Frutos do mar: Quais são os mais saudáveis para a nossa alimentação?

Consumir frutos do mar é sinônimo de saúde! Lula, polvo, lagosta, siris, ostras, mexilhões e claro, camarão... Ummm... Opções deliciosas não faltam para incrementar nossos cardápios! Além de saborosos e extremamente ricos em nutrientes, acrescentá-los à nossa rotina alimentar traz muitos benefícios para o corpo, que resultam em bem-estar e melhor qualidade de vida.

Os frutos do mar são alimentos ricos em vitaminas do complexo B e em ômega 3, ácidos graxos (ou gordura boa), fundamentais para a produção de hormônios. Eles têm a capacidade de absorver as vitaminas lipossolúveis (A,D,E e K), regular e equilibrar o colesterol. "A frequência do consumo desses alimentos de 3 vezes na semana é fundamental para usufruir de todos os benefícios", analisa a nutricionista Priscilla Goretti.

Estudos da área nutricional apontam que o consumo regular de frutos do mar também reduz risco de doenças cardiovasculares, contribui para regulação da pressão arterial, tem ação anti-inflamatória, provocando alívio das dores da artrite reumatoide e por consequência auxilia no tratamento do indivíduo obeso, efeito antitrombótico, e é indispensável para uma boa memória, podendo reduzir risco de desenvolvimento de cansaço mental, problemas cognitivos e, até mesmo, Alzheimer.

"Os frutos do mar são alimentos fonte de proteína, presentes os aminoácidos essenciais (aqueles que devem ser ingeridos pela dieta porque não produzimos). Possui minerais como o ferro, potássio, zinco (auxilia imunidade, formação óssea, atividade dos neurônios, memória e manutenção do olfato e paladar, importante para os músculos, efeito antioxidante), magnésio, iodo, selênio (efeito protetor de doenças cardiovasculares, cânceres artrite, cirrose e enfisema, efeito antioxidante) e manganês", explica Goretti.

Consumo de frutos do mar para gestantes

Geralmente, o consumo não é indicado para gestantes pois a possibilidade de adquirir uma infecção alimentar é maior durante a gravidez. Se ingeridos crus, em forma de sushi, por exemplo, ou mal cozidos, podem prejudicar o desenvolvimento do bebê, já que durante a ingestão, a presença de parasitas pode prejudicar e inibir os nutrientes necessários no organismo. O processo de congelamento e cozimento na temperatura certa mata os parasitas, por isso tenha cautela.

Ver mais: Alimentação saudável, Alimentos ricos em proteínas, Vitamina A, Peixe, Alimentos orgânicos, Complexo B

Últimas matérias