Mastigação e boa digestão: Entenda como essas duas práticas se completam!

Você já parou para pensar na importância de uma mastigação correta para uma boa digestão? Mais do que se alimentar bem e estar atento à ingestão adequada dos alimentos, o ato de triturar a comida pelos dentes está diretamente ligado às funções digestivas do nosso organismo! Descubra como associar as duas práticas de maneira efetiva e melhorar de forma satisfatória a sua alimentação.

É muito comum não prestarmos atenção à mastigação, mas, precisamos rever isso imediatamente. Segundo a nutricionista Bianca Sermarini, o hábito de mastigar é a fase inicial do processo de digestão e, quando não o fazemos corretamente, ficamos sujeitos ao desenvolvimento de azias, sonolência após a refeição e até o surgimento de problemas digestivos:

"A mastigação é fundamental para que a deglutição ocorra satisfatoriamente. É o ato de morder e triturar o alimento, a qual constitui um ato fisiológico e complexo, que envolve atividades neuromusculares e digestivas. Com relação a esta função destaca-se a ação da amilase salivar durante a trituração dos alimentos, facilitando a deglutição e a ação das enzimas digestivas do estômago e principalmente do pâncreas", explica a profissional.

Existe forma certa para mastigar?

Ainda que seja um hábito que praticamos desde crianças, é de suma importância estarmos atentos aos movimentos que fazemos durante a refeição. Seja para uma carne, que necessite de mais movimentos ou para os legumes e verduras, que são mais macios e de fácil trituração, a nutricionista indica:

"O equilíbrio da função mastigatória é alcançado quando o alimento é alternado em ambos os lados da boca, intercalando assim, o período e trabalho e de repouso. Mastigar somente de um lado pode comprometer a assimetria funcional dos músculos e movimentos mandibulares", alerta Bianca.

A importância de uma boa digestão

Além da diminuição de mal-estar, azia, constipação refluxo e outras complicações no aparelho digestivo, uma boa digestão está associada a uma melhor absorção dos nutrientes ingeridos durante a alimentação. Quando melhoramos essa absorção, quase que instantaneamente, apresentamos melhoras no humor e tornamos nossa pele e cabelos mais saudáveis. Além disso, absorver os nutrientes garante uma boa saúde ao organismo, energia e disposição para as atividades cotidianas.

5 dicas para uma mastigação correta e ter uma boa digestão

1 - Descanse os talheres: Ficar com os talheres na mão instiga a pegarmos mais comida e levarmos até a boca. Por isso, ao mastigar, solte o garfo por um tempo e aproveite o alimento que está sendo mastigado.

2 - Aprecie a comida: Na maioria das vezes, comemos tão ligeiramente que mal sentimos o gosto do que estamos comendo. Apure o seu paladar, sinta cada alimento que está colocando na boca, os seus temperos, texturas, etc, até que o mesmo esteja pronto para ser engolido.

3 - Designe um tempo só para refeições: São tantas atividades e obrigações que utilizamos o tempo do almoço ou jantar para mexer no celular ou mesmo assistir televisão. Porém, na hora da refeição é necessário concentração, atentar-se aos movimentos da sua boca e ao sabor dos alimentos.

4 - Dê preferência por locais tranquilos: Quando nos alimentamos em lugares agitados e movimentados, entramos nessa energia e consequentemente também ficamos inquietos. Ter tranquilidade para apreciar sua refeição é o ideal.

5 - Atente-se a quantidade: Divida os alimentos ao meio e insira pequenas porções na boca, isso facilita a sua mastigação e garante que todo o alimento seja triturado. Caso você tenha dificuldade, tente diminuir o seu talher, pegar um garfo de sobremesa, por exemplo.

"O importante é ter calma ao se alimentar, ter uma relação sua com seu organismo. Sentir prazer, pelo olfato, textura e sabor dos alimentos. Evitar alimentos de difícil digestibilidade como feijão, grão de bico, lentilha e ingerir líquidos após as refeições, são dicas que facilitam o corre-corre diário", finaliza a nutricionista.

*Bianca Sermarini (CRN 06101147) é nutricionista, mestre em Nutrição Humana (UFRJ) e Especialista em Gestão da Qualidade de Alimentos e Bebidas (SENAI RJ). A profissional disponibiliza seu Facebook e Instagram para contato e outras informações.

Ver mais: Alimentação saudável, Alimentos ricos em proteínas, Alimentos orgânicos, Carne

Últimas matérias