O que é endorfina? Aprenda 6 formas de estimular esse hormônio no organismo

A endorfina é costumeiramente relacionada às atividades físicas, porém, ela pode ser estimulada em simples hábitos do dia a dia. Descubra como e os seus efeitos!
A endorfina é costumeiramente relacionada às atividades físicas, porém, ela pode ser estimulada em simples hábitos do dia a dia. Descubra como e os seus efeitos!
A endorfina é costumeiramente relacionada às atividades físicas, porém, ela pode ser estimulada em simples hábitos do dia a dia. Descubra como e os seus efeitos!
A endorfina é costumeiramente relacionada às atividades físicas, porém, ela pode ser estimulada em simples hábitos do dia a dia. Descubra como e os seus efeitos!
A endorfina é costumeiramente relacionada às atividades físicas, porém, ela pode ser estimulada em simples hábitos do dia a dia. Descubra como e os seus efeitos!
A endorfina é costumeiramente relacionada às atividades físicas, porém, ela pode ser estimulada em simples hábitos do dia a dia. Descubra como e os seus efeitos!
A endorfina é costumeiramente relacionada às atividades físicas, porém, ela pode ser estimulada em simples hábitos do dia a dia. Descubra como e os seus efeitos!
A endorfina é costumeiramente relacionada às atividades físicas, porém, ela pode ser estimulada em simples hábitos do dia a dia. Descubra como e os seus efeitos!
A endorfina é costumeiramente relacionada às atividades físicas, porém, ela pode ser estimulada em simples hábitos do dia a dia. Descubra como e os seus efeitos!
A endorfina é costumeiramente relacionada às atividades físicas, porém, ela pode ser estimulada em simples hábitos do dia a dia. Descubra como e os seus efeitos!
A endorfina é costumeiramente relacionada às atividades físicas, porém, ela pode ser estimulada em simples hábitos do dia a dia. Descubra como e os seus efeitos!
A endorfina é costumeiramente relacionada às atividades físicas, porém, ela pode ser estimulada em simples hábitos do dia a dia. Descubra como e os seus efeitos!
A endorfina é costumeiramente relacionada às atividades físicas, porém, ela pode ser estimulada em simples hábitos do dia a dia. Descubra como e os seus efeitos!
A endorfina é costumeiramente relacionada às atividades físicas, porém, ela pode ser estimulada em simples hábitos do dia a dia. Descubra como e os seus efeitos!
A endorfina é costumeiramente relacionada às atividades físicas, porém, ela pode ser estimulada em simples hábitos do dia a dia. Descubra como e os seus efeitos!

Felicidade, bem-estar, prazer, bom humor... Endorfina! Embora seja sempre relacionada às questões físicas e às prática esportivas, ela também pode aparecer em outras atividades normais da rotina. Por isso, conheça o seu corpo. Veja algumas maneiras de aumentar os efeitos desse hormônio no nosso organismo e como estimular a substância de forma natural e saudável.

Durante e após a prática de uma atividade física, a sensação de bem-estar logo aparece quase que instantaneamente. Esse sentimento se dá pela produção da endorfina, um hormônio natural produzido pelas reações do nosso cérebro. Segundo a nutricionista esportiva Carolina Xavier, a endorfina possui um efeito e analgésico, aliviando as tensões musculares, controlando a dor e regulando a liberação de outras substâncias importantes para o bom funcionamento do organismo:

"Endorfina é um neuro-hormônio produzido no organismo pela glândula chamada hipófise. O nome significa que endo(interno) mais morfina(analgésico). Ela é liberada para o sangue juntamente com outros hormônios como o GH (hormônio do crescimento) e o ACTH (hormônio adrenocorticotrófico) que estimula a produção de adrenalina e cortisol. A substância também atua no humor, amenizando o estresse, ansiedade e depressão", explica a profissional destacando algumas maneiras de aumentar a produção do hormônio no organismo:

6 maneiras saudáveis de produzir endorfina

Além da principal forma, que é a prática regular de atividades físicas, outras atividades prazerosas também podem ajudar na liberação da endorfina. As práticas vão desde um simples sorriso ao contato com a natureza, confira:

1 - Comer: A ingestão de alimentos que te deixam alegres, seja uma comida da sua avó, um tablete de chocolate ou seu prato favorito também favorece a liberação do hormônio. Isso acontece porque ingerimos alimentos que nos trazem lembranças boas e ainda proporcionam bem-estar, fazendo com que nosso cérebro libere a endorfina.

2 - Dar e receber carinhos: Beijos, abraços, carícias... não tem quem não goste! Por isso, quando nos sentimos amados ou transmitimos esse sentimento a outrem, liberamos bons níveis do hormônio do prazer e da alegria. Afinal, é impossível não se sentir bem quando estamos perto de quem amamos, não é?.

3 - Sorrir: Dar boas gargalhadas, se divertir ou contar uma piada entre os amigos torna o dia mais leve e menos estressante! Por isso, uma simples risada no meio do seu dia pode também colaborar com a liberação de endorfina do nosso cérebro, trazendo a sensação de felicidade e bem-estar.

4 - Ter relações sexuais: A intimidade, a troca de carícias, o próprio ato sexual faz com que nos sintamos bem, amados e quistos! Durante e após o sexo, a endorfina é liberada, melhorando quase que instantaneamente o nosso humor, diminuindo as tensões do dia a dia e consequentemente reduzindo os efeitos do estresse no nosso corpo.

5 - Entrar em contato com a natureza: Em um passeio no parque, um mergulho no mar ou uma caminhada perto de árvores e flores, já notou como o nosso humor muda? A natureza tem o dom de acalmar, relaxar e trazer boas sensações para o nosso dia, todo esse sentimento causado atua na liberação do hormônio no organismo, trazendo essa sensação de leveza e tranquilidade.

6 - Receber uma massagem: Relaxar, abstrair os problemas e apenas sentir os movimentos das mãos e do toque no nosso corpo. Tirar as tensões dos músculos, pensar em coisas boas e assim, tornar a massagem mais um álibi para a produção da endorfina, trazendo a sensação de bem-estar, reduzindo o estresse e acalmando nossos dias.

A falta da endorfina: O que pode causar?

Segundo a nutricionista Carolina Xavier, quando os níveis do hormônio estão baixos, alguns sintomas podem ser logo notados: "Pode causar dependência e as sensações desagradáveis como desconforto, irritabilidade, ansiedade, depressão e alteração de humor podem ocorrer em praticantes que deixaram de se exercitar, por exemplo. É um quadro similar a síndrome de abstinência causada por algumas drogas ao terem seu consumo interrompido abruptamente", explica a profissional.

Sem exageros - Principalmente para os praticantes de exercícios físicos, a nutricionista alerta: "Não existe um tempo de exercício pré-determinado a partir do qual a endorfina começa a ser liberada mais intensamente. Por isso deve ter um cuidado para não exagerar no exercício que pode sobrecarregar o corpo", finaliza.

*A nutricionista Carolina Xavier é pós graduada em nutrição esportiva e estética e maiores dicas e informações podem ser conferidas no seu blog: www.transbordesaude.com

Mais noticias com...
Receitas:
Chocolate
Ver Mais

Últimas Matérias

Quantos litros de água devemos tomar quando estamos doentes?

Quantos litros de água devemos tomar quando estamos doentes? Quantos litros de água devemos tomar quando estamos doentes?

"É preciso beber pelo menos dois litros de água por dia". Quantas vezes você já não ouviu essa frase? Por mais que a ingestão de líquidos seja muito...

> Leia mais
Aprenda a preparar uma festa junina saudável sem abrir mão dos pratos típicos

Aprenda a preparar uma festa junina saudável sem abrir mão dos pratos típicos Aprenda a preparar uma festa junina saudável sem abrir mão dos pratos típicos

É difícil não se empolgar pelas festividades de São João. Mas enquanto elas são comemoradas intensamente algumas cidades, em outras é difícil encontrá-las...

> Leia mais
Chega de frio! Veja os melhores pratos para se aquecer no inverno sem engordar

Chega de frio! Veja os melhores pratos para se aquecer no inverno sem engordar Chega de frio! Veja os melhores pratos para se aquecer no inverno sem engordar

O inverno já chegou e, com ele, a vontade de comer mais também. Parece até lenda, mas é verdade: nos dias mais frios, nosso apetite fica muito maior por...

> Leia mais
Gorduras totais, saturadas e trans: quais as diferenças entre elas?

Gorduras totais, saturadas e trans: quais as diferenças entre elas? Gorduras totais, saturadas e trans: quais as diferenças entre elas?

A gordura é vista como uma verdadeira vilã na dieta de quem quer seguir uma alimentação saudável e equilibrada - afinal, o termo é logo associado à...

> Leia mais
Complexo B: para que servem as suas vitaminas e como elas nos ajudam a viver bem

Complexo B: para que servem as suas vitaminas e como elas nos ajudam a viver bem Complexo B: para que servem as suas vitaminas e como elas nos ajudam a viver bem

Cada vitamina tem uma função específica no nosso corpo, permitindo que o organismo funcione de maneira eficiente e evitando o surgimento de possíveis...

> Leia mais
Medicina convencional ou alternativa? Conheça as características de cada uma

Medicina convencional ou alternativa? Conheça as características de cada uma Medicina convencional ou alternativa? Conheça as características de cada uma

A medicina é a área do conhecimento responsável pela saúde humana. Mas você sabia que essa prática pode ser feita de duas maneiras bem diferentes? Uma delas...

> Leia mais
Gestante e vegana? Saiba como ter uma alimentação rica em nutrientes

Gestante e vegana? Saiba como ter uma alimentação rica em nutrientes Gestante e vegana? Saiba como ter uma alimentação rica em nutrientes

Ser vegano é decidir abrir mão de uma dieta com alimentos de origem animal, seja porque não concorda com a maneira que os bichos são tratados ou porque...

> Leia mais
Sementes de abóbora: os motivos para você acrescentá-las na sua dieta

Sementes de abóbora: os motivos para você acrescentá-las na sua dieta Sementes de abóbora: os motivos para você acrescentá-las na sua dieta

Ao comprar um alimento orgânico você joga as suas sementes fora? Embora esse seja um hábito muito comum, não deixa de ser uma forma de desperdício, já que...

> Leia mais
Para que serve o ácido clorogênico e como ele pode ajudar quem tem diabetes

Para que serve o ácido clorogênico e como ele pode ajudar quem tem diabetes Para que serve o ácido clorogênico e como ele pode ajudar quem tem diabetes

Quando falamos em ácidos a primeira imagem que nos vem a cabeça é a substância capaz de corroer vários tipos de materiais. Mas em relação ao corpo humano...

> Leia mais
Não sabe o que servir nos jogos do Brasil? Veja 10 opções de lanches saudáveis

Não sabe o que servir nos jogos do Brasil? Veja 10 opções de lanches saudáveis Não sabe o que servir nos jogos do Brasil? Veja 10 opções de lanches saudáveis

Em dia de jogo do Brasil na Copa é preciso fazer churrasco! Embora essa seja uma frase muito comum no período do evento, ela não leva diversos fatores em...

> Leia mais