comida mediterrânea: 4 novas receitas para seu cardápio Comida mediterrânea: 4 novas receitas para seu cardápio

Quer dar uma diferenciada no cardápio no fim de semana? A comida mediterrânea é uma opção saudável para curtir uma noite de receitas estrangeiras com a...

> Leia mais
Benefícios do brócolis: 5 razões para comer mais esse vegetal

Benefícios do brócolis: 5 razões para comer mais esse vegetal Benefícios do brócolis: 5 razões para comer mais esse vegetal

Dentre os vegetais, a lista de benefícios do brócolis é uma das mais extensas! O legume é supernutritivo e oferece muita versatilidade para as refeições...

> Leia mais
Suco de caixinha não é tudo igual! Nutricionista ensina como escolher

Suco de caixinha não é tudo igual! Nutricionista ensina como escolher Suco de caixinha não é tudo igual! Nutricionista ensina como escolher

Você já deve ter ouvido falar que suco de caixinha faz mal, não é? Assim como diversos produtos vendidos no mercado e consumidos na rotina alimentar, existem...

> Leia mais
Lanches saudáveis: o que levar para comer na praia

Lanches saudáveis: o que levar para comer na praia Lanches saudáveis: o que levar para comer na praia

Ter lanches saudáveis na bolsa é sempre uma boa ideia para quem quer curtir um dia ensolarado com toda a família na praia. Além de ser mais econômica, essa é...

> Leia mais
Quais os benefícios da maçã e 4 motivos para comer a fruta desidratada

Quais os benefícios da maçã e 4 motivos para comer a fruta desidratada Quais os benefícios da maçã e 4 motivos para comer a fruta desidratada

Você sabe quais os benefícios da maçã? E no caso da maçã desidratada, o que você sabe sobre o alimento? A primeira coisa a se dizer é que as frutas...

> Leia mais
Óleo de coco x azeite: qual o óleo mais saudável?

Óleo de coco x azeite: qual o óleo mais saudável? Óleo de coco x azeite: qual o óleo mais saudável?

Entre óleo de coco e azeite, qual você prefere? É possível que você já tenha se perguntado qual o óleo mais saudável, pois essa questão é bem comum para quem...

> Leia mais
Cranberry: conheça os benefícios da fruta para a saúde

Cranberry: conheça os benefícios da fruta para a saúde Cranberry: conheça os benefícios da fruta para a saúde

Também chamado de oxicoco, mirtilo-vermelho ou airela, o cranberry é uma fruta vermelha, pequena e redonda, de sabor agridoce que se destaca por ter um alto...

> Leia mais
Bolinho de espinafre: aprenda a fazer esse petisco saudável

Bolinho de espinafre: aprenda a fazer esse petisco saudável Bolinho de espinafre: aprenda a fazer esse petisco saudável

Quer preparar um petisco saudável para servir em eventos ou receber os amigos em casa? O bolinho de espinafre é a receita perfeita para quem gosta de...

> Leia mais
Ovo pochê: aproveite os nutrientes do ovo com essa receita saudável

Ovo pochê: aproveite os nutrientes do ovo com essa receita saudável Ovo pochê: aproveite os nutrientes do ovo com essa receita saudável

O ovo pochê é um clássico da culinária francesa. Ele é cozido fora da casca em água quente, resultando em uma gema mole bem levinha. Além de delicioso, o ovo...

> Leia mais
Alimentos ricos em vitamina C: 10 opções para consumir diariamente

Alimentos ricos em vitamina C: 10 opções para consumir diariamente Alimentos ricos em vitamina C: 10 opções para consumir diariamente

Montar um cardápio semanal com alimentos ricos em vitamina C é essencial para fortalecer a imunidade. De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde),...

> Leia mais