Tipos de requeijão: Diet, light, com fibras... Quais são os mais saudáveis?

Gostoso, cremoso, saudável... Inconfundível! Quem resiste à uma porção de requeijão naquele pão bem quentinho, saído do forno? Sempre presente nas mesas do café da manhã, o alimento, rico em nutrientes, proporciona, além de sabor, um grande bem-estar ao organismo! E, são tantas opções disponíveis nas pratelereiras dos mercados, tais como light, diet, enriquecido com fibras e ervas, que fica difícil escolhermos um! Por isso, saiba qual é o melhor para nosso plano alimentar!

O requeijão é um produto do grupo dos laticíneos, logo, é de origem animal e possui bons níveis de proteínas e gorduras em sua composição. Por ser um derivado do leite, substâncias como cálcio, ferro, vitamina A e potássio são encontrados e ajudam a tornar o nosso corpo mais saudável e nutrido, já que esses nutrientes estão diretamente relacionados com o bem-estar do sistema imunológico, fprtalecimento e bom desenvolvimento dos nossos ossos, dentes e músculos.

Suas versões variam na diminuição da gordura, na ausência de lactose e até em substâncias acrescidas na preparação. "Para quem é adepto a um estilo de vida mais saudável é mais indicado a versão sem lactose light, pois além de não conter a lactose, ainda tem menos 33% das calorias. Vale lembrar que requeijão não contém carboidratos e essa versão também é isenta de gordura. É importante não abusar do consumo", indica a nutricionista Daniella Chein, alertando que é importante sempre estar atento aos rótulos dos produtos e consumir o alimento com moderação. Veja os tipos de requeijão selecionados pela profissional!

Tipos de requeijão e suas peculiaridades!

Requeijão light: Essa versão do alimento significa que contém 25% a menos de algum ingrediente, seja gordura, sódio, calorias e até proteínas. É importante estar atento ao quadro nutricional e ver se o produto encaixa no seu plano alimentar.

Sem lactose: Segundo Daniella Chein, essa versão do requeijão é ideal para os alérgicos ou intolerantes à lactose: "Significa que não tem o açúcar presente no leite, a lactose", analisa a nutricionista.

Zero lactose light: Para quem segue uma dieta alimentar para perda de peso, esse tipo de requeijão é o mais recomendado, já que possui o valor energético e as gorduras com níveis reduzidos, além de não conter lactose.

Requeijão original ou tradicional: Nessa versão estão presentes todos os ingredientes da receita original. "Não podem utilizar esse requeijão os intolerantes à lactose e os que querem fazer restrições calóricas, pois contém, por exemplo, sódio", alerta a nutricionista.

Requeijão diet: Esse tipo de requeijão é indicado para quem possui exigências alimentares específicas, por exemplo: restrição de carboidrato e gordura. Geralmente são indicados para pessoas que querem controlar o peso ou precisam ficar atentos á ingestão de açúcar, como os diabéticos.

Recomendações de consumo do requeijão no dia a dia

Cheio de nutrientes e com tantas versões disponíveis para consumo, é de suma importância que o requeijão seja consumido com moderação: "Dependendo do teor de proteína presente no rótulo, pode ser usado com mais liberdade nas versões light e zero lactose, uma colher de sobremesa no sanduíche ou de acordo com a receita. Para tudo tem que ter balanço, assim podemos usufruir dos vários produtos disponíveis no mercado", analisa a nutricionista.

- Formas de consumo: Ideal para sanduíche com pães integrais e saladas frias. "Também pode ser usado nas versões de doces fits, em gelatina diet, em preparações para geladeira como tortas e mousses, basta usar a imaginação e consumir moderadamente", finaliza a profissional.

*Daniella Chein (CRN 2003100646) é formada em Nutrição Clínica pelo Centro Universitário Bennett e atua no Rio de Janeiro.

Ver mais: Alimentação saudável, Alimentos ricos em fibras, Alimentos ricos em proteínas, Alimentos sem lactose, Receitas light em calorias, Alimentos orgânicos, Alimentos ricos em cálcio, Café da manhã, Carboidratos

Últimas matérias