Qual é o óleo mais saudável para usar na cozinha?

Quando o assunto é gordura, sempre surgem polêmicas. Com tantas informações, muitas vezes desencontradas, fica cada vez mais difícil distinguir qual é a melhor opção pra nossa saúde. Óleo ou azeite? Afinal, qual é a opção ideal para usarmos na hora de preparar e temperar os alimentos, eliminando o excesso de gordura?

Primeiramente, é preciso saber que as gorduras têm grande importância em nossa alimentação e, portanto, não devem ser cortadas a esmo da dieta. "Todos os tipos de gordura, com exceção da gordura trans, são importantes para a nossa saúde. Uma em maiores quantidades e outras em menos, mas necessárias", afirma a nutricionista Giovana Morbi, que analisa o azeite de oliva extravirgem como o mais nutritivo dos óleos, principalmente para a saúde do coração.

"Quando você pega uma azeitona com a mão e espreme, sente que tudo fica oleoso, certo? Esse seria o exemplo perfeito (e mais simples) para explicar o processo de extração a frio. Nele não há aquecimento. Nesse processo o alimento é prensado e seu óleo é extraído de maneira natural, o que preserva todos os nutrientes", destaca a especialista.

Já alimentos como a soja, o milho ou a canola são produtos mais duros, que deixam difícil a extração do óleo apenas "espremendo" de forma natural e, para colher o óleo desses elementos a indústria usa artifícios que podem ser prejudiciais à saúde. "Grande parte das propriedades são perdidas nesse processo. Seria tudo lindo se os os óleos vegetais fossem realmente o que prometem! Mas devemos levar em consideração de onde vieram e como foram feitos", alerta Giovana.

Como utilizar óleos adequadamente?

O modo de preparo de um alimento muda profundamente sua ação no organismo, então o óleo escolhido deve ser estável para resistir às altas temperaturas sem sofrer alterações químicas. Atualmente, a melhor alternativa em termos de saúde é o óleo de coco, que é uma gordura saturada, ou seja, não sofre alterações quando aquecido.

"Em quantidade moderada, é um alimento muito benéfico por diversos motivos: protege nosso organismo do ataque de parasitas, vírus, bactérias e fungos, tem ação anti-inflamatória, fornece energia rápida (possui um tipo de gordura que não se acumula em nosso organismo) e ainda tem efeito termogênico, o que beneficia o seu metabolismo", revela a nutricionista, alertando que, assim como o azeite, apenas a versão extravirgem do produto oferece os benefícios esperados.

Giovana Morbi finaliza recomendando que o azeite seja usado em saladas ou em finalização de pratos, sem aquecimento, e a manteiga - de preferência clarificada (com a gordura removida) - quando o prato precisar de preparo no calor. Ela dá mais dicas e informações nutricionais em seu site www.giovanamorbi.com.br

Ver mais: Alimentação saudável, Receitas com pouca gordura, Principais matérias

Últimas matérias