Conheça 5 alimentos naturais que ajudam a retardar os sintomas da menopausa

O corpo da mulher (principalmente após serem mães) passa pelas mais diversas mudanças durante a vida e, cada fase, merece atenção especial. A menopausa, por exemplo, é um processo natural do organismo feminino, mas que provoca calafrios em mulheres a partir dos 40 anos. A boa notícia é que, até nisso, bons hábitos alimentares podem combater e amenizar os primeiros sintomas!

Em suma, a menopausa é a última menstruação da mulher. É momento em que os ciclo hormonais param e, junto com isso, vem uma variedade sintomas que causam muitos desconfortos no corpo. O climatério é a fase que precede a menopausa, quando ocorre a transição do período reprodutivo ou fértil para o não reprodutivo, devido à diminuição desses hormônios sexuais produzidos pelos ovários. Segundo a ginecologista e obstetra Rosângela Salles, esses sintomas variam de organismo para organismo:

"A chegada dos sintomas varia muito, algumas mulheres entram cedo na menopausa e outras mais tardiamente, mas é basicamente entre 46 a 52 anos. Resumidamente, na menopausa a mulher fica com a pele mais seca, volume de cabelo pode diminuir, acontecem os famosos calores, ressecamento vaginal, há a queda da libido, e em alguns casos algumas mulheres até ficam depressivas. Acontecem também alterações orgânicas. Na menopausa a mulher está mais suscetível às doenças cardíacas e à diabetes, por exemplo, por causa da tendência ao ganho de peso", explica a profissional.

Para amenizar esses sintomas e deixar as vidas das mulheres maduras mais agradáveis, a nutricionista Giovana Morbi separou alguns alimentos que, inseridos em uma dieta equilibrada, ajudam a reequilibrar e proteger o organismo. Confira abaixo:

Alimentos para o controle da menopausa precoce

Amora: Essa fruta é conhecida por seu poder antioxidante que combate a ação de substâncias nocivas à saúde. "Um dos seus principais benefícios está na regulação hormonal e por esse motivo muitos estudos apontam a amora como um ótimo alimento para aliviar sintomas associados à menopausa, como ansiedade, nervosismo e depressão", explica a especialista.

Inhame: É um vegetal com propriedades medicinais importantes e contém vitaminas essenciais para manutenção da nossa saúde, como as vitaminas do complexo B. "Alguns estudos mostram sua poderosa ação no tratamento nutricional da menopausa, reduzindo aqueles sintomas clássicos da época, como as famosas ondas de calor", revela a profissional.

Maçã: Segundo a Dra. Giovana, essa fruta possui uma substância que protege as mulheres da osteoporose na menopausa. "Também possui boro, outro componente que ajuda no fortalecimento dos ossos", destaca.

Maca peruana: Essa raiz, também conhecida como "ginseng peruano" aumenta os níveis de energia e resistência. É rica em ômega-3, que previne o desenvolvimento de doenças cardiovasculares que podem aparecer nessa fase, e ajuda a regular os níveis de colesterol. "A maca peruana fornece uma boa quantidade de ferro, que ajuda a combater a anemia, e cálcio, por isso é muito indicada para mulheres na menopausa, pois fortalece os ossos e previne a osteoporose", diz a nutricionista.

Grão de bico: Carrega substâncias com a capacidade de prevenir osteoporose, doenças cardiovasculares e é, por isso, um ótimo alimento para o controle dos sintomas da menopausa."O grão de bico é rico em proteínas e possui uma excelente combinação de aminoácidos. Entre eles está o triptofano que ajuda na produção de serotonina, aquela substância responsável pela sensação de felicidade, satisfação e bem-estar, o que ajuda não só na menopausa, mas em qualquer fase da vida!", finaliza.

*Giovana Morbi é nutricionista, formada pelo Centro Universitário São Camilo e atua em São Paulo. CRN-SP: 34076

Ver mais: Alimentação saudável, Bem-estar, Alimentos ricos em cálcio, Principais matérias, Alimentos orgânicos, Complexo B, Frutas, Vegetais, Grãos

Últimas matérias