7 mitos sobre alimentação que você tem que parar de acreditar

O consumo de café, por exemplo, faz mal ou esse é um dos mitos sobre alimentação? Confira a matéria para descobrir!
O consumo de café, por exemplo, faz mal ou esse é um dos mitos sobre alimentação? Confira a matéria para descobrir!
Cristiane Coronel

Consultor:

Cristiane Coronel

Nutricionista Graduada pelo Centro Universitário de Brasília e pós-graduada em Nutrição Clínica e Esportiva Funcional pela Universidade Cruzeiro do Sul

Quando o assunto é alimentação - principalmente alimentação saudável -, existe uma série de mitos que podem atrapalhar quem quer seguir uma dieta regrada e rica em nutrientes importantes para o organismo. O consumo do glúten, por exemplo, será mesmo prejudicial à saúde? E excesso de café, realmente faz mal ou isso também é história?

Para esclarecer essas e outras dúvidas - e descobrir, de fato, o que é mito ou verdade -, conversamos com a nutricionista Cristiane Coronel. Vem conferir para saber no que você precisa parar de acreditar.

1. Leite faz mal

Mito. De acordo com a nutricionista Cristiane Coronel, o leite só faz mal para indivíduos que têm intolerância à lactose e/ou apresentam alergia à proteína do leite. "Laticínios podem ser consumidos com moderação, pois são boas fontes de energia e proteínas. É um grupo alimentar que pode ser facilmente trabalhado em lanches, na ceia ou no pós-treino", explica.

2. Ovo aumenta o colesterol

Mito. Se for consumido com moderação e preparado de uma maneira mais saudável - cozido e com pouco óleo, por exemplo -, o ovo não apresenta riscos para a saúde e, inclusive, deve fazer parte da dieta por ter vitamina D, minerais e colina, uma substância que faz bem para a atividade cerebral. "Quando é feito frito, aí que mora o problema. A fritura aumenta seu nível de colesterol e gorduras saturadas, além de também aumentar significativamente o valor calórico. A gema, por ser a parte do ovo mais rica em nutrientes, calorias e gorduras, deve ser consumida com moderação", esclarece a nutricionista.

3. Os alimentos ficam com menos nutrientes quando são cozidos

Verdade. Os alimentos realmente podem perder 15% dos seus nutrientes - como vitaminas, minerais e fibras - quando são cozidos em água. "A forma correta de cozimento é ao vapor, onde se mantém a maior concentração de nutrientes possível. A perda de algumas vitaminas pelo calor do cozimento é inevitável, porém ainda é melhor manter esta forma de preparo por ser natural e não precisar de aditivos químicos", recomenda Cristiane.

4. É preciso cortar o glúten para seguir uma alimentação saudável

Mito. Embora muita gente considere o glúten um vilão nas dietas, ele só deve ser retirado da alimentação em casos específicos - como alergias, dietas de desintoxicação e estratégias para atletas. "O glúten não deve ser retirado sem orientação nutricional adequada para que não ocorra deficiências energéticas na alimentação", afirma a profissional.

5. Proteínas de origem animal são indispensáveis para a saúde

Mito. Desde que substituam as proteínas de origem animal com a ajuda de um nutricionista, as proteínas de origem vegetal são suficientes para uma alimentação saudável. "Temos uma vasta opção de proteínas vegetais que suprem também nossas necessidades, como leguminosas em geral, cogumelos, bebidas vegetais e oleaginosas", aponta Cristiane.

6. Comer chocolate dá espinhas

Verdade. Embora ajude a dar mais energia e seja nutritivo quando aparece em uma versão com grande concentração de cacau, segundo a nutricionista, o chocolate pode mesmo prejudicar a pele. "O chocolate ao leite, que é rico em gorduras e muito açúcar, pode inflamar o organismo, refletindo no aspecto da pele. Pessoas sensíveis ao cacau podem também desencadear problemas dérmicos", explica.

7. Café faz mal

Mito. Muito se fala sobre o consumo de café, mas a verdade é que, com moderação, ele não é vilão e faz até bem para a saúde. "Em torno de até 3 xícaras (de 50ml cada) ao dia, o café proporciona melhor trabalho cerebral, concentração, memória e tira aquele soninho que dá logo após o almoço. Seu excesso, sim, pode causar males à saúde - como insônia, ansiedade e redução da capacidade do organismo de absorver nutrientes importantes, como o ferro e cálcio", finaliza Cristiane Coronel.

Últimas
Receitas
Ver Mais

Últimas Matérias

5 plantas para ter em casa cujas folhas preparam ótimos chás

5 plantas para ter em casa cujas folhas preparam ótimos chás 5 plantas para ter em casa cujas folhas preparam ótimos chás

Você já pensou em cultivar plantas medicinais em casa? Existem ervas que são fáceis de cuidar, rendem excelentes chás e também podem ser usadas como tempero....

> Leia mais
Não é o só o peixe! 4 alimentos que são poderosas fontes de ômega 3

Não é o só o peixe! 4 alimentos que são poderosas fontes de ômega 3 Não é o só o peixe! 4 alimentos que são poderosas fontes de ômega 3

Apesar de associarmos o ômega 3 (substância importante para o cérebro e o coração) aos peixes como salmão, sardinha e atum, existem muitos outros alimentos...

> Leia mais
6 superalimentos pouco conhecidos que você deveria incluir na dieta

6 superalimentos pouco conhecidos que você deveria incluir na dieta 6 superalimentos pouco conhecidos que você deveria incluir na dieta

O termo superalimento vem se popularizando cada vez mais entre pessoas que buscam um estilo de vida mais saudável. Afinal, ele caracteriza uma série de...

> Leia mais
Licopeno: para que serve e em quais alimentos encontrá-lo

Licopeno: para que serve e em quais alimentos encontrá-lo Licopeno: para que serve e em quais alimentos encontrá-lo

Você já ouviu falar no licopeno? Ele é um dos antioxidantes mais poderosos que existem e faz parte do grupo dos carotenoides (substâncias responsáveis pela...

> Leia mais
Alho-poró: 5 benefícios dessa hortaliça na sua dieta

Alho-poró: 5 benefícios dessa hortaliça na sua dieta Alho-poró: 5 benefícios dessa hortaliça na sua dieta

Muito usado em diferentes culinárias ao redor do mundo, o alho-poró é um ótimo tempero para massas, molhos, carnes, risotos, sopas e pratos diversos. Ele é...

> Leia mais
Semana Santa saudável: como não abrir mão da dieta durante o feriado de Páscoa

Semana Santa saudável: como não abrir mão da dieta durante o feriado de Páscoa Semana Santa saudável: como não abrir mão da dieta durante o feriado de Páscoa

Uma das melhores partes da Páscoa é se deliciar com os pratos (receitas de peixes, como bacalhau, arroz colorido, carnes, massas e o que mais você preferir),...

> Leia mais
Ovo de Páscoa: como preparar uma versão mais saudável do doce

Ovo de Páscoa: como preparar uma versão mais saudável do doce Ovo de Páscoa: como preparar uma versão mais saudável do doce

A Páscoa é uma das épocas mais animadas e gostosas do ano, né? É o melhor momento para comer muitas trufas, bombons e, é claro, os famosos ovos de chocolate....

> Leia mais
4 maneiras de evitar o envelhecimento precoce com simples atitudes no dia a dia

4 maneiras de evitar o envelhecimento precoce com simples atitudes no dia a dia 4 maneiras de evitar o envelhecimento precoce com simples atitudes no dia a dia

Você sabia que existem formas de preservar o corpo e a elasticidade da pele? É verdade que não há uma fórmula mágica para fugir do envelhecimento - afinal,...

> Leia mais
6 benefícios do maracujá que vão além do efeito calmante

6 benefícios do maracujá que vão além do efeito calmante 6 benefícios do maracujá que vão além do efeito calmante

Você já deve ter ouvido falar no potencial calmante do maracujá - alimento que ajuda a tranquilizar a mente e tratar problemas como a insônia, por exemplo....

> Leia mais
Carne de jaca: aprenda a preparar essa receita adorada por veganos

Carne de jaca: aprenda a preparar essa receita adorada por veganos Carne de jaca: aprenda a preparar essa receita adorada por veganos

Muito usada na culinária vegana, a carne de jaca é uma ótima alternativa ao frango (até possui uma textura semelhante). Ela pode ser usada em receitas como...

> Leia mais