Bom para o coração: conheça três tipos de azeite de oliva

Um fio de azeite de oliva pode fazer toda a diferença na hora de temperar e preparar a comida, inclusive quando pensamosem alimentos que ajudam e protegem a saúde do nosso coração. Produzido sem a mistura de outros tipos de óleos, o produto é uma das opções mais saudáveis para ser usado em pratos como peixes, sopas e saladas, sendo o principal ingrediente da dieta mediterrânea, por exemplo.

Obtido, exclusivamente, a partir das azeitonas, o principal benefício do azeite de oliva para a saúde é a proteção que ele traz ao coração. Isso porque ele possui gorduras monoinsaturadas em grandes quantidades (ômega 9), o que ajuda na redução do colesterol ruim (LDL) e dos níveis de triglicerídeos. "Para controlar o colesterol no sangue é preciso cuidar da alimentação e o azeite de oliva é um aliado com quem podemos contar. Ele contem gordura monoinsaturada e devemos dar preferência ao extravirgem", conta a nutricionista Adriana Lúcia van-Erven Ávila.

A especialista ainda indica que o seu consumo seja feito cru. Dessa forma ele trará mais antioxidantes, o que ajudará no combate dos radicais livres, evitando assim o envelhecimento precoce e a formação de células cancerígenas, entre muitos outros benefícios. "Para preparar os alimentos quentes podemos usar os óleos de canola, girassol, milho ou soja", completou a profissional.

Faz bem, mas use com moderação!

Mesmo assim, o azeite de oliva deve ser consumido em moderação, em uma dieta balanceada e saudável, principalmente para aquelas pessoas quem estão mais preocupadas em perder peso. Isso porque ele tem muitas calorias em sua composição. "Devemos preferir os azeites acondicionados em vidros verdes ou marrons escuros para ficarem protegidos da luz, guardados fechados no armário da cozinha e longe do fogão, para que não haja perda de seus nutrientes", explicou a nutricionista. Veja abaixo uma pequena lista com os principais azeites e suas composições.

Descubra os tipos de azeite de oliva!

Azeite extravirgem: Azeite com menor acidez, não podendo que seja maior que 0,8%. Esse é o tipo que mantém mais seus nutrientes, por não passar por nenhum refinamento químico.

Azeite virgem: Sua acidez fica entre 0,8% e 1,5%, passando por algum tipo de processo mecânico ou físico. Ele é considerado mais saudável do que o puro por manter algumas características de sabor, aroma e nutrientes.

Azeite comum: A acidez deste varia entre 1,5% e 3%, passando este por processos químicos – o que o diferencia dos outros. Este, geralmente, é misturado aos outros tipos para ser comercializado.

Azeite trufado: Esse azeite é aromatizado com trufa negra ou trufa branca, tubérculos subterrâneos, que dão um sabor e cheiro característico ao tempero. Essa iguaria é amada por muitos chefs.

Ver mais: Alimentação saudável, Principais matérias

Últimas matérias