Espaguete: O prato mais consumido pelos brasileiros!

Foi-se o tempo que um bom prato de arroz com feijão era a escolha predileta na alimentação do brasileiro. Hoje em dia, uma tradicional massa italiana é a mais consumida no país. De acordo com pesquisas nutricionais, o espaguete é o novo carro-chefe da nossa alimentação diária!

De acordo com análises realizadas pelo Instituto Kantar World Panel, e divulgada pela Abimapi, Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massa Alimentícias, Pães & Bolos Industrializados, o macarrão está presente em 98,7% dos lares brasileiros, sendo, o espaguete, o grande expoente de vendas da categoria, representando cerca de 60% desse total. Para abalizar os dados, a pesquisa ouviu cerca de 8 mil pessoas em todo o território nacional, das quais 57% escolheram esse corte como o favorito. Em algumas regiões, essa preferência é ainda maior: Nas regiões norte e nordeste, por exemplo, os números chegam a 76%.

Segundo os dados o Brasil é o terceiro colocado no ranking dos países que mais consomem massas, só atrás da Itália e dos Estados Unidos. A importância desses alimentos na vida dos brasileiros é tão grande que já tornou-se item obrigatório na cesta básica nacional. O chef Alex Mei, consultor da empresa BRF Food Services, explica os motivos do alimento ser tão querido e usado em nossa gastronomia.

"A massa tem um papel muito importante na cozinha brasileira, principalmente por causa de nossas raízes, por sermos colonizados por italianos, portugueses etc. Além disso, as massas são fáceis e práticas de fazer, têm desembolso baixo, fora que são muito saborosas e se adéquam a praticamente todos os tipos de molhos e preparações", disse o especialista.

Prefira o macarrão integral!

De acordo com a Abimapi, a oferta de produtos integrais ou enriquecidos cresceu muito no país. Segundo a entidade, isso se deve a maior preocupação das pessoas com a saúde e bem-estar, às mudanças de hábitos que a ação provoca, principalmente quanto à procura de produtos que contribuam com a sua saúde, seja pela presença de fibras, de vitaminas ou compostos bioativos, como os antioxidantes.

No entanto, é importante ficar atento ao rótulo e às nomenclaturas para comprar o produto que corresponda às necessidades pretendidas. Um alimento integral é diferente de um enriquecido. Conforme explica a Dra. Alessandra Godoy, consultora de nutrição da Abimapi, através do portal oficial do órgão (www.abimapi.com.br) há uma certa confusão entre os consumidores sobre as duas categorias:

"Os alimentos enriquecidos são acrescidos de algum nutriente, como por exemplo, ferro, cálcio ou alguma vitamina. Já os integrais são fabricados a partir de farinhas não refinadas, ou seja, possuem um teor de fibras maior quando comparado ao mesmo produto elaborado com a farinha refinada", explica a especialista, recomendando os produtos integrais, dizendo que contribuem para maior saciedade, ajudam na absorção da glicose, ou seja, auxiliam no aumento do metabolismo, ajudam a prevenir e/ou tratar algumas doenças como a obesidade, diabetes e problemas intestinais.

Receitas Taeq com espaguetes

- Espaguete caseiro com ragu de legumes orgânicos Taeq

- Espaguete caseiro integral com rúcula, pimenta e cottage

Ver mais: Alimentação saudável, Alimentos ricos em fibras, Alimentos ricos em cálcio, Macarrão, Alimentos orgânicos

Últimas matérias