Aceitamos o desafio de fazer meditação guiada por 10 dias! Descubra como foi

A meditação guiada consiste em ouvir uma voz que irá te levar a um estado meditativo profundo
A meditação guiada consiste em ouvir uma voz que irá te levar a um estado meditativo profundo

Já quis fazer meditação e não sabe por onde começar? A meditação guiada pode ser uma boa opção! Afinal, você pode praticá-la em casa, ouvindo apenas a voz da pessoa que vai te guiando (autoexplicativo, não?) até o estado de concentração profunda. Para saber se essa técnica funciona mesmo a equipe do Conquiste Sua Vida resolveu testar diferentes tipos de meditação guiada. Durante 10 dias, nós separamos alguns minutos do dia para tentar entrar em estado meditativo e descobrir se ele realmente pode influenciar nossa vida de forma positiva. Descubra como foi esse desafio!

Ana Carolina Porto, 26 anos

Dia 1

Optei por usar o aplicativo "Medite.me", o que foi legal, porque ele começa mostrando um vídeo ensinando a meditar, a encontrar um lugar silencioso e que traga tranquilidade. Também sugeriu colocar uma almofada no chão e tentar sentar em posição de lótus. Depois, o narrador foi me guiando e me ensinando a manter o foco e afastar os pensamentos - "agradeça e deixe ir embora", dizia -, mas a verdade é que nem tive tanto esse problema porque estava bem concentrada no que ele falava. Também ouvi o silêncio da minha casa e arredores, até que consegui sentir as batidas do meu coração. Achei impressionante como com alguns métodos simples consegui me concentrar tanto e me focar no meu eu. De qualquer forma, não sei se isso terá algum efeito prático no meu dia a dia. Vamos ver.

Dia 2

Fui meditar bem tarde, apenas antes de jantar para ir dormir. Estava cansada, mas não tive dificuldades em me concentrar. O interessante é que a ideia era aprender a afastar pensamentos, e no momento há um que tem tomado mais a minha atenção do que os outros. Acho consegui deixar ele de lado e focar mais no meu próprio corpo, na minha respiração e no meu ponto de equilíbrio. Mas, mais uma vez, não sei se isso mudou algo no meu dia.

Dia 3

Senti o meu corpo mais relaxado. Estou aprendendo a não me prender muito a pensamentos que ocupam demais a minha cabeça, e sinto que de certa forma tem surtido efeito. Percebo também que meus batimentos cardíacos mudam, e sinto que eles ficam levemente alterados por algum tempo. Acho que isso se deve à respiração mais intensa.

Dia 4

Passei a tarde em um aniversário e resolvi meditar assim que cheguei em casa. Senti uma sensação de relaxamento e uma vibração maior do meu corpo. Não eram só as batidas do coração, mas também o peso do corpo como um todo. Acho que não temos o hábito de tentar nos conectar com nós mesmos, então talvez por isso a sensação seja diferente.

Dia 5

Comecei muito bem. Sempre que medito sinto um pouco de dor nas costas, mas a meditação de hoje me fez ter atenção a esse problema, permitindo que ele não me incomodasse. O problema é que, no decorrer da meditação, me distraí bastante e não consegui manter tanto o foco. Seria o sono? Um dia tentarei meditar de manhã, ao invés de antes de dormir.

Dia 6

Consegui me concentrar melhor e tive uma sensação que é meio difícil de descrever. A ideia de esvaziar a mente é bem interessante, e dessa vez me deixou um pouco anestesiada. Amanhã acabam as 7 meditações do módulo básico. Vamos ver como vai ser depois.

Dia 7

Embora tenha me distraído um pouco consegui mais uma vez esvaziar a mente, o que me deu uma paz profunda. Dessa vez também apaguei uma das luzes, deixando apenas o abajur aceso, o que deu um clima melhor para meditar. Acabei o ciclo de meditação inicial, que dura 7 dias, e devo começar o avançado para os próximos 3. Uma coisa é certa: dormi bem e profundamente, como ocorre desde que comecei a meditar.

Dia 8

Foi o pior dia até agora. Depois das meditações regulares só encontrei meditações muito grandes, e acabei optando por uma de reflexão, que era menor. Essa podia fazer deitada e resolvi experimentar. O problema é que, além de o meu vizinho estar com a TV alta e fazendo barulho, eu não curti tanto a pegada desse tipo de meditação. O guia fazia várias perguntas que não dialogaram tanto comigo. Amanhã tentarei mais cedo e uma diferente.

Dia 9

Fiz uma meditação de novo ciclo e acho que foi a melhor até agora. Aliás, resolvi fazer de manhã, para evitar o problema do barulho à noite. Assim consigo colocar um tempo maior, porque não estou cansada. O "problema" é que ele fala do ano anterior, e estamos em junho, mas tentei pensar nos 12 últimos meses. Temas como amor, gratidão e paz foram mencionados e vividos. É interessante pensar que poderíamos ter muito mais gratidão pelas pessoas, não? Fiquei mais tempo em estado meditativo e não me desconcentrei muito. Também acho que me ajudou a pensar em questões que têm me afligido. O problema maior é que, por ser grande (19 minutos) eu tive cãibra no pé. Isso ninguém te conta antes de fazer meditação!

Dia 10

Acordei ainda mais cedo para meditar sem me atrasar para o trabalho - como aconteceu ontem. Fiz uma meditação das cores, e me pareceu que era essa que deveria ter feito depois de seguir o básico. Ela durou 19 minutos e até foi interessante. Quando terminei não liguei a TV de novo (em geral gosto de ver o jornal de manhã), preferi ficar no silêncio, como sempre faço quando termino alguma meditação. Mas meia hora depois já estava ligando um podcast enquanto lavava a louça, sem sentir tanta concentração assim. Acho que a meditação realmente funciona melhor para mim à noite.

Conclusão

Acho que foi uma experiência muito legal, principalmente porque eu percebi que consigo meditar e esvaziar a minha mente. Também acho que me fez refletir sobre algumas coisas importantes na minha vida, e apenas por isso acredito que valeu a pena o esforço.

Ao mesmo tempo, acho que para mim o ideal é meditar à noite ou talvez quando tenha algum problema que está me incomodando. Ainda não sei se vou continuar, mas prefiro procurar algo mais curto, de talvez 5 minutos, porque assim acredito que terei mais paciência de fazer.

Carolina Damasceno, 22 anos

Dia 1

Eu comecei a meditar com o aplicativo "5 minutos", que é bem recomendado na internet. Coloquei na primeira opção do app, na qual tocava apenas uma música calmante para você fechar os olhos e relaxar por conta própria. Eu tinha a impressão de que apenas com alguém falando (fazendo uma meditação guiada) eu conseguiria relaxar de verdade, mas acabou que consegui me tranquilizar apenas com a ajuda da música. Uma tática muito boa que eu usei foi imaginar um pontinho de luz bem no meio da testa... E que tudo (e todos) a minha volta também eram pontos de luz. Aprendi isso uma vez, quando visitei um centro de meditação aqui no Rio de Janeiro. No meu caso essa técnica dá supercerto!

Dia 2

No segundo dia também optei por meditar à noite, depois de escrever um pouco mais a minha monografia. Eu estava bem cansada e estressada, então pensei que era o momento perfeito para meditar. Dessa vez, eu optei pela segunda opção do app, que era um áudio guiado por uma mulher falando em espanhol, com uma voz bem calma. Ela falava pra gente imaginar uma esfera bem grande transparente, para abrirmos a esfera e colocarmos todos os problemas, aflições, dores e pensamentos dentro dela e, então, fechá-la. Eu fui me deixando guiar pelas palavras mas, no fim, vi que já tinha me distraído um pouco... Acho que principalmente por causa do cansaço fiquei com dificuldade em focar nas palavras em espanhol. Tinha curtido mais o áudio do primeiro dia mesmo, com a música calma.

Dia 3

Decidi parar de ouvir o app e comecei a ouvir uma meditação guiada no YouTube (no canal "Yoga para Você"). De cara já senti uma melhora muito grande, pois eles usam bastante a técnica de mindfulness (de prestar atenção no momento presente). Antes de dormir, coloquei o áudio de 5 minutos e fui seguindo tudo que o guia falava. Respirei fundo, foquei no momento presente e foi como se realmente estivesse me desligando do resto do mundo. Fiquei bem mais leve e peguei no sono logo em seguida.

Dia 4

Estou gostando muito de fazer essa meditação guiada - ela tem me ajudado a ficar mais tranquila e a controlar mais a ansiedade nesse período em que estou fazendo a minha monografia. No quarto dia optei pelo mesmo vídeo do dia anterior, que falava mais em focar na respiração, nos sons e no momento presente. Tem sido muito bom fazer a meditação à noite, porque depois eu já durmo direto e fico mais relaxada, sem ficar pensando em mil coisas.

Dia 5

Estava com muita dificuldade de dormir e a meditação ajudou a chamar o sono e a me acalmar. Acho que vou sempre recorrer a esse método agora... Colocar uma meditação guiada para driblar a insônia e acalmar nesses dias em que tenho prazo. Eu escutei a mesma meditação guiada dos dias anteriores porque vinha dando supercerto!

Dia 6

Fiz uma meditação de 10 minutos e ajudou MUITO a me tranquilizar. Eu tinha um prazo importante para entregar da minha monografia na sexta-feira (3 dias atrás). Estava bem estressada e, antes de dormir, optei por escutar o vídeo de 10 minutos. Assim como o outro, esse vídeo ensina a respirar com calma e profundamente, a se ater mais no momento (reparar em sons distantes e próximos por exemplo) e também tem uns momentos de silêncio (apenas com a música) para você focar apenas na respiração. No final, percebi que estava tão relaxada que já estava praticamente dormindo.

Dia 7

Nesse dia eu dormi na casa do meu namorado e fiz a meditação junto com ele. Sentamos na cama com a coluna bem reta, deixamos a iluminação mais amena e colocamos a meditação guiada no YouTube. Foram 5 minutos de calma e respiração e senti um peso grande saindo dos meus ombros. O que eu mais gosto é de focar apenas na minha respiração... Parece que o mundo todo desaparece. Mesmo com o meu namorado estando ali do meu lado, eu senti que estava sozinha. Ele também gostou bastante da meditação, ficou mais relaxado e depois - apesar de ter batido um soninho - a gente foi assistir série numa boa.

Dia 8

Uma das coisas mais bonitas da meditação é que você passa a se conhecer e se amar mais. No dia 8 eu escutei o mesmo vídeo de 10 minutos e, no final, me senti muito mais em paz. A melhor parte é que os áudios têm me acalmado e chamado o sono, mesmo em dias que eu estou mais pilhada por causa do TCC. Estou sentindo uma melhora bem grande durante a noite - não tive pesadelo nenhuma vez, não demoro para dormir e nem acordo durante a noite.

Dia 9

Resolvi escutar um vídeo um pouco mais longo do canal (de cerca de 15 minutos) e deu supercerto. Deitei na cama com a coluna bem reta (sem travesseiro), apaguei a luz, fechei os olhos e foquei no áudio do vídeo. Assim como os outros, esse também fala sobre focar no momento presente. Consegui relaxar bem os músculos do corpo - das pernas, costas, braços e até a expressão do rosto. Fiquei com bastante sono e já dormi logo em seguida.

Dia 10

No último dia eu optei por escutar novamente o áudio de 10 minutos e foi uma experiência ótima! Eu queria dormir mais cedo para acordar descansada amanhã, que é sábado, e escrever mais a monografia. Foquei bastante na respiração, em como o meu corpo estava relaxado e tentei me abstrair de todo o resto. O bom da meditação é que ela faz com que eu esqueça completamente dos problemas, mesmo que por alguns minutos. Nessa fase que eu estou vivendo tenho pensado constantemente no meu TCC - é uma preocupação que parece me perseguir durante o dia todo. Mas quando eu estou meditando, de certa forma, consigo esquecer e focar apenas no meu bem-estar naquele momento.

Conclusão

Eu me adaptei superbem a essa rotina de meditação (ainda mais porque são poucos minutos por dia) e só percebi pontos positivos nessa experiência. Já estava me sentindo muito mais leve, produtiva (fazendo um pouquinho da minha monografia todos os dias) e bem mais relaxada na hora de dormir. Na correria do dia a dia a gente acaba se esquecendo de separar um tempinho para praticar o autocuidado. Só que isso é uma das coisas mais importantes e faz uma diferença enorme para a nossa saúde emocional.

Últimas
Receitas
Ver Mais

Últimas Matérias

Uso do celular durante as refeições faz mal à saúde! Entenda os malefícios

Uso do celular durante as refeições faz mal à saúde! Entenda os malefícios Uso do celular durante as refeições faz mal à saúde! Entenda os malefícios

Imagine esta cena: você está em um restaurante, e observa algumas pessoas, seja um grupo de amigos ou uma família, em volta de uma mesa com suas refeições,...

> Leia mais
7 alimentos que você pode (e deve) comer com casca

7 alimentos que você pode (e deve) comer com casca 7 alimentos que você pode (e deve) comer com casca

Para aproveitar todos os nutrientes que os alimentos têm a oferecer, é importante que você consuma não apenas a polpa, mas também as suas cascas e sementes....

> Leia mais
Seitan ao forno, à parmegiana e mais: as melhores formas de preparar a proteína

Seitan ao forno, à parmegiana e mais: as melhores formas de preparar a proteína Seitan ao forno, à parmegiana e mais: as melhores formas de preparar a proteína

É muito bom descobrir maneiras novas de preparar os alimentos, né? Seja usando temperos ou métodos de cozimento variados, é sempre possível inovar na...

> Leia mais
Os perigos do Bisfenol A e como identificar se ele foi usado nos potes plásticos

Os perigos do Bisfenol A e como identificar se ele foi usado nos potes plásticos Os perigos do Bisfenol A e como identificar se ele foi usado nos potes plásticos

Encontrado em diversos tipos de plástico, policarbonato, resina e alumínio, o Bisfenol A - também chamado de BPA - é uma substância química utilizada para...

> Leia mais
Como ter um sono tranquilo? 5 chás para tomar à noite antes de dormir

Como ter um sono tranquilo? 5 chás para tomar à noite antes de dormir Como ter um sono tranquilo? 5 chás para tomar à noite antes de dormir

Para quem sofre com insônia ou problemas para dormir, tomar chás calmantes na parte da noite é uma ótima dica. Existem diversas plantas medicinais, frutas e...

> Leia mais
Os alimentos que contêm elastina e retardam o envelhecimento da pele

Os alimentos que contêm elastina e retardam o envelhecimento da pele Os alimentos que contêm elastina e retardam o envelhecimento da pele

O maior órgão do nosso corpo é a pele. Sendo assim, nada mais justo do que se preocupar com a sua saúde. Uma das substâncias que ajudam a cuidar da...

> Leia mais
Tomar suco de melancia à noite faz mal? Saiba em que momentos consumir a bebida

Tomar suco de melancia à noite faz mal? Saiba em que momentos consumir a bebida Tomar suco de melancia à noite faz mal? Saiba em que momentos consumir a bebida

A melancia é uma das frutas preferidas dos brasileiros: conhecida pelo seu sabor doce e grande quantidade de água, ela é muito consumida por ser um alimento...

> Leia mais
Setembro amarelo: 8 bons hábitos que ajudam a melhorar a saúde mental

Setembro amarelo: 8 bons hábitos que ajudam a melhorar a saúde mental Setembro amarelo: 8 bons hábitos que ajudam a melhorar a saúde mental

A gente sabe que cuidar da saúde do corpo é essencial, mas tão importante quanto manter um corpo sadio, é estar em dia com a saúde mental. O setembro amarelo...

> Leia mais
Talos dos vegetais: 7 opções para incluir no cardápio de forma variada

Talos dos vegetais: 7 opções para incluir no cardápio de forma variada Talos dos vegetais: 7 opções para incluir no cardápio de forma variada

Para criar receitas cada vez mais diferentes, saborosas e nutritivas, o ideal é tentar usar ao máximo os ingredientes. Alguns talos de vegetais, por exemplo,...

> Leia mais
Pepino japonês, holandês, aodai e caipira: conheça os diferentes tipos do legume

Pepino japonês, holandês, aodai e caipira: conheça os diferentes tipos do legume Pepino japonês, holandês, aodai e caipira: conheça os diferentes tipos do legume

Você sabia que existem diferentes tipos de pepino? Esse legume (ou fruto salgado) é geralmente usado no preparo de saladas, tabules, risotos e até mesmo...

> Leia mais